Saiba aqui como trabalhar no Departamento Estadual de Trânsito (DETRAN).

O Departamento Estadual de Trânsito – DETRAN – é um órgão presente em todos os estados do país, com atuação nas 27 unidades federativas. Descubra como trabalhar no DETRAN e aproveitar as vagas!

Para garantir uma vaga em qualquer Departamento de Trânsito Estadual e conseguir trabalhar, existem quatro formas. A principal é ser aprovado em um concurso público do órgão, mas muitos profissionais atuam através de programas sociais, como o Jovem Aprendiz, com a contratação de empresas terceirizadas, ou sendo um profissional autônomo.

As principais atividades exercidas pelo órgão são na questão burocrática da documentação de condutores e veículos e propagandas didáticas de conscientização para motoristas.

A primeira via da habilitação, permissões para dirigir, segunda via da CNH e consulta aos pontos da carteira de motorista são os principais serviços prestados pelo departamento. Além disso, a veiculação de campanhas, criação de eventos e programas permanentes voltados tanto quanto para o condutor como para os passageiros, são meios de disseminar regras e cuidados no trânsito, que também é de responsabilidade do DETRAN.

A documentação da frota rodoviária brasileira é de responsabilidade do órgão, visto que qualquer transferência de veículo, licenciamento e pesquisas de débito são realizados em qualquer Departamento de Trânsito.

Em todo país são realizados concursos públicos para o preenchimento de vagas para a carreira dentro do DETRAN. Os editais são publicados periodicamente no Diário Oficial dos Estados e veiculados em páginas da internet especializados em concursos e empregos.

Boa parte das vagas que necessitam de nível superior são voltadas para o cargo de advogado e analistas de sistemas, enquanto os assistentes técnicos, agentes de trânsito e técnicos administrativos necessitam apenas de uma formação de nível médio. Em São Paulo, os salários dos funcionários de nível médio e superior variam de R$ 1.800,00 a R$ 4.500,00.

Os concurseiros são submetidos a provas de português, legislação de trânsito, educação no trânsito, noções de informática, raciocínio lógico e conhecimentos específicos.

A forma mais fácil de trabalhar no DETRAN seria através de empresas terceirizadas, prestadoras de serviços em qualquer unidade do Departamento de Trânsito da federação, realizando serviços em diversas atividades. A maior parte dessas vagas é destinada a auxiliares de serviços gerais. Existe também a demanda por pessoal no setor administrativo, sendo que a contratação é baseada no regime da CLT.

Outra possibilidade é ser um profissional autônomo, um despachante. Sem nenhum vínculo empregatício, que apenas usam o espaço cedido pelo órgão, realizando atividades relacionadas a documentação de veículos e condutores. A liberação e a agilidade na entrega de documentos acontecem pela cobrança de taxas determinadas.

O Jovem Aprendiz seria também uma das opções, oferecendo o ingresso de jovens entre 14 e 24 anos que realizam jornadas de trabalho entre 4 e 6 horas no órgão.

Se você se interessou confira abaixo alguns dos sites do Detran de alguns estados. Lembre-se que o Detran está presente em todos estados.

Por Denisson Soares


O Departamento Estadual de Trânsito do Rio Grande do Sul (Detran-RS) resolveu abrir vagas visando à contratação temporária em caráter emergencial por uma período de, no máximo, 12 meses.

No total são 64 oportunidades para a função de Examinador de Trânsito, com o objetivo de atender às necessidades das seguintes unidades: sede do Detran/RS em Alegrete, Porto Alegre, Santa Maria, Caxias do Sul, Passo Fundo, Pelotas ou Santo Ângelo.

Os candidatos devem ter no mínimo 21 anos, possuir o nível médio completo, Carteira Nacional de Habilitação (CNH) no mínimo há dois anos, além de não ter cometido nenhuma infração de trânsito de natureza gravíssima.

Os interessados poderão se inscrever até o dia 19 de fevereiro, de forma presencial, na Coordenadoria Protocolo do Detran/RS, que fica na Rua Voluntários da Pátria, nº 1.358, térreo, Bairro Floresta, em Porto Alegre, nos horários das 9h às 12h ou das 13h30 às 17h.

A seleção será composta por meio da soma dos pontos atribuídos de acordo com a categoria da Carteira Nacional de Habilitação que o candidato possui. Veja abaixo:

– Categoria A: 1 ponto;

– Categoria B: 1 ponto;

– Categoria C: 2 pontos;

– Categoria D: 3 pontos;

– Categoria E: 4 pontos.

A remuneração será de R$ 1.829,35 mais uma gratificação no valor de R$ 1.500, sob uma jornada de 40h semanais.

Por Thais Cortez





CONTINUE NAVEGANDO: