Como Conseguir um Emprego Rápido?

Categorias: Dicas - Empregos - Mercado de Trabalho - Vagas

Confira dicas de como encontrar o tão desejado emprego rapidamente.

Tem hora que bate aquele desespero sobre como alavancar sua busca por um emprego e consegui-lo de maneira rápida, não é mesmo? Calma, ainda não dispomos de fórmulas mágicas, mas podemos te ajudar com dicas que façam diferença nos hábitos que você tem adotado até aqui em busca de uma recolocação.



A gente se apega muito na situação do país no que diz respeito às notícias sobre economia, mas é verdade que a crise mundial do setor econômico afeta as mais diversas áreas, sobretudo os postos de trabalho, e isso é uma situação que vem se estabelecendo e se agravando nos últimos anos.

Então se a sua indagação é se não há ou não haverá trabalho, a resposta é que você pode estar com um ponto de vista negativo. Isso porque, o mundo se adapta aos novos desafios e a forma de encontrar novas oportunidades também muda.

Pensa bem, há anos atrás quando o acesso a um computador com internet era escasso, a forma mais eficaz para se obter uma oportunidade profissional era pagar para alguém digitar e imprimir currículos em “massa”, com o objetivo de distribuir pelo máximo de lugares possíveis. Já com a popularização do acesso a tecnologias, o mercado de trabalho se adaptou e mudou seu recebimento de currículos impressos para e-mails e plataformas digitais cada vez mais modernas, para prospecção de currículos. Entretanto, tudo indica que essa forma de alcançar a tão sonhada oportunidade profissional não seja a única, lembra que falamos que o mundo se adapta? Pois então, existem maneiras mais diretas de se captar currículos, diminuindo o tempo de triagem com currículos fora do perfil solicitado e assertividade quanto ao perfil profissional a ser contratado.



Então vamos ao que interessa? Fácil nunca foi, mas respira fundo e vá em busca de uma oportunidade reestruturando sua busca por vagas. Lembra daquelas expressões antigas: para entrar nessa vaga é preciso ter alguém que te indique ou o “QI”, também já escutou “fulano é peixada” ou “só está aqui porque é parente ou amigo do ciclano…”. A verdade é que isso nunca saiu de moda e sempre vai acontecer, sabe por quê? Um processo seletivo é feito por “gente” e por mais que haja esforço por parte dos recrutadores em não imprimir suas preferências, é muito mais prático e válido receber um currículo novo por parte de um amigo ou por indicação dos próprios funcionários da empresa. Entendeu? Então coloque no seu vocabulário e em prática uma palavra muito batida e pouco praticada, o networking! Que nada mais é que aquela sua rede de amigos que na hora difícil vão se lembrar de você e dar aquela ajuda, ou sem pretensão irão falar sobre você em conversas de trabalho como o bom profissional que você é. Mas preste bem atenção, não adianta ter milhares se seguidores na rede social, sua rede deve ser composta por pessoas que sejam do seu ramo ou que possam te apresentar a outros profissionais. Para isso, é importante manter contato, afinal aquela expressão “quem não é visto, não é lembrado” faz todo sentido!

Você precisa facilitar a forma de ser encontrado e isso inclui suas informações atualizadas na sua rede social profissional e no seu currículo, como: telefone fixo quando houver, e-mail e celular. Parece bobagem, mas a quantidade de candidatos que simplesmente viram fantasmas após o envio de um currículo, faz parte das maiores queixas por parte dos recrutadores. Precisa também se atualizar diariamente com relação às vagas publicadas e avaliar o horário no qual envia currículos ou abordar recrutadores por meio de rede social e e-mail. Pois pesquisas indicam que quanto maior o tempo entre a publicação da vaga e seu tempo de resposta (envio do currículo), menores as chances de se conseguir uma entrevista, além disso, o período de recrutamento é normalmente pelas manhãs. Nada de enviar currículos a madrugada toda e acordar na hora do almoço, adapte seu horário ao dos recrutadores!

Outro ponto importante é: só envie currículos para as vagas em que seu perfil tenha o famoso fit! Mas o que é isso? É justamente o que o recrutador procura, o “encaixe” entre as competências que a vaga exige e o seu currículo profissional. Parece muito simples, mas pense que um recrutador precisa fazer a triagem de mais de 1.000 currículos e com um prazo super apertado que os processos exigem. Pensou? Então essa triagem busca palavras-chave, não saia atirando seu currículo para toda e qualquer vaga. Tenha, se possível, uma versão editável do seu currículo em seu computador, para fazer os devidos ajustes quanto ao que a vaga pede e suas competências. Foque naquilo que realmente interessa!

Começamos falando que não existe fórmula mágica, mas seguindo as dicas acima com a reestruturação de seus hábitos por busca de emprego e mantendo (ainda que com dificuldade) a persistência e o foco, a tão sonhada vaga tem mais chances de ser encontrada!

Por Amanda Bahia de Souza Rangel



Outros Conteúdos Interessantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *