Nova proposta visa alterar a idade mínima de aposentadoria para as mulheres, que cai de 65 para 62 anos. Para homens continua a valer os 65 anos e o tempo mínimo de contribuição permanece sendo 25 anos.

A Reforma da Previdência é um assunto que tem dado o que falar no Brasil. O governo tem apresentado novas propostas, deixando a população um tanto quanto confusa com o que de fato vai vigorar.

Na manhã da última terça-feira, dia 18 de março, o deputado Arthur Maia, atual relator da Previdência Social, divulgou um esboço acerca de seu entendimento sobre as alterações das normas previdenciárias. Contudo, a proposta conclusiva, tem estimativa de apresentação no dia 19 (quarta-feira), sendo assim, até que divulguem as normas oficiais, as regras ainda podem ser alteradas.

Segundo o esboço do deputado Arthur Maia, que foi vazado para a imprensa, a regra geral aponta idade mínima de 62 anos quando para aposentadoria de mulheres, enquanto a aposentadoria de homens permanece com idade mínima de 65 anos.

Para ambos os gêneros, de acordo com o relator, o tempo mínimo de contribuição permanece sendo 25 anos. Essas normas seriam válidas para o setor privado, isto é, o INSS, e também para servidores públicos, que possuem regimentos próprios.

A idade mínima de 62 anos para a aposentadoria de mulheres, foi confirmada pelo presidente da comissão especial de reforma da Câmara, Carlos Marun, ainda na terça-feira (18), sendo que essa definição era uma das principais questões em discussão para a conclusão das novas diretrizes da reforma.

Esse acordo se deu apenas durante a manhã, quando Michel Temer reuniu líderes da base do governo para discutir a questão. A previsão da saída final do relatório era para o mesmo dia, porém foi prolongado para o dia seguinte (quarta-feira) às 9h, para que o relator tivesse mais tempo de ajustar as mudanças de última hora, finalizando o texto.

A apresentação será feita na comissão especial da Câmara. Além das mudanças acerca da idade mínima de aposentadoria para mulheres, haverá mudanças também em outras áreas do texto original, apresentado pelo governo.

Por Carolina B.


A previsão é de que o salário mínimo seja de R$ 979 em 2018. Entenda como é feito o cálculo.

Todos sabem que o Brasil passa por uma fase conturbada, tanto política quanto economicamente. Muitos estão contando com o aumento do salário mínimo, visto que as mercadorias consumidas no dia a dia estão inflacionadas, fazendo com que o dinheiro compre menos itens.

O salário mínimo atual está em R$ 937,00, abaixo da média de quase todos os países do mundo, enquanto isso o atual Ministro da Fazenda, Henrique Meireles, propôs um aumento no salário mínimo para o ano de 2018. O novo valor do salário mínimo terá de ser enviado até o dia 15 de abril de 2017 para o plano de orçamento do Brasil. Existe uma previsão para os dois anos seguintes.

Tendo um ajuste de 4,48%, o valor do salário para 2018 gira em torno de R$ 979,00 e, segundo a tabela divulgada pela matéria do G1, nos anos seguintes o salário mínimo ficará com o ajuste de R$ 1.029,00 em 2019 e R$ 1.103,00 em 2020.

Apesar da decisão do ajuste ser algo esperada por todos os brasileiros, foi desaprovada por conta da diferença ser baixíssima.

A conta que se faz para obter o percentual de correção acerca do salário mínimo é a seguinte: faz-se a soma do Índice Nacional de Preços ao Consumidor do ano anterior ao vigente (esse dado é fornecido segundo pesquisa do IBGE) com o resultado do PIB dos dois anos anteriores vigentes.

Em 2016, o PIB retraiu em 3%, sendo assim, para o ano de 2018, será válido apenas o valor da inflação de 2017, uma vez que a fórmula contempla os dois anos anteriores. Ainda em 2016, houve a estimativa de que o valor do salário mínimo ultrapassaria R$ 1.000, mas isso não passou de uma estimativa do governo: o quadro de recessão na economia do país faz com que a inflação fosse menor que a esperada no ano passado, portanto o reajuste do salário mínimo torna-se menor naturalmente.

Por Carolina B.


O Projeto de Lei irá permitir terceirizar tanto atividades secundárias como principais das organizações.

A Câmara dos Deputados aprovou, no dia 22 de março de 2017, o Projeto de Lei (PL) nº 4302/1998. O próximo passo é a sanção do Presidente Michel Temer. Certamente você já ouviu pessoas ao seu redor falarem a respeito disso. Para ficar mais informado, confira aqui quais são os principais aspectos de que trata o PL.

O texto-base do projeto de lei trata sobre terceirização do trabalho. Até o momento, a terceirização não possui lei específica. As questões referentes a esse tema são tratadas juridicamente com súmulas, as quais permitem a contratação de uma empresa prestadora de serviços para realizar atividades secundárias nas empresas e em órgãos da administração pública, como por exemplo, técnicos em informática e auxiliares de serviços gerais.

Caso a lei seja sancionada pelo Presidente da República, será permitido terceirizar tanto atividades secundárias como principais das organizações. Nesse caso, os funcionários serão contratados pela empresa prestadora de serviço. Ela será responsável pela seleção dos candidatos e pelo pagamento dos salários. Por exemplo, uma corporação da indústria siderúrgica contrata uma empresa terceirizada na área de Tecnologia da Informação (TI). Os técnicos em informática serão contratados pela prestadora de serviços de TI e não pela siderúrgica.

Segundo o projeto, se os trabalhadores ficarem com salários atrasados, a responsabilidade de efetuar o pagamento é da empresa terceirizada. Porém, caso essa seja condenada pela Justiça e não possuir verba ou bens, a corporação que contratou seus serviços será demandada.

Com relação à contribuição previdenciária, a empresa contratante deve recolher 11% do salário dos funcionários. Depois, ela desconta do valor a ser pago à terceirizada contratada. As empresas terceirizadas terão obrigação legal de oferecer as mesmas condições de segurança destinadas aos funcionários da empresa contratante. Mas é facultativo no que diz respeito ao atendimento ambulatorial e médico.

O projeto de lei trata inclusive sobre o trabalho temporário. Houve aumento do tempo que o trabalhador temporário pode permanecer na empresa, de 3 para 6 meses, e pode ter prorrogação por mais 90 dias. Em 2014, o governo federal já havia publicado portaria que permitia a extensão da duração da contratação temporária de 3 para 9 meses. Com a sanção presidencial, o prazo passa a ser regulamentado por lei.

Por Melisse V.


PLR é um bônus que a empresa paga em determinados períodos de acordo com seu lucro.

Desde dezembro do ano 2000, a lei nº 10.101, promoveu a disposição da participação dos funcionários e ou colaboradores de empresas nos lucros ou resultados que ela obtiver. Esta medida incentiva o trabalhador para melhorar sua produtividade e aumentar a lucratividade da empresa.

Este reconhecimento pelo serviço prestado é uma recompensa e é conhecida como PLR (Participação nos Lucros e Resultados). Este benefício dado ao funcionário não é salário, e sim, um bônus que a empresa paga em determinados períodos de acordo com seu lucro.

De acordo com o artigo 7º da Constituição, a PLR é um direito do trabalhador que possui carteira assinada (celetista) e, portanto, a empresa deposita determinada quantia, desvinculado de salário. No entanto, para quem é servidor público este direito não é concedido.

Como é feito o cálculo?

Especialistas em direito trabalhista afirmam que não existe uma padronização para calcular o pagamento da PLR. Tanto empresa como classe do trabalhador tem a liberdade para negociar os valores. O que não é permitido é efetuar pagamentos em períodos inferiores a seis meses.

Acordos Coletivos:

Alguns sindicatos dos trabalhadores firmam junto às empresas através de convenções coletivas. Umas fixam valores enquanto outras premiam os funcionários de forma individual. Nesta situação, alguns acordos coletivos entre as empresas e trabalhadores, o calculo é feito por itens que medem a produtividade, metas e a lucratividade.

A suspensão dos bônus provenientes da PLR pode ser firmada no caso dos itens predefinidos não forem alcançados, portanto, se alguma meta, produtividade não chegar ao limite estabelecido poderá ser cortada. A PLR é uma forma que a empresa tem também para medir sua lucratividade.

A regra que é comumente adotada é: não obteve lucro, não é necessário pagar. Porém, a PLR não pode ser suspensa ou extinta como forma de punição ao trabalhador.

Caso algum funcionário for demitido, ele tem direito a Participação nos Lucros da Empresa?

O benefício é um direito do trabalhador, desde que tenha sido estabelecido em acordo coletivo entre o sindicato. O pagamento deverá ser efetuado proporcionalmente ao tempo que trabalhou, ou seja, de acordo com os meses trabalhados.

Desta forma, uma vez que o funcionário ou colaborador contribuiu para a lucratividade da empresa, deverá receber sua parte nos resultados.

Por Marcio Ferraz


A previsão é que a taxa de desemprego entre os jovens encerre o ano de 2015 em 15,5%, acima da média mundial, que é de 13,3%.

Os jovens estão adiando a sua entrada no mercado de trabalho para terem uma maior qualificação, mas estão sendo os mais atingidos pelo desemprego. A falta de qualificação e a baixa escolaridade são os principais pontos responsáveis por estes resultados, já que o jovem que não tem instrução acaba tendo mais dificuldades em ter uma colocação profissional.

Em 2015, a taxa de desemprego entre jovens no País deve ficar acima da média mundial, que é de 13,3%, por conta da piora da atual crise econômica brasileira. Segundo a OIT – Organização Internacional do Trabalho – os números devem ficar em 15,5%, em relação aos jovens com idade entre 15 e 24 anos. Mas, mesmo no alto da crise econômica mundial, o índice brasileiro não ultrapassou 17%.

Dados do IBGE, da Pesquisa Mensal de Empregos apresentaram que a taxa de desemprego em seis regiões do Brasil como São Paulo, Belo Horizonte, Recife, Salvador e Porto Alegre foi, em abril deste ano, de 6,4%. Mas, entre os jovens ultrapassou os 16%, sendo duas vezes e meia maior.

Um alerta que a organização faz é para o número de adolescentes, entre 15 e 17 anos, cerca de 12,5%, que ocupam funções em trabalhos considerados insalubres ou perigosos, até com risco de enfermidades ou morte. Isso não acontece só no Brasil como também em países como Bangladesh, Uganda, Togo e Vietnã.

Na atual situação, quem consegue emprego acaba tendo que ser menos exigente, às vezes até optando por trabalho em tempo parcial, como meio período ou vaga temporária, já que não podem ficar sem renda.

As consequências, a longo prazo, aos jovens desempregados é o enfraquecimento de sua capacidade de trabalho e a perda de experiência profissional.

Outros dados da OIT apontam que deve haver 201,6 milhões de desempregados no mundo, um pouco mais de 2 milhões do que comparado em 2014. Deste total, acredita-se que 73,4 milhões correspondem a jovens de até 24 anos.

Por Kika Akita


Índice Catho-Fipe indicou que houve uma queda de 38,8% nas ofertas de vagas de emprego por candidato.

A atual situação econômica do país refletiu na geração de vagas por candidato, é o que mostra o índice Catho-Fipe, que teve uma queda de 38,8% no mês de agosto, em comparação ao mesmo período em 2014.

A demanda por empregos cresceu. Há uma busca por oportunidades de trabalho em contrapartida com a diminuição da oferta de trabalho, resultado da queda da economia brasileira que foi de 0,2% nos três primeiros meses de 2015 e pelo resultado negativo do setor de serviços e da indústria que não estão crescendo, mas retraindo, gerando demissões nos setores e assim as contratações não acontecem.

Analisando o gráfico de índices da Catho-Fipe há uma percepção das quedas que ocorreram de 3,4% em agosto e 16,1% no período de 2014, o que reflete a diminuição das ofertas de vagas de emprego por candidatos, nos meses de janeiro a setembro de 2015, com queda de 15% em relação ao período de nove meses em comparação a 2014. Esse índice de 38,8% mostra um recuo nas vagas de trabalho ofertadas e essa diminuição se equipara a 2011. No mês de julho de 2015, o índice mostrou que a relação de ofertas de trabalho por candidato atingiu 288 pontos e houve queda de 11,0% com relação ao mês de junho deste ano, reflexo da sexta queda do ano. 

Os indicadores refletem a atual política econômica do país, o alto índice da inflação, os juros exorbitantes, a falta de investimentos nos setores da indústria e comércio, as demissões em massa na área automobilística. A reforma tributária não aconteceu e, com isso, o Brasil não anda, os setores se estagnam ou retrocedem. Os investimentos por parte do governo não estão acontecendo e os investidores, principalmente do exterior, não sentem confiança e não enxergam atrativos para investirem no país. Há uma sensação de medo por parte dos investidores, que temem colocar capital de investimento nos setores, temendo não obter lucros. 

O setor da economia brasileira precisa melhorar e criar condições para que o pequeno e grande empresário invista nos setores e ofereça ao trabalhador uma maior oferta de trabalho, gerando mais oportunidades e crescimento e as expectativas se tornarão mais positivas para os investidores do exterior  apostarem no país. 

Por Marisa Torres 


Trabalhadores temporários possuem os mesmos benefícios que os efetivos.

Em época de final de ano e nos feriados mais movimentados do país, é cada vez mais comum surgirem vagas temporárias para suprir a demanda do comércio e das indústrias. Os trabalhadores temporários têm uma enorme importância para o país. Só que até agora seus direitos trabalhistas eram mínimos. Realidade que promete mudar.

E a realidade dos contratados neste ano de crise é um pouco diferente da dos outros anos: se antes eles eram contratados para suprir a demanda de funcionários da empresa, agora surgem como uma opção aos empresários, que por causa da crise, tiveram que demitir alguns funcionários e veem na contratação de temporários uma solução mais barata para suprir sua produção. Esse fato fica claro ao analisarmos o número de contratações de temporários, que se manteve igual ao de 2014, mesmo em época de grande desemprego.

Embora tenham seus direitos regidos pela lei 6019/74, alguns direitos não são equiparados com o de trabalhadores efetivos da empresa. Uma das reinvindicações dos funcionários temporários acaba de ser alcançada: agora os funcionários temporários devem estar enquadrados no sindicato dos funcionários permanentes da empresa.

Mesmo que tivessem o mesmo piso salarial, os funcionários temporários não tinham acesso ao mesmo sindicato dos permanentes, que exercem exatamente a mesma função. Após algumas tentativas, o TST julgou que o temporário pertence à mesma categoria do funcionário do corpo permanente da empresa, segundo o que rege o artigo 511, parágrafo 2 da CLT.

Esse é um passo importantíssimo para esses profissionais, já que eles passam a ter vínculo firmado com a empresa em que trabalham, e não somente com a agência de emprego a que se filiaram.

Essa é a primeira decisão proferida pelo TST, que reconhece essa situação de equivalência.

Embora existam muitos benefícios da contratação temporária para o patrão e também para o empregado (possibilidade de efetivação, experiência em carteira), o empresário que optar por contratar para essa atividade precisa respeitar corretamente a lei, para que não configure exploração ilegal. O passo da equiparação da atividade pode ser importante para o funcionário, que poderá recorrer ao sindicato, sempre que se sentir lesado.

Por Patrícia Generoso


Mais estrangeiros serão contratados pelo Programa até o ano de 2026.

Quem acompanha o noticiário sabe que a finalidade do projeto Mais Médicos é beneficiar pessoas em risco e que não têm acesso à saúde e à medicação tanto preventiva quanto remediativa. Por esse motivo, o ministro da Saúde Arthur Chioro, divulgou recentemente que pretende expandir o projeto em mais municípios contratando mais médicos até o ano de 2026.

A maioria desses médicos a serem contratados serão estrangeiros e os interessados já poderão correr atrás de inscrições.

O prazo para inscrição ainda não foi divulgado, e a conclusão da residência das primeiras turmas em cursos de Medicina a partir deste ano de 2015 já serão adaptadas às mudanças previstas pelo programa para facilitar a inclusão.

Atualmente, há um número médio de 18.240 profissionais da medicina atuando no projeto Mais Médicos. Desse número total disponível, 11.429 são médicos cubanos que foram contratados através de um convênio com a Opas (Organização Pan-Americana da Saúde), além de 1.537 profissionais formados no exterior e 5.274 profissionais exclusivamente brasileiros.

Os profissionais integrantes desse programa chegaram a atender mais de 4.058 municípios, sendo que desses 73% do total eram de cidades brasileiras. O ministro relata que a adesão ao Mais Médicos não é obrigatória, e que a vontade tem que ser voluntária, partir do desejo de cada um.

Mesmo com a expansão do projeto, havia antes muitas comunidades que ainda não eram beneficiadas com o Mais Médicos, como a Comunidade Indígena Malacacheta na cidade de Roraima, que deixou de depender da capital hoje em dia e a população vem crescendo muito. Os hospitais sempre lotados são uma prova disso.

Com os médicos atendendo às Comunidades, várias doenças desde as mais simples às mais complexas podem ser tratadas diretamente na comunidade sem o paciente precisar se deslocar até um hospital, por exemplo, mas tudo isso ainda depende de recursos disponíveis tanto da comunidade quanto do programa.

Por Daniela Almeida da Silva


Após a demissão sem justa causa, o funcionário pode continuar com o plano de saúde, arcando com as despesas deste.

Uma demissão é sempre um choque e um momento muito difícil para o trabalhador, principalmente por que alguns benefícios são cortados, fazendo com que a qualidade de vida do empregado caia. Mas poucos sabem que há a possibilidade de continuar com o plano de saúde oferecido pela empresa mesmo após a demissão.

A lei conhecida como Lei dos Planos de Saúde (Lei 9.656/98), regulamentada pela ANS (Agência Nacional de Saúde suplementar), prevê no seu artigo 30 que todos os funcionários demitidos sem justa causa podem continuar com o plano de saúde empresarial por até um terço do tempo em que trabalhou na empresa, com prazo mínimo de seis meses após a demissão e máximo de dois anos. O prazo mínimo é válido mesmo que o trabalhador tenha ficado somente um mês na empresa.

Mas um detalhe é importante para que o funcionário continue com o direito do uso do plano de saúde: o empregado tem que ter contribuído para o pagamento das mensalidades do plano. Se a empresa pagou 100% do plano, o direito não é concedido ao trabalhador.

Após o desligamento, o empregado continua com o direito de usar  o plano, pelo período previsto em lei, mas terá que arcar com as mensalidades sozinho, sendo extinta da empresa qualquer responsabilidade de pagamento das parcelas do plano.

Assim que o trabalhador conseguir um novo emprego, o benefício é cortado e o vínculo com o plano de saúde extinto.

Para que seus direitos sejam assegurados, é preciso conhecê-los bem. Algumas empresas não passam essa informação ao trabalhador e outras até mesmo não conhecem essa lei, o que faz com que muitos trabalhadores acabem perdendo a cobertura médica, em um período que mais precisariam.

Se o desempregado tiver problemas para garantir seus direitos, a ANS aconselha ao trabalhador procurar o departamento de recursos humanos da empresa de seu plano de saúde, e caso o erro persista, entrar em contato com a ANS pelo telefone 0800 7019656, ou pela internet, no site da Agência, que possui uma central de atendimento ao consumidor.

Em últimas instâncias a justiça pode ser acionada para garantir o direito do trabalhador.

Por Patrícia Generoso


Objetivo do programa é frear o índice de desemprego no país. A jornada de trabalho poderá ser reduzida em até 30% e o salário poderá ter uma redução proporcional.

O Programa de Proteção ao Emprego foi uma medida adotada pelo Governo Federal para tentar frear o índice de desemprego no país, devido à crise que enfrentamos atualmente.

O programa prevê que a jornada de trabalho possa ser reduzida em até 30% e que haja uma redução proporcional no salário. Dessa forma, o empregador poderia manter todos os seus funcionários sem maiores ônus para sua empresa. 

No novo programa proposto, parte da diferença salarial será compensada em parte pelo governo, através de recursos do FAT (Fundo de Amparo ao Trabalhador). A compensação salarial oferecida pelo governo tem o teto de R$ 900,84 o que corresponde a 65% do atual valor pago pelo auxílio desemprego que está fixado em R$ 1.385,91. Na última quarta-feira (dia 15) Miguel Rosseto, ministro chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República anunciou que o programa é voltado para todas as empresas, independente de seu tamanho ou setor.

As empresas podem aderir ao programa até o mês de dezembro e o pré-requisito é que estejam passando alguma dificuldade financeira comprovada. Segundo o ministro, não só a indústria será beneficiada com o programa, mas empresas do setor do comércio ou de serviços também podem participar do programa. Qualquer setor que for atingido pela redução da capacidade de produção e vendas pode aderir o programa como forma de manter seus funcionários até que a crise passe.

O programa tem atualmente duração de seis meses e ao ser questionado sobre uma extensão do programa, o ministro afirmou que a sua manutenção e extensão vai depender de como caminhará a situação financeira do país. 

O ministro ressaltou também que as empresas que aderirem ao programa não podem demitir os funcionários com carga horária reduzida, enquanto estiverem na adesão do programa. E também que o programa prevê que o funcionário que estiver sendo beneficiado pelo programa tem além dos seis meses de emprego garantido, mais 1/3 do tempo subsequente de garantia de empregabilidade. Portanto o funcionário fica assegurado de sua vaga por um período de oito meses, a partir da adesão de sua empresa ao programa.

A preocupação dos críticos econômicos é de onde o Governo Federal irá retirar os recursos para compensar os salários dos trabalhadores, já que o FAT está com deficitário e a procura pelo Programa de Proteção ao Emprego pode aumentar se a crise no Brasil persistir.

Por Patrícia Generoso


Taxa de desemprego atingiu 6,7% em maio de 2015, sendo considerada a mais alta para o mês desde 2010.

Em relação à taxa de desemprego, o mês de maio seguiu a mesma tendência que abril: aumento da taxa de desemprego. Para aqueles que não sabem, a taxa de desemprego voltou a subir, dessa vez a taxa chegou ao patamar de 6,7%. Em contrapartida, a renda média registrou recuo. Essas informações são parte de dados oficiais do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, o IBGE. Vale destacar que a taxa de desemprego aqui informada é a mais alta para o mês em questão desde 2010.

Além disso, saiba que em relação a abril, segundo o IBGE, a taxa de 6,7% no desemprego ficou estável, estatisticamente falando. É importante destacar que o mês de abril havia registrado taxa de desemprego de 6,4%. Quando a comparação é feita com maio de 2014, o aumento é bem maior: 1,8%.

Como foi destacado no início desta matéria, a renda média habitual dos ocupados seguiu a linha contrária da taxa de desemprego e registrou um recuo de 1,9%, dessa forma, passando de R$ 2.158,74, em abril, para R$ 2.117,10, em maio.

Outro dado importante é quanto à população desocupada no Brasil. Segundo dados oficiais do IBGE a mesma ficou estável em relação a abril: 1,6 milhão de pessoas. Porém, quando a comparação é feita com maio de 2014 a taxa não é estável, haja vista os 38,5% a mais, ou seja, 454 mil pessoas.

A população ocupada e a população não economicamente ativa conseguiram se manter estáveis com 22,8 milhões e 19,3 milhões, respectivamente.

Já quando o assunto é a comparação de número por região, o IBGE aponta que a taxa de desocupação não registrou alteração em relação a abril. Porém, quando a comparação é feita com maio de 2014 os números apresentam uma boa variação.

A região metropolitana de Porto Alegre registrou aumento na taxa de 3% para 5% quando a comparação é feita com maio de 2014. Seguindo a linha de aumento, a região metropolitana de Salvador saltou de 9,2% para 11,3%. Outra região metropolitana que também registrou aumento foi a de Belo Horizonte que passou de 3,8% para 5,7%. São Paulo apresentou aumento de 5,1% para 6,9%, Rio de janeiro pulou para 5% contra 3% em maio de 2014 e Recife registrou um aumento de 7,2% para 8,5%.

Por Bruno Henrique


Uma pessoa que tenha a introversão na sua personalidade pode contar com alguns problemas no ambiente de trabalho. Confira os melhores trabalhos e algumas dicas para se dar melhor na carreira.

Você é introvertido? Se sim, você e algumas outras pessoas que tem essa personalidade, podem encontrar certos problemas para trabalhar em alguns empregos. Tais pessoas preferem trabalhar sozinhas e buscar uma energia que venha de sí próprio, mas em algumas ocasiões se sentem deslocadas.

O site especializado em carreiras o Payscale aponta em artigo, que depois viria ser publicado no Business Insider, que o mercado de trabalho está em grande parte sendo projetado para pessoas extrovertidas.

Problemas como redes de contatos ou falar para um público maior, podem se tornar barreiras que dificultam, e muito, pessoas introvertidas em seu ambiente de trabalho. Com isso, foram divulgadas alguns empregos que são apontados como os melhores para pessoas introvertidas. Eles são indicados devido ao fato que os mesmos não exigem uma grande interação com outras pessoas ou são exercidos de maneira mais autônoma.

Confira os trabalhos –

  • Chef Particular – Neste trabalho, maior parte do tempo para a função é voltada somente para preparar a comida e não com o contato de servir as pessoas. O público feminino é o que mais representa os chefs particulares (62%).
  • Estatístico – Além de serem bem remunerados pelos seus trabalhos, um vencimento médio de R$ 5.400 ao mês, os estatísticos tem a maior preocupação com os números, equações e suas planilhas.
  • Geólogo de Petróleo – Esse tipo de profissional fica em grande parte da rotina fazendo a modelagem de projetos de engenharia e analisando dados. Outro bom atrativo é o salário destes geólogos.
  • Designer de Videogame – Uma função que é feita em sua maioria por pessoas introvertidas e é destinado para elas. Os designers criam os mundos virtuais e as experiências que os jogadores terão nos consoles. O trabalho também não exige a interação com muitas pessoas.
  • Artistas Plásticos – A função é dividida entre escultores, pintores ou ilustradores, mas o importante é que eles passam várias horas no estúdio no trabalho de suas obras. Tanto pessoas introvertidas como as extrovertidas, a função é válida para ambos.
  • Arquivista, técnico de museus ou curador – O profissional passa o dia dentro de um museu ou biblioteca, então, pessoas introvertidas podem se dar bem nessa área.
  • Desenvolvedor de web – Esse é outra função que os introvertidos gostam. Como trabalham com a internet, a rede não exige que se tenha uma interação presencial com as pessoas.
  • Guarda Florestal – Tanto para introvertidos como para amantes da natureza, essa é uma boa pedida. Os profissionais vão passar um bom tempo estudanto sozinhos os parques, lagos, florestas e outras áreas.
  • Gerente de mídias sociais – Ficar cercado de muitas pessoas podem deixar os introvertidos desgastados. Os gerentes de mídias trabalham com a interação virtual. Com isso, as pessoas vão interagir virtualmente com pessoas do Facebook e Twitter, por exemplo.
  • Engenheiro de Motores – O tempo para a interação com outras pessoas fica bem diminuto, uma vez que o profissional fica com o seu foco voltado para cada pequeno detalhe do motor.

Dicas para pessoas introvertidas no trabalho

Faça o possível para identificar seus pontos fortes!

Não pense em como os colegas lhe veem no seu emprego. O primeiro passo é conseguir verificar quais são seus pontos fortes. Além daquelas habilidades que tenham relação ao cargo atual que ocupa, vise valores que agregariam em qualquer outra posição que poderia ter em um futuro.

Não deixe que o “ser extrovertido” mude seu foco. Caso você seja uma pessoa que é mais solitária, sua produção deve ser muito boa quando necessita ler e escrever pesquisas e relatórios. O comportamento em questão vai mostrar que você é independente e pode agregar novas ideias para sua equipe.

Conseguiu verificar as suas principais forças? Tenta destacar as mesmas no seu local de trabalho.

Quando é a hora de aceitar um desafio?

Reconheça o ser introvertido e elimine desconfortos. Alguns desafios para essas pessoas são, por exemplo, aceitar ir a um almoço com bons clientes ou com um diretor importante da empresa. Aceite tais desafios e equilibre a sua vida pessoal e profissional, sempre aceitando a sua personalidade.

Nunca use a introversão como desculpa. Busque a hora certa de tentar superar em alguns momentos a sua introversão e melhore as oportunidades em seu trabalho. Sempre faça uma análise por de trás desse desafio. Vale a pena ir em frente para ter uma nova oportunidade?

Deixe bem claro para as pessoas o que podem esperar de você!

Quando se é introvertido, muitas vezes você pode ser mal interpretado no ambiente de trabalho. Sempre diga para seus colegas e superiores o que podem esperar de sua função. Quando se deixa isso muito aberto, o profissional poderá ter o reconhecimento daquilo que merece e não apenas por uma falsa impressão de alguns colegas, por exemplo, que podem lhe enxergar como um funcionário que não agrega a sua empresa. Mesmo com alguns problemas de comunicação, quando se deixa claro suas qualidades, você dificilmente será interpretado de maneira errônea. 


As inscrições estão abertas até o dia 15 de maio. As chances são para estudantes que tenham a conclusão de curso para os meses de dezembro de 2016 e julho de 2017.

Com atuação no mercado de gases industriais e medicinais, a empresa White Martins está com as inscrições abertas para o seu Programa de Estágio de 2015. São oferecidas 25 vagas de trabalho e são voltadas para pessoas de todo o Brasil.

O intuito é conseguir universitários que estejam matriculados nas áreas de engenharia, administração de empresas, estatística, economia e ciêncinas contábeis.

Para fazer parte da seleção é necessário que os candidatos tenham a conclusão de seus cursos com a previsão para dezembro de 2016 e julho de 2017. Os selecionados terão um acompanhamento através de um orientador que será responsável para definir as suas atividades e objetivos que devem ser alcançados, além de verificar os resultados.

O treinamentos das pessoas selecionados terão atividades de integração, formação geral e específica.

A carga horária de jornada do estagiário será de quatro ou seis horas por dia pela manhã e/ou tarde. Os benefícios que a empresa oferece para seus funcionários são assistência médica, odontológica, vale-alimentação, auxílio-transporte, seguro de vida e contra acidentes pessoais e vale-refeição para aqueles com estágio de seis horas ao dia.

O período de inscrição para o programa de estágio fica até o dia 15 de maio no site da White Martins – www.whitemartins.com.br.

A empresa

A White Martes é uma subsidiária da Praxair, que é uma das grandes empresas de gases industriais e medicinais de todo o mundo. No portfólio da WM estão:

gases atmosféricos, que incluem o nitrogênio, oxigênio e argônio;

gases de proceso, que são o gás carbónico, acetileno, hidrogênio e misturas para moldagem;

gases especiais e medicinais;

cilindros de aço sem costura;

equipamentos para aplicação, transporte e armazenamento de gases;

soluções para o gás natural, em áreas como GNV, GNC e GNL, além de tratamento de água e efluentes.

Em Cordovil, no Rio de Janeiro, está localizada a Fábrica de Equipamentos Criogênicos (FEC). Ela é a única a fazer parte do Grupo Praxair em operação nas Américas.

Na FEC é desenvolvido projetos com teconologia e engenharias ncacionais, contrução de plantas criogênicas e exportação de equipamentos para os Estados Unidos, China, Bélgica, Argentina, Peru, Colômbia, entre outros. 


Em meio à crise no Brasil, muitas pessoas estão buscando na carreira pública estabilidade profissional e financeira.

Você acaba de concluir uma graduação e até mesmo já pensa em se pós-graduar (seja em nível de especialização, mestrado ou doutorado), mas, segue na dúvida sobre em que área aplicar todo o conhecimento que obteve e pretende continuar obtendo. Então se pergunta: vou atuar no setor privado ou na área pública, na maioria das vezes conquistada por meio de concurso público?

Você mesmo se responder a esse questionamento é um grande desafio, pois, as pessoas podem até opinar, lhe apresentar as vantagens e desvantagens de cada decisão, no entanto, é você quem terá de lidar com o serviço escolhido em sua dia a dia. Sem dúvidas, com a onda de demissões que tem acometido todas as regiões do Brasil, muita gente tem começado a estudar – e muito – para os grandes concursos públicos, aqueles que oferecem salários acima dos R$ 5 mil, além da certeza de que nunca ouvirá a temida frase: está demitido!

No entanto, antes de mergulhar de cabeça nessa decisão, siga algumas importantes dicas, como: escolher trabalhar na função na carreira público dentro daquilo que gosta de fazer e que possui habilidades intelectuais para desenvolver. Quando surgir em algum concurso público cargos que tenham a ver com sua formação acadêmica, sem dúvidas, chegou a hora de decidir pela carreira pública.

Se surgir um certame que ofereça vagas para atender a todas as suas expectativas profissionais e ainda lhe dê chances de crescimento dentro do órgão público, é bom não perder mais nenhum minuto e começar a estudar o conteúdo programático das provas, além de se preparar também para as provas de títulos – as que vão mostrar as suas experiências profissionais e toda a documentação comprobatória da sua formação acadêmica.

Se tiver respostas positivas para esses questionamentos, a questão salarial será apenas um detalhe – desde quando a carreira pública lhe levou a fazer o que gosta – e a estabilidade será apenas a garantia de que não passará pela péssima sensação do desemprego.

Mas, para ser um funcionário público requer investimento de tempo, dedicação, dinheiro para gastos com apostilas e cursinhos preparatórios e, acima de tudo, ter a certeza de que fez o seu melhor para ser aprovado, passando então a fazer parte de um seleto grupo de pessoas que possuem estabilidade profissional e prazer em trabalhar naquilo que gosta.  

Por Michelle de Oliveira


Baixa remuneração, problemas de relacionamento com os colegas de trabalho ou superiores e distância da família são alguns dos motivos que fazem com que as pessoas peçam demissão.

Pedir demissão talvez seja o momento mais difícil em toda a carreira profissional, mas há motivos que levam o profissional a ter que fazer esta escolha, algumas vezes até mesmo contra sua vontade. Baixa remuneração, problemas de relacionamento com os colegas de trabalho ou superiores, distância da família, são alguns dos muitos motivos que podem fazer com que um trabalhador venha a pedir demissão de seu emprego.

Entre os principais motivos para que um profissional peça demissão está o fato da empresa se mudar para um lugar que seja muito mais distante. Isso é muito comum entre empresas que buscam um local onde terão menos gastos, seja com aluguel, IPTU, etc. Outras empresas se mudam para um outro local em busca de novos mercados, ou porque encontraram um ponto em local estratégico, ou a empresa pode se mudar para um imóvel recém construído pertencente à empresa, que terá melhores e maiores instalações e não será preciso mais pagar aluguel. Para a empresa, a mudança de um local para outro quase sempre significa melhoria financeira, nas vendas ou na distribuição das mercadorias, mas o mesmo não acontece para os profissionais, sendo que alguns podem ser beneficiados, passando a trabalhar mais perto de casa enquanto que outros passarão a trabalhar muito longe da família, ficarão muito mais tempo no trânsito e pode ser que o pedido de demissão acabe sendo inevitável.

Outro motivo muito comum, que leva um profissional a pedir demissão são as discussões com colegas de trabalho ou superiores. Muitas vezes nem chega a ter discussões, mas o clima fica pesado e isso interfere no emocional do profissional, sua produtividade cai, o trabalho se torna muito mais cansativo, ele perde aquele desejo de continuar crescendo dentro da empresa e acaba não encontrando outra solução que não seja pedir demissão.

Antes, porém, devem ser feitas algumas tentativas, por exemplo, levar o problema ao superior ou encarregado da área e pedir uma troca se setor, ou até mesmo procurar o colega de trabalho e procurar ter uma conversa, onde mesmo que eles não se tornem amigos, mas que ao menos mantenham um clima favorável ao trabalho e não deixem as diferenças interferirem na vida profissional de ambos.

Mas o profissional também pode vir a pedir demissão por estar insatisfeito com a remuneração e quando não consegue um aumento de salário ou uma promoção, acaba buscando uma nova oportunidade no mercado de trabalho e a demissão se faz necessária para ele buscar uma renda que o atenda.
Este caso também merece atenção e cautela, para que o profissional não corra o risco de perder o antigo emprego sem antes já estar seguro de que irá ter um novo.

Por Russel


O programa de estágio 2015 da empresa busca profissionais com inglês em nível avançado e a graduação deve ter uma duração mínima de 4 anos.

Novas oportunidades de estágio continuam a surgir no mercado de trabalho. Se você está a procura de uma chance para ingressar em uma empresa com história e respeito fique atento ao Programa de Estágio da Integration 2015. Veja abaixo os principais detalhes sobre essa oportunidade.

– Detalhes sobre o programa:

A Integration destaca que dá grande importância ao estágio. O programa é muito valorizado pela empresa. De acordo com a própria companhia um bom resultado desse comprometimento pode ser representado pelo fato de que há profissionais que estão na empresa há mais de dez anos e que atualmente ocupam cargos de liderança. Esses mesmos profissionais começaram suas carreiras como estagiários.

A Integration informa que seu programa de estágio oferece aos participantes os seguintes benefícios:

Programas de treinamentos contínuos que contam com período de integração, treinamentos “on the job” e tutor para acompanhamento de cada estagiário.

A empresa ressalta que respeita a flexibilidade de horários uma vez que sabe da grande importância dos estudos para os candidatos e a conclusão dos mesmo.

O valor oferecido como bolsa auxílio não foi divulgado. Mas a empresa destaca que o valor das mesmas são compatíveis com o mercado e que podem ser integrais ou de meio período.

Além disso, os estagiários poderão receber bônus anual por performance.

– Requisitos para a participação.

O foco desse programa são estudantes dos cursos de Marketing, Relações Internacionais, Engenharias, Ciências Econômicas e Administração.

É necessário também contar com formação de nível superior. A conclusão dos respectivos cursos precisam estar situados entre dezembro de 2015 e dezembro de 2016.

Inglês de nível avançado será cobrado. Já o espanhol é desejável.

A graduação precisa também ter uma duração mínima de 4 anos.

– Etapas de participação.

O período de recebimento das inscrições permanecerá em aberto até a data limite do dia 30 de abril de 2015. Para preencher o formulário de inscrição clique aqui.

Os testes online deverão ocorrer entre os meses de abril e maio. Também serão feitas dinâmicas de grupo e entrevistas.

Já o início do programa está previsto para julho de 2015.

A empresa não deu informações sobre a quantidade de vagas ofertadas. Entretanto, ressalta que as mesmas são destinadas para a cidade de São Paulo no seu escritório situado no Itaim Bibi.

Por Denisson Soares


As chances são para várias especialidades e o candidato precisa ter o final do seu curso previsto para os meses de julho e dezembro de 2016.

Está aberto o período de inscrições para o Programa de Estágio da Nestlé, as oportunidades que estão sendo oferecidas são destinadas aos jovens alunos de cursos de formação superior. Estão sendo aceitas candidaturas de todas as regiões do país.   Atualmente, a empresa dedicada ao setor de nutrição e alimentos está com as inscrições abertas para o seu Programa de Estágio Nestlé Seleção Contínua 2015.

Para concorrer à uma das vagas é preciso que o candidato possua a finalização do curso rpevista para acontecer entre julho e dezembro de 2016;   As chances que estão sendo disponibilizadas pela companhia são para pessoas devidamente matriculadas nos cursos de administração de empresas, marketing, análise de sistemas, ciência dos alimentos, ciências econômicas, engenharia da computação, engenharia elétrica, engenharia eletricista, engenharia eletrônica, engenharia de alimentos, farmácia, marketing, processamento de dados, psicologia, relações públicas, tecnologia da informação, logística, agronomia, ciências da computação, ciências contábeis, comunicação social, engenharia civil, engenharia elétrica com ênfase em eletrônica, engenharia eletroeletrônica, engenharia eletrotécnica, engenharia de produção, engenharia de controle e automação, jornalismo, nutrição, propaganda e marketing, publicidade e propaganda e sistemas da informação.  

Além de estar cursando uma destas graduações, é preciso que o interessado possua grau intermediário de conhecimento da língua inglesa, tenha bons conhecimentos de informática (pacote office e informática), possua disponibilidade horária para cumprir as atividades do estágio durante 30 horas por semana. O horário de trabalho será das 9 às 16 horas, preferencialmente, tendo uma hora para almoço.  

Para concorrer a uma das oportunidades é preciso acessar o site Cia de Talentos e fazer o cadastro, não há uma data definida para o término do período de inscrições visto que durante o ano todo a companhia aceita novos candidatos.   O Programa oferece uma bolsa auxílio (valor não informado) e um pacote de benefícios que incluem vale refeição, assistência médica, vale transporte, 13° bolsa, seguro de vida, estacionamento e programa de qualidade de vida.  

Texto de Melina Menezes.


As chances oferecidas são voltadas para vários níveis de escolaridade. Os candidatos serão avaliados através de uma análise curricular.

Atualmente, o portal Curriculum está com diversas chances de trabalho em aberto, estes são para diferentes níveis de escolaridade e tipos de cargo. A empresa especializada no recrutamento e seleção de pessoas para empresas contratantes, está oferecendo vagas para o capital amazonense e toda a região próxima de Manaus.  

O maior número de oportunidades são para pessoas que tenham aptidão para trabalhar na área de vendas no comércio, contudo, esta página oferece muitas outras chances de emprego em setores como telemarketing, construção civil, financeira, administrativa, industrial, fiscal, logística, atendimento, recursos humanos, tecnologia.   Algumas das vagas que estão sendo disponibilizadas pela Curriculum são para os cargos de vendedor, auxiliar de produção, gerente de recursos humanos, auxiliar administrativo, porteiro, analista de logística, supervisor de loja, executivo comercial, mecânico, analista de qualidade, operador de telemarketing, almoxarife, entre outros que podem ser consultados no próprio site da recrutadora.  

Conforme pode ser visto, as chances de trabalho são para diversos níveis de escolaridade, sendo assim, há oportunidades para todos que desejem voltar ao mercado de trabalho. A empresa não se limita à ampla concorrência, havendo oportunidades especificamente destinadas aos aprendizes e também a pessoas portadoras de necessidades especiais.  

Se você está curioso e deseja saber quais são as vagas disponibilizadas pela empresa acesse o site www.curriculum.com.br. Caso pretenda concorrer a alguma das chances, será preciso que cadastre o seu resumo profissional no site, logo após a efetuação do registro será possível candidatar-se e concorrer ás diversas vagas que a empresa dispõe.  

A seleção dos candidatos é feita por etapas. Depois que a pessoa cadastrou o seu currículo, manifestou interesse por uma vaga candidatando-se a ela, o próximo passo será a realização de uma análise curricular. Depois de selecionar os candidatos que mais se adequam ao perfil buscado pela contratante, a Currículum encaminha o seu resumo para essa organização. A partir de então, os próximos passos ficam por conta da empresa que está procurando colaboradores.  

Texto de Melina Menezes.


Os dados foram coletados pelo IBGE em relação ao trimestre encerrado em fevereiro de 2015

E o número de desempregados no Brasil continua crescendo. A taxa de desemprego no país subiu para 7,4% no período de dezembro do ano passado a fevereiro deste ano, foi o que informou o IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.

A taxa é preocupante e mostra que continua aumentando o número de desocupados, se compararmos os números com o resultado obtido no trimestre anterior, ou seja, setembro a novembro de 2014. Neste período, a taxa de desemprego cresceu 6,5% o que já era alta e agora é mais preocupante ainda.

E a pesquisa Pnad Contínua mostra que o desemprego no trimestre que vai de dezembro a fevereiro ficou acima até do índice registrado neste mesmo período no ano anterior – dezembro de 2014 a fevereiro de 2014 – que foi de 6,8%. O resultado de um aumento no desemprego de 7,4% é maior de toda a história, desde que se iniciou a contagem.

A Pnad Contínua é responsável por produzir conteúdo informativo sobre a atual inserção da população brasileira em relação ao mercado de trabalho, levando em consideração todas as características das regiões onde cada pessoa mora, assim como as características da educação e até do desenvolvimento sócio-econômico.

Para se chegar ao resultado, faz-se uma pesquisa através de uma amostra de domicílios, para que possa garantir um resultado que tenha uma representatividade que atenda aos mais variados níveis geográficos. A cada novo trimestre, mais de 211 mil domicílios são investigados, em mais de 16 mil setores que estão distribuídos em uma média de 3,5 mil cidades pelo país.

E esta mesma pesquisa que apontou o crescimento do desemprego também indicou um aumento no rendimento médio do brasileiro, que subiu 1,1% passando de R$ 1.793,00 referente ao trimestre de setembro a novembro de 2014 para R$ 1.817,00 para o trimestre seguinte. Se comparado com o mesmo período do ano anterior, o aumento foi de 0,7%, já sendo descontada a inflação.

O IBGE elabora a PME – Pesquisa Mensal do Emprego – para poder analisar o desemprego no Brasil, mas a PME está sendo substituída pela Pnad Contínua que é bem mais completa na aquisição dos dados para análise.

Por Russel


As inscrições estão abertas para preencher 36 vagas de estágio na entidade.

Atualmente, o Instituto de Pesquisas Tecnológicas de São Paulo, IPT/ SO, está com o período de inscrições abertas para selecionar 36 novos estagiários para compor o quadro de pessoal da entidade. As chances são dirigidas às pessoas que estiverem inscritos em um curso de nível técnico ou em graduações de nível superior.   As oportunidades para estágio que estão sendo oferecidas nesta ocasião são para os estudantes dos cursos técnicos em eletrotécnica, mecânica, metalúrgica, administração, secretariado, eletrônica e automação industrial.

Para ensino superior em andamento são disponibilizadas vagas para pessoas que estiverem cursando química, administração, geologia, ciências contábeis, pedagogia, física, engenharia em várias áreas.   O candidato que for contratado assumirá o seu posto no IPT, localizado na cidade universitária da USP, também há chances nos campi de Franca e de São José dos Campos, estas duas cidades estão situadas no Estado do São Paulo.

Para estes selecionados, a bolsa auxílio que está sendo oferecida poderá chegar à R$ 1.500 dependendo da área do conhecimento e da jornada laboral. Além da bolsa, os estagiários terão direito à recesso remunerado, seguro contra acidentes pessoais, vale transporte e vale refeição.   Quem quiser concorrer a uma das chances precisará encaminhar o seu currículo por meio do cadastramento de suas informações no site do Instituto www.ipt.br, a data final para o encaminhamento das informações é dia 13 de abril.  

Esta é uma excelente oportunidade para iniciar a sua trajetória profissional. O Instituto de Pesquisas Politécnicas de São Paulo visa o desenvolvimento dos seus jovens talentos, sendo assim, serão feitos regularmente treinamentos e os novos estagiários serão atendidos por gestores durante as atividades do estágio. Começar a sua carreira como estagiário pode ser um excelente meio para construir o seu futuro profissional, isto porque o estudante começa desde cedo a ter ideia das atividades empreendidas ao longo de suas atividades como profissional.  

Texto de Melina Menezes.


As chances são para a capital paulista e pessoas com todos os níveis de escolaridade podem procurar vagas.

Estão sendo ofertados mais de 193 mil empregos através do portal do Ministério do Trabalho e Emprego, o Mais Emprego. As chances são para lotação na cidade de São paulo e contemplam todos os níveis de escolaridade e diversas áreas de atuação.   As chances que estão sendo diponibilizadas são para os postos de cortador de roupas, cozinheiro, mecânico de automóveis, atendente de lanchonete, auxiliar de cozinha, auxiliar de manutenção predial, chefe de serviço de limpeza,costureira, manobrista, auxiliar administrativo, auxiliar de linha de produção, balconista, entre outros cargos. Para estes novos contratados serão oferecidos salários e um pacote de benefícios acorde com o mercado.   

Quem quiser concorrer a uma das 193.423 vagas que estão sendo oferecidas para o Estado de São Paulo, precisará fazer o seu cadastro no site, para o registro são solicitadas algumas informações tais como dados pessoais, formação acadêmica, cursos realizados, experiência laboral ainda que não conste em carteira.  

Este portal do Ministério do Trabalho e Emprego, não se dedica somente ao oferecimento de possibilidades de emprego, como também trata sobre outros assuntos entre os quais possibilita a verificação do seguro desemprego, informa sobre possibilidades me melhoramento do currículo por meio de cursos do Pronatec e fornece informações sobre o abono salarial. Neste site é que são encaminhados os currículos para a participação em seleções, estes resumos são das pessoas que estão recebendo o seguro desemprego, caso o beneficiado se recuse à enviar ter o seu currículo enviado para algum dos processos seletivos detectados como favoráveis à obtenção de um emprego, o benefício será imediatamente suspenso.  

Se você ficou interessado em concorrer a uma das vagas, cadaste o seu resumo profissional no endereço eletrônico www.mte.gov.br se quiser poderá ingressar em www.maisemprego.mte.gov.br e fazer o registro neste site. Todas as informações sobre as diversas seleções e sobre os postos que estão sendo oferecidos podem ser consultados na página web do Ministério ou do Programa.  

Texto de Melina Menezes.


Os selecionados para as oportunidades de emprego terão uma bolsa auxílio no valor de R$ 800.

Está aberto um processo seletivo que visa a contratação de novos estagiários para o Serviço Brasileiro de Apoio as Micros e Pequenas Empresas, o Sebrae, localizado no município de Paracatu e para Patos de Minas. As chances são para pessoas que estiverem devidamente matriculados nos seguintes cursos de graduação: administração de empresas, administração geral, administração financeira, adminitração de empresas com habilitação em finanças, gestão de negócios, marketing e negócios.  

O contratado deverá realizar atividades referentes ao atendimento ao público, esclarecimento de dúvidas, realização de palestras, entre outras atividades. Quem quiser concorrer a uma das chances, além de contar com curso de nível superior em andamento, precisará possuir conhecimento no pacote office. Os selecionados receberão uma bolsa auxilio de R$ 800 e um pacote de benefícios que inclui auxilio alimentação, vale transporte e seguro de vida.  

Para o município de Paracatu, que está localizado na região noroeste de Minas Gerais, está sendo disponibilizada apenas uma oportunidade, nesta cidade, o horário de trabalho do estagiário será das 12 às 18 horas, nas terças e quartas- feiras, já na cidade de Patos de Minas, onde há duas vagas para serem preenchidas, o trabalho do estagiário será de terças à quintas- feiras, das 8 às 14 horas.   Se estiver interessado em concorrer a uma das chances é preciso que o interessado faça o seu cadastro no endereço eletrônico da Federação das Industrias do Estado de Minas Gerais, a Fiemg.

Além da realização do registro no site, é imprescindível que o candidato encaminhe o seu currículo para [email protected],com.br. A seleção dos candidatos será realizada no Instituto Euvaldo Lodi.   Esta é uma boa oportunidade para iniciar a sua trajetória no mercado de trabalho. Muitas empresas estão preferindo contratar pessoas que tenham tido experiência como estagiário, pois acreditam que o profissional estaria mais apto à lidar com mudanças dentro do ambiente corporativo.  

Texto de Melina Menezes.


O programa de estágio de 2015 chama a atenção de vários estudantes de todo o Brasil.

A empresa detentora de shoppings BRMails, a maior da América Latina, está selecionando novos estagiários para atuarem no Rio de Janeiro. O Programa de Estágio da BRMails 2015 está selecionando pessoas que estiverem cursando ensino superior em diversas áreas.   Está aberto o processo seletivo que irá selecionar novos estudantes da graduação para o Programa de estagio da companhia.

A busca está direcionada aos estudantes dos seguintes cursos: ciências contábeis, arquitetura, administração, relações internacionais, economia, engenharia em várias áreas, psicologia, direito, comunicação social. Além da exigência referente ao nível de graduação, é imprescindível que o interessado em concorrer a uma das chances tenha prevista a conclusão do curso no período compreendido entre dezembro de 2015 e dezembro de 2016, possua amplos conhecimentos do pacote office, especialmente excel e tenha inglês intermediário.   A seleção dos candidatos será feita por meio da aplicação de uma apresentação que será feita por meio do ambiente virtual e de outras três etapas, são estas: comitê executivo, painel de negócios, entrevista final com o CEO.  

Os estudantes que forem contratados pela empresa receberão uma bolsa de apoio econômico e além disso terão direito à um pacote de benefícios incluindo seguro de vida, vale transporte, vale refeição e bônus. O estagiário selecionado deverá cumprir uma carga horária semanal de 30 horas.   Quem quiser concorrer a uma das chances de estágio que estão sendo proporcionadas pela empresa, precisará efetuar o seu cadastro manifestando o interesse até este domingo, 5 de abril.

Os cadastros estão sendo recebidos através da área da empresa no site Vagas.com.   A empresa é jovem, ela busca ser uma das maiores companhias de shoppings do mundo, isto é, tem como objetivo o seu crescimento, sendo assim, todas as pessoas que ingressarem na BRMails serão treinadas e desenvolvidas para alcançar altos cargos. Como principais valores estão a capacidade de desenvolvimento, produtividade, simplicidade, orientação à meritocracia, eficiência.

 

Texto de Melina Menezes.


As oportunidades abertas são voltadas para a função de analista nos setores de negócios e tecnologia.

Atualmente, a empresa Simpress está com diversas oportunidades de trabalho em aberto. A empresa que é reconhecida no campo de gestão e outsourcing de documentos está com vagas abertas para cidades sediadas no Estado de São Paulo. As chances são para o cargo de analista nos setores de negócios e tecnologia. Todas as vagas que estão sendo disponibilizadas são para postos de nível superior.  

A empresa está oferecendo vaga para analista programador pleno. Para concorrer a este cargo é preciso contar com bom nível de conhecimento de C#, framework.NET, SQL, ter experiência no desenvolvimento de projetos para WEB, entendimento sobre Arquitetura MVC, JavaScript, webservices ou WebAPI, disponibilidade para assumir o posto no bairro Lapa, localizado na capital paulista.  

Já para o cargo de analista de sistemas sênior é preciso contar com conhecimentos em SQL Server, Entity Framework, C#, HTML, CSS,JavaScript, WCF, ASP.NET MVC 3/ 4/ 5, ASP.NET Web Forms, ASP 3.0, Jquery, Json, Ajax.   Para analista de  negócios e processos, é recomendado que o candidato possua ensino superior completo na área de gestão de projetos com pós- graduação concluída, ITIL, COBIT, conhecimento de ferramentas de metodologia e qualidade, técnicas de negociação, normas ISO 9001 e 14001.   

Outro posto que está oferecendo chance de trabalho é o de analista de testes junior, para concorrer é necessário contar com ensino superior completo em áreas da tecnologia da informação, possuir experiência na função, ter conhecimento de programas específicos da área e também do pacote office.  

Para analista programador sênior é preciso contar com banco de dados SQL server avançado, ter entendimento sobre programação, plugin DevExpress, ferramentas da área, conhecimento avançado da língua inglesa, desenvolvimento solução Mobile para sistema operativo Android.  

Para concorrer a qualquer uma destas colocações é necessário que o interessado faça a sua inscrição por meio do endereço eletrônico www.simpress.com.br/carreiras.aspx.   Se você mora em São Paulo e tem formação na área de tecnologia ou negócios, não deixe de concorrer a uma das vagas, esta poderá ser a sua chance de conseguir um posto numa empresa conceituada e bem vista no mercado.  

Texto de Melina Menezes.


As chances são voltadas todas para o estado de São Paulo e o período de inscrição fica aberto até o dia 04 de abril.

Está finalizando o período de inscrição para o processo seletivo do Programa de Trainees da Arcor do Brasil. A empresa especialista no ramo de alimentos e guloseimas está selecionando novos talentos para o seu quadro de funcionários, esta é a segunda edição do Programa. As oportunidades que estão sendo oferecidas nesta ocasião são para as cidades de São Paulo, Campinas, Bragança Paulista, todas elas localizadas em São Paulo.

A cidade de Contagem  (MG) está oferecendo chance para a área industrial. Para concorrer é preciso que o candidato tenha finalizado a graduação entre dezembro de 2011 e julho de 2014.   O Programa tem duração de 18 meses, durante este período os jovens profissionais receberão treinamentos regulares e contarão com a ajuda e atenção de monitores para que as suas habilidades sejam desenvolvidas e tenham possibilidades de crescer dentro da organização.

 Uma das atividades que serão desenvolvidas é a realização de um intercâmbio com a matriz da Arcor situada na Argentina.   Ao todo, a empresa está fornecendo oito chances nas áreas de capital humano, supply chain, industrial, comercial, administrativa, marketing, financeira.    As inscrições deverão ser feitas até este sábado, 4 de abril, logo após a finalização do período de inscrições serão realizados testes online, dinâmicas grupais, painel de negócios e por último entrevistas individuais.

As pessoas que conseguirem a aprovação e forem selecionadas para assumir as vagas como trainees da companhia, deverão iniciar as suas atividades na empresa em julho de 2015.   Se você está pensando em participar da seletiva, é bom se apressar, já que o período de inscrições está finalizando.

Enquanto este permanece vigente, poderá efetuar a sua inscrição por meio do endereço eletrônico da Viva Talentos www.vivatalentos.com.br/arcor.   Os novos trainees da Arcor receberão uma remuneração composta por um salário básico compatível com o oferecido pelo mercado, assistência médica e plano odontológico, convenio com farmácias, vale refeição, auxílio alimentação.  

Texto de Melina Menezes.


As chances são para São Paulo e a avaliação será feita mediante a uma entrevista individual com os gestores da empresa.

Atualmente, a escola de idiomas Language Factory está selecionando novos trabalhadores para o seu quadro de funcionários. As vagas que estão sendo disponibilizadas pelo centro de línguas ão para pessoas que tenham conhecimentos do idioma inglês e que queiram atuar como professores da instituição de ensino. As chances são para o setor de ensino infantil e também para o mercado corporativo para lotação na cidade de São Paulo.  

Quem quiser participar do processo de seleção deverá contar com domínio total da língua inglesa, ter experiência na área, vivência no ensino da língua de forma customizada. O novo professor do centro precisará dominar este idioma visto que deverá guiar o aprendizado do aluno partindo do seu conhecimento e do nível de entendimento que ele possui até o momento. é imprescindível que o docente seja capaz de moldar a o conteúdo das aulas em prol das necessidades e da realidade do seu aluno.  

A empresa Language Factory não informou qual será o salário oferecido para os seus novos professores, contudo, já adiantou que serão compatíveis com a função e com o valor oferecido pelo mercado.   Se você conta com os pré- requisitos informados e está disposto à participar do processo de seleção, precisará efetuar a sua inscrição por meio do encaminhamento do currículo atualizado para [email protected], também poderá manifestar interesse pela chance através do telefone (11) 5093 0161.

Não há data limite para a realização das inscrições, o prazo será finalizado quando todas as vagas estejam lotadas.   A avaliação dos candidatos será feita por meio da aplicação de uma entrevista na modalidade individual com os gestores da empresa, avaliação prática para comprovar a experiência em sala de aula.  

Esta é uma boa oportunidade para as pessoas que contam com um excelente nível da língua inglesa. A empresa contratante é idônea e reconhecida no mercado de ensino de idiomas.  

Texto de Melina Menezes.


Taxa de desemprego segue preocupando os brasileiros

O Brasil continua passando por várias transformações nos últimos meses, principalmente desde o período das eleições e depois delas, ainda mais com as políticas adotadas pelo governo para o ano de 2015 e com isso percebemos que o mercado de trabalho anda enfrentando uma queda.

O país passa pela crise desde o ano de 2008 e com isso a taxa de desemprego segue por números alarmantes, onde o ano de 2010 foi um período mais complicado para toda a sociedade brasileira, pois desde essa época o país passa a cada mês por problemas mais sérios de desemprego em nível drástico.

Isso pode ser notado em qualquer lugar que passamos, seja nas reportagens que são transmitidas na TV, nas matérias dos jornais ou nas conversas nas ruas, pois as pessoas mostram a sua preocupação em manter o seu emprego. Já para aqueles que perderam a preocupação é justamente em encontrar um novo emprego ou conseguir montar um negócio para sobreviver e não ficar a margem da criminalidade.

Para ter uma ideia desses problemas, somente no ano de 2011 a indústria perdeu vários profissionais e a cada período perde mais, enquanto que a construção civil caminha para o mesmo problema, pois as obras públicas estão paralisadas, principalmente com o escândalo da “Operação Lava a Jato”, tão famosa e noticiada nos dias atuais. No ramo imobiliário também ocorrem problemas, pois as famílias estão perdendo a confiança e com isso são bem mais cautelosas para comprar uma residência.

Um ponto que chama a atenção que no mês de fevereiro do ano passado foi que 2.400 vagas formais acabaram sendo extintas e nos meses posteriormente, infelizmente não existe nenhuma mensagem que comprove que a situação vai melhorar, mas isso não significa que as esperanças estão perdidas.

O que podemos destacar desse período até os dias atuais?

Dois órgãos muito respeitados, que são a FGV e também a Fipe chegam a mesma conclusão, que ocorreu leve desaceleração dos alimentos, fim do impacto dos aumentos dos combustíveis e aceleração do impacto da energia.

Com tudo isso ocorre outros pontos diferentes e intrigantes como altas na Bolsa de Valores, além do aumento do valor do dólar e do euro, além de outras moedas, fora que o petróleo segue esses mesmos moldes, apesar de toda a crise.

Por Fernanda de Godoi


As regiões Norte e Nordeste apresentaram os piores índices de contratação e as maiores taxas de desemprego

Em janeiro deste ano foi registrado uma queda nos empregos da área de construção, com carteira assinada. De acordo com a pesquisa realizada pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo, SindusCon-SP, em parceria com a FGV, a queda foi de 0,34% comparando os meses de dezembro de 2014 e janeiro de 2015. Um dos principais motivos é a falta de investimentos do país. 

A única região que se manteve estável foi no sul do país, registrando alta de 1,19%, com 5,719 mil novos postos de emprego. As regiões Norte e Nordeste apresentaram os piores índices de contratações e os maiores números de desemprego da área de construção. 

Outro fator que deve ser levado em consideração para justificar os números, é a busca do mercado pela mão de obra qualificada, ou seja, quanto mais "qualificado" o profissional for, melhor será sua colocação no mercado.

A área de construção civil é de trabalho pesado e, na maioria das vezes, de risco. Em "tempos de crise", as empresas acabam sendo obrigadas a fazer a escolha de corte de funcionários com a falta de demanda e quando isto acontece, os critérios para a dispensa partem de fatores como o tempo de trabalho e a qualificação profissional.

A recolocação no mercado formal começa a tornar-se opção para quem descobre as vantagens do contrato de trabalho por empreitada, uma das melhores opções do trabalhador liberal da categoria.

No site do SindusCon- SP (http://www.sindusconsp.com.br/msg2.asp?id=8206) o presidente José Romeu Ferraz Neto esclarece: “a persistência da tendência de queda no número de empregados em 2015 reflete diretamente a queda no nível de investimentos do país. O governo precisa reverter esse quadro urgentemente, adotando medidas que estimulem a atividade econômica e evitem uma recessão mais generalizada. Nesse sentido, o Executivo deveria rever o projeto de lei que, na prática, acabará com a desoneração da folha de pagamentos da construção e de outros setores”.

Em suma, é um problema que ainda pode ser solucionado e precisa da atenção do governo.

Por Bruna Domingos dos Santos


A busca pelo emprego ideal é algo inerente ao ser humano, dificilmente você verá uma pessoa totalmente feliz com o seu trabalho atual. É normal que as pessoas busquem um emprego que lhes agrade mais, que se sintam bem e que consigam enxergar na empresa a sua segunda casa. 

Na maior parte das vezes, o foco das pessoas está em conseguir um pacote de benefícios que lhe seja atrativo e que a cultura da empresa se assemelhe à sua, isto não é errado nem muito menos base de críticas, no entanto há outros aspectos para serem ponderados. Muitos profissionais buscam emprego naquelas empresas mais conhecidas e famosas, contudo ao pensar dessa forma muitas boas oportunidades podem estar sendo deixadas de lado. Neste contexto, as organizações que não são muito conhecidas precisam buscar no mercado de empregos pessoas que estejam capacitadas e que possam entregar à organização o que ela necessita, assim, tanto as empresas quanto os trabalhadores perdem oportunidades importantes. 

Uma outra situação que normalmente é vista quando se tem pessoas desinteressadas por empresas menos famosas é a supervalorização que se dá às pessoas capacitadas e que aceitam trabalhar nessas organizações. O que acontece é que as empresas por terem dificuldades em contratar profissionais, oferecem salários e pacotes de benefícios muito atraentes, tudo para captar e reter esse funcionário.  

O uso de Mídias Sociais pelas empresas tem sido parte do plano para diminuir os problemas decorrentes dessa falta de fama. Muitas empresas adotam o ambiente virtual como meio de comunicação com o intuito de conseguir maior visibilidade no mercado e que os funcionários em potencial possam conhecer a organização. A premissa dos gestores parte de que conseguindo informar as práticas de gestão, a cultura e os valores da empresa, as pessoas poderão se sentir mais motivadas para se candidatar a uma das vagas de trabalho da empresa. 

Na atual "briga por talentos", as empresas tem apostado também na visitação de instituições de ensino com o objetivo de apresentar a empresa e mostrar o trabalho realizado.  

Visto este cenário, em que as empresas menos reconhecidas no mercado estão tendo dificuldades em contratar mão-de-obra especializada, é fundamental que o jovem perceba que escolher o local de trabalho pela marca, nem sempre trará benefícios. É importante considerar qual a cultura organizacional, os objetivos da empresa e, sobretudo, os valores.  

Por Melina Menezes


Devido à Copa do Mundo e às Eleições a taxa de desemprego em 2014 continua baixa, pois houve muitas contratações temporárias e muitos empregados se tornaram efetivos. Mas de acordo com o economista Fernando de Holanda Barbosa Filho, pesquisador de economia da FGV (Fundação Getúlio Vargas), o desemprego ocorrerá em 2015.

Para o economista não há muito otimismo para os empregos em 2015, pois será difícil controlar a inflação sem gerar recessão no mercado de trabalho. Não está havendo muita geração de emprego e as estatísticas mostram a menor geração de vagas nos últimos anos, principalmente nas regiões metropolitanas. Os empresários estão pessimistas e não tentam reter a mão de obra, e esperam que haja uma melhora da atividade econômica.

Segundo os analistas o desestímulo faz com que as pessoas deixem o mercado de trabalho, pois este está enfraquecido e pessoas que procuram trabalho por muito tempo e não encontram desistem e acabam partindo para empregos informais.

Atualmente há uma demanda muito grande de pessoas autônomas e que trabalham por conta própria, ou abrem pequenos negócios ou trabalham pela internet.

Os empregos informais cresceram muito nos últimos tempos, refletindo outros tipos de demandas de trabalho e novas opções, abrindo mais esse caminho, esse espaço.

De acordo com Barbosa Filho, ele acredita que o desemprego subirá ano que vem e a renda crescerá menos por causa da inflação que está subindo. Haverá reajustes como aumento na energia elétrica, aumento nos juros, e gerarão reflexos na economia.

O mercado de trabalho vai gerar menos vagas e para ele não há como manter o atual nível de emprego ou ampliar vagas, devido a esse cenário econômico.  

Há fatores que refletem na economia do país que são os altos gastos do governo, obras superfaturadas, o escândalo da Petrobras, a falta de investimentos na indústria, os altos juros, a falta de água (que afeta os produtores agrícolas).

O governo no próximo ano precisará investir na indústria, agricultura e ter um maior controle da inflação, pois as medidas econômicas contribuem para equilibrar as áreas da empregabilidade no país, pois quando a indústria e setores crescem, geram-se mais empregos.  

E apesar de tudo o povo brasileiro é criativo, e mesmo com crise, inflação, desaceleração do crescimento as pessoas conseguem sobreviver, pois o espírito de luta e de empreendedorismo permanece e faz o povo seguir em frente buscando alternativas e saídas.

Esperamos que em 2015 as mudanças ocorram e que o governo crie medidas que possam ajudar o país a crescer novamente, que as indústrias e o setor agrícola, e os agronegócios possam se desenvolver e gerar mais empregos. Que as medidas venham e beneficiem a todos.    

Por Marisa Costa Torres


Você sabe se a carreira que escolheu tem um longo futuro no mercado de trabalho? As perspectivas mundiais indicam que as áreas da saúde e tecnologia serão as que mais empregarão profissionais nos próximos anos.

Se você ainda é um jovem pensando em qual a melhor profissão a seguir, certamente este artigo será de grande importância para você.  

Um artigo publicado pelo site Ehow em espanhol, elaborou uma lista das carreiras que devem ter uma grande demanda nos próximos anos. Sem dúvidas se dedicar ao que faz e ser um dos melhores na área em que atua é uma característica muito importante em qualquer profissão. No entanto, as carreiras que apresentarão uma grande demanda com certeza pagarão bem mais que em outras profissões.

Abaixo você verá quais as 10 profissões com grande demanda de trabalhadores no futuro:

1. Genética:

O campo da genética tem demonstrado um notável progresso ao longo do tempo. E com o avanço da tecnologia na medicina, a área deverá requerer profissionais que saibam trabalhar com primor no setor.

2. Engenharia Ambiental:

A sustentabilidade e preservação do meio ambiente nunca foram tão importantes como agora. As empresas estão cada vez mais preocupadas em cumprir determinadas normas ambientais. Portanto, o campo irá gerar boas oportunidades para quem está disposto a promover um mundo ambientalmente saudável.  

3. Psicologia e saúde mental:

A sociedade moderna tem cada vez mais problemas relacionados a estresse, fobias, vícios, relacionamentos humanos, entre outros. Por isso especialistas dedicados em ajudar no tratamento desses problemas terão seu lugar garantido no mercado de trabalho do futuro.  

4. Ciência dos Alimentos:

A produção de alimentos deve ser preservada e melhorada apesar das diversas desvantagens evidentes no setor da pecuária e agricultura. Por isso, as indústrias da categoria precisam de especialistas em nutrição, biotecnologia, entre outras profissionais da área.

5. Engenharia de Software:

O desenvolvimento de manutenção de software é indisponível hoje, pois vivemos na em uma era onde quase tudo é conectado via software. Em todas as áreas de nossa vida, a tecnologia está presente de forma efetiva.  

6. Segurança de dados:

Na era digital o fluxo de dados online é constante. Neste contexto, os responsáveis pela proteção da informação pessoal de pessoas e companhias empresariais serão bastante úteis.  

7. Medicina:

Talvez a profissão mais antiga desta lista é uma das que terão seu futuro garantido. Devido ao crescente aumento da população mundial e a enorme demanda por causa da saúde, profissionais como médicos e enfermeiros serão de muita importância para a manutenção da boa saúde da população.  

8. Tradutores e intérpretes:

Visto que vivemos em um mundo globalizado, as empresas precisam cada vez mais interagir com outras pessoas de diferentes idiomas. Portanto, é necessário um tradutor. Quanto maior o número de idiomas que o profissional dominar, maior será suas chances de um bom emprego.  

9. Engenharia da Computação:

No mundo atual, engenharia e robótica são áreas de constante escassez de profissionais que no futuro disponibilizará ainda mais vagas.  

10. Engenharia Civil:

A sociedade está em constante mudança e as cidades devem estar de acordo com elas. Por esses motivos, é preciso de profissionais que elaborem plantas e cronogramas de construção eficientes para pontes, edifícios e outras obras.

Por William Nascimento


Já parou pensar nas profissões promissoras do Brasil? Está pensando em mudar de área? Mas lembre-se de que você não pode escolher um curso pensando apenas no retorno financeiro, é preciso avaliar se você tem afinidade e perfil para ele. Além disso, não é porque escolheu uma profissão que está em alta hoje, que ela estará também quando formar. É preciso levar em conta muitos fatores. Que tal conhecer algumas áreas promissoras?

Agronegócio:

O setor é extremamente amplo e abrange as atividades e empresas que estão ligadas à produção de grãos e alimentos. Se quiser investir, opte por fazer cursos como Agronomia, Engenharia Agrícola, Zootecnia, Engenharia Agrícola, Medicina Veterinária, entre outros.

Produção Civil:

O setor está aquecido devido aos investimentos na área e também pelo programa do Governo PAC – Programa de Aceleração do Crescimento. Se está pensando em entrar para área de construção invista em Engenharia Civil, Arquitetura, Urbanismo, Construção de Edifício, entre outros.

Energia:

As principais fontes de energia, atualmente, são petróleo e fontes de energia renováveis. Assim, o mercado vai precisar de profissionais aptos para buscar novas soluções e utilizar as fontes existentes da maneira correta. Quer entrar no setor? Então invista em geologia e engenharia ligada a área de petróleo, química, produção, entre outras.

Meio ambiente:

Cada vez mais, as empresas estão ligadas ao tema e passaram a buscar o desenvolvimento sustentável. A área está crescendo e tende a crescer muito mais nos próximos anos. Haverá espaço no mercado para os profissionais formados em Biotecnologia, Engenharia Hídrica, Engenharia Florestal, entre outras.

Tecnologia:

Devido à inovação e a competitividade a demanda por profissionais só aumentam e assim o mercado tende a crescer para os profissionais formados em Sistema de Informação, Ciência de Computação, Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Engenharia de Computação, entre outras.

Antes de escolher o curso, verifique se você tem perfil e se gosta da área. Qual curso gosta mais? Está pensando em mudar para qual área? 

Por Babi


Com rumores onde a  taxa de  desemprego chegou a 4,8% no mês de  agosto e a  crise financeira que o  Brasil vem atravessando nesse período, as empresas estão enxugando seus gastos para manter seus funcionários, já outras, fazendo demissões em massa.

Mas por outro lado, podemos  ver em  anúncios de  agências  de emprego e em sites que  a procura  por profissionais capacitados  é grande. Todos os  dias  aparecem inúmeras ofertas de  emprego, sites, cartazes, e-mails, buscando por  profissionais, mas  esses  anúncios vêm  sempre  acompanhados de “precisa-se de experiência”.

Mas um agravante podemos  ver  com tudo isso, em  quase  80% das  oportunidades oferecidas por essas  empresas querem pessoas  capacitadas com experiência, sendo que  todos os  anos pessoas  terminam os  estudos  e estão em busca de  um emprego. Pessoas com ou sem  em  capacitação, mas  querem  trabalhar.

Muitas  dessas  pessoas  têm  qualificação em  cursos e  até mesmo  graduadas, mas o que as impede de  conquistar essas vagas é a experiência.

Como querem  contratar se não possuem quem treine esses novos funcionários?

Mas  por  outro lado, como estamos  chegando ao  final do ano, o comércio  abre  inúmeras oportunidades  para  pessoas que  estão desempregadas e  estão em  busca  de um emprego ou uma  vaga temporária. Essas  vagas  muitas  vezes  após  as  festas os  funcionários mais  destacados  acabam  sendo efetivados.

Claro que estas oportunidades vão trazer  uma  alegria, pois há pessoas que não trabalham há muito tempo e essas oportunidades são a  esperança que as pessoas encontram para salvar o seu final de  ano.

Esperamos que no ano 2015, a  crise  financeira possa  estar  solucionada e  o mercado possa  estar  em alta, assim abrindo as portas para o mercado  de  trabalho para  todos  os brasileiros que estão em  busca  de uma  nova oportunidade para sua  vida  profissional. Um ano onde terá um novo presidente ou não, mas que  esse  que  estará  no  comando da  nação possa encontrar meios de  estabilizar  o mercado, fazendo que a  taxa de desemprego caia.

Por André Escobar


O Brasil passa por um momento de decisão e indecisão. A possibilidade de mudança ou continuidade na Presidência da República, atrelada à instabilidade do país nos últimos anos, têm refletido de forma adversa em diversas áreas.

A bola da vez é a criação de empregos no país. Dados estatísticos divulgados pelo Governo Federal indicam que no mês passado (setembro) foram abertas pouco mais de 123 mil vagas de empregos formais, o que é considerado pouco pela expectativa.

O resultado culmina em uma baixa significativa na criação de empregos no ano de 2014, pois no acumulado deste ano houve uma queda de 31,6% na criação de novos empregos.

Os dados foram divulgados pelo Ministério do Trabalho na última quarta-feira (15). O resultado reflete o pior mês de setembro desde o ano de 2001, quando foram criados apenas 80.028 novos postos.

Se comparado ao mesmo período do ano passado, os resultados indicam uma queda de 41,35%. No comparativo, foram 211.068 vagas para 2013 contra 123.785 vagas em 2014 (mês de setembro). Esses dados foram disponibilizados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Dados dessa natureza começaram a ser divulgados pelo Ministério do Trabalho desde o ano de 1992.

Apesar dos resultados negativos, Manoel Dias, Ministro do Trabalho, surpreende ao afirmar que não há negatividade nos números, pois há uma tendência mundial de queda na criação de empregos, o que mostra que o Brasil gerou uma quantidade razoável de empregos se levado em conta o cenário mundial.

Das regiões do país, levando em conta os primeiros meses do país, destacam-se as regiões Sudeste e Sul, com a criação de 414.760 e 209.276 novos empregos, respectivamente. As duas regiões são as que mais criaram empregos, seguidas pela região Centro-Oeste, com 123.009 novos postos, região Nordeste, com 107.806, e por último a região Norte, com apenas 50.062 novos empregos gerados.

Por André César


Muitos profissionais trabalham sob forte pressão, e muitas vezes precisam lidar com prazos, estatísticas, metas, cobranças vindas de todos os lados. E como se não bastasse muitas vezes ainda precisam tolerar um superior intransigente, bastante crítico, sem nenhum elogio que demonstre reconhecimento pelo seu esforço.

Em primeiro lugar devemos lembrar que o mercado está cada vez mais competitivo, e isso quer dizer que tanto as empresas estão mais exigentes quanto os profissionais mais qualificados, sendo assim, é válido ressaltar que um clima de trabalho favorável garante uma boa produção, e que sempre podemos tentar novos horizontes a fim de melhorarmos nossa convivência, performance e bem-estar na vida profissional.

Mesmo assim, cada profissional deve considerar as críticas de seus superiores e sempre avaliar seu desempenho a fim de aprender com os próprios erros, porém se tais críticas estiverem passando dos limites, o ideal é procurar ter um bom diálogo e tentar resolver as questões amigavelmente. E dessa forma transformar a frustração e a raiva em um aprendizado profissional.

Atualmente um profissional precisa saber lidar com as diversidades das pessoas para aprender a conviver com o chefe crítico, já que nem sempre o funcionário  terá que determinar se a avaliação é justa ou não, se a avaliação é uma crítica construtiva ou meramente injusta.

Vamos às dicas de como lidar com tal desafio no ambiente de trabalho. Um dos primeiros passos a serem analisados é a necessidade de se afastar ou não dos sentimentos negativos e pessoais, saber separar as coisas literalmente ajuda a ter um olhar mais focado no problema.

Podemos afirmar que um chefe grosseiro, que normalmente critica seus colaboradores e não reconhece os esforços alcançados, não possui liderança nem habilidades de um bom gestor, embora isso não significa que sua percepção e seu modo de ver as atividades prestadas estejam erradas e sem qualidade de trabalho. Segundo Beth Taylor, o profissional precisa pensar especificamente no que está acontecendo, objetividade e avaliação própria é um bom começo. Em sua autoavaliação podemos começar pensando nos prós e contras tanto da atividade do momento quanto na função exercida dentro da empresa. Dessa forma é possível entender o fundamento das críticas e tentar melhorar com elas.

Agora se as críticas forem realmente apenas negativas e só, sem cabimento, o ideal é não tentar lidar diretamente com o problema, evitando discussões diretamente, e sim discutir apenas a situação e nunca o comportamento de um ou outro, para  conseguimos focar na solução dos problemas sem criar conflitos ainda maiores.

Por Vivian Schetini


O mercado de trabalho está cada dia mais concorrido e na hora de fazer uma faculdade isso sempre pesa na balança para a tomada de decisão, afinal é seu futuro que está em jogo. Todo mundo quer ser bem sucedido quando tiver concluído a faculdade. Foi divulgada uma lista das áreas mais promissoras de 2014.

A área de Finanças é para o cargo de Analista Fiscal. O cenário que se encontra hoje para a área de Finanças é a escassez de profissionais qualificados, que tenham idiomas e conhecimentos técnicos, essas qualificações variam o salário entre 10% e 20%. A faixa de salário varia de R$ 3.300,00 a R$ 7.200,00.

A área de Logística, no cargo de Analista de Logística, o foco é em profissionais com forte habilidade analítica e conhecimento nos processos logísticos. Para o profissional que tem essas qualificações, recebem um aumento de 20% no salário, variando de R$ 4.000,00 a R$ 7.000,00.

Já na área de Marketing, para o cargo de Analista de Marketing online busca profissionais que tenham capacidade de fazer análises de indicadores para direcionar o planejamento estratégico em redes sociais, já que o número de empresas que utilizam desse meio para propaganda só tende a crescer. Nas agências, a busca é por profissionais que tenham conhecimento em métricas, boa comunicação, pois são responsáveis por gerar indicadores e tomar decisões. O salário varia de R$ 4.500,00 a R$ 6.000,00

Para o cargo de Desenvolvedor e/ou Programador na área de TI, o profissional procurado deve saber desenvolver linguagens Open Source, ter conhecimento nos players responsáveis (Microsoft, SAP e Oracle). São oferecidos pacotes de benefícios mais o salário que pode chegar a R$ 7.500,00.

A famosa Engenharia, para o cargo de Engenheiro de Segurança do Trabalho, busca profissionais para cumprir as grandes exigências que são feitas por multinacionais. Devem também investir em projetos ambientais de segurança de trabalho que impactem para obtenção de certificados. Um grande diferencial que impacta nessa profissão é ter inglês avançado e certificados ISO. O salário médio é de R$ 7.200,00.

Por isso, vale a pena pensar bem e pesquisar quais os cargos e áreas estão em alta antes de escolher sua faculdade.

Por Juliana Ghisi


Um mercado de trabalho promissor é o de motorista de caminhão. Muitas empresas reclamam da falta de mão de obra para o setor. Os salários são promissores, já que na maioria das vezes é exigido apenas o nível fundamental do candidato ou candidata.

Muitas mulheres já estão desbravando esse mercado antigamente ocupado apenas pelos homens. Sem esquecer o batom e a feminilidade, as mulheres começam, às vezes, acompanhando seus companheiros carreteiros e, após, alçam seus próprios voos.

Apenas no Rio Grande do Sul existem 43 vagas abertas para a função de motorista de caminhão.  A exigência é possuir a carteira de motorista nas categorias “D” ou ”E”. Experiência anterior como motorista é um diferencial que algumas empresas exigem.   

Para obter a carteira de habilitação na categoria “E” é necessário possuir 21 anos, ter habilitação nas categorias “C” ou “D” há um ano e não possuir infração de trânsito grave ou gravíssima. O candidato também não pode ser reincidente em infrações médias nos últimos 12 meses.

Muitos motoristas reclamam da falta de segurança nas estradas brasileiras. As empresas, entretanto, já utilizam sistemas modernos de rastreamento que asseguram ao motorista uma viagem tranquila. É importante saber operar o rastreador.

Os salários também são atraentes. Partem de R$ 1.000,00 e podem atingir 3.000,00 ou mais dependendo da extensão da viagem e do tipo de veículo.

Motoristas experientes ensinam que para ser bom na profissão é preciso manter-se atualizado, manter o nome limpo no mercado, cuidar para que o caminhão esteja com a manutenção em dia e manter uma boa apresentação, com roupas limpas, cabelo arrumado e barba feita. Essas exigências quanto aos cuidados com o visual podem parecer frescura para quem está na estrada dirigindo várias horas por dia, mas são exigências compatíveis com o novo perfil do motorista.

Em muitos casos, é o motorista que vai transmitir a imagem da empresa contratante. Por isso, cuidar dos detalhes é fundamental.

Bom relacionamento com os vários tipos de pessoas que o motorista encontra pela estrada também ajudam a qualificar o profissional, já que ajuda a construir a reputação pessoal, que é algo que não tem preço.

Por Dayse Berenice Espinosa Griebeler


A Michael Page é uma empresa especializada no recrutamento de executivos. Recentemente ela divulgou um levantamento o qual aponta quais são as principais profissões que estão em alta no mercado brasileiro em 2014.

De acordo com as informações divulgadas pela empresa as áreas que mais se destacam são as de Marketing e Infraestrutura.

No caso da área de Marketing, por exemplo, uma das principais justificativas é o relativo aumento da demanda no setor varejista digital, o chamado e-commerce. O aumento dos segmentos que são relacionados à prestação de serviços também contribuíram um pouco.

Já no setor de Infraestrutura uma das principais causas foram (e são) os eventos esportivos que estão sendo realizados no país tais como a Copa do Mundo e as Olimpíadas. Junte-se a esse ponto a necessidade que o Brasil tem manifestado em relação à recuperação de sua competitividade no mercado internacional.

Abaixo listamos alguns seguimentos com os motivos que ajudaram no crescimento:

– Marketing Digital: a expansão da conectividade e também uma presença cada vez maior de consumidores no mundo virtual. As empresas que atuam nesse setor estão cada vez mais focadas na busca de profissionais que possam mapear e trabalhar na comunicação com o público alvo.

– Marketing e Vendas: a forma como brasileiro tem comprado motivou mudanças na área. Nos últimos tempos tem havido um crescimento de diversos setores tais como governos, operadoras e hospitais que precisam de soluções mais específicas.

– Engenheiro de Orçamento: a alta na área se deve em especial devido a preocupação cada vez maior sobre o controle em relação ao retorno financeiro das obras. Ou seja, obter margens menores e menos prejuízos.

– Engenheiro de Segurança do Trabalho: as empresas tem se preocupado cada vez mais (até mesmo por motivos de legislação) com a saúde no trabalho. E não é só isso. Também há por trás a necessidade ou expectativa de maior volume na infraestrutura (obras). É simples: mais gente trabalhando melhor vai ser.

Por Denisson Soares


A consultoria Universum divulgou uma lista com as principais empresas que mais interessam aos profissionais de TI. Como já era de se esperar, Google, Microsoft e Apple encabeçam o ranking.  

O estudo "Empregadores IDEAIS™" foi realizado entre fevereiro e maio deste ano, ouvindo exatos 3.667 universitários do ramo em todo Brasil. Bancos e indústrias automotivas conquistaram espaço entre os estudantes na área de Tecnologia da Informação. Entre as 10 primeiras empresas listadas, apenas a Petrobras não trabalha diretamente no ramo de tecnologia envolvendo componentes eletrônicos, suporte a redes e programação. O Banco do Brasil é a instituição bancária que apresenta o melhor desempenho na pesquisa, ocupando a 12ª posição. Outro destaque é o Facebook. A rede social com maior valor de mercado da história, que não apareceu na pesquisa anterior, é hoje a quarta empresa preferida pelos universitários.

Abaixo segue o ranking com as 50 melhores empresas eleitas pelos estudantes. A porcentagem que foi apresentada na lista refere-se ao percentual de estudantes que escolheram a companhia.  

  1. Google – 56,93%;
  2. Microsoft – 46,78%;
  3. Apple – 33,26%;
  4. Facebook – 25,88%;
  5. IBM – 25,19%;
  6. Intel – 19,44%;
  7. Oracle – 16,60%;
  8. Petrobras – 15,43%;
  9. Dell – 15,12%;
  10. Samsung – 14,83%;
  11. Sony – 11,29%;
  12. Banco do Brasil – 9,91%;
  13. HP – 8,34%;
  14. TOTVS – 7,24%;
  15. Cisco Systems – 7,06%;
  16. Rede Globo – 5,61%;
  17. Lenovo – 5,05%;
  18. Banco Bradesco – 4,92%;
  19. Itaú Unibanco – 4,59%;
  20. Vale – 4,41%;
  21. Itaú BBA – 3,02%;
  22. HSBC – 2,73%;
  23. Editora Abril – 2,43%;
  24. Volkswagen Group (incl. Audi, Porsche, SEAT) – 2,29%;
  25. The Coca-Cola Company – 2,20%;
  26. Accenture – 2,06%;
  27. BMW Group (BMW, Mini, Rolls-Royce Motorcars) – 2,06%;
  28. Grupo Santander – 2,03%;
  29. Heineken  – 1,97%;
  30. Embraer – 1,85%;
  31. Ambev – 1,77%;
  32. Siemens – 1,59%;
  33. Toyota – 1,56%;
  34. Eletrobrás – 1,53%;
  35. Nestlé – 1,50%;
  36. GM – General Motors – 1,36%;
  37. 3M – 1,32%;
  38. Honda – 1,28%;
  39. Grupo Volvo – 1,21%;
  40. Bosch – 1,20%;
  41. TAM Airlines – 1,16%;
  42. Volvo Car Group – 1,12%;
  43. Cielo – 1,08%;
  44. Odebrecht – 1,07%;
  45. GOL Linhas Aéreas Inteligentes – 0,99%;
  46. Ford do Brasil – 0,95%;
  47. B2W Digital – 0,94%;
  48. PepsiCo – 0,92%;
  49. Renault do Brasil – 0,89%;
  50. Unilever – 0,87%.  

Caso você queira comparar, o ranking do ano passado pode ser visualizado aqui.

Por William Nascimento


Sabemos que pessoas com um bom grau de escolaridade têm chances maiores de fazer carreira e ter sucesso no futuro. Mas o sucesso também não é algo limitado, muito pelo contrário, as oportunidades existem para todos. E mesmo grandes profissões que exigem cursos superiores muitas vezes não pagam tão bem assim.

Às vezes um bom emprego que te dê autonomia para você desenvolver suas habilidades também é uma excelente oportunidade. Muitas pessoas estudam durante anos para ter um cargo e um bom salário. Muitas delas esquecem que isso é apenas status. Tendo ou não uma boa escolaridade é preciso ter muita habilidade com o que se faz e estar atento à demanda do mercado de trabalho. Além disso, quanto mais afinidade você tiver com sua área e as suas atividades, melhor. Tudo depende de onde e como quer chegar com sua vida profissional.

Em uma entrevista ao site do Jornal Hoje, por exemplo, profissionais mostraram que é possível se dar bem na vida mesmo não tendo nenhum curso superior. Como é o caso do vendedor autônomo Erinaldo Lima, que se deu bem trabalhando como corretor de seguros. Para aumentar ainda mais o seu sucesso, ele se especializou na área de vendas e começou a vender sucos porta a porta, um novo negócio que ele criou para ter uma renda extra. Seu novo negócio começou a ir tão bem que ele estaria fazendo planos de tirar R$ 12 mil por mês só se dedicando a isso todos os dias integralmente. Ele disse que essa meta é para seis meses. Vindo de uma família humildade, Erinaldo teve que optar entre ter uma boa renda para ajudar sua família ou fazer uma faculdade.

Este é apenas um dos milhares de exemplos de que é possível se dar bem na vida apenas fazendo cursos e focando no que você sabe fazer de melhor. Basta ter muita força de vontade e determinação.

Por Daniela Almeida da Silva


É crescente a quantidade de jovens que terminam o ensino médio e não sabem qual a carreira irão seguir. Desta forma, vamos dar algumas dicas neste artigo a respeito de como escolher a profissão certa e não se frustrar lá na frente com uma área que não se tem vocação.

O primeiro passo é escolher uma carreira e tomar conhecimento da rotina e os desafios da carreira pretendida na qual o estudante se identifique. Diante disso, ele precisa saber se a profissão desperta a curiosidade e a vontade de aprender continuamente. Verificar se ele possui essas aptidões pode ser um fator positivo a respeito de quais ele poderá ter mais facilidade e prazer. Desta forma, ele precisa buscar o máximo de informações sobre todas as profissões que tem interesse como condições de trabalho, possibilidades de crescimento e os salários que o mercado paga atualmente.

Em seguida o estudante precisa de uma autoanálise e identificar quais as disciplinas mais atraem sua atenção e quais habilidades ele já possui, bem como as que ele se destaca na percepção de outras pessoas. Saber quais as matérias o motivam a pesquisar, conhecer e se atualizar. Contudo, quanto mais informações o indivíduo possuir a respeito dessas características, mais fácil será o processo de identificação do caminho profissional a ser seguido e até mesmo como projetar o futuro profissional para um plano de carreira.

Por fim, ter a percepção da área e se realmente possui vocação para tanto é o principal fator. Uma conversa com alunos e professores da instituição que deseja cursar é um excelente passo, bem como assistir palestras e realizar um estágio para testar os conhecimentos e apurar a aptidão para a área escolhida. Contudo, se ainda houver dúvidas tente fazer visitas a empresas do setor e verificar se existem seminários e ensinamentos a respeito da trajetória profissional de sucesso de grandes nomes. 

Por Luciana Viturino


Um site norte-americano de recursos humanos realizou um estudo envolvendo a linha empregadores – candidatos – mídias sociais. De acordo com o levantamento feito, cerca de 51% dos empregadores e recrutadores que por um motivo ou outro consultaram os perfis dos potenciais candidatos em redes sociais afirmaram que encontraram algum tipo de conteúdo que acabou por impedir a contratação do mesmo. Conforme as informações apontadas pelo estudo no ano de 2012 esse índice foi na faixa de 34% e em 2013 de 43%.

Essa pesquisa feita pela empresa de recursos humanos foi encomendada pelo CareerBuilder e foi realizada nos Estados Unidos. O período usado para a pesquisa foi de 10 de fevereiro ao dia 4 de março. Nesse período foram entrevistados 2.138 gerentes de contratação e também profissionais de recursos humanos. Também foram entrevistados 3.022 trabalhadores do setor privado das mais variadas indústrias e empresas.

A análise feita pelo site ainda fez um levantamento de questões um pouco esquisitas que foram encontradas nos perfis dos profissionais e também quais as postagens (tipos) de conteúdos que fazem com que os candidatos sejam rejeitados.

Abaixo listamos alguns apontamentos levantados na pesquisa.

– Coisas estranhas que os recrutadores encontraram nos perfis dos candidatos:

  • Links que divulgavam serviços para “acompanhantes”;
  • Fotos que apresentavam um mandado de prisão;
  • Vídeos de exercícios para quem tem avós;
  • Um candidato que por brincadeira – ou não – apresentou um porco como sendo seu melhor amigo;
  • Um candidato que “tirava onda” por ter dirigido por várias vezes bêbado e nunca ter sido pego pelas autoridades;
  • Um candidato que havia processado a esposa por atirar na sua cabeça.

A lista de coisas estranhas vai bem mais longe. Tem gente que até incluiu no seu perfil fotos que conseguiu tirar do Pé-grande (aquele monstro gigantesco das lendas).

Mas nem tudo é ruim. A pesquisa também mostrou alguns pontos positivos. Cerca de 33% dos empregadores que participaram da pesquisa disseram que encontram certas coisas que aumentaram as chances de o profissional ser contratado. Outra fatia, representada por23% disseram que acharam coisas que foram fundamentais e que contribuíram diretamente para a contratação do profissional.

Então a dica é ter muito cuidado com o que se compartilha nas mídias sociais. Elas podem ser um currículo e tanto se bem aproveitadas.

Por Denisson Soares


Que abandonar os estudos é ruim para o futuro profissional de qualquer pessoa, isso todo mundo sabe, o problema é que a interrupção dos estudos em certo momento da vida pode prejudicar até o ingresso em um curso profissionalizante.

Ter um baixo nível educacional traz sérios problemas para a vida das pessoas não somente no que diz respeito às possibilidades de trabalho, mas também na hora em que essas pessoas decidem fazer cursos de aperfeiçoamento profissional.

Há diversos cursos que estão sendo ofertados atualmente com o intuito de capacitar a população para desempenhar-se em setores onde a mão de obra específica é quase inexistente. Vários desses cursos são realizados pelo Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego, o Pronatec, no entanto, nem todos os cidadãos que quiserem participar dos cursos poderão fazê-lo. Isso porque uma boa parcela da população brasileira não possui suficiente nível escolar como para participar, seguir e conseguir terminar um curso de capacitação.

O mais preocupante é saber que a maior parte dessas pessoas integra famílias de baixa renda, outra preocupação está em torno da idade desse grupo, são pessoas entre 30 e 40 anos que largaram os estudos por diversos motivos, entre eles trabalhar para ajudar a família. Às vezes as pessoas têm experiência de sobra em certa área, entretanto, o acesso a cursos fica vetado pela pouca instrução que a pessoa possui, ficando assim cada vez mais difícil de melhorar suas condições de vida e de crescer profissionalmente.

Se você está nesse grupo não fique triste nem se desespere, há muitas oportunidades para aproveitar ainda, iniciando por cursos como o supletivo ou cursos regulares de educação básica ministrados no período noturno. Estudos apontam que quando as pessoas começam a frequentar o Ensino para Jovens e Adultos (EJA) ou outros da educação regular, elas ficam muito motivadas com o fato de aprender as operações básicas da matemática, começar a escrever seu nome e pequenas frases, ler um texto simples. Ou seja, nunca é tarde para estudar e melhorar suas condições de vida. Aposte em você! Acredite no seu potencial e veja como fica muito mais fácil conseguir um bom emprego e até qualificar-se profissionalmente no seu ofício.

Por Melina Menezes


Muitos profissionais sonham com a empresa ideal para trabalhar e formar uma carreira estável. Mas, será que essa empresa existe ou é apenas um sonho perfeito? Bom, talvez a realidade seja bem diferente do que nós imaginamos.

O que pode ser considerado ideal para uns não é ideal para outros e assim por diante. Querer estar sempre em um patamar acima condiz com a nossa ambição de auto-superação, e talvez isso tenha origens até primitivas por causa da nossa necessidade de preservação da espécie.

Mas, com base em resultados de algumas pesquisas realizadas a respeito,  a empresa ideal nada mais é do que aquela que dispõe políticas institucionais de recursos humanos para todos, sem exceções como distinguir cargos, treinamentos, oportunidade de carreira, reconhecimentos, ambiente confortável e agradável, programas de qualidade de vida, prêmios de participação, entre outros. 

De acordo com Stefi Maerker, diretora da SEC, esse perfil mencionado existe e é mais real do que parece, por mais difícil que seja. Muitas empresas já estão despertando para a necessidade de crescimento igual para todos. 

Os participantes da pesquisa alegaram que teoricamente, os empresários têm se preocupado em investir apenas em seus profissionais que ocupam cargos mais elevados. Infelizmente, a maioria das empresas brasileiras possuem excelentes programas de incentivos voltados apenas para cargos de liderança ou equipes de vendas, e isso pode contribuir para a falta de motivação dos demais colaboradores.

Para Stefi, outro fator que deveria ser integrado no perfil da empresa ideal é a o desenvolvimento de planos de carreira para as secretárias, por exemplo. As secretárias sempre estão em busca de reconhecimento profissional e merecem aproveitar essa oportunidade, seja para a sua melhoria ou até mesmo para mudar sua área de atuação, caso tenha interesse. Por fim, o ideal mesmo é que todos tenham o mesmo direito de participar dessas oportunidades, assim, a empresa crescerá junto.

Por Daniela Almeida da Silva


Todos nós sabemos que o ambiente profissional, principalmente o mercado de trabalho passa por mudanças, e para um administrador acompanhá-las é necessário estar disposto a quebrar alguns obstáculos conseguir sucesso.

Essas barreiras normalmente são causadas por alguma deficiência aprendida em algum aprendizado anterior, que muitas vezes nada mais é que padrões de ensinos institucionais que acabam deixando os gestores engessados na hora de agir para gerenciar uma empresa. Essa forma padronizada de gestão pode de alguma forma afetar diretamente toda a postura de um líder, e consequentemente a equipe toda de uma empresa.

Tornar-se um administrador não é sempre uma tarefa fácil, mas não é impossível. Apenas requer muito conhecimento e experiência para se adaptar na atuação de uma empresa, além de estar sempre atento e receptível a novas ideias e características que surgem sempre na área, para dar, se possível, uma inovada nos negócios.  

Conheça agora os principais segredos de um administrador de sucesso:  

– Saber adaptar ferramentas administrativas com competências pessoais:

Administradores de sucesso sabem lidar com pessoas, e não deixam que características pessoais interferem sua gestão na empresa, para isso, eles alinham uma á outra, se ambas forem compatíveis.  

– Ter pleno domínio no poder de decisão:

Para saber decidir tem que ter opinião própria e saber tomar as decisões certas na hora certa.  

– Ter jogo de cintura para lidar com vários tipos de problemas:

Ter jogo de cintura é saber ser líder para liderar a equipe não somente em tarefas obrigatórias, mas também em conflitos pessoais. É saber compreender e estar atento a qualquer problema que possa surgir, para que eles sejam rapidamente resolvidos.  

– Saber se adaptar a qualquer mudança:

As mudanças serão necessárias para o crescimento profissional de todos em uma empresa, por isso, um administrador de sucesso saberá adaptar-se no momento certo e usará isso a seu favor.  

– Ter visão empreendedora para ganhar novos aprendizados:

Uma boa forma de ganhar novos aprendizados é incorporar as situações do dia a dia como novas experiências, pois de certa forma um complementará o outro.

Por Daniela Almeida da Silva


Não basta apenas falar a língua nativa ou uma língua a mais. Hoje em dia, além de ser fluente em algum idioma, é necessário ter vivido em outro país. As empresas estão considerando isso como diferencial competitivo. Por isso que a busca por intercâmbios tem crescido muito em nosso país.

Empresas de várias áreas sabem como isso é importante, por isso prezam por essa vivência, pois o resultado disso é totalmente plausível no dia a dia no mundo dos negócios. Isso é válido tanto para profissionais de cargo importante quanto para profissionais da área operacional.

Profissionais que tiveram vivência no exterior, por exemplo, são considerados mais flexíveis, e se adaptam melhor a mudanças e situações emergentes da empresa.

Pessoas com esse diferencial possuem um amadurecimento que foi adquirido em outros países. Mesmo que você não tenha essa experiência, saiba que existem empresas que investem em profissionais que pretendem fazer intercâmbio. Normalmente, elas arcam com as despesas integral e parcial, dependendo de qual resultado essa viagem poderá trazer para a empresa.

Em áreas de Relações Internacionais, Marketing e Administração, os conceitos são iguais em todos os países, e se, por exemplo, um profissional da empresa ou estagiário resolver ter vivência no Canadá, poderá aplicar lá os mesmos conhecimentos adquiridos aqui no Brasil.

Outras áreas mais complexas, como o Direito, possuem certificações diferentes em cada país, e o profissional dessa área com vivência em outro país pode considerar seu diferencial como um todo, na aquisição de culturas e da linguagem.

Os profissionais da área de intercâmbio dizem que os destinos mais procurados para fazer intercâmbio de inglês são Irlanda, Canadá, Estados Unidos e Inglaterra, em segundo plano o espanhol, na Espanha, Chile e Argentina.

Os custos variam conforme o pacote de viagem, e nesse meio tempo há desde executivos aprimorando a bagagem a estudantes atrás de uma extensão universitária. As experiências de intercâmbio normalmente oferecem muito mais do que aprendizagem de línguas. O estudante tem a possibilidade de ampliar sua rede de contatos, adquirem diferentes visões, culturas, além de desfrutar das maravilhas que uma viagem oferece.

Por Daniela Almeida da Silva


Existem pessoas que transmitem carisma de forma natural. São pessoas que chegam a um lugar, por exemplo, e já agradam a todos. Em uma empresa, elas são as mais populares e transmitem confiança a todos, desde a equipe ao chefe.

Recentemente, a escritora de negócios Gwen Moren escreveu um artigo na Fast Company falando a respeito disso. Ela disse que cada um tem uma representação diferente de uma pessoa carismática e que carisma, sobretudo, não é um dom à parte. A partir deste assunto, a escritora criou seis palavras-chave que servem para serem trabalhadas para o desenvolvimento de seu magnetismo pessoal, e assim, quem sabe, se tornar uma pessoa carismática. Confira:    

1 – Poder: as pessoas têm um significado equivocado sobre essa palavra. Mas, na verdade, ela sugere uma mistura de boa linguagem corporal, autoconfiança e expressões faciais e na voz. Gwen diz que essas características são, normalmente, o que as pessoas percebem.  

2 – Persuasão: quem tem magnetismo pessoal atrai outros naturalmente para sua maneira de pensar, e isso é um fator importante para se ter carisma. Para isso, é preciso ter entusiasmo sobre o que você pensa e diz, pois isto transmite confiança.  

3 – Imagem: de acordo com a autora, as pessoas processam uma opinião sobre você em frações de segundos, e no momento que ela é formada, será difícil ser mudada ou descartada. Na verdade essa afirmação é baseada em um estudo feito pela Universidade de Princeton e pela Universidade de Glasgow, as quais descobriram que as pessoas percebem como você é em menos de um segundo.

4 – Habilidades interpessoais: pessoas que são carismáticas são boas ouvintes e se comunicam bem, indo além do que apenas falar. É preciso respeitar e entender as opiniões de cada um. Interagir sem invadir o espaço das outras pessoas. Normalmente as pessoas são capazes de detectar isso no tom da sua voz e quando olharem em seus olhos, onde elas encontrarão conforto.

5 – Adaptabilidade: isso nada mais é do que você tratar os outros da forma que eles gostariam de ser tratados, sem que isso lhe cause desconforto. Nessa hora vale compreender todas as pessoas como elas são, independente das suas diversidades. Quando ocorre mudanças, por exemplo, as pessoas carismáticas sempre arrumam um jeito de adaptar sua forma de se relacionar ao ambiente.  

6 – Visão: pessoas que são carismáticas têm opinião própria sobre o que as estimulam e costumam passar essa visão para as outras pessoas. Elas sabem expor suas mensagens e ideias sem ultrapassar as das outras pessoas, criando um ambiente propício para isso.

Por Daniela Almeida da Silva


A Page Personnel efetuou um levantamento em relação ao ano de 2014 levando em consideração alguns aspectos do mercado. O resultado foi a resposta sobre quais são os cargos mais promissores atualmente.

A Page Personnel é uma empresa que atua em nível global no setor de recrutamento de profissionais bem como oferece suporte para a gestão, a empresa é parte integrante do PageGroup. De acordo com as informações levantadas com novos projetos sendo iniciados todos os dias e juntando a esse fato a ausência de profissionais para a função a busca por talentos que tenham qualificação no mercado brasileiro deve se tornar ainda mais acirrada.

Levando em consideração esse e outros aspectos que envolvem o mercado a empresa indica quais são os cargos mais promissores durante este ano. Confira abaixo algumas das profissões listadas na pesquisa:

– Finanças / Analista Fiscal:

Há uma falta de profissionais com idiomas e que estejam bem preparados tecnicamente. Isso poderá contribuir para levar a realização de promoções mais cedo e inflacionar o salário entre 10% e 20%. De acordo com o nível de ocupação do profissional os salários poderão ir de R$ 3.000 a R$ 7.200.

A demanda de profissionais para o setor deve aumentar também entre 10% e 20%.

– TI/Desenvolvedor; Programador:

Atualmente desenvolvedores de linguagens Open Source estão sendo muito procurados. O que conta aqui é há necessidade para diversas linguagens e plataformas. Quem se qualifica bem na carreira tem inclusive a oportunidade de evoluir em todo o setor tecnológico. A expectativa é que o aumento da demanda de profissionais fique entre 20% e 30%. Os salários podem atingir R$ 7,5 mil.

– Engenharia/Engenheiro de Segurança do Trabalho:

Um dos principais motivos que contribuem para o aumento da necessidade desse profissional são as exigências que tem sido feitas na área de segurança por companhias multinacionais. A necessidade de profissionais na área pode chegar a 30%. O salário médio pode atingir R$ 7,5 mil.

Além desses setores a análise ainda apontou a necessidade de profissionais para os setores de logística, vendas, marketing e outros.

Na maior parte dos casos os salários vão de R$ 3 mil a R$ 7 mil.

Por Denisson Soares


Foi feita a divulgação no começo desse mês de julho de 2014 pelo SEBRAE sobre o recebimento do seu mais novo projeto que visa premiar algumas mulheres que possuem o perfil de empreendedoras.

O projeto se chama Prêmio SEBRAE Mulher de Negócios, onde o eu objetivo principal é de premiar algumas iniciativas do público feminino que já atua no setor de negócios, sendo uma forma de reconhecer o talento que muitas delas possuem.

Todas as interessadas que realizarem a inscrição poderão concorrer a um troféu e ao selo de vencedora que vai dar o direito de receber a capacitação profissional em território nacional, além de uma viagem internacional.

De acordo com os dados divulgados na página do SEBRAE, a missão é encontrar mulheres de fibra que conseguem realizar os seus sonhos, e que façam de suas histórias de vida e de determinação um exemplo para outras que ainda estão começando uma carreira profissional.

Poderão se inscrever para o Prêmio SEBRAE Mulher de Negócios 2014 todas as mulheres que possuem algum tipo de negócio a pelo menos 1 ano, e caso tenha esse perfil saiba que o preenchimento do cadastro será aceito até o dia 31 de julho de 2014.  É necessário ter mais de 18 anos e o ensino médio ou superior completo.

Caso você tenha interesse em participar desse programa indico que acesse o site pelo link www.mulherdenegocios.sebrae.com.br e faça o preenchimento dos seus dados agora mesmo.

A seleção vai ser feita em duas etapas, sendo a estadual, e depois a nacional. Na etapa estadual vão ser reconhecidas as 3 melhores empreendedoras, podendo chegar ao total de 81 para a realização da fase final.

Depois da primeira fase haverá uma disputa entre essas selecionadas para que aconteça a escolha da melhor entre todas.

No mesmo site que foi citado acima vai ser possível ter acesso ao regulamento para que tire todas as suas dúvidas sobre esse programa.  

Por Josiane Fernandes de Jesus


Quando fazemos um apanhado geral dos últimos anos temos percebido o destaque para o mercado de trabalho voltado para os tecnólogos. Dois anos atrás foram mais de 640 mil estudantes que tomaram a decisão de se matricularem em um curso dessa espécie. Analisando o período situado entre os anos de 2010 e 2012 vemos um crescimento no número de matrículas que chega a faixa de 17%. No mesmo período as matrículas para os cursos de graduação aumentaram apenas 9%. Um dos principais motivos que levaram a esses números é o fato de que cursos para tecnólogos geralmente são mais rápidos.

De lá para cá o crescimento só aumentou. E isso levando em consideração a procura dos estudantes por esses cursos quanto a busca por parte das empresas em relação a esses profissionais.

Outro fator interessante de ser observado é que muitos profissionais precisam e em muitos casos com urgência, de um diploma, mas em contrapartida, não pretendem pelos mais variados motivos passar quatro anos ou mais dentro de uma sala de aula.

Muitos estudantes apontam que a escolha por algum curso de tecnólogo é exatamente a rapidez do mesmo, o que acaba por contribuir para outras áreas da vida. Alguns pretendem concluir o curso e abrir um negócio na área, outros deixam a faculdade de lado e fazem um curso de tecnólogo em uma área onde a necessidade de profissionais é grande. Uma fatia significativa das pessoas que fazem um curso de tecnólogo são aquelas que precisam conciliar trabalho, família e estudos.

O principal diferencial desse tipo de curso é sua equivalência com um curso superior. Ou seja, o curso de tecnólogo nada tem com o curso técnico que basicamente é equivalente ao nível médio.

O estudante de um curso de tecnólogo pode terminar o seu e se quiser partir para uma pós-graduação, fazer especialização, doutorado e por aí vai. Isso é possível porque é um curso superior como outro qualquer, mesmo com tempo reduzido.

De acordo com informações do Ministério da Educação entre os setores que mais empregam tecnólogos estão os de Tecnólogo em Gestão da Tecnologia da Informação, Tecnólogo em Segurança do Trabalho, Tecnólogo em Eletrônica e Tecnólogo em secretariado escolar dentre diversos outros.

Conforme a área um tecnólogo no Brasil pode chegar a ganhar por mês salários de mais de R$ 12 mil.

Por Denisson Soares


No que diz respeito a pesquisas no setor profissional de vez em quando nos deparamos com algumas um tanto estranhas. Uma delas é que foi realizada recentemente pelo site Separados do Chile. O site em questão tem como especialidade a análise de divórcios. A pesquisa feita foi para saber quais profissões mais motivam aqueles que atuam nelas a se divorciarem.

Para fazer o levantamento da lista, o site fez uma análise de 1.150 relacionamentos que de fato não deram certo. Em primeiro lugar nas profissões que mais geram divórcios estão aquelas ligadas à área da saúde. O segundo maior número de fracassos matrimoniais estão com aqueles que exercem funções no meio de comunicação como os Produtores de TV, Diretores, Jornalistas e claro, Comunicadores de uma maneira geral.

De acordo com a opinião dos pesquisadores responsáveis por esse levantamento os profissionais que atuam nessas áreas têm por hábito encararem longas jornadas de trabalho, esse fato os faz se relacionarem no dia a dia com mais pessoas. Isso acaba por torná-los mais propensos à traição.

Veja a lista obtida com mais detalhes logo abaixo:

1 – Profissionais da área da saúde: Médicos, Paramédicos, Enfermeiras e outros semelhantes ficam um percentual de 29% de “falência de casamentos”.

2 – Profissionais ligados aos meios de comunicação: nesse caso aqueles que trabalham para levar informação e entretenimento para as pessoas ficam com 14% de taxa de divórcios.

3 – Profissionais que trabalham no comércio de veículos: parece estranho essa categoria aparecer, mas de acordo com a pesquisa 12% das separações partiram de vendedores de carros e outros meios de transporte.

4 – Profissionais que trabalham no setor de seguros: com uma fatia de 11% pessoas que trabalham vendendo seguros de vida, automóveis e contra incêndios não conseguiram “segurar” seus próprios casamentos.

5 – Profissionais do setor de transportes: aqui os taxistas e motoristas de ônibus aparecem com 8%.

6 – Profissionais das áreas de turismo e hotelaria: dos casais divorciados 7% vem do grupo que são compostos por guias, vendedores, recepcionista, relações públicas e outras similares.

Já outras funções a taxa de divórcios corresponde a 19%.

Por Denisson Soares


Nos dias de hoje as empresas de pequeno, médio e grande porte precisam fazer o registro de seus funcionários de acordo com a Lei CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), pois dessa forma ambos terão todos os seus direitos garantidos.

O ideal é que o registro em carteira seja feito desde o primeiro dia de trabalho, e a cada dia as empresas estão agindo dessa maneira, pedindo todos os documentos após a aprovação que é feita através de processo seletivo, porém, nem todas sabem que é preciso fazer a devolução dos documentos em um determinado prazo.    

E se você precisa saber qual é o prazo que uma empresa tem para fazer a devolução da Carteira de Trabalho ao empregado, saiba que de acordo com as normas o período máximo é de 48 horas, sendo o tempo ideal para fazer todas as anotações necessárias sobre a admissão.

Durante esse período é preciso que o empregador anote dados como o dia da contratação, valor de salário, e demais condições se preciso for. Após ter feito isso a Carteira de Trabalho deve ser imediatamente entregue ao titular.

A não devolução do documento dentro do prazo poderá acarretar a lavratura do auto de infração, pelo fiscal do Trabalho, disposto no Art. 29 da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho).

Então fica previsto que o empregado terá o direito a receber um dia de salário por dia de atraso nos termos do Precedente Normativo nº 98/TST e a empresa ainda poderá ser multada ao valor de meio salário mínimo, e isso consta no Art. 53 da CLT. Caso queira mais informações faça a leitura completa do termo ou consulte um advogado.

A retenção do documento em um período maior há 48 horas poderá fazer com que o empregado conte com a contravenção penal do Art. 3º da Lei 5.553/68, sendo de extrema importância realizar todas as regras conforme foi citado acima. 

Por Josiane Fernandes de Jesus


Mesmo com tantas informações que existem sobre o mercado de trabalho algumas pessoas ainda possuem algumas dúvidas básicas sobre algumas leis e regras que são estabelecidas no caso depedido de demissão de um funcionário.

Se você também está pensando em sair do seu emprego atual porque encontrou uma oportunidade melhor, ou porque possui outros projetos pessoais, mas precisa de mais informações sobre o assunto, principalmente no que se refere ao cumprimento do aviso prévio, saiba que aqui vamos falar um pouco mais sobre o assunto para esclarecer todas essas dúvidas.

A primeira coisa que você deve saber é que o profissional não possui nenhum tipo de obrigação de cumprir o aviso prévio no caso de pedido de demissão de uma empresa, e essa informação foi repassada pelo advogado Wagner Luiz Verquietini a uma entrevista que deu ao provedor UOL.

Mas, ainda vale ressaltar que o empregador nesse caso poderá receber alguns valores que são de indenização pela falta de cumprimento desse período de 30 dias de aviso.

Os valores que são cobrados nesse caso são de suas verbas rescisórias e todos os dados vão constar no Termo de Rescisão do Contrato de Trabalho.

Ainda vale lembrar que o cumprimento do aviso prévio é ideal para que o empregador tenha um período para se adaptar e até mesmo realizar a contratação de um novo funcionário, por isso, se houver essa possibilidade, com certeza esse será o melhor caminho para ambas as partes.

Os principais benefícios em aceitar o aviso prévio é que o empregado terá um menor desconto nos direitos de suas verbas rescisórias, e a empresa ainda poder fazer a seleção de um novo profissional durante esse período.

Já quando acontece a demissão a empresa pode optar por pagar a multa do aviso prévio, ou pedir que o empregado atue por mais 30 dias antes de sair da empresa.

Por Josiane Fernandes de Jesus


Fazer uma Doação de Sangue nos dias de hoje é um ato de amor e também de solidariedade, pois muitas pessoas sofrem acidentes e precisam fazer a reposição de sangue que foi perdido, ou estão em filas aguardando esse tipo de doação para fazer uma cirurgia, entre outros procedimentos médicos do gênero.

Quem doa sangue pode salvar uma vida, e no decorrer de todos os anos existem campanhas para aumentar o número de doadores, e isso acontece em todo o país.

Porém, muitas pessoas acabam não fazendo essa doação, pois ainda não conhecem a lei que dá o direito a um dia de folga no dia da coleta do sangue, e isso deverá ser feito sem nenhum tipo de prejuízo no salário.

Algumas pessoas ainda possuem dúvidas sobre esse direito à folga no dia em que se faz uma doação de sangue, mas saiba que de acordo com a lei segue os seguintes dados:

–  “Artigo 473 da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) dispõe que o empregado poderá deixar de comparecer ao serviço, sem prejuízo do salário, por um dia, em cada 12 meses, em caso de doação voluntária de sangue devidamente comprovada".

Porém, desde já vale ressaltar que é mais do que fundamental que o profissional avise o seu chefe de departamento sobre o dia em que pretende fazer essa doação, pois dessa forma ambos poderão se preparar para aquela data e se organizar no que se refere às tarefas que deverão ser realizadas.

Agora que você já conhece a lei que garante o seu direito não deixe de ajudar pelo menos uma vez ao ano, ou até mesmo mais vezes se houver a disponibilidade, fazendo esse tipo de doação que ajuda tantas pessoas.

Para realizar a doação é preciso ter mais de 18 anos, pesar mais de 50 quilos e não ter feito tatuagem em um período menor de 6 meses, entre outras solicitações. 

Por Josiane Fernandes de Jesus


Que a tecnologia está tomando conta de todos os setores da sociedade já deixou de ser novidade faz muito tempo. Claro que como em tudo há sempre os dois lados da moeda neste caso também não seria diferente. Em algumas situações ela até pode contribuir para melhorar o desempenho e facilitar o exercício funções. Já em outros, a conversa é bem outra.

De acordo com algumas pesquisas levantadas em relação a fatores que influenciam os funcionários a perderem tempo no desempenho de suas funções no trabalho, por incrível que pareça, lá está ela, a tecnologia. O uso de algum tipo de tecnologia como os smartphones, por exemplo, para fins pessoais durante o período de trabalho ocupa o topo no ranking em relação aos hábitos tidos como mais improdutivos no trabalho.

Para se ter ideia de cada quatro funcionários um passa no mínimo uma hora por dia em meio a mensagens de textos, ligações e e-mails, tudo de caráter pessoal, é claro. Essa fatia representa algo em torno dos 24%. Outros 21% ficam por conta daqueles que passam uma hora ou mais na internet procurando por coisas que nada tem com o trabalho que está desempenhando.

Esses e muitos outros números foram obtidos por meio de uma pesquisa feita pelo instituto de pesquisas americano Harris Poll sob encomenda do site CareerBuilder. A pesquisa foi realizada no período entre fevereiro e março deste ano via internet. Para ela 2.138 gerentes de recursos humanos e quase 3.000 funcionários de diversas empresas privadas no país participaram.

O principal objetivo era descobrir o que de fato fazia com que o trabalhador perdesse mais tempo no trabalho levando em conta suas atividades cotidianas. Além da utilização da tecnologia para fins pessoais, como apontamos anteriormente, outros fatores também apareceram na lista. Dentre eles, o comportamento entre colegas e em reuniões. Abaixo selecionamos alguns com seus respectivos percentuais de acordo com o estudo:

1° lugar: uso do celular para envio de mensagens de texto / 50%;

2° lugar: fofoca no ambiente de trabalho / 42%;

3°lugar: uso da internet para fins diversos (menos o trabalho) / 39%;

4°lugar: uso das mídias sociais / 38%;

5°lugar: pausas para um lanche ou ainda para fumar / 27%.

Dando um salto para o décimo lugar está o fato dos colegas de trabalho cismarem em colocar ligações no viva-voz com 10% (coincidência!?).

E você? Encaixou-se em alguma das categorias citadas aqui? Comente.

Por Denisson Soares


É lei, mas há um certo desconhecimento da população a respeito dos benefícios e direitos de se tornar um jovem aprendiz. Como é previsto em lei teoricamente toda e qualquer empresa de grande ou médio porte tem a obrigação de manter no seu quadro de funcionários o percentual entre 5% e 15% de colaboradores que sejam jovens aprendizes. Em resumo, o programa intitulado jovem aprendiz, basicamente tem como objetivo atender jovens adolescentes a partir dos 14 anos de idade até depois da maior idade com 24 anos. Vale ressaltar uma informação que muitas pessoas incluindo os jovens aprendizes não sabem: todo jovem aprendiz tem os mesmos direitos que qualquer outro tipo de trabalhador.

Quando um jovem passa a fazer parte da equipe de profissionais de qualquer empresa ele tem direito a uma remuneração mínima de um salário, benefícios previstos em lei tal como o 13° salário e férias. O vale-transporte e o FGTS também estão incluídos nessa lista. Mesmo tendo sido contratado como um “Jovem Aprendiz” esses direitos também são aplicados a ele porque a lei enxerga o jovem aprendiz como um empregado.

Porém, há alguns aspectos que os diferenciam dos contratados de forma normal. A carga horária dos jovens aprendizes, por exemplo, é diferente. O motivo é bastante simples: devido a estarem estudando há, de certa maneira, a impossibilidade de se trabalhar mais do que seis horas por dia (no caso de quem ainda está fazendo o ensino fundamental). Para aqueles que estão no ensino médio a carga horária pode ser aumentada para até oito horas diárias. Em ambos os casos prevalece o direito de que a pessoa pode e deve se capacitar. Sendo assim as horas que passa estudando são contadas como horas trabalhadas.

Um dos principais privilégios de se tornar um jovem aprendiz é de que a capacitação vem de forma mais fácil e também mais cedo. Outro fator interessante é que a maioria deles por meio do Ministério do Trabalho e Emprego é encaminhada para o mercado de trabalho em entidades que são cadastradas no mesmo.

Fica a dica: ser um jovem aprendiz não é perder tempo. É ganhar experiência mais cedo aprendo coisas que talvez nunca seria possível aprender de outra forma e, claro, sendo considerado um trabalhador normal com carteira assinada.

Por Denisson Soares


No início deste mês (dia 6 de junho) o Ministério do Trabalho e Emprego por meio de publicação no Diário Oficial da União divulgou a Portaria de n°789. De acordo com o texto publicado a duração máxima em relação aos contratos trabalhistas celebrados em caráter temporário terão seu período estendido.

Já assinada pelo então ministro do Trabalho e Emprego, Manuel Dias, a portaria citada dispõe que os contratos temporários que, anteriormente, poderiam ser de 90 dias, possam ser prorrogados a partir de agora por mais 90, ou seja, 180 dias, o que representa 6 meses. Vale ressaltar que esse período ainda poderá ser ampliado para 270 dias (nove meses). De acordo com o informado a Portaria 789 passa ser válida a partir do dia 1° de julho de 2014.

Em termos mais amplos a decisão colocada em prática pela portaria irá trazer ao mercado de trabalho impactos importantes. O fundador da empresa de consultoria e recursos humanos, André Medina, sugere que isso é de certa maneira um avanço para as empresas uma vez que o profissional contratado terá mais tempo para atender as necessidades apresentadas pelo contratante.

Para entender melhor esse cenário basta darmos uma olhada nas informações divulgadas pelo Sindicato das Empresas Prestadoras de Serviços Terceirizáveis e de Trabalho Temporário do Estado de São Paulo (Sindeprestem) em relação a 2013. De acordo com os dados levantados o Brasil ocupa a posição de segundo maior mercado no mundo em relação a contratações de trabalhadores por tempo pré-estabelecido.

Essa forma de trabalho acaba representando uma boa chance para aquele profissional que ainda está no início da carreira e quer garantir um registro em sua carteira de trabalho. De acordo com as estatísticas atualmente são cerca 36% de trabalhadores temporários que estão na posição de “primeiro emprego”.

Em 2013, os números chegaram a 15 mil contratações sendo que os profissionais contavam com idade entre 16 e 19 anos. Desse número a metade acabou sendo efetivada até o fim do ano.

Por Denisson Soares


O número chega a ser alarmante: 40% dos candidatos de processos seletivo são desclassificados devido a erros de português. Já para quem precisa aprender inglês, cursos grátis e de baixo custo são boas opções.

Na hora de participar de um processo seletivo o português “em dia” pode ser a salvação do candidato. É algo muito óbvio, mas as análises mostram que os erros em relação à língua portuguesa estão mais do que presentes nas entrevistas de seleções. O pior é que além de prejudicar o candidato pode até mesmo ser motivo para a sua desclassificação. Para ser ter uma ideia melhor da situação basta considerarmos o fato de que logo nas etapas iniciais dos processos seletivos quatro entre dez participantes não são selecionados por faltas com o português. Ao menos é para esse cenário que as estatísticas apontam.

Isso apenas demonstra o fato de que a cada dia as empresas estão cada vez mais exigentes no momento de escolher seus futuros colaboradores.

A coordenação do Núcleo Brasileiro de Estágios (Nube) destaca um fato interessante: até pouco tempo atrás o português era exigido fundamentalmente para candidatos para postos de trabalho direto com o público como, por exemplo, os atendentes de call center. Com as coisas mudando diversos outros setores também estão cobrando cada vez mais o português como é o caso de áreas como Tecnologia da Informação e Engenharia.

Segunda língua:

Outro detalhe é o fato de que o candidato deve ter a opção de uma segunda língua em seu currículo. De fato, a maioria dos brasileiros não fala inglês, mas, isso não é desculpa para quem quer ingressar no mercado de trabalho com sucesso.

Uma segunda língua é uma exigência primordial em muitas empresas. Com a crescente demanda de interessados em aprender a oferta de cursos também cresceu. Um detalhe interessante é que não há muitas desculpas para não se preparar da maneira que for possível. Hoje em dia são oferecidos diversos cursos de idiomas com preços até muito baixos ou ainda de graça. Uma simples busca na internet mostra o tamanho da oferta.

Vale ressaltar que quanto mais cedo a pessoa começar a aprender uma segunda língua mais rápido e melhores serão os resultados.

Por Denisson Soares


Sabemos o mercado de trabalho do século XXI exige de seu profissional muito mais que as qualificações básicas para um cargo, mas exige uma pessoa com múltiplos talentos que colaboram com o crescimento de qualquer empresa ou instituição. Junto com essa cobrança por um profissional “completo” é necessário que o funcionário tenha uma linha ética sempre irrepreensível, e tome bastante cuidado com suas ações para que não fuja dela.

O que muita gente não sabe é que palavras soltas indevidamente no ambiente de trabalho podem servir de motivos para manchar a sua carreira profissional. A seguir vemos alguns exemplos de frases que devem ser riscadas do vocabulário do profissional que deseja construir uma carreira sólida e idônea.

“Eu não ganho para isso”, quem nunca disse ou já ouviu um colega de trabalho pronunciar essa frase? O profissional tem que ter a consciência de que o mercado de trabalho tem uma lógica bastante “perversa” de que: mostre o seu valor e depois te recompensarei. Muitas vezes é necessário que o profissional comece de uma maneira mais tímida mostrando o seu potencial para que depois esse potencial seja recompensado da maneira correta, então, se você deseja crescer em qualquer empresa, nunca pronuncie essa frase e tenha a certeza que todo o seu trabalho será recompensado.

“Eu tenho razão”, colaboração deve ser a palavra principal para qualquer profissional, em um ambiente de trabalho qualquer profissional precisa ser um colaborar e a lógica de que se tem a razão e que todos estão errados é totalmente errônea. É necessário que se estabeleça o problema e colabore ou busque colaborações para resolvê-lo.

“Essa empresa não tem jeito, tudo está errado”, lançar palavras contra a empresa não é o melhor caminho para quem deseja crescer profissionalmente. Evite palavras esdrúxulas ou de ódio como “Fulano é um idiota”, pois isso pode comprometer profundamente sua imagem perante o mercado de trabalho, vista a camisa da sua empresa e seja um grande colaborador. Os resultados virão.

Por Paulo Victor Bragança


O trabalho de Home Office já é um estilo de emprego antigo em muitos lugares. Contudo, segundo o Presidente da Operação Brasileira da Unify, Humberto Cagno, diz que o lar do empregado já não é o local principal para o desenvolvimento das tarefas.

Ele explica que há uma nova forma de realização do trabalho, que é remota, móvel e com pessoas espalhadas por vários locais diferentes. O acesso à informação e tecnologia é que deu a possibilidade para que esse tipo de trabalho crescesse tanto assim. O trabalho remoto já é definido como “anywhere worker”.

Porém não é só a internet que fez com que isso se expandisse. O perfil de cada profissional, segundo uma pesquisa realizada pela própria Unify, é que também facilita esse novo trabalho. A maneira de atuação de seus empregados faz toda a diferença na organização da empresa e na produtividade dos negócios.

Conheça aqui, com os dados dessa pesquisa, quais são os hábitos desses 300 executivos de vários locais do mundo que trabalham dessa maneira.

A pesquisa mostra que 68% dos grupos de trabalho não sentem a diferença de estarem interagindo profissionalmente com várias pessoas em locais diferentes. A conexão tornou a distância um mero detalhe, e até mudou a comunicação. O levantamento afirma que 86% dos profissionais vão além desse contato. As pessoas que estão a distância conversam mais do que as pessoas que estão em um mesmo espaço de trabalho.

E nada de demoras para conseguir realizar um trabalho. Tudo acontece em tempo real, como o compartilhamento de arquivos e a colaboração um com o outro. Para que isso dê certo, Cagno afirma que o foco é a principal atitude que os profissionais precisam ter para que as conferências virtuais saiam de forma correta e produtiva.

Nas reuniões e encontros remotos a interação é o principal meio para que o negócio caminhe. E o mais interessante é que 77% das pessoas que fazem parte de equipes de sucesso de trabalho remoto afirmam que a participação é unânime, quase não há monólogos e sim muito diálogo.

Por Carolina Miranda


De acordo com uma pesquisa realizada pela Page Personnel, os profissionais que estão sendo mais procurados pelas empresas são da área de Recursos Humanos. Só em 2014 – e o ano ainda nem terminou – 65% das contratações foram para o setor de RH das empresas de cargos de nível sênior. Na especificidade de cada cargo, os mais requisitados são Analista Sênior de Departamento Pessoal, Analista Sênior de Remuneração e Business Partner.

O estudo também consultou as empresas que mais contrataram esses profissionais nos últimos tempos e as melhores áreas para o RH foram de bens de consumo, varejo, construção civil e serviços. A região que mais se beneficiou com essas contratações foi o Sudeste, com 65% delas, depois vem a região Sul, com 25%, Nordeste (5%), Centro Oeste e a região Norte com apenas 2,5% cada.

A gerente da divisão de RH da empresa que realizou a pesquisa, Thalita Doering, afirma que essa movimentação toda ligada à área de Recursos Humanos se deve pelo fato das empresas estarem exigindo mais produtividade de seus colaboradores. E os profissionais de RH não são mais aqueles simples operacionais de antigamente. Hoje eles fazem parte da gestão estratégica da empresa para melhorias no negócio.

Segundo ainda Doering, os currículos com muitas experiências profissionais e habilidades específicas não têm sido os fatores predominantes para a escolha desse profissional de RH. O aspecto comportamental está tendo uma força maior nas contratações. Quem possui especializações em coaching e liderança está tendo uma valorização melhor também na hora da entrevista de emprego.

Os especialistas citaram algumas características de profissionais de RH contratados nos últimos tempos. A primeira delas é a capacidade de analisar o negócio. É o profissional que tem uma visão estratégica dos desafios da organização. Além disso, o empregado de Recursos Humanos precisa ter um entendimento não só da sua área, mas conseguir abranger para outros setores, que consegue ter uma abrangência de toda a empresa e seu funcionamento.

A próxima característica é ter um foco nos resultados. As empresas estão exigindo dos funcionários cada vez mais produtividade e eficiência para que os negócios saiam de forma positiva. O profissional de RH que possui uma facilidade maior de negociação também leva vantagem na hora da procura de um emprego. Lidar com os clientes, com os colegas e dominar as técnicas de comunicação e diálogo são pontos essenciais e diferenciais na hora da contratação. 

Por Carolina Miranda


Muitas empresas usam os altos salários para atrair jovens talentos, contudo não é só isso que faz com que os profissionais fiquem instigados a trabalhar na organização. É preciso investir em comunicação da marca e cultura da empresa. Esses dados são da pesquisa “Trainee do Futuro 2014” em que se ouviu, entre os meses de novembro do ano passado e fevereiro deste ano, cerca de 1.060 candidatos dos quais 813 foram finalistas em programas de talentos.

Os jovens acreditam que a principal situação que os atraem para concorrerem a uma vaga de trainee é o nome da empresa e a força da marca, em que 59% responderam assim. Logo depois vem a identificação com a organização (56%) e por fim a estrutura do programa e o que ele oferece (54%). O segmento da empresa segue com 47%, a existência de uma experiência internacional com 32% e o mais interessante é que a remuneração ficou em último lugar para esses jovens: apenas 31%.

A conclusão da pesquisa é que esses profissionais têm interesse em se identificar com a empresa, quais suas atividades, a sua interação com eles. Um exemplo é a organização abrir suas sedes pelo menos algumas vezes no ano para visitação e conhecimento da rotina.

Os valores também estão entre os assuntos importantes para esses jovens. Entre os primeiros ficaram o reconhecimento profissional (59%), bem-estar e meritocracia (54%) e a ética na empresa como algo importante, com 51%. O empreendedorismo, criatividade e responsabilidade social também estão entre os quesitos que eles consideram essenciais dentro de uma empresa.

A estrutura aparece como um item de relevância. A maioria dos pesquisados avaliaram que a principal ocorrência para que eles considerem boas as estruturas dos programas de trainee são os processos de coaching e mentoring.

O resultado mais interessante é a avaliação dos jovens na parte de seleção para esses programas. Eles acreditam que as empresas deveriam se apresentar de baixo para cima, ou seja, começando pelo setor mais baixo da pirâmide hierárquica. Outra questão importante é que, na opinião deles, esses programas poderiam ser encurtados, já que alguns chegam a durar até quatro meses, o que se torna desgastante.

Por fim, os jovens profissionais acham interessante se houvesse um feedback da empresa para com eles. Os candidatos gostariam de saber melhor como eles se saíram em cada etapa e o porquê. A transparência em todo esse processo é essencial. 

Por Carolina Miranda


No primeiro trimestre, a taxa de desemprego no Brasil ficou em 7,1 %. Segundo o PNAD (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio) esse percentual está maior do que o último trimestre de 2013, que ficou em 6,2%. Essa taxa referente aos números de desempregados aumentou este ano, pois existem diferentes situações que contribuem para esses dados.  

A parte do país que mais destaca no número de desemprego é a Região Norte e Nordeste, onde concentra uma classe de trabalhadores mais jovens, que trabalham como autônomos ou em um trabalho informal, ou seja, sem carteira assinada. São pessoas comercializando produtos nas ruas ou realizando serviços em casa, como também outras atividades remunerativas sem vínculo empregatício. E que muitas vezes consideram melhores este tipo de serviço informal por conseguirem ter mais flexibilidade e às vezes a rentabilidade financeira é maior. Há também uma grande concentração de trabalhadores aumentando na região Nordeste e Centro-Oeste segundo dados do IBGE.  

E ainda é divulgado pelo IBGE que jovens entre 14 e 17 anos estão com o número reduzido no trabalho infantil, sendo um aspecto positivo quando estes adolescentes podem se dedicar somente aos estudos e se preparar para uma melhor qualificação no futuro.

Muitas pessoas no país não estão trabalhando e nem estão em busca de trabalho, sendo um percentual de 39,9%, e esse perfil é considerado como “fora da força de trabalho”. Dentro deste parâmetro estão em maiores números as mulheres, sendo que muitas têm o cônjuge para arcar com as despesas, permitindo a esposa se dedicar somente aos cuidados com os filhos e as tarefas domésticas. Em seguida, são os idosos que ocupam o segundo lugar da classe “fora da força de trabalho”, justamente por já estarem aposentados.

Por outro lado, o aumento de pessoas fazendo greve está aumentando por todo o Brasil, muitos estão reivindicando melhores salários e outros benefícios que com o salário atual não está atendendo as necessidades da população.

Portanto, espera-se que a taxa de desemprego possa chegar a números reduzidos a cada ano, acreditando que no Brasil as pessoas possam viver em situações e qualidade de vida cada vez melhor.

Por Jaqueline Mendes


Não é raro se tornar um grande empresário atualmente, uma vez que para ser bem sucedido são necessárias algumas noções de como administrar bem a empresa e ter um bom conhecimento sobre administração financeira. Diante disso, vamos revelar os dez homens mais ricos do Brasil, que estão hoje bilionários com suas empresas e podem servir de inspiração para muitos jovens que estão iniciando nesse mercado.

Os dados a serem revelados são da revista Forbes e está um pouco diferente do ano anterior, com a ausência do bilionário Eike Batista, que teve uma grande desvalorização de suas empresas. A lista conta com os dez principais bilionários.

Em 10º lugar está o comandante do Grupo Votorantim, Antônio Ermírio de Moraes, que conta com uma renda de R$ 3,1 bilhões. Hoje a empresa atua em diversos ramos e o empresário dedica parte do seu tempo a organizações não governamentais.

Em seguida está André Esteves, dono do BTG Pactual. Possui hoje uma fortuna de R$ 3,1 bilhões. Em 8º lugar está Aloysio de Andrade Faria, proprietário do Banco Alfa. Em 7º está Walter Faria, dono da Cervejaria Petrópolis, com uma fortuna de R$ 3,8 bilhões. Em 6º lugar está Francisco I. S. Dias Branco, dono de uma empresa líder de fabricação e comercialização de biscoito e macarrões. Possui uma renda de R$ 4,1 bilhões. Junto ao afortunado anterior está Eduardo Saverin, um dos cofundadores do Facebook em conjunto com Mark Zuckerberg.  Em 5º está Carlos Alberto Sicupira, um dos sócios da cervejaria Anheuser-Busch Inbev, considerada a maior cervejaria do mundo. Tem uma renda de R$ 8,9 bilhões. Em 4º estão os irmãos Marinho, herdeiros do fundador das Organizações Globo, Roberto Marinho. Em 3º está Marcel Herrmann Telles, outro sócio da cervejaria InBev e controlador das Lojas Americanas. Em 2º lugar está José Safra, dono do Banco Safra, e por fim, em 1º temos Jorge Paulo Lemann, com uma renda de R$ 19,7 bilhões, sócio da cervejaria Anheuser-Busch Inbev.

Por Luciana Viturino


No mês de fevereiro deste ano foram criados 260,8 mil postos de trabalho com carteira assinada e com um detalhe: sem nenhum tipo de ajuste.

Recentemente informações nada agradáveis em relação ao setor de contratações com carteira assinada no Brasil foram divulgadas pelo Ministério do Trabalho através do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

Um exemplo claro desse panorama desagradável foi bastante percebido no mês de março deste ano, quando foram registradas as menores taxas em relação a abertura de empregos formais no país. A situação traz uma preocupação que deverá se estender por um bom tempo já que um detalhe não passou despercebido. A taxa apresentada foi a pior em 15 anos. Fato preocupante para o governo, para a sociedade em geral e principalmente para os que buscam oportunidades de emprego.

De acordo com as informações apresentadas pelo Caged no mês de março o que o país ofereceu uma faixa de vagas abertas que somam 13.117. Lembrando que os números dizem respeito às vagas formais, ou seja, aquelas com carteira assinada. Esses números se mostraram bem abaixo do esperado.

A Agência de Notícias Reuters, por sua vez, também realizou uma pesquisa de mercado com analistas do setor. Segundo as informações levantadas a expectativa média é de que nesse período fossem abertas um número mais ou menos na faixa de 68 mil oportunidades de emprego.

Nesse meio de campo diversos setores foram afetados. Entretanto, os destaques ficam para os setores da Construção Civil, da Agricultura e do Comércio.

Vale ressaltar que mesmo não estando com antes, ou seja, apresentando um grande número de contratações, o mercado de trabalho ainda continua sendo uma das principais âncoras do governo da presidente Dilma Rousseff. O problema fundamental é que com a economia fraca os sinais de esgotamento começam aos poucos a serem perceptíveis.

No final das contas, mesmo com resultados tão ruins apresentados desde o início do ano e em especial no mês de março, o governo ainda sustenta a estimativa (que é mais tida como meta) de que até o final de 2014 serão criados no país cerca de 1,5 milhão de vagas de emprego formais. É esperar para ver.

Por Denisson Soares


Nova tendência mundial de divisão de trabalhos é o crowdsourcing de microtarefas. É um sistema online no qual uma tarefa grande é dividida em partes pequenas e distribuídas para trabalhadores que trabalham de maneira freelancer, em todo o mundo. Isso faz com que o trabalho possa ser executado mais rapidamente e por diversas pessoas, ao mesmo tempo, sem que uma atrapalhe a outra.

Se formos encaixar isso ao desenvolvimento de software, por exemplo, podemos ter como vantagens. O uso da microtarefa pode ao mesmo tempo aumentar o paralelismo no trabalho de desenvolvimento e aumentar a participação no desenvolvimento open source. As barreiras existentes para as contribuições são reduzidas e o desenvolvimento dos programas acabam acontecendo de maneira mais rápida.

No crowdsourcing de microtarefas, a empresa que solicita o trabalho poderá definir um fluxo a ser seguido.  Isso pode parecer impossível ao se pensar no desenvolvimento de software, afinal, as tarefas são muito dinâmicas. O Departamento de Informática da Universidade da Califórnia – Irvine, teve uma ideia que usou em um dos seus trabalhos e que obteve bom resultado.

“A nossa perspectiva é coordenar o trabalho através de um gráfico de processos, gerando microtarefas em resposta a eventos que possam ocorrer nesses mesmos processos, em vez de utilizar um fluxo de trabalho concreto. Cada microtarefa indica ao trabalhador para realizar uma tarefa pequena e bem definida num único processo (ex: uma sub-rotina ou um teste), permitindo ao trabalhador prosseguir em muitos processos em paralelo. A medida que os trabalhadores vão completando as microtarefas, são gerados eventos no processo, que poderão desencadear mais microtarefas a serem geradas”, explicaram em um resumo do trabalho.

Microtask é uma especialista na área. Fundada em 2009 por quatro empresários seriais finlandeses, tem escritórios em Tampere e Atlanta. Os investidores incluem Sunstone Capital e investidores privados estratégicos. Os trabalhadores podem ser de qualquer parte do mundo e mais informações podem ser obtidas em www.microtask.com/about

Por Milena Godoy


Está enganado quem pensa que a realização de programas motivacionais e a concessão de bônus, benefícios adicionais e outro tipo de investimentos para a motivação dos funcionários está sendo feito unicamente por empresas de grande porte. Hoje em dia empresas pequenas e médias estão investindo cada vez mais no desenvolvimento dos seus colaboradores, aumento da lucratividade, redução de custos e diminuição da saída de funcionários da organização.

Entende-se que motivar as pessoas não é algo fácil, organizações são compostas por indivíduos diferentes com costumes, personalidade e culturas diferentes, sendo assim a busca pela melhor forma de motivar os colaboradores torna-se uma tarefa constante.

A apresentação de programas de bônus e benefícios de cunho econômico nem sempre surte efeito, isto porque as pessoas nem sempre precisam de estímulo econômico para desempenharem melhor a função e sentir-se bem no local onde trabalham. Muitas vezes os problemas vão bem mais além da parte econômica. Às vezes as pessoas estão manifestando desinteresse pela atividade porque simplesmente não se sentem a vontade para efetuá-la, isso pode ser pelo despreparo no cumprimento das tarefas vinculadas à sua função, por desmotivação dada pela falta de possibilidade de crescimento na empresa ou por frustração por estar fazendo um trabalho que não lhe agrada. Nestes últimos casos, a empresa deve prestar atenção principalmente no comportamento do funcionário, caso conclua que o desinteresse está causado pela falta de preparo para as atividades do seu posto, a melhor escolha é realizar treinamentos e capacitações para que estes profissionais se sintam mais seguros, além de estar fomentando a melhora no trabalho, com certeza este colaborador irá se sentir motivado para o desenvolvimento de suas atividades e ficará mais satisfeito com a organização.

Outra das causas pelas quais as empresas buscam beneficiar os seus empregados com alguns tipos de “prêmios” é buscando diminuir custos, quando os profissionais têm como meta esse abatimento nos custos, ela fica bem mais fácil de ser atingido quando o trabalhador está motivado, ou seja, a empresa dá aos empregados recompensas por estar economizando a verba da organização. No que diz respeito a isso, muitas empresas estão usando o sistema de pontos para conceder aos seus colaboradores alguns prêmios. Ao juntar pontos o trabalhador poderá trocá-los por TVs, dias livres e outros prêmios.

A busca pela motivação das pessoas numa organização não é um assunto simples, é um processo constante em busca da forma ideal que combine ações para a manutenção dos colaboradores na organização, diminuição dos gastos da empresa e adaptação aos objetivos organizacionais.

Por Melina Menezes


Você é dessas pessoas que compartilham nas redes sociais tudo aquilo que faz? Tenha cuidado, pois isso pode refletir no seu mundo laboral. Atualmente com a explosão das redes sociais e os modos digitais de comunicação, está cada vez mais fácil perder o bom comportamento e acabar tendo deslizes como falar mal dos chefes, colocar publicações ou compartilhar fotos que sejam muito comprometedoras, enfim, nem sempre o que você coloca nas páginas de redes sociais será bem visto pelas pessoas.

É inevitável participar ativamente do universo virtual, principalmente pelo fato que hoje em dia é mais fácil encontrar vagas de emprego e buscar uma colocação nos meios digitais do que encontrar oportunidades nos classificados de jornais. As empresas procuram diminuir os custos ao máximo, esse fato influencia na hora de escolher por qual meio será divulgada uma oportunidade, mesmo que a disponibilização de uma vaga em um site pago de recolocação laboral seja pago, o valor não ultrapassa o custo de inserir esse mesmo anúncio em um jornal de boa circulação.

Essas facilidades oferecidas pela internet muitas vezes confundem as pessoas que tendem a concluir que hoje tudo é permitido nesse mundo, as pessoas se expõem demais e acabam comprometendo o seu currículo. Para que a internet seja uma aliada e não sua inimiga, nunca publique muitas coisas sobre sua vida ou manifeste os seus sentimentos principalmente se eles estão oscilando, caso um gestor da sua empresa veja isso pode ser que ele interprete errado e essa publicação que foi disponibilizada comprometa a sua imagem profissional perante a gestão da organização.

Quanto ao uso de redes vinculadas diretamente com o trabalho como Linkedin, para que você obtenha êxito deverá colocar informações relevantes com a sua atividade laboral, características e interesses profissionais. Neste caso a proatividade é fundamental, não se deve colocar o perfil e esperar que as propostas venham por si só, você precisará buscar fazer a sua rede de contatos.

Estas informações servem para que você seja mais criterioso na hora de atualizar sua página no  Facebook, Twitter, Youtube, entre outras redes sociais e também para que entenda que não é só criar um perfil em redes que estejam ligadas diretamente a recolocação no trabalho, a proatividade é fundamental para que o seu currículo seja visto e revisado com bons olhos.

Por Melina Menezes


Se você acreditava que o bullying no trabalho era praticado somente seguindo a hierarquia vertical e de cima para baixo, você está completamente enganado e vai se surpreender com o resultado de uma pesquisa feita nos Estados Unidos.

Numa pesquisa realizada pelo Instituto de Bullying no Trabalho dos Estados Unidos que foi publicada neste ano, o resultado foi no mínimo intrigante, 72% dos trabalhadores americanos relatam ter sofrido, estar sofrendo ou conhecer alguém vítima de assédio moral no local de trabalho. Este resultado é alarmante, principalmente se considerarmos que hoje em dia esse ou qualquer outro tipo de assédio é crime.

Outro dado chamou muito a atenção dos pesquisadores, 28% dos entrevistados contam que esse assédio partiu dos próprios colegas de trabalho. Na maior parte das vezes, esse bullying relaciona-se com o fato da vítima ser um bom profissional e destacar-se no ambiente onde desempenha a profissão. O bullying parte dos colegas que se sentem diminuídos, excluídos ou até mesmo ameaçados por esse profissional que se destaca no grupo. Este tipo de assédio moral ainda é muito pouco conhecido e, portanto, divulgado.

Aqui no Brasil o caso é bastante complicado, é frequente nas empresas esse tipo de comportamento, em que o trabalhador que é proativo, supera expectativas, busca melhorar cada vez mais no que faz, é mal interpretado pelos colegas e assim, sofre bullying por ser considerado ameaça em potencial ao mostrar de forma tão efetiva o seu trabalho e acabam evidenciando o mau desempenho dos outros.

Outro ponto interessante dessa pesquisa é que a maior parte dos que sofrem bullying no Estados Unidos são aquelas pessoas que são amigas e gentis, seguidas pelas que buscam sempre um acordo e as que menos sofrem assédios são as agressivas e abusivas.

Como conclusão dessa pesquisa pode-se verificar situações que muitas vezes são geradas dentro das empresas. Os dados concedidos pela pesquisa podem ilustrar o porque de muitos excelentes profissionais deixarem as suas empresas determinando que a falta de reconhecimento e a perseguição sofrida são pontos cruciais na hora de decidir deixar o seu trabalho. Este é somente um dos pontos resultantes da investigação feita no país americano. Neste caso observa-se que a empresa é a que mais perde, por isso a importância de reprimir esses abusos antes que eles comprometam a qualidade dos profissionais mantidos pela empresa.

Por Melina Menezes


Uma parceria entre o Facebook e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) vai auxiliar mais de um milhão de pequenos empreendedores brasileiros para a utilização da maior rede social do mundo como um meio de realizações de negócios.

A parceria prevê o lançamento, ainda neste ano, de um curso online e gratuito para as pessoas que desejam colocar o mundo virtual em suas micro e pequenas empresas como forma de abranger as possibilidades de comércio. Os empreendedores terão a oportunidade de utilizar a plataforma feita em português e com itens de interatividade, como o jogo, um modo fácil e agradável de aprender a usar a rede social como um veículo profissional.

A plataforma vai reunir um curso virtual e alguns encontros presenciais em todo o país para melhor aprendizagem, orientação e suporte nas dúvidas dos empreendedores que possuem alguma dificuldade no processo de implementação da rede social como um meio de desenvolvimento de seus negócios. As apresentações presenciais vão acontecer nas unidades do Sebrae espalhadas por várias regiões do Brasil. Quando o aluno concluir o curso, ele ainda vai receber créditos para utilizar em anúncios no Facebook como uma forma de iniciar a divulgação do comércio na página virtual.

O diretor de negócios para pequenas e médias empresas do Facebook para a América Latina, Patrick Hruby afirma que a parceria é uma alternativa para que os empreendedores brasileiros se iniciem nos negócios virtuais e consigam encontrar seus consumidores. "Queremos crescer junto com o mercado e contribuir para a inclusão digital de micro e pequenas empresas brasileiras. Hoje, o Facebook chega a oito de cada dez internautas brasileiros e isso representa uma oportunidade enorme para que os empresários encontrem seus consumidores".

Para o presidente do Sebrae, Luiz Barretto, a internet, em especial as redes sociais, está passando por um processo de transformação em um grande comércio virtual e que isso, em pouco tempo, vai acabar se tornando um meio digital empresarial. “A utilização de estratégias de marketing digital e relacionamento com clientes em ferramentas virtuais populares, como o Facebook, passaram a ser obrigatórios na rotina dos empreendedores. A parceria entre Sebrae e Facebook é justamente o reconhecimento da internet como ambiente fundamental na gestão e desenvolvimento dos pequenos negócios", conclui. 

Por Carolina Miranda


Com a alteração nas regras o trabalhador que solicitar o benefício do seguro-desemprego pela terceira vez terá obrigatoriamente que se matricular em cursos de formação.

Apesar de nos últimos anos o Brasil ter melhorado significativamente em alguns setores no que diz respeito às taxas de desemprego o fato é que ele existe. Um dos maiores problemas, no entanto, é o chamado desemprego reincidente. Muitos profissionais não se mantêm fixos em uma determinada colocação devido à sua falta de qualificação profissional. Algo que é imprescindível para qualquer um que quiser se manter no mercado de trabalho atual com sua competitividade cada vez mais acirrada.

Principalmente com o objetivo de promover o incentivo à mão de obra qualificada e tentar diminuir um pouco a questão do desemprego reincidente, o governo recentemente decidiu mudar alguns pontos nas regras para quem necessita do seguro-desemprego. A partir de agora o recebimento do benefício está condicionado à matrícula do trabalhador em cursos de formação. O ponto apresentado se torna válido apenas para o profissional que fizer a requisição do benefício pela terceira vez em um período estipulado de 10 anos.

De acordo com as informações contidas no decreto publicado no Diário Oficial, o curso a que o trabalhador estará sujeito deverá ser habilitado pelo Ministério da Educação e ser de formação e inicial e continuada ou ainda de qualificação profissional. A carga horária mínima aceitável será de 160 horas. O inscrito no curso também deverá ter uma frequência satisfatória.

Esse programa está sendo colocado na prática com o apoio da Casa Civil. O MEC por sua vez deverá garantir que os trabalhadores que passaram pelo curso de formação sejam recolocados no mercado de trabalho. Isso deverá ser feito por meio do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec).

Para o caso do trabalhador que não realizar o curso ou que quebrar alguma das regras estabelecidas pelo governo o seguro-desemprego deverá ser cancelado. Atualmente, as pessoas que têm direito ao seguro são aqueles trabalhadores que tenham sido demitidos sem justa causa. O benefício tem seu valor variável entre 1 salário mínimo e R$ 1.163,76. As cifras correspondem à média dos últimos salários recebidos pelo profissional antes da demissão.

Por Denisson Soares


Os interessados em participar do processo seletivo de estágios da Prefeitura deXavantina, no Estado de Santa Catarina, têm até o dia 27 de fevereiro do ano em vigor para efetuarem suas inscrições no presente certame. Vale dizer que esse processo seletivo está ofertando bolsas de até R$ 618,00, para uma carga horária de atividades de estágio de 30 horas durante toda a semana.

As pessoas com interesse em ingressar nesse programa devem se inscrever na Secretaria Municipal de Educação, localizada na Rua Praça Rio Branco, s/nº, no Centro de Xavantina (SC). É preciso levar os seguintes documentos: CPF e Comprovante de Matrícula em Curso Superior (referente ao ano letivo de 2014).

Em relação ao método de avaliação, o fato é que haverá uma prova de natureza objetiva a ser realizada na data provável de 09 de março do presente ano. Essa prova irá ocorrer na Escola de Educação Básica Professor Luiz Trindade, localizada na Rua Irineu Bornhausen, s/nº, Xavantina (SC).

O gabarito deverá ser divulgado no dia 10 de março, através do endereço eletrônicowww.xavantina.sc.gov.br.

Para as pessoas que tem o perfil buscado e que ficaram com interesse nessas oportunidades, vale dizer que as vagas são para trabalhar na Secretaria Municipal de Administração.

Por fim, em termos de prazo de validade, o fato é que esse processo seletivo terá duração estipulada de um ano, a ser contado a partir da homologação de seu resultado. O mesmo pode passar por prorrogação de igual período, a depender das vontades, critérios e objetivos da organizadora do programa de estágio. Mais detalhes e pontos relevantes no site da empresa responsável.


A Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), em conjunto com a Fundação Carlos Chagas, disponibilizou informações sobre o seunovo concurso. O certame visa à seleção de jovens para participar do Programa Aprendiz da Sabesp. Os candidatos serão nomeados para integrar o Curso de Aprendizagem Industrial para Formação de Agente Administrativo.

Vagas:

Estão disponíveis 565 vagas para estudantes do 1º e 2º ano do Ensino Médio, que tenham idade de 14 a 21 anos até o dia do início das atividades. Do total de vagas, 5% estão reservadas para portadores de necessidades especiais, aos quais não se aplica o limite de idade.

Os estudantes selecionados receberão remuneração de R$ 724, somados a bonificações como vale transporte, vale refeição e assistência médica. A carga horária será de 40 horas semanais.

Os selecionados terão 8 horas semanais de instrução teórica na escola e nas 32 horas restantes desenvolverão atividades na empresa, em cargos técnicos ou administrativos, no período das 8:00 às 17:00.

Inscrições:

As inscrições já estão abertas e os jovens que ainda não fizeram devem visitar o endereço eletrônico da Fundação Carlos Chagas (www.concursosfcc.com.br) até a data limite de 24 de fevereiro de 2014. A taxa de inscrição custa R$ 48.

Prova:

Os estudantes serão avaliados e selecionados por meio de 4 etapas:

  • Etapa 1: Prova Objetiva (Matemática, Língua Portuguesa, Geografia e História), que será aplicada no dia 30 de março de 2014 e terá duração de 3h30min.
  • Etapa 2: Comprovação de Pré-Requisitos.
  • Etapa 3: Exame Médico Pré-Admissional.
  • Etapa 4: Admissão.

O contrato possui prazo definido de 2 anos (24 meses) e os selecionados não serão contratados pela empresa por tempo prolongado. 

Informações como requisitos exigidos, documentação necessária, horários e locais da prova, estão disponíveis para os candidatos no site da Fundação Carlos Chagas (www.concursosfcc.com.br). Outros dados podem ser obtidos através do telefone (11) 3723-4388 ou pela página da Sabesp (www.sabesp.com.br).


Novas vagas de trabalho estão sendo oferecidas no estado de São Paulo e quem deseja fazer a admissão de jovens talentos é a Companhia TAM Linhas Aéreas. De acordo com o que foi divulgado na página oficial da empresa, o objetivo principal é fazer a contratação de 60 profissionais que desejam atuar no cargo deagentes de aeroporto e as oportunidades são para atuar no Aeroporto Internacional de Guarulhos, que fica localizado na Região Metropolitana de São Paulo.

Todos os interessados em se candidatar a essas vagas deverão ter idade igual ou superior a 18 anos, ter o ensino superior completo em qualquer área de atuação. É fundamental também ter conhecimentos avançados em inglês ou outro idioma, mais conhecimentos no pacote Office. Os candidatos deverão ter uma boa comunicação verbal, bom humor, ser entusiasmado, ser humilde, ter boa apresentação, entre outras características do mesmo gênero.

E se você tem exatamente esse perfil que a empresa está solicitando envie o seu currículo o quanto antes para a Companhia TAM Linhas Aéreas. Aqueles que forem contratados pela empresa vão ser responsáveis por fazer o atendimento dos clientes da empresa, realizar o check-in no embarque e também no desembarque, e etc.

O trabalhado vai ser realizado em uma escala de 6×1, e as folgas poderão acontecer na semana, ou no final de semana, e a jornada vai variar de 4 a 6 horas por dia, e isso vai ser de acordo com a necessidade da empresa.

A TAM não fez a divulgação do valor que vai ser pago aos novos funcionários, mas vai ser uma remuneração de acordo com o mercado mais benefícios. Para cadastrar o seu currículo acesse o site www.tam.com.br e depois clique no campo “Trabalhe Conosco”. Faça o preenchimento dos seus dados e aguarde o contato do Setor de RH da empresa.


O MPE-PR (Ministério Público do Estado do Paraná) está com inscrições abertas para os estudantes que desejam concorrer a vagas de estagio oferecidas para atuação junto à 2ª Promotoria de Justiça da Comarca de Bandeirantes.

As vagas serão oferecidas exclusivamente para estudantes, graduandos do curso de Direito , devidamente matriculados e cursando a partir do 3º ano ou 5º semestre do referido curso, para participar o estudante também não poderá estar em dependência de aprovação em quaisquer disciplinas do curso.

Para se inscrever, os estudantes deverão realizar inscrição presencial, comparecendo junto à 2ª Promotoria de Justiça da Comarca de Bandeirantes, no Edifício do Fórum local, na Avenida Edelina Meneghel Rando, nº. 425, o horário de atendimento para fins de inscrição será das 13:00h às 17:00h e o prazo vai até o dia 5 de fevereiro de 2014.

A avaliação dos candidatos se dará por meio de aplicação de prova objetiva, prova dissertativa e entrevista individual.A data prevista para realização da prova objetiva e dissertativa é o dia 7 de fevereiro de 2014 com inicio as 13:30h e aproximadamente 3 horas de duração, o local de aplicação será o Salão do Júri da 2ª Promotoria de Justiça da Comarca de Bandeirantes.

Os aprovados no processo de seleção contarão com recebimento de bolsa auxílio no valor de R$ 750,00, mais auxílio transporte mensal de R$ 114,00 para cumprimento de jornada de trabalho de 30 horas semanais.

A validade do processo será de um ano, passado a contar a partir da data em que for homologado os resultados, este prazo está passível de prorrogação pelo mesmo período de acordo com as necessidades da 2ª Promotoria de Justiça da Comarca de Bandeirantes.

Estudantes que aderem á prática de estágio durante o processo de formação acadêmica aumentam suas chances de conseguir melhores colocações no mercado de trabalho, visto que estes profissionais já tiveram oportunidade de contato prévio com o mercado de trabalho.


Todos os anos são abertas novas vagas para os mais diversos cargos em concursos públicos, e, muitos candidatos passam uma boa parte de seu tempo estudando e revendo assuntos para que possam ir bem na prova do processo seletivo do concurso. São listadas aqui dicas eficientes para aqueles que se inscreveram e desejam se esforçar para uma boa média na prova objetiva:

– Tranquilidade

A primeira é mais óbvia dica, na hora da prova procure tranquilizar-se e evitar qualquer espécie de nervosismo, ao ficarmos extremamente ansiosos podemos acabar esquecendo informações importantes para a realização da prova.

– Escreva corretamente

Procure saber exatamente como escrever as palavras que tem dúvida antes do dia da prova, uma gramática errada pode acabar sendo desagradável e fazer com que o candidato perca pontos.

– Conheça o edital

Geralmente, os editais sempre são publicados nos endereços eletrônicos em que o candidato faz sua inscrição. Procure conhece-lo detalhadamente para que possa ter conhecimento das datas do processo seletivo, do peso das disciplinas e formas de avaliação.

– Prepare-se com antecedência

É crucial que o candidato passe a estudar meses antes do início das provas. Como um vestibular, deve preparar-se com êxito em todas as disciplinas exigidas, principalmente nas que apresentar uma maior dificuldade.

– Fique informado

Leia notícias, jornais e procure informar-se sobre o que acontece no mundo e principalmente em seu país, temas atuais são quase sempre exigidos em provas de concursos.

– Vá além da sala de aula

Reserve algumas horas por dia, vá até um local tranquilo sem distrações e estude. Não basta estudar apenas na sala de aula, todo conteúdo e conhecimento deve ser reforçado e exercitado por meio de um estudo paralelo às aulas.

– Comece pelo pior

Comece estudando a matéria com a qual tem mais dificuldade em compreender, até chegar na que lhe é mais fácil e simples de ser aprendida.

– Absorva o conteúdo

Não adiantará passar horas estudando se ao acabar, não se lembrar de mais nada. Procure atentar-se ao que está aprendendo e absorvendo e não exatamente ao tempo que está sentado com o livro em mãos. 


A Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT), em parceria com a Diretoria Regional de São Paulo Interior, está fazendo a divulgação da abertura denovas oportunidades de estágio, sendo essas oportunidades direcionadas para alunos que estão cursando o ensino superior no Estado de São Paulo.

Estão abertas no total 74 vagas imediatas. Também será feito também a formação de um cadastro de reserva para as demais vagas que ainda serão criadas no decorrer desse ano de 2014.

Das vagas que estão abertas, 36 são para atuar no turno matutino e 38 vagas são para o turno vespertino. Os interessados deverão ter a disponibilidade para trabalhar em Ribeirão Preto, Rio Claro, São José dos Campos, São José Rio Preto, Araçatuba, Bauru, Campinas, Presidente Prudente, Sorocaba e Valinhos.

O trabalho vai ser realizado sempre de segunda a sexta-feira, em 4 horas por dia, sendo o total de 20 horas na semana.

Mas o que é preciso para se candidatar a essa vagas de estágios que estão sendo oferecidas pelos Correios de São Paulo?

Saiba que é preciso ter idade igual ou superior a 18 anos e estar cursando o ensino superior em qualquer área, porém, é preciso estar estudando em uma das Instituições de Ensino Superior conveniadas com a ECT.

É necessário estar cursando a partir do 3º semestre e no caso dos estudantes do curso de Direito, é preciso ter concluído pelo menos 50% de todas as disciplinas.

Vai ser pago bolsa-auxílio em um valor compatível com o mercado, além de todos os benefícios.

Caso você tenha interesse nessa oportunidade, saiba que vai ser possível se inscrever até o dia 27 de fevereiro de 2014, através do endereço eletrônico www.correios.com.br. Não vai ser feita a cobrança de taxa de inscrição. Em caso de dúvidas leia o edital completo.

O processo seletivo vai ser feito pela análise curricular. Já a divulgação do resultado vai acontecer em poucos dias após o término da data de inscrição.


O Grupo Pão de Açúcar abriu recentemente as inscrições para o seu Programa Trainee de Lojas 2014. Para participar da seleção é preciso que os interessados tenham idade acima de 18 anos e possuam o ensino superior incompleto. Vale lembrar que as vagas abertas são para todo o Brasil.

Quem participa da seleção tem a chance de colocar um selo de qualidade vitalícia no currículo profissional ao atuar em uma das maiores empresas do hemisfério nacional. De acordo com a instituição, existe a tendência corporativa de formar profissionais com requisitos de líderes, ponto considerado como diferencial e motivacional para compor equipes de qualidade.

É interessante notar que depois de realizar análises qualitativas e quantitativas, a empresa seleciona os perfis de acordo com as perícias dos candidatos, que assumem postos de trabalho efetivos em tempo futuro. Fazer esse tipo de treinamento pode ser o diferencial que faltava para conquistar um emprego em um empreendimento que embora seja nacional, tem porte de multinacional.

Ao observar o que cada profissional possui de especial, o empreendimento melhora as chances de garantir o processo de inovação em todos os setores, aumentando o dinamismo e o nível de competição entre os colaboradores. De acordo com informações colhidas no site oficial, esses tipos de requisitos são indispensáveis para que o negócio continue na liderança.

É interessante notar que além de ter mais do que 18 anos, os candidatos também precisam estar matriculados em uma instituição de ensino superior, de forma preferencial cursando os últimos semestres. De acordo com a nota divulgada no site oficial, profissionais que possuem comprovação de experiência em cargos de chefia têm vantagens no processo seletivo.

O período de treinamento dura entre 6 e 12 meses, com possibilidade de aumento ou queda do tempo, variando de acordo com as demandas por parte do empreendimento. O treino acontece dentro das lojas.

Clique no link e acesse o local para enviar o currículo.


Conseguir um novo emprego nos dias de hoje não é tão difícil. Porém, o que a grande parte das empresas procura e nem sempre encontra é qualificação. No Brasil é comum, vermos milhares de desempregados que não possuem qualificação. Em muitos casos, o próprio governo fornece cursos gratuitos para aprimoramento. Se você não tem condições de investir em algum curso profissionalizante particular, procure um desses e não perca tempo. Esse é o primeiro passo para alcançar um bom emprego.

Ao ser chamado para algum tipo de entrevista, muitos candidatos começam a ficar ansiosos e com um pouco de receio sobre o que a empresa vai achar dele(a), se vão conseguir atender as expectativas que lhe foram propostas, entre inúmeras outras perguntas que surgem nesse período.

Entretanto, para conseguir ser aprovado em uma entrevista é importante que você vá com uma vestimenta de acordo com o ambiente. Se não sabe o que vestir, opte por um estilo mais social, haja vista que a aparência conta muito e o primeiro contato é o que fica.

Durante o tempo em que estiver desempregado, busque cursos de idiomas, informática ou outros ligados a sua área. Saiba que toda empresa valoriza muito o candidato que utilizou o tempo livre para se qualificar.

Continue a manter contatos com pessoas e colegas de sua área, uma vez que a maioria dos empregos nós conseguimos através de conversas e sempre existe alguém que possa nos indicar para alguma vaga.

Mantenha-se informado sobre tudo o que acontece no Brasil e no mundo. Se for preciso, estude um pouco de conhecimentos gerais e atualidades. Isso pode ser perguntado a você durante o processo seletivo.

Lembre-se de jamais chegar atrasado ao primeiro dia e procure conhecer a empresa antes do dia da entrevista. Se possível, acesse o site dela e obtenha informações. E no grande dia, mantenha-se calmo e tranqüilo, e responda de forma clara tudo o que lhe for perguntado. 


A prestadora de telefonia móvel TIM está com as inscrições abertas para o seuPrograma Estágio Sem Fronteiras, que anualmente atrai cada vez mais interessados. Somente em 2013 o número de jovens inscritos chegou perto dos 50 mil nas duas seleções realizadas. Segundo a prestadora, o programa tem como foco o crescimento dos estudantes, bem como suas habilidades e conhecimentos.

As oportunidades são para 15 grandes cidades do país, com postos em Brasília, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, São Paulo, Santo André, Belém, Campinas, Curitiba, Porto Alegre, Salvador, Recife e Manaus.

Os estudantes que forem selecionados irão aprimorar suas habilidades práticas na área de formação, além de participar de projetos integradores, palestras, workshops e concursos internos. O processo de “job rotation” oferecido para os estagiários permite que eles possam atuar em diferentes áreas, a fim de identificar aquela que mais seja pertinente as suas atribuições.

A TIM disponibiliza um tutor, responsável pelo desenvolvimento e atribuições dadas ao estagiário, além de feedback mostrando o seu desempenho e orientação para o campo das atividades desempenhadas.

Os cursos são nas áreas de Comunicação Social (Publicidade e Propaganda, Jornalismo e Relações Públicas), Marketing, Matemática, Design, Desenho Industrial, Administração, Análise de Sistemas, Ciências Contábeis, Ciências Econômicas, Ciência da Computação, Direito, Engenharia Cartográfica, Engenharia de Produção, Engenharia de Telecomunicações, Engenharia Civil, Engenharia da Computação, Engenharia Elétrica, Engenharia Eletrônica, Estatística, Pedagogia, Psicologia, Geografia, Informática, Relações Internacionais e Sistemas de Informação.

Para participar da seleção é preciso ter a previsão de formatura para o período entre julho de 2015 e julho de 2016, menos para os cursos de Engenharia, TI e Estatística, cuja previsão máxima de formatura é julho de 2017.

As inscrições podem ser feitas no site www.tim.com.br, até o dia 16 de março.


Continuam abertas as inscrições para o processo seletivo da Defensoria Pública da União em Minas Gerais (DPU-MG). A seleção é destinada à contratação de 25 estagiários de Direito e formação de um cadastro de reserva.

Para poder participar do processo seletivo é preciso estar matriculado entre o 4º e o 9º semestre do curso de Direito, em instituição de ensino superior oficial ou reconhecida pelo MEC.

Os interessados em concorrer a uma das vagas devem solicitar o requerimento de inscrição na Defensoria Pública da União, localizada em Belo Horizonte (Rua Pouso Alto, 15, no 12º andar), das 8:00 às 12:30 e das 13:30 às 16:00, de segunda a sexta-feira. No local, será preciso entregar a seguinte documentação: Currículo de no máximo duas laudas e Certidão de Matrícula expedida pela instituição.

As inscrições permanecem abertas até o dia 12 de março de 2014 e não será cobrada taxa de participação, sendo exigido que os candidatos levem apenas 1 kg de alimento não perecível (exceto fubá e sal) para serem doados a uma instituição de caridade.

Os contratados receberão uma bolsa-auxílio no valor de R$ 520,00 (para uma carga horária de 30 horas semanais) ou de R$ 364,00 (para jornadas de 20 horas semanais), acrescida de auxílio transporte no valor de R$ 6,00 por dia efetivamente estagiado.

Os estagiários vão atuar na sede da regional, que fica situada em Belo Horizonte (MG).

A forma de avaliação dos candidatos será por meio de prova objetiva e prova dissertativa. As avaliações serão realizadas na data provável de 16 de março de 2014, na cidade de Belo Horizonte (MG), em locais a serem definidos e divulgados com antecedência, através do site www.dpu.gov.br.

O certame será válido por um ano, prorrogável por igual período.

Para maiores detalhes, consulte aqui o edital completo.


A Integration, empresa brasileira do ramo de consultoria de negócios focada em Estratégia, Gestão e Processos, está aceitando inscrições de candidatos interessados em participar do seu Programa de Estágio 2014. A seleção visa selecionar, desenvolver e formar talentos.

A empresa, que valoriza a prática do estágio e que possui casos de profissionais que entraram como estagiários e atualmente ocupam cargos de liderança na empresa, está com oferta de vagas para as áreas de Marketing, Vendas, Supply Chain, Finanças, Gestão e Implementação.

Podem participar do processo seletivo estudantes universitários que estejam cursando nível superior em Administração, Engenharia (todas as modalidades), Ciências Econômicas, Relações Internacionais ou Marketing, com previsão de formatura entre dezembro de 2014 e dezembro de 2015, sendo necessário que a graduação seja de duração mínima de 4 anos. Além disso, é importante lembrar que os candidatos devem ter conhecimentos avançados na língua inglesa.

Ao longo do programa, os estagiários passarão por treinamentos contínuos "on the job" e participarão de projetos que possibilitem o aprendizado na "vida real".

Os estagiários vão atuar no escritório da empresa, localizado na cidade de São Paulo (SP).

As inscrições devem ser feitas pela internet, através do endereço eletrônicowww.integrationconsulting.com, até o dia 31 de março de 2014.

Os candidatos passarão pelas seguintes etapas eliminatórias e classificatórias: Inscrições Online, Testes Online de Inglês, Dinâmicas de Grupo, Laboratório de Competências, Entrevistas Finais e Processo de Admissão.

Entre os benefícios oferecidos pela empresa constam: flexibilidade de horários (conforme horário de estudo do estagiário), bolsa auxílio atrativa para período integral ou meio período, potencial bônus anual por performance, possibilidades de efetivação na empresa, entre outras vantagens.

Os contratados começam a exercer suas atividades na companhia a partir do mês de maio de 2014.  


A PGJ (Procuradoria Geral de Justiça) do estado do Maranhão informou que está recebendo inscrições desde o dia 7 de março de estudantes de cursos profissionalizantes e curso superiores que estejam interessados em participar de um processo seletivo que tem a finalidade de selecionar e futuramente contratarestagiários que integrarão o corpo de colaboradores da Procuradoria Geral de Justiça do Maranhão.

De acordo com o edital publicado nº 01/2014, a oferta de vagas é de 113 imediatasmais vagas para formação de cadastro reserva, sendo que poderão se candidatar estudantes de cursos profissionalizantes (Eletrônica e Informática) e de cursos superiores (Administração, Arquitetura e Urbanismo, Biblioteconomia, Ciências Contábeis, Comunicação Social – Jornalismo, Comunicação Social – Radialismo (CR), Comunicação Social – Relações Públicas, Direito, História, Psicologia, Secretariado Executivo, Serviço Social e Turismo.

Aos candidatos PNE (Portadores de Necessidades Especiais) será garantido a reserva de 12 vagas.

A Procuradoria garantirá aos aprovados no processo de seleção uma bolsa-auxílio no valor de R$ 724,00 mais um auxílio transporte no valor de R$ 84,00, sendo que a jornada de estágio será de 20 horas semanais, ou seja, 6 horas diárias.

A empresa responsável pela organização desse processo seletivo é a Noroeste Concursos sendo que os requerimentos de inscrição estarão disponíveis no endereço eletrônico da organizadora do processo seletivo (www.noroesteconcursos.com.br), sendo que o prazo de inscrições será estendido até o dia 21 de março de 2014.

Os postos de estágio serão distribuídos nas seguintes cidades: São Luís, Açailândia, Bacabal, Balsas, Caxias, Codó, Imperatriz e Timon.

A prova objetiva que eliminará e classificará os candidatos será realizada no próximo dia 27 de abril de 2014 sendo que o local de realização da prova objetiva será o mesmo local de lotação do classificado no Processo Seletivo.

Este processo seletivo de estágio será válido por um ano e poderá ser prorrogado por igual período.

Informações sobre o conteúdo programático da prova objetiva poderão ser obtidas no edital.


Com o objetivo de contratar estudantes do curso de Direito, a Procuradoria Regional da Grande São Paulo informa que está recebendo as inscrições de interessados em concorrer às vagas de estágio que serão direcionadas a seccional de Diadema (Sede e Setor de acompanhamento de Processos de São Bernardo do Campo).

De acordo com o Portal da Procuradoria Regional da Grande São Paulo, estão sendo ofertadas 21 vagas, sendo que poderão se candidatar a esse processo seletivo, estudantes que estejam regulamente matriculados em cursos de Direito e que estejam cursando o 4º período (7º ou 8º semestres) ou 5º período (9º ou 10º semestres) neste ano de 2014.

Do total de vagas, ficará reserva o percentual de 5% a candidatos portadores de necessidades especiais (PNE).

Os selecionados receberão como incentivo uma bolsa-auxílio mensal no valor de R$ 700, mais um benefício de vale transporte no valor de R$ 6 por dia estagiado.

A carga horária de estágio será de 20 horas semanais, sendo que a duração máxima é de dois anos.

Neste certame não haverá a cobrança de taxa de participação, sendo que a inscrição será inteiramente gratuita.

Os inscritos serão selecionados por meio de Prova Objetiva, que será aplicada na data provável do dia 22 de março de 2014, na Faculdade de Direito de São Bernardo do Campo, que fica situada na Rua Java, 425 – Jardim do Mar – São Bernardo do Campo – SP.

A Prova Objetiva será composta por 20 questões versando sobre Direito Civil, Direito Processual Civil, Direito Constitucional, Direito Tributário e Direito Administrativo.

A validade desse processo de seleção de estágio será de um ano, prazo em que serão convocados os candidatos habilitados, sempre de acordo com a ordem de classificação e na medida dos recursos disponíveis.

Para conferir informações mais detalhadas sobre esse processo seletivo de estágio, você poderá acessar o edital completo clicando aqui.


Através do Centro de Seleção e Promoção de Eventos da Universidade de Brasília (Cespe/UnB), a Caixa Econômica Federal lançou dois editais relativos à criação de um cadastro de reserva para os cargos de Técnico Bancário Novo, Médico do Trabalho e Engenheiro (na seguinte área Agronômica, Elétrica, Mecânica e Civil).

Para efetuar a inscrição para o cargo de Técnico Bancário Novo é preciso acessar o site www.cespe.unb.br até o dia 11 de fevereiro de 2014. O valor da inscrição é de R$ 43,00.

Já para efetuar a inscrição para os cargos de nível superior, é preciso acessar o site www.cespe.unb.br, também até o dia 11 de fevereiro. Neste caso as taxas de inscrição custam R$ 74,00.

Quando iniciar o procedimento de inscrição, o candidato deverá preencher um formulário específico, escolher uma cidade onde ele fará a prova e imprimir o documento com a taxa de inscrição.

Os aprovados no cargo de Técnico Bancário Novo começarão a carreira com um recebimento mensal de R$ 2.025, além de benefícios como participação nos lucros, plano de saúde, plano de previdência, auxílio alimentação e auxílio cesta/alimentação. A jornada de trabalho será de seis horas, de segunda a sexta-feira. Os contratados realizarão funções diversas relacionadas ao serviço bancário.

Já para os aprovados para o cargo de Engenheiro receberão um salário de R$ 8.041, com os mesmos benefícios dos Técnicos Bancários, porém com jornada de trabalho de oito horas, de segunda a sexta-feira.

Por fim, o cargo de Médico do Trabalho oferece os benefícios dos cargos anteriores, porém, a remuneração mensal é de R$ 4.021, por 20 horas semanais trabalhadas. 

Para maiores informações sobre o concurso, acesse o site www.cespe.unb.br.


A Shell começou no dia 17 de fevereiro e vai encerrar no próximo dia 30 de março as inscrições para o seuPrograma de Estágio. As vagas estão disponibilizadas da seguinte forma: 

1. Área: Finanças

Local de Trabalho: Sede (Barra da Tijuca)

Cursos: Administração, Contabilidade, Direito, Economia e Engenharia de Produção

2. Área: TI – Gerenciamento de Projeto

Local de Trabalho: Sede (Barra da Tijuca)

Cursos: Engenharia da Computação e Informática

3. Área: Jurídico

Local de Trabalho: Sede (Barra da Tijuca)

Curso: Direito

4.     Área: Exploração

Local de Trabalho: Sede (Barra da Tijuca)

Cursos: Engenharia Cartográfica, Geologia, Geografia, Geofísica.

5.     Área: Desenvolvimento de Poços, Produção de Petróleo e Gás

Local de Trabalho: Sede (Barra da Tijuca)

Cursos: Engenharias

6.     Área: Avaliação Econômica de Projetos

Local de Trabalho: Sede (Barra da Tijuca)

Cursos: Administração, Economia e Engenharia de Produção

7.     Área: Gerenciamento de Risco de Projetos de Exploração e Produção

Local de Trabalho: Sede (Barra da Tijuca)

Cursos: Administração, Economia e Engenharias de Produção, Mecânica e Petróleo

 

8.     Área: Lubrificantes – HSSE

Local de Trabalho: Planta de Lubrificantes (Ilha do Governador) e Sede (Barra da Tijuca)

Cursos: Engenharia Ambiental e Química, Oceanografia e Biologia

9.     Área: Lubrificantes – Logística

Local de Trabalho: Planta de Lubrificantes (Ilha do Governador)

Cursos: Administração, Economia e Informática

10.  Área: Lubrificantes – Marketing

Local de Trabalho: Sede (Barra da Tijuca)

Cursos: Administração, Publicidade e afins

11.  Área: Lubrificantes – Marketing e Vendas

Local de Trabalho: São Paulo (Alphaville)

Cursos: Administração, Engenharia de Produção, Marketing, Publicidade e afins

12.  Área: Relações Governamentais

Local de Trabalho: Sede (Barra da Tijuca) e Brasília

Cursos: Ciências Políticas, Direito e Relações Internacionais

Com base em todas as informações disponibilizadas acima os candidatos devem concluir o respectivo curso entre dezembro de 2015 e julho de 2016 e também devem possuir o nível de inglês em nível avançado/fluente.

As atividades serão realizadas no Rio de Janeiro (Barra da Tijuca e Ilha do Governador), São Paulo (Alphaville – Barueri) e Brasília durante 20 horas semanais e nas férias pode ser mudado para 6 horas diárias.

Realize as inscrições no www.shell.com e também obtenha nesse local mais informações sobre o processo seletivo. 


O MPE-PR (Ministério Público do Estado do Paraná) está com inscrições abertas para os estudantes que desejam concorrer a vagas de estagio oferecidas para atuação junto à 2ª Promotoria de Justiça da Comarca de Bandeirantes.

As vagas serão oferecidas exclusivamente para estudantes, graduandos do curso de Direito , devidamente matriculados e cursando a partir do 3º ano ou 5º semestre do referido curso, para participar o estudante também não poderá estar em dependência de aprovação em quaisquer disciplinas do curso.

Para se inscrever, os estudantes deverão realizar inscrição presencial, comparecendo junto à 2ª Promotoria de Justiça da Comarca de Bandeirantes, no Edifício do Fórum local, na Avenida Edelina Meneghel Rando, nº. 425, o horário de atendimento para fins de inscrição será das 13:00h às 17:00h e o prazo vai até o dia 5 de fevereiro de 2014.

A avaliação dos candidatos se dará por meio de aplicação de prova objetiva, prova dissertativa e entrevista individual.A data prevista para realização da prova objetiva e dissertativa é o dia 7 de fevereiro de 2014 com inicio as 13:30h e aproximadamente 3 horas de duração, o local de aplicação será o Salão do Júri da 2ª Promotoria de Justiça da Comarca de Bandeirantes.

Os aprovados no processo de seleção contarão com recebimento de bolsa auxílio no valor de R$ 750,00, mais auxílio transporte mensal de R$ 114,00 para cumprimento de jornada de trabalho de 30 horas semanais.

A validade do processo será de um ano, passado a contar a partir da data em que for homologado os resultados, este prazo está passível de prorrogação pelo mesmo período de acordo com as necessidades da 2ª Promotoria de Justiça da Comarca de Bandeirantes.

Estudantes que aderem á prática de estágio durante o processo de formação acadêmica aumentam suas chances de conseguir melhores colocações no mercado de trabalho, visto que estes profissionais já tiveram oportunidade de contato prévio com o mercado de trabalho.


Já não é de hoje que ouvimos falar que nos setores de tecnologia, informação e comunicação sobram oportunidades profissionais. Em pesquisa encomendada pela CISCO, em uma estimativa para 2015 esse número chegará à casa das centenas de milhares, quase 120 mil.

O preenchimento dessas vagas esbarra no despreparo dos profissionais com o perfil desejado pelas empresas no Brasil. Segundo a CISCO, o país forma cerca de 22 mil profissionais todos os anos e a demanda supera 40 mil postos de trabalho neste tempo. Os salários são altos e podem chegar sem dificuldades a R$ 20 mil mensais.

Segundo especialistas, essa deficiência de profissionais só verá possibilidade de ser sanada quando houver investimentos maciços em educação, inserindo o ensino de informática já nos anos iniciais de ensino. Além disso, o nível da educação básica no Brasil não favorece a melhora desse quadro. O país apresenta ano após ano um desempenho muito ruim nos índices de educação na comparação com outros países, o que inclui um ensino deficiente nas áreas de exatas que são essenciais na formação de bons profissionais de tecnologia. Portanto, a inserção de computadores e tablets como tem sido visto não irá reverter esse quadro se apresentando como medida isolada.

Por Bruno Hardt


Para ser a sede da Copa do Mundo do ano de 2014, o Brasil precisará investir muito em sua infraestrutura. O valor a ser investido é de aproximadamente R$ 30 bilhões e mais de 700 mil vagas de emprego deverão ser criadas para suprir as necessidades de profissionais em diversas áreas.

Há uma previsão de que serão criados 332 mil empregos fixos e 381 mil oportunidades temporárias. No caso do Estado de Cuiabá, a área que mais oferece vagas de trabalho é o setor de construção civil, inclusive há cursos de capacitação sendo oferecidos, mas falta pessoal para suprir a necessidade do setor.

Já no Ceará, 10 mil pessoas estão realizando cursos para recepção dos turistas que chegarão para o mundial.

O Estado de Santa Catarina apresenta um crescimento maior da área de tecnologia da informação, mas ainda há falta de mão de obra qualificada para suprir uma necessidade de mais de duas mil vagas.

Por Elizabeth Preático

Fonte: G1


O mundo competitivo tem obrigado jovens e adultos a procurarem melhores qualificações para seus currículos. As exigências são cada vez mais extensas e aumentam anualmente. Não basta ter graduação; é preciso pós-graduação. Escrever e falar perfeitamente a língua portuguesa é uma exigência, assim como também é necessária a língua inglesa em nível intermediário.

Profissões com cobranças mais brandas têm sofrido com a falta de profissionais. De acordo com o levantamento ‘Trabalho, Educação e Juventude da Construção Civil’, construído pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), o número de trabalhadores com idades de 15 a 29 anos decresceu de 34,2% para 28% entre 1996 e 2009 pelo setor. A pesquisa vai mais além, pois no primeiro período em questão (1996) o tempo médio de educação dos trabalhadores era de 4,41 anos; no segundo período (2009) avançou para 6,35 anos.

Para Marcelo Neri, coordenador da pesquisa, o jovem tem procurado funções que precisem de maior escolaridade e deixado de lado a ideia de atuar num emprego em que a terminologia “braçal” seja a referência. Para compensar essa migração, acredita que o segmento precisará incrementar salários e assegurar direitos trabalhistas, bem como qualificar melhor a mão de obra.

Por Luiz Felipe T. Erdei

Fonte: Agência Brasil


Procurar emprego pela internet é um dos meios mais simples e acessíveis, tanto para o conhecimento de novas oportunidades como, também, para a conquista de um posto de trabalho almejado. Por outro lado, a inclusão de currículos em sites pagos ou gratuitos revela uma realidade nada animadora: número de profissionais superior à quantidade de vagas ofertadas.

Outro entrave que apareceu veementemente durante o disparate da economia brasileira foi a falta de qualificação da mão de obra tupiniquim, vigente até hoje. Aliás, essa é uma das maiores reclamações das empresas. Uma pesquisa desenvolvida pela Curriculum.com.br, empresa virtual especializada na recolocação de profissionais no mercado de trabalho, revela que, na verdade, os maiores pré-requisitos das companhias nos processos seletivos são comprometimento, ética e responsabilidade.

O estudo aponta que dos profissionais atuantes nas mais de 500 empresas sondadas, os recrutadores consideram como características ideais a pro atividade, foco nos resultados e objetividade. Estas também são citadas como pontos a serem aprimorados cada vez mais.

De acordo com Marcelo Abrileri, fundador e presidente do portal Curriculum.com.br, quase 70% das empresas revelaram insatisfação com relação aos candidatos participantes dos processos de seleção, considerando-os, deste modo, pouco capacitados e qualificados.

Infelizmente, existem muitos profissionais altamente qualificados que por falta de cursos superiores ou cursos específicos não conquistam oportunidades. Por vezes, as rígidas regras dos Recursos Humanos devem ser quebradas, pois existem trabalhadores totalmente aptos para determinada tarefa que nem sempre conseguem a função porque suas habilidades às vezes não são demonstradas num simples pedaço de papel.

Por Luiz Felipe T. Erdei


A Copa do Mundo de 2014 é, atualmente, o evento mais aguardado pelos brasileiros, muito mais que os Jogos Olímpicos de 2012, a ser realizado em Londres, na Inglaterra. Políticos e especialistas de diversas áreas salientam as deficiências nos preparativos para o mundial de futebol no Brasil, mas mesmo assim parece não haver desânimo por parte da população, a grande interessada.

Procurando oferecer o maior número de oportunidades ao evento, o Ministério do Turismo (MTur) iniciou, desde a escolha do Brasil como sede para a Copa, planos de reestruturação de 65 locais a fim de adequá-los num modelo de alto padrão de qualidade. O intento não é encarado sem a devida consciência, pois são esperados oito milhões de visitantes no país em 2014, 600 mil somente no mês da competição.

O MTur ressalta que as ações desenvolvidas buscam robustecer a imagem do país e qualificar a mão de obra, que será tão necessária para o atendimento de turistas nacionais e estrangeiros. Além dessas, o ministério afiança que serão executados expansões do parque de hotéis e investimentos relacionados à infraestrutura, ponto tão criticado por políticos e meios de comunicação do exterior.

Um dos programas que se tem conhecimento é o ‘Bem Receber Copa’, criado justamente para a qualificação do setor turístico, o qual envolve melhorias nas áreas de hospedagem, alimentação, recepção, segurança e serviços em geral. Cerca de 306 mil profissionais serão abrangidos.

Por Luiz Felipe T. Erdei

Fonte: Secom


As mudanças no cenário do mercado de trabalho atual estão em fase de expansão, vários setores podem ser considerados promissores. Segundo especialistas, o desempenho da economia tem sido muito satisfatório e com isso a demanda por mão de obra qualificada para determinadas áreas aumentou.

Entre as principais áreas em crescimento estão todas aquelas ligadas à área comercial, tecnologia da informação e voltadas para a internet.

Jovens recém-formados devem ficar atentos para a oferta de vagas nesses setores. Investir em qualificação nessas áreas também pode garantir boas colocações.

A área de tecnologia da informação (TI) tem exigido bastante de seus novos profissionais.

Vale ressaltar também o crescimento das redes sociais, e com isso a procura por profissionais analistas e com conhecimentos desse novo segmento tecnológico.

Por Milena Evelyn


O Banco Central (BC) voltou a diminuir a perspectiva de crescimento da economia brasileira para 2011 e 2012 em, respectivamente, 4,10% e 4,45%. A estimativa, porém, não acompanha os dados da criação de emprego formal do mês passado, considerado agora como o melhor fevereiro de toda a história.

Segundo dados reunidos pelo Ministério do Trabalho e Emprego com base no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), 280.799 postos formais foram gerados em fevereiro, alta de 34,08% em comparação ao período igual de um ano antes. Na concepção de Carlos Lupi, ministro da pasta, as micro e pequenas empresas exercem bom papel na criação de postos de trabalho, pois representam, segundo dados históricos, volume de 75% a 80% do total de contratações no país.

As perspectivas de Lupi para 2011, de 3 milhões de vagas almejadas, são mais otimistas em comparação aos dados confirmados de 2010, ano em que 2,5 milhões de postos de trabalho foram gerados. O prognóstico do ministro é para lá de positivo, mas será necessário aguardar o movimento do comércio, da confiança dos empresários e dos consumidores para dados mais consolidados.

O Brasil enfrenta, atualmente, um período de estabilização do crescimento. Portanto, muitos indicadores devem apresentar índices mais baixos no confronto anual, situação que pode influenciar na dicotomia emprego versus desemprego.

Por Luiz Felipe T. Erdei

Fonte: Agência Sebrae


O Ministério do Trabalho vai disponibilizar a partir do dia 18 de novembro o sistema Homolognet em todos os estados brasileiros. O sistema permitirá a concessão do seguro-desemprego ao trabalhador em até 5 dias.

Atualmente, o trabalhador dispensado sem justa causa aguarda de 20 a 40 dias para receber o benefício. Além de facilitar a concessão do seguro-desemprego, o Homolognet permitirá à empresa calcular as indenizações da rescisão do contrato de trabalho de forma simples e objetiva, oferecendo segurança ao trabalhador.

O sistema do Ministério do Trabalho já funciona há alguns meses no Distrito Federal, Paraíba, Tocantins, Rio de Janeiro e Santa Catarina. A partir do dia 18 de novembro o sistema estará disponível para empresas de todo o país.

Por Luana Neves


O mercado de trabalho brasileiro segue aquecido. Levantamento edificado pela Fundação Seade em sociedade com o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) revela que o índice de desemprego em seis regiões metropolitanas do país caiu para 11,4% no mês passado, 0,5% abaixo do percentual constatado em agosto (11,9%).

No mesmo período do ano passado, quando alguns dos efeitos da crise financeira mundial começavam a amornar, a taxa chegava a 14,1%. Segundo o portal de Economia Terra, o total de desempregados estimados abarcou 2,51 milhões de pessoas. Em nota, o Dieese pondera que a geração de 153 mil postos de trabalho foi mais do que razoável para aspirar o número de cidadãos que ingressaram no mercado.

Em São Paulo o índice de desemprego caiu de 12,3% para 11,5%, enquanto em Recife, de 15,9% para 15,3%. No Distrito Federal o arrefecimento foi de 13,4% para 13%, tendência também observada em Fortaleza, de 9,2% para 8,7%, porém diferentes do constatado em Belo Horizonte, Salvador e Porto Alegre, que apresentaram estabilidade.

Somando-se todas as regiões, houve crescimento nos rendimentos médios reais de assalariados (2%) e de ocupados (1,8%), para R$ 1.367 e R$ 1.314, respectivamente.

Por Luiz Felipe T. Erdei


Cada vez mais, com a popularização das redes sociais, empregadores estão buscando seus futuros empregados através de ferramentas digitais. Candidatos também estão aprendendo a usar a interne e sites como Orkut, Twitter e Facebook, para ficar sabendo onde surgem vagas que possam ser compatíveis com seu perfil.

Um levantamento realizado pela Technisource, que oferece serviços de TI para empresa, apontou que cerca de 1/3 das vagas na área de Tecnologia da Informação são divulgadas através de ferramentas digitais.

Segundo pesquisa feita, um terço dos entrevistados admitiu que já utilizou sites e redes sociais para procurar vagas de empregos.

Os entrevistados, 35% usam, majoritariamente, a mídia social para fazer contatos profissionais e 33% preferem relações face a face.

Por R.D.


A losango foi eleita pela terceira vez consecutiva pelo Great Place to Work / Revista Época uma das cem melhores empresas para trabalhar no Brasil e a empresa credita isso aos seus colaboradoradores ou como anunciou é uma conquista feita a 2.960 mãos.

A Losango que é um braço do varejo do grupo HSBC tem com os clientes e parceiros a mesma atenção que tem com seus 1480 colaboradores.

Prestes a completar 40 anos de mercado é também líder de crédito direto ao consumidor. Bastante responsabilidade que gera essa qualidade que o prêmio agracia. Isso a torna ainda mais confiável quando o assunto é o crédito e o empréstimo que mudará a vida das pessoas.

Por Teresa Almeida


A época está boa para procurar seu lugarzinho ao sol. Para ajudar segue uma lista de empresas que estão oferecendo vagas de emprego/estágio/trainee:

  • 3M DO BRASIL
  • ALLSTOM
  • ALLIS
  • ALCOA
  • AMBEV
  • ALL
  • BRASIL FOODS
  • BOSCH
  • CAMARGO CÔRREA
  • CCR
  • C&A
  • CPM BRAXIS
  • CYRELA BRAZIL REALITY
  • DOW
  • EXXON MOBIL
  • GERDAU
  • GE
  • GOL
  • JOHNSON & JOHNSON
  • LANXES
  • LOJAS AMERICANAS
  • LOPES
  • MINERVA
  • NESTLÉ
  • PIRELLI
  • PHILIP MORRIS
  • VOLKSWAGEN
  • SOUZA CRUZ
  • RIACHUELO
  • ODONTO PREV
  • OI
  • SANTANDER
  • SIEMENS
  • PROCURADORIA GERAL DA FAZENDA

E não são qualquer empresas, hein? Não perde tempo, corra atrás destas oportunidades. As datas de inscrição vão desde o fim deste mês até meados de setembro.

Por Teresa Almeida


Se para toda a vaga disponível no mercado há uma fila gigante de profissionais esperando por preenchê-la, há também as áreas que possuem maiores quantidades de vagas, assim como também aumenta gradativamente a quantidade de interessados, mas a chances são maiores de conseguir o emprego como nas que pedem: Superior em administração, superior em comunicação social, superior em engenharia, superior em informática, superior em direito, superior em pedagogia, superior em ciências contábeis, superior em arquitetura e urbanismo, superior em turismo e superior em superior em economia.

Se você é um profissional que se enquadra em um destes perfis, procure bem, certamente há uma vaga esperando por você.

Por Teresa Almeida





CONTINUE NAVEGANDO: