O governo de São Paulo lançou um programa que pretende oferecer a estudantes ensino de idiomas, com um investimento de cerca de R$ 296 milhões.

O Programa, será oferecido a alunos do 2º e 3º ano do ensino médio da rede estadual. Estes alunos poderão fazer cursos de idiomas (inglês, espanhol e francês) nos Centros de Estudos de Línguas (CELs) e também em algumas escolas de idiomas cadastradas pela Secretaria de Educação.

A princípio, poderão participar alunos que moram em cidades com mais de 50 mil habitantes.

As inscrições para o programa devem acontecer no mês de fevereiro.

Para ler a matéria completa clique aqui

Por Levi Rocha


A Espanha é um dos países mais procurados por brasileiros que querem ter uma vida no exterior, especialmente na Europa. Apesar de alguns incidentes com a imigração o país ainda é bem visto pelos brasileiros e visto como porta de entrada no continente europeu.

O país é conhecido por ter boas instituições de ensino entre elas a Universidade Complutense de Madrid, Universidade Autónoma de Madrid, Universidade Navarra, Universidade de Valença, a Universidade de Toledo e a a Universidade de Barcelona entre outras.

Estudar na Espanha, apesar de ser uma boa opção, não tem um custo muito baixo, o custo de transporte, moradia e alimentação chega a custar até 1.000 euros/mês, isso fora o valor dos cursos que podem ir de 300 a até 10 mil euros (dependendo do curso). Você que pretende estudar espanhol no país se prepare para vários desafios entre eles, se deparar com os outros idiomas oficiais como o galego, o catalão e o basco. A melhor opção para quem quer fazer um curso de idioma é a capital Madrid, uma das cidades “100% espanholas”.

Na Espanha não é permitido o trabalho remunerado a estudantes estrangeiros, no entanto é preciso que antes da viagem se comprove condições financeiras suficientes para se sustentar no período de permanência no país.

Por Levi Rocha





CONTINUE NAVEGANDO: