Número de jovens com carteira assinada caiu em 2014




Quantidade de jovens com carteira assinada diminuiu 2,41% em 2014, correspondendo a 190.900 empregos a menos em todo o Brasil.

De acordo com o próprio Ministério do Trabalho, o número de jovens com carteira assinada caiu muito no decorrer de 2014 em comparação com o ano anterior. E os mais prejudicados continuam sendo os jovens com idade entre 18 e 14 anos que tiveram uma queda de 2,41% que corresponde a 190.900 empregos a menos em todo o Brasil.

O que mais preocupa nestes dados é que em 2014 a crise ainda não tinha atingido o país como agora e uma das principais características desta crise é que as empresas estão preferindo demitir os funcionários mais jovens, já que os mais antigos já estão acostumados com este tipo de situação e sabem lidar melhor com as medidas de redução de custos que as empresas precisam tomar, como o corte de horas extras, entre outros.


Mas o desemprego afetou também os jovens com idade um pouco mais avançada, com idade entre 25 a 29 anos, só que nesta faixa etária as demissões em 2014 foram menores, ficando 0,7% a queda, representando 54.475 vagas perdidas. Situação difícil também para os jovens com idade até os 17 anos, pois foram 4.510 vagas a menos, o que representa 0,84%.

Todos estes dados foram obtidos através da Rais – Relação Anual de Informações Sociais, que é um impresso fornecido pelas empresas de todo o país, independente do setor de atuação.

Mais uma vez ficou confirmado que quando a crise começa a apertar as empresas dão preferência por profissionais mais velhos, experientes tanto no que diz respeito à profissão como também no quesito de terem capacidade de lidar com o novo cenário de dificuldades e, principalmente, serem capazes de buscar formas para reverter a situação e ajudar a empresa a atravessar o momento de maior dificuldade.


Para este ano de 2015 o resultado deverá ser ainda mais complicado para os jovens trabalhadores, pois foi neste ano que a crise se agravou e tende a continuar até meados de 2016, fazendo com que haja novos cortes de vagas, prejudicando diretamente a população mais jovem que se antes já encontrava dificuldade para entrar no mercado de trabalho, agora terá que batalhar mais ainda para conseguir uma oportunidade.

Por Russel

Relacionados



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *