Tecnologia é a grande aliada das empresas para encontrar profissionais




Muito se fala sobre a dificuldade das pessoas em encontrar um bom emprego, mas o que às vezes é esquecido é de como as empresas podem achar os candidatos ideais para uma vaga determinada.  

Atualmente, as organizações têm ido mais fundo no que diz respeito ao auxílio que pode ser conseguido através do uso de redes sociais. Muitas vezes são elas que ajudam a localizar profissionais de qualidade. Principalmente nesta época do ano, as empresas precisam contratar novos trabalhadores já que alguns antigos pediram demissão, foram demitidos, estão em férias, ou simplesmente pelo fato da empresa ter crescido e precisar de mais pessoas para trabalhar nos seus processos. Os motivos podem ser os mais variados, mas na hora de contratar sempre encontra-se algum obstáculo.


Para melhorar a vida de quem está à procura de emprego e quem está procurando um colaborador, a tecnologia tem sido um fator chave. Hoje em dia, colocar o seu perfil numa rede social, o qual possa ser acessado por empresas ou por candidatos pode ser o primeiro passo para o sucesso. As empresas podem divulgar as suas vagas no Facebook e outras redes sociais e também podem localizar currículos através do site LinkedIn. Ambas as formas são interessantes e aumentam as chances de achar com perfis compatíveis com o procurado pela empresa.  

As organizações também têm olhado com bons olhos os sites onde as pessoas cadastram os seus currículos e nos quais a empresa pode divulgar as vagas. Algumas dicas importantes para que as empresas possam achar bons trabalhadores e que estes tenham perfis alinhados com o da organização são fazer uma boa divulgação das vagas que estão em aberto, definir claramente as funções, tarefas e responsabilidades a serem assumidas pelo novo contratado, filtrar bem os possíveis candidatos antes de marcar uma entrevista, atualizar sempre o banco de dados dos potenciais candidatos às vagas da empresa e sempre observar as referências antes de efetivar um trabalhador. 

Por Melina Menezes


Relacionados



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *