Sua vida pessoal afeta o seu desempenho no trabalho, por isso é importante que tudo esteja em equilíbrio.

O seu desempenho no trabalho depende, dentre outros fatores, também da sua vida pessoal. Se sua vida pessoal anda mal, provavelmente seu desempenho será afetado. É necessário um investimento pessoal, para que todas as outras áreas de sua vida sejam beneficiadas. Separamos algumas dicas para aumentar sua satisfação pessoal:

– Não tenha pensamentos negativos:

Todos nós alguma vez na vida já ouvimos que pensamentos ruins atraem coisas ruins e o mesmo acontece quando temos pensamentos bons. Essa crença popular pode sim influenciar sua vida. Quando temos uma postura mais otimista, tendemos a pensar de forma mais aberta e ficamos mais sujeitos a bons acontecimentos. Tente eliminar o excesso de pensamentos negativos de sua vida.

– Valorize seus pontos positivos:

Todos nós temos qualidades pessoais de que nos orgulhamos. Que tal começar a valorizar esses pontos ao invés de reparar nos seus defeitos? Valorizar as qualidades é o primeiro passo para se sentir bem consigo mesmo e ter uma vida mais saudável e produtiva.

– Tenha um Hobbie:

Se sua vida gira em torno de trabalho, estudos e família, provavelmente haverá horas em que o cansaço do dia a dia o atingirá, fazendo com que o peso das responsabilidades seja maior. Que tal investir algum tempo em algo que lhe dê prazer? Pode ser uma coleção, algum tipo de jogo, ou alguma atividade esportiva prazerosa. O importante é redescobrir seus gostos pessoais, brincar novamente, como uma criança! Sua autoestima irá agradecer!

– Cuide de sua aparência:

Está acima do peso? Tem algum problema no visual? Seu cabelo não lhe agrada? Algum desses fatores te incomoda?  Tire um tempo para resolver esses problemas. Uma autoimagem positiva é uma das melhores formas de ser bem sucedido pessoalmente. Uma pessoa que tem segurança em sua imagem passará esse sentimento para as outras pessoas, além de se sentir muito mais realizada.

– Ajude os outros:

Está se sentindo desmotivado? Acha que algo falta em sua vida? Que tal separar um tempo para fazer obras sociais? Seja visitar um asilo ou um orfanato, distribuir roupas e alimentos aos mais necessitados, ou ajudar algum colega de trabalho ou parente que precisem de apoio emocional. O importante é se sentir bem e ter a sensação de estar sendo útil.

Seja qual for o caminho escolhido por você é importante notar que a satisfação pessoal está intimamente ligada com se autoconhecer. Se você ainda não tem seu autoconhecimento, tire algum tempo para ir em busca dele, para saber quais das opções acima mais se adaptam ao seu estilo de vida.             

Por Patrícia Generoso


Alguns passos podem melhorar o desempenho da equipe no trabalho. A avaliação de desempenho é essencial para a empresa e para o funcionário.

O bom funcionamento de uma empresa está, geralmente, intimamente ligado ao bom desempenho das equipes de profissionais que constituem o corpo da mesma. Por isso mesmo temos percebido que nos dias atuais o desempenho dos profissionais e consequentemente das equipes como um todo tem sido cada vez mais trabalhados pelas empresas. Isso se deve principalmente a dois pontos: a avaliação de desempenho é boa para a empresa e boa para o funcionário. Como isso, chegamos a um ponto chave: caso a equipe de profissionais não esteja tão boa, o que fazer para se obter um alto desempenho da mesma?

Para responder essa pergunta é preciso compreender que para realizar uma mudança é preciso passar por várias etapas. Cada organização tem características específicas, entretanto, existem pontos que são comuns a grande maioria. Abaixo selecionamos algumas etapas e sugestões usadas por grandes organizações para melhorar o desempenho de suas equipes. Confira:

– Para aumentar é preciso avaliar.

Muitos líderes e gestores pretendem aumentar o desempenho de suas equipes tentando uma infinidade de coisas diferentes. Em poucas palavras isso é um erro clássico. Imagine a equipe de profissionais como um paciente. O primeiro passo que o médico irá proceder são aos exames para que seja possível diagnosticar corretamente a doença. Do mesmo jeito precisa ser feito com a equipe, é preciso analisá-la a fundo nos mais variados aspectos até que seja identificado o que ou quem está causando danos. Assim, corrigir o problema será um tiro certo e não uma “roleta russa”.

– Qualificação contínua.

Não basta ter uma boa equipe e não manter a mesma sempre atualizada. A melhor dica aqui e que todos sejam motivados a participarem de algo (cursos, palestras, seminários e etc) que possa agregar valor ao próprio profissional e por consequência levar mais conhecimento e qualidade para o trabalho da equipe.

– Ajuste o perfil de cada profissional.

Muitas vezes o problema nem sempre é a equipe e sim quem a montou. Isso quer dizer que por uma falta de avaliação um determinado profissional acaba sendo obrigado a compor uma equipe e fazer um trabalho no qual é mais ou menos bom. Isso deve ser completamente combatido. O mais recomendado é que o profissional fique onde possa contribuir com toda sua potencialidade. O gestor por sua vez, antes montar uma equipe pode e deve avaliar cada membro e identificar se cada um deveria mesmo compor o grupo.

Esses simples pontos podem contribuir para um bom aumento no desempenho das equipes. Como consequência os possíveis problemas que surgirem poderão ser mais facilmente resolvidos, as necessidades essenciais da equipe também. Por fim, será mais fácil e produtivo trabalhar com uma equipe que está em perfeita sintonia.

Por Denisson Soares





CONTINUE NAVEGANDO: