A crise econômica está afetando diversos setores e algumas profissões estão sentindo drasticamente esta influência. Algumas áreas não são boas opções para investir.

Com a crise econômica no Brasil, a decisão dos mais jovens, de qual carreira seguir está cada vez mais complicada e é necessário analisar todo um cenário antes de optar por uma carreira, para não ficar para trás.

Confira os cargos que estão em baixa e são desaconselháveis no atual cenário econômico, segundo cinco empresas de gestão de carreira e seleção.  

  • Gi Group:

– Auxiliar e Agente de Atendimento, Caixa e Operador de Caixa, Vendedor, Gerente de Loja.

Essas profissões sofrem muito com as quedas na economia, pois o setor de vendas acaba desacelerando com o consumo baixo. Este ano, pela primeira vez a agência não recebeu pedidos de novas vagas em datas especiais, como o dia das mães ou dos namorados.  

  • Gouvêa de Souza:

– Desenvolvedor de Páginas Web – Os smartphones e tablets andam ocupando mais espaço do que os computadores, e esse profissional tem perdido espaço no mercado.

– Analista de Mídia Social – Como houve um crescimento da oferta desses profissionais, o mercado não conseguiu absorvê-los.

– Agente de Turismo: Perde vez para os sites especializados em viagens.

– Corretor de Imóveis – Além da baixa procura para compra de imóveis, o mercado anda saturado desse perfil profissional.

– Analista de Investimentos: Perde espaço com a desaceleração da economia, onde há poucos investimentos.  

  • Grupo Hays:

– Gerente de Engenharia para novos projetos – Os novos projetos acabam não saindo do papel na maioria das empresas, devido ao cenário financeiro do país, fazendo com que esse profissional perca campo de trabalho.

– Comerciante Exterior – O câmbio tem variado muito devido à inconstância do mercado financeiro, fazendo com que algumas empresas evitem esse tipo de comércio.  

– RED P&D (Pesquisa e Desenvolvimento) –  Já que o cenário é de recessão, o desenvolvimento de novos produtos não é a prioridade nas empresas.

– Engenharia Civil – Com a economia em crise, as novas construções, projetos e gerenciamento de obras tendem a estar também em queda.  

– Secretária Executiva – Com a crise, as funções da secretária estão sendo distribuídas dentre os colaboradores da empresa.

– Arquiteto e Decorador – Além da diminuição do lançamento de novos imóveis, esses projetos também são encarados como algo não essencial.            

Por Patrícia Generoso 


Com a crise atual, algumas profissões foram afetadas e os profissionais demoram mais tempo para voltar ao mercado de trabalho.

Depois da demissão, a expectativa dos profissionais é a recolocação o mais breve possível no mercado de trabalho, mas algumas profissões oferecem tempos um pouco maiores para que o profissional volte às suas atividades. Os motivos são diversos: falta de novas oportunidades, processos de contratação longos ou maior demanda de profissionais no mercado. Conheça as profissões que demoram mais para recolocar o profissional no mercado.

– Supervisor de Obra: O motivo principal da demora é a falta de novos lançamentos no setor imobiliário, já que um grande volume de obras já foi lançado. O profissional dessa área demora de 6 meses a um ano para se recolocar no mercado.

Engenheiro de Projetos Industriais: O cenário político atual faz com que a indústria passe por uma acentuada queda de investimentos e, consequentemente, um aumento nas atividades produtivas. Como a crise atingiu esse mercado, as empresas estão preferindo investir em manutenção, ao invés de lançar novos projetos. O tempo médio de recolocação do profissional é de 6 meses.

Analista ou Coordenador de Marketing: Esse profissional pode esperar até seis meses para uma nova oportunidade profissional, e isso ocorre porque em cenários de crise a área de marketing e comunicação é sempre mais comprometida.

Analista de Suporte: Embora as empresas tenham alta demanda de profissionais de suporte, a exigência de profissionais fluentes em espanhol e inglês dificulta a recolocação de profissionais fluentes em só um dos idiomas. O profissional dessa área pode ficar até 5 meses à procura de uma nova vaga.

Analista de Recrutamento e Seleção: Seis meses é o tempo médio de recolocação dos profissionais de RH. Essa área é afetada pela própria precaução do mercado em novas contratações. Se não há grande demanda de contratações, essa área perde um pouco mais de sua importância e as empresas acabam por chamar pouco esses funcionários. Deixando os funcionários à procura de novas vagas mais tempo desempregados.

Por Patrícia Generoso


Algumas profissões garantem bons salários e ainda ótimas oportunidades de viajar pelo mundo.

O sonho de várias pessoas é ter um trabalho que seja possível fazer muitas viagens ao redor do mundo. Nesta matéria vamos trazer algumas profissões que farão com que você possa viajar e trabalhar ao mesmo tempo. Confira!

Voe alto sendo comissário de bordo:

Nessa função, você dará assistência para os passageiros do voo e fazer com que a viagem seja o mais confortável possível. Para trabalhar nessa área, é necessário um bom tato com o público. Gostar de avião nem seria necessário falar que é preciso, uma vez boa parte do seu dia passará dentro de um. Para que seja possível ingressar nessa carreira, geralmente, o requisito é ter o inglês fluente e um curso específico para a área. O site da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) você pode encontrar mais detalhes da profissão.

Voe também como piloto de aeronave:

Essa carreira possibilita que o profissional atue na aviação civil ou na aeronáutica. A pessoa poderá aprender a lidar com aeronaves de portes distintos como monomotores, helicópteros, aviões comerciais, entre outros. É necessário que o profissional tenha licenças distintas para ser piloto comercial e privado.

A profissão de Guia de Turismo:

Nela você poderá viajar muito e acompanhar turistas, organizar viagens e até montar um roteiro. Você deverá ter cursos na área e, se tiver a pretensão de atuação fora do país, deverá ter uma carteira especial que possa comprovar a sua habilidade na área. Algumas empresas que fazem o Free Walking Tours, não fazem a exigência de formação em turismo. O inglês fluente, normalmente, é sempre pedido.

A área de Geólogo:

Nessa profissão, o trabalho exige viagens com uma frequência grande, sendo que a maior parte delas será para áreas remotas ou em zonas rurais. Se você curte a natureza e fazer viagens para esses tipos de destinos, a profissão de geólogo é uma boa pedida.

As várias facetas do Serviço Humanitário:

Nesse ramo você poderá trabalhar em organizações como a WWF, Gree Peace, Médico Sem Fronteiras, entre outros. Elas trabalham em todo o mundo e sempre estão ligadas aos direitos humanos e também ao meio ambiente. Essas organizações são famosas por seus trabalhos de voluntariado, mas, em certos casos, você pode conseguir um emprego fixo e ter uma carreira. A pessoa viaja bastante, mas deve estar ciente que é para áreas pobres, com conflitos ou que foram afetadas por desastres naturais. Entre as áreas que estão englobadas, citamos as de Comunicação, Medicina, Administração e Engenharia.

Os Arqueólogos:

Nessa profissão, o trabalho é voltado para explorar, analisar e conservar áreas de materiais que estavam em sociedades antigas. Vai exigir da pessoa muitas viagens, as quais também são feitas, geralmente, para áreas mais remotas.

Vou trabalhar em um Cruzeiro:

São várias as áreas que você poderá entrar trabalhando em cruzeiros. Elas passam pelo atendimento ao público, entretenimento, hotelaria, cozinha, entre outros. O domínio da língua inglesa aqui é essencial. O profissional vai viajar por diversos locais no mundo e rende uma boa remuneração. O interessado deve estar ciente que o trabalho é árduo e, muitas vezes, mais de oito horas por dia.

Serei Diplomata:

A função vai exigir que a pessoa represente o Brasil frente a outros países. Essa profissão é uma das que contam com melhor salário. Para aqueles que gostam de viajar, essa pode ser a grande oportunidade, uma vez que o passaporte vai lhe dar possibilidade de ir para praticamente todos os lugares do mundo, sem problemas com a imigração. A área de diplomata exige que a pessoa passe no concurso do Instituto Rio Brasil e a concorrência é enorme.

Comunicação Social (Jornalismo, Cinegrafia e Fotógrafo):

Essas áreas podem possibilitar que você seja um correspondente internacional de alguma empresa do ramo. A área de jornalismo de viagens tem boa procura ou o profissional ainda poderá atuar como freelancer. O jornalismo esportivo é outra área que pode promover que a pessoa faça viagens: Copa do Mundo e Olimpíadas são bons exemplos. Para fotógrafos e cinegrafistas eles viajam e vendem os trabalhos realizados em outros países na internet ou alguma empresa os contratam para isso.

A função do intérprete e tradutor:

O requisito é a formação em letras. O profissinal poderá atuar como tradutor de livros, de filmes, de documentos, de áudios, eventos ao vivo, entre outros. A exigência de ter domínio de diferentes línguas é um dos principais requisitos.

Atuação com Comércio Exterior:

A função faz com que o profissional atue com a relação de compra e na venda de produtos e outros serviços com empresas de fora do Brasil ou também com órgãos do governo do exterior. Isso possibilita que o profissional faça muitas viagens para realizar suas funções. 


Uma das dicas para utilizar seu tempo de forma proveitosa é estudar um outro idioma. No mercado de trabalho atual é preciso saber pelo menos mais um idioma, por isso escolha o que acha mais interessante.

Você já parou para pensar como utiliza seu tempo? Será que de forma correta e proveitosa? Mas como? Tudo depende de onde você quer chegar e como. Aplicar seu tempo livre nos estudos é o primeiro caminho. Estude línguas, inglês hoje em dia é essencial, se você não o tem comece agora, se já tem aprimore seus conhecimentos, estude inglês técnico, conversação. Boas oportunidades podem surgir com o domínio da língua, talvez esse possa ser o diferencial entre candidatos de peso em uma entrevista de emprego.

“Mas o inglês eu estudo desde criança”, você pode estar pensando. Então escolha outro idioma. Desde que a China abriu suas fronteiras e possibilidades mercadológicas, grandes empresas desse país estão atuando em diversas partes do mundo, e, é claro, no Brasil. Sendo assim, noções de mandarim podem ser bem interessantes, e deixar seu tempo livre com um toque especial para subir mais um degrau na sua carreira.  

Pelas mesmas razões, aplique seu tempo no estudo de línguas sim, mas não deixe de estar por dentro das notícias, leia, leia muito. Se intere de tudo que acontece no Brasil e no Mundo, um profissional bem informado pode encher os olhos dos empregadores. Podem te ajudar a desenrolar uma conversa bastante específica.

Quer outra opção? Se pensarmos em uma língua mais familiarizada com a nossa, pensamos no espanhol. Apesar de alguns obstáculos, o MERCOSUL ainda abre bastantes portas e possibilidades, ter o domínio desse idioma pode eliminar as fronteiras que ainda restam.

Claro que devem existir momentos para lazer, família, esportes, mas não se esqueça de separar uma parte do seu tempo livre para impulsionar sua carreira. Durante a leitura, por exemplo, por que não apostar em livros no idioma escolhido? Escute música da mesma forma, veja filmes sem legendas, tudo no idioma foco de suas escolhas. Qual língua é a melhor? O mercado tem possibilidades para todas, certamente a sua carreira deve chamar por uma delas.

Por Vivian Schetini


O profissional precisa cuidar da carreira e o primeiro passo é atualizar o currículo. Passar por uma demissão nunca é fácil, mas o profissional precisa ser otimista e manter o foco.

Não é fácil para nenhum profissional lidar com a demissão, principalmente se ela for inesperada, mas de toda forma, uma demissão nunca é bem-vinda e o profissional precisa estar preparado para seguir adiante e se não estiver preparado é melhor que o faço logo, pois não há tempo a perder.

A demissão afeta tanto o lado financeiro quanto o emocional, e a pior coisa que o funcionário faz nesta hora é ficar lamentando. É hora de ver que chegou ao fim a sua prestação de serviço naquela empresa, pode até ser que futuramente eles lhe chamem para uma nova entrevista, mas agora é hora de procurar um outro caminho para seguir.

E agora que foi demitido é hora de cuidar da sua carreira e o primeiro passo é atualizar o seu currículo, modificá-lo informando sobre a recente demissão e partir para uma nova oportunidade no mercado de trabalho.

Pode acontecer de você demorar bem mais do que gostaria para conquistar um novo emprego e enquanto espera, não poderá ficar parado, é importante investir em um trabalho freelance ou temporário, até porque você precisa de uma renda. E é importante incluir estes trabalhos em seu currículo, isso demonstra que você está sempre buscando alternativas.

Fazer cursos dentro de sua área de atuação é importante e mais ainda agora que foi demitido. A vantagem é que você vai ter mais tempo e pode investir em cursos online que são mais baratos e alguns até são gratuitos. O importante é continuar mantendo-se atualizado.

Importante também é você buscar boas referências, pois quando estiver em uma entrevista de emprego isso contará bastante. Tenha cuidado então quando for demitido, para continuar mantendo o bom relacionamento com a empresa onde trabalhava, pois ela poderá lhe ajudar, dando boas indicações suas para o seu novo empregador.

Por mais que você gostasse do antigo emprego, lembre-se que quanto antes você esquecê-lo, melhor, pois você precisará manter o foco agora em uma nova oportunidade!

Mantenha contato com seus ex-colegas de trabalho, pois eles poderão lhe ajudar a encontrar um novo emprego e procure manter-se animado, de bom humor e muito otimista, para que você cause boa impressão quando for a uma entrevista de emprego.

Por Russel


O modo com você age e a sua visão de mundo podem influenciar na escolha da sua carreira.

Todos nós sabemos o quanto nossa personalidade é importante para o mercado de trabalho. Não apenas em entrevistas de emprego e em relações internacionais, o modo como você age e a sua visão de mundo podem e devem te ajudar na escolha de sua carreira. A importância se deve ao fato de que as características de sua personalidade podem combinar muito com uma área e muito pouco com outra, e, uma escolha errada pode te prejudicar profissionalmente, enfrentando problemas desnecessários.

A Myers-Briggs Type Indicator, a MBTI é uma teoria que se baseia em tipos psicológicos criados por Carl Jung, criada por Katherine Briggs e Isabel Myers, duas estudiosas norte-americanas.  A teoria aponta 16 tipos de personalidades diferentes, e, através de um teste, você pode descobrir qual o seu tipo de personalidade e quais são as melhores carreiras para você.

Quatro eixos diferentes separam nossas preferências psicológicas, entre o modo como processamos informações, o modo como tomamos decisões, como interagimos com as pessoas a nossa volta e como lidamos com nossas emoções. Através das combinações que o teste lhe proporciona, ele dá alternativas e mostra quais as habilidades que são mais aproveitadas para cada tipo de personalidade.

Alguns exemplos de personalidades apontadas pelo teste são os “Ativistas” e os “Lógicos”. Esse primeiro grupo é emotivo e age tentando encaixar toda sua paixão a outros aspectos da vida, grupo que anseia por liberdade e criatividade. Já o segundo faz parte de uma parcela muito pequena da população, que segundo o estudo, são as mentes que fizeram a maioria das descobertas científicas da história.

Quer saber em que grupo você se encaixa? Através do site 16 Personalities (www.16personalities.com/br/teste-de-personalidade) você pode realizar o teste e descobrir qual a melhor área profissional para seu tipo de personalidade. Independentemente do resultado do teste, faça algo que lhe agrade e que você tenha prazer de fazer, assim com certeza terá mais facilidade no trabalho, além de uma vida com menos estresse.

Por Tom Vitor de Freitas


Conhecer-se é um grande passo para o desenvolvimento e a descoberta profissional.

No mundo corporativo, pequenas coisas podem fazer a diferença quando surge uma vaga para um cargo maior ou de mais visibilidade. Seu crescimento profissional depende de vários fatores, sua formação, cursos extracurriculares, conhecimentos em línguas estrangeiras, e por que não, conhecer a si mesmo?

Conhecer a si mesmo significa saber onde estão seus defeitos, suas qualidades, seus pontos fortes e fracos, significa também saber onde você pode mudar e o que fazer para melhorar suas fraquezas e isso é uma grande vantagem para sua vida profissional.

Seu avanço, não importa onde trabalhe, está ligado a quanto você conhece a si mesmo. Se você não sabe quais são suas maiores ambições, como vai saber para onde quer crescer? Mesmo sabendo qual a área de atuação que deseja seguir, você pode não saber especificamente com o que quer trabalhar. Por exemplo, em uma empresa de um segmento especifico onde atuam diversos setores, como vai saber qual é o melhor para você e em qual você conseguiria se adaptar e crescer mais? Apenas conhecendo a si mesmo!

Conhecendo-se, você também tem mais confiança para chegar aonde quer, pois sabe exatamente como pode chegar e principalmente, porque quer chegar lá.

Como faço para me conhecer melhor?

Invista em você, primeiramente. Pergunte a si mesmo o que mais gosta de fazer e o que mais te dá prazer na vida profissional, invista em cursos e viagens que possibilitem seu crescimento e seu conhecimento. Descubra novos interesses e se interesse por mais coisas, saia da zona de conforto e veja como se sai, é uma ótima tática.

Por fim, o autoconhecimento te ajuda não só profissionalmente como também na vida pessoal, te ajuda a controlar melhor suas emoções e a não ser guiado por impulsos, melhora a autoestima e assim conseguimos lidar melhor com diversas situações. Conheça a si mesmo e assim poderá crescer.

Por Tom Vitor de Freitas





CONTINUE NAVEGANDO: