Dicas do que não fazer em um processo de seleção para conquistar um emprego.

Embora seja uma situação de bastante estresse e pressão para muitos, existem alguns comportamentos que podem ser evitados para que você acerte naquela entrevista de emprego. Confira a seguir!

Entrevista de emprego: o que não fazer

Conseguir um bom emprego é essencial para o bom desenvolvimento da vida adulta de qualquer indivíduo. Sendo assim, na hora do processo seletivo, o melhor desempenho deve ser apresentado. A fim de driblar o nervosismo e o desconforto, trouxemos algumas dicas do que não fazer nessas situações, com o objetivo de obter os melhores resultados. Veja!

Não permita que atrasos ocorram

Responsabilidade é um quesito básico para ser um bom colaborador numa empresa séria. Sendo assim, se atrasar na entrevista é uma péssima ideia. É claro que imprevistos acontecem e todos estão sujeitos a incidentes de percurso. Por isso, é muito importante que você se adiante, prevendo tempo de sobra caso algo não dê certo. A primeira impressão é bastante importante, portanto, não seja a pessoa que chega depois do horário marcado, interrompendo o processo com a sua chegada ou, pior, deixando o selecionador aguardando você.

Não traje um código de vestimenta muito alheio ao ambiente da empresa

Atualmente, a questão do fit cultural está muito em alta. Nesse sentido, tanto as empresas com hierarquia mais fechada e vertical, quando as mais abertas e horizontais, buscam por colaboradores que atendam o perfil do que a organização acredita. Sendo assim, a forma como você se apresenta deve ser equivalente ao que a empresa procura.

Se você vai, por exemplo, apresentar-se para ser recepcionista de um hostel no centro da cidade, não tem a ver ir trajado de black tie, enquanto, num hotel de 5 estrelas, por exemplo, vai ser destacado do ambiente ir com uma roupa totalmente informal. Outra dica importante é caprichar no sapato. De nada adianta as roupas estarem boas quando a base da sua aparência está desajustada.

Não invente experiências, qualidades e atributos que você não tem

O primeiro a ser detectado numa entrevista de emprego é o mentiroso. Se a empresa for te contratar que seja realmente pelo seu potencial e competências, apostando na sua capacidade de crescer e gerar valor na organização. Não aumente as coisas nem tente dar um jeitinho: seja honesto.

Os selecionadores sabem olhar para as pessoas com uma visão muito observadora. Portanto, nem tente ludibriar o profissional. Se as suas intenções ao comparecer ao processo seletivo é figurar, talvez seja melhor repensar e ficar em casa até estar pronto para assumir um compromisso de verdade.

Não se comporte de forma exagerada, evite os excessos

Engraçadinho demais, mal humorado demais, enfim, qualquer comportamento em excesso pode ser visto de uma forma bem negativa. Você não precisa ser o mais silencioso da sala, mas falar o tempo todo não pega bem. Assim também acontece com usar tom alto ou baixo de voz, ter pouca eloquência ou ser exageradamente articulado: busque o equilíbrio no seu comportamento.

A confiança é passada através de um comportamento estável. Evite parecer apreensivo, apressado ou relaxado demais. Lembre-se que você está num ambiente corporativo que não é um bar com os amigos, mas também não é a cova dos leões. Na sala de espera, sente-se e espere. Se for trocar conversas, seja o mais nivelado possível com seu interlocutor.

É natural ficar nervoso e se sentir sob pressão em situações que colocam suas habilidades sociais e profissionais à prova. A segurança vem da certeza de que você fará um bom trabalho e isso deve ser transparente. Procure não se perder em pensamentos tortuosos de sofrimento por antecipação.

Gostou das dicas? Não se esqueça de compartilhar esse artigo nas redes sociais para ajudar seus colegas a não errarem nos processos seletivos!

Por David Ferreira


Confira aqui algumas dicas para conseguir uma vaga de emprego.

Todo mundo sabe o quanto é difícil conseguir um emprego com a atual crise política do país, principalmente conseguir “aquela” vaga pela qual batalhou tanto. Mas enfim, deu certo, entrevista marcada e lá vai você ansiosa e meio perdida.

Sofia Esteves, fundadora do Grupo DMRH, fez questão de mostrar algumas dicas preciosas para ganhar a simpatia de seu recrutador e sair de lá, quem sabe, contratado.

Como ter sucesso na entrevista?

1 – Isto é praxe, o entrevistador vai querer saber, primeiramente da experiência profissional , empregos anteriores, formação escolar, vida familiar, hábitos diários e hobbies. Dessas informações ele fará um retrato de seu possível funcionário.

2 – O melhor caminho é sempre falar a verdade, fale tudo claramente à respeito das experiências profissionais e vida pessoal, porém, não se estenda demais para não ficar desagradável. O melhor é dá uma esplanada breve sobre sua família, com quem mora, atividades dos pais e irmãos e seus momentos juntos.

3 – Geralmente essas entrevistas acontecem em grupos, portanto, não se alongue demais nem interrompa outro candidato. O melhor mesmo é não tentar nada diferente, haja com naturalidade. Mostre que está lá para contribuir e trabalhar, mas nunca tente derrubar seu colega.

4 – A dica principal é saber ouvir o que o entrevistador está falando, nunca tente dar respostas prontas ou antes dele perguntar. Seja ouvinte e só responda na sua vez.

5 – Seja muito claro e objetivo a respeito do que deseja profissionalmente, de preferência mostre ao seu entrevistador exemplos vivenciados para que ele possa avaliar a partir disso. Inventar não vai levar a nada.

6 – No caso do entrevistador perguntar se fala algum idioma, responda positivamente, mas não é necessário falar, só se ele solicitar. Bem melhor é dar uma checada como está seu inglês antes da entrevista para não passar aperto.

7 – Antes de ir para a entrevista informe-se qual o tipo de vestuário é normalmente usado na empresa. Muito embora não precise de nada muito formal, o melhor é vestir-se com discrição.

8 – Prepare-se muito bem, pois terão outros candidatos que certamente estão prontos para ganhar aquela vaga. Informe-se muito bem a respeito da empresa e o melhor lugar é na internet. Uma das maneiras de ganhar qualquer entrevistador é mostrar-se interessado.

9 – Na entrevista use corretamente o português, não fale por meio de gírias nem palavrões, muitos candidatos são eliminados por isso. Lembre-se que ele não é seu amigo e sim um profissional.

10 – E para terminar, caso o entrevistador chegue atrasado, recomendamos que não se mostre impaciente nem fique de olho no relógio, pois isso vai demonstrar que não está preparado para a vaga.

Por Ruth Galvão


Confira aqui algumas dicas para se dar bem na Entrevista de Emprego.

Se você enviou seu currículo para concorrer a uma vaga de trabalho e foi chamado para a etapa de entrevista, confira aqui algumas dicas para causar uma boa impressão ao entrevistador, ter um bom desempenho e conquistar essa vaga.

O primeiro passo é prezar pela pontualidade. Chegue com antecedência ao local marcado. Caso não conheça a localidade, saia de casa com tempo de sobra ou passe lá antes para estimar a duração do percurso. Hoje em dia também é possível utilizar aplicativos de mapas que podem te ajudar a chegar com tranqüilidade. Se houver trânsito ou algum imprevisto, entre em contato com a empresa e informe que vai se atrasar.

Tenha atenção com sua aparência. Você já mostrou que tem um bom currículo, mas deve confirmar ao recrutador que você é o profissional perfeito para a vaga. Assim, é importante evitar usar roupas com cores chamativas, perfumes com cheiro forte, odor de cigarro ou bebida. Homens devem manter uma barba organizada, bem feita e as mulheres devem evitar vestimentas decotadas. Lembre-se de arrumar as unhas. Com ou sem esmalte, preocupe-se em mantê-las limpas. A boa aparência vai contar a seu favor.

Mesmo que esteja nervoso, tente mostrar tranqüilidade. Respirar pausadamente pode ajudar seu organismo a deixar a ansiedade de lado. Sua postura deve ser firme. Lembre-se de cumprimentar com um bom aperto de mão e de manter contato visual com o entrevistador.

Durante as perguntas, esteja atento. Suas respostas devem ser efetivas, para mostrar que compreendeu o que o entrevistador questionou. Caso tenha dúvida, fique à vontade para perguntar. O importante é que o candidato organize sua fala para ser claro e verdadeiro.

Além disso, com antecedência, você deve procurar informações sobre a empresa em que pretende trabalhar. Quais são seus principais produtos, há quanto tempo atua no mercado, qual sua missão, etc.

Outra dica é anotar no papel suas principais experiências. Esse exercício permitirá ao concorrente lembrar com mais facilidade quando o examinador questionar sobre importantes papeis desenvolvidos e situações difíceis com as quais teve de lidar.

Caso você seja um profissional em início de carreira, procure citar trabalhos voluntários ou atividades extras que realizou na faculdade.

Melisse V.


App está disponível para dispositivos Android e iOS.

Saber fazer um bom currículo para se candidatar a uma vaga de emprego é uma habilidade que deve ser primordial para qualquer pessoa. Principalmente se ela quer ser selecionada em uma empresa de nome e que está com a oportunidade que tanto esperava disponível.

Com o avanço da tecnologia e com o lançamento de várias startups (soluções), hoje já é possível montar seu curriculum vitae pelo seu celular, através de um aplicativo que foi desenvolvido pensando neste problema.

O aplicativo “Currículum Vitae” traz a solução para esta dificuldade e que muitas pessoas enfrentam na hora de confeccionar seu portfólio de entrada no mercado de trabalho, ou seja, seu currículo.

Ficou interessado pelo assunto? Continue lendo este texto que você saberá um pouco mais sobre esta novidade que está ajudando muita gente que está em busca de uma nova oportunidade no mercado de trabalho.

App Curriculum Vitae é grátis

Isso mesmo! O aplicativo Curriculum Vitae pode ser baixado gratuitamente em seu smartphone na qual você poderá criar o seu currículo facilmente em seu celular.

O app está disponível para os aparelhos que possuem sistema operacional Android ou iOs.

Diversos modelos de Layouts

É possível visualizar diversos modelos de layouts para criar seu currículo, inclusive criar também cartas de apresentação para as empresas. Para que isso seja possível, basta você apenas inserir seus dados pessoais nos campos e adicionar as experiências que serão incluídas no documento.

Como baixar e fazer o currículo pelo celular?

Para criar seu currículo pelo celular de forma simples e prática e por fim criar um documento em formato PDF, salvar ou imprimir para seu email e enviar para uma empresa, siga o passo a passo que vem a seguir.

  1. Busque pelo aplicativo em suas plays de app´s no seu smartphone “Curriculum Vitae”, baixe e instale.

  2. Logo na tela de início do aplicativo, haverá a seção “Seu currículo”. É neste local que começará a criar seu documento, aperte o botão da cor rosa “Começar a escrever”.

  3. Em seguida, selecione o layout desejado para incorporar seu CV. Existem 3 modelos disponíveis, aperte “Selecionar este layout”.

Marcio Ferraz


Saiba como se portar em ambiente corporativo. Confira as dicas para ter uma boa imagem no seu local de trabalho.

A primeira impressão é a que fica. Esse fato é comprovado por especialistas e também cientificamente. A sua imagem, apesar de não ser tudo que você tem para passar, é a porta de entrada, a primeira coisa que alguém, seja seu chefe ou seu cliente, vai reparar em você. Portanto, é importante estar atento ao que o seu visual está dizendo, qual imagem a sua aparência está passando e caso isso não coincida com o que você deseja apresentar, é hora de realizar uma mudança, a fim de transmitir uma boa imagem em seu local de trabalho. Lembrando que essa imagem ou impressão não diz respeito apenas à sua aparência física, mas também à sua postura. Preparamos algumas dicas para que você preste mais atenção e acerte ao demonstrar o que deseja.

– Seja pontual

A pontualidade mostra que você é responsável. Quando avaliado por um superior, isso conta muito, uma vez que você é pontual, é possível que seja visto o seu nível de comprometimento com a empresa.

– Proatividade

Estar sempre interessado é importante. Estar antenado em tudo que acontece e tentar ajudar, na medida do possível, mostra que você está envolvido com tudo que acontece. Procure aprender e dividir conhecimentos com seus colegas, para que assim contribua com a empresa.

– Flexibilidade

Mesmo que determinada tarefa não seja da sua competência, mostrar-se apto para realizá-la pode te fazer ganhar alguns pontos. É essencial ser flexível a novidades e inovações, a fim de demonstrar a capacidade de se adaptar a novas situações. Lembre-se que um bom funcionário é aquele que está preparado para agir em qualquer situação.

– Cuidado com a aparência

Antes de tudo, é importante que você se sinta confortável. Quando você achar o que não te deixa se sentindo mal, é bom investir no cuidado. Estar com roupas limpas e bem passadas é importante, pois mostra que você se preparou para ir trabalhar, além de te deixar apresentável diante de um cliente. Claro que provavelmente sua roupa não influenciará na sua capacidade e desempenho em sua função, mas a maioria das pessoas olham com maus olhos pessoas mal arrumadas, portanto atente-se a parecer sempre limpo e alinhado.

Por Carolina B.


Confira aqui algumas dicas para conseguir atingir suas metas e crescer profissionalmente na empresa.

Quando se busca sucesso na carreira profissional é necessário compreender dicas e virtudes importantes para alcançar o que se almeja. Em primeira instância, é necessário entender a diferença entre dois termos: eficiência e eficácia.

Sem sombra de dúvida é algo muito comum se deparar com pessoas que vivem na certeza de que entendem o significado destes termos, até o momento que são questionadas verdadeiramente sobre isso .

A eficiência é um termo explicado por diversos autores da administração como conseguir fazer mais com menos. Ou seja, realizar qualquer atividade de interesse em vista de controvérsias. Falta de recursos, tempo, orçamento, mão de obra, entre outros.

Agora a eficácia tem como significado a realização correta de atividades. Por exemplo, executar as atividades conforme uma norma ou procedimento. Em termos profissionais seria como quando os gerentes exigem para que os funcionários executem suas atividades da maneira eficaz para que não gere nenhum problema posterior.

As definições são bem parecidas. Por isso geram confusões.

Depois de entender os conceitos de eficiência e eficácia, fica fácil. Primeiramente para atingir suas metas profissionais, é preciso focar nas atividades que necessitam de eficácia. Definir quais tarefas devem ser feitas corretamente para que não haja nenhum erro que ocasione atrasos na sua meta.

Como evitar atrasos?

É comum acontecer atrasos quando se almeja algumas metas, então acostume-se. Porém, em vista dos diversos fatores e procedimentos, que geralmente não são observados corretamente, em vista de que a forma de se não evitar atrasos é um planejamento antecipado e adequado.

Planejamento:

O planejamento é extremamente importante para que seus objetivos profissionais sejam alcançados. Trace seus objetivos e mantenha-os de forma expressa. Detalhes como: em quanto tempo, o que deve ser feito para alcançar seus objetivos, devem ser anotados para garantir o sucesso.

Responda cada questão e organize-se. Crie listas de tarefas diárias, semanais e mensais que te levarão a curto e longo prazo ao seu objetivo. Construa planilhas também e deixe seus resultados expostos.

Você deve preparar suas atividades em busca do seu objetivo, de acordo com seu modo de vida. Como e quais meios usar para conquistar a sua meta e fazer acontecer cada um sem falta.

Conhecer os seus limites é necessário para não comprometer sua saúde. Não deixe a sua saúde e relacionamentos em jogo, caso contrário, você poderá desequilibrar as outras áreas da sua vida.

Produtividade:

Se você realmente quer alcançar suas metas profissionais com eficiência e rapidez, como demonstramos, é preciso executar as atividades ou tarefas da maneira correta com o menor número de recursos possíveis.

O processo de coaching poderá lhe ajudar. Este processo (coaching) ajuda você a entender, trabalhar e focar apenas no que é realmente importante.

Desta forma, poderá finalmente executar mais com menos. Sendo então eficiente e eficaz, para se tornar mais produtivo.

Por Denisson Soares


Confira aqui algumas dicas para conseguir um novo emprego neste ano de 2017.

O ano de 2016 foi um ano de muitas dificuldades, milhares de brasileiros perderam o emprego e outros milhares tentaram conquistar uma vaga no mercado. A incerteza econômica pela qual o Brasil vem passando dificulta ainda mais essa situação, mas o que não pode acontecer é ficar parado.

O ano de 2017 só está começando e os brasileiros continuam em busca de uma nova chance de se colocarem no mercado. Veja as dicas a seguir de como a sair à frente dos concorrentes e conquistar a tão desejada vaga de emprego.

Dicas para conquistar um novo trabalho em 2017:

1º) É muito importante que se amplie o campo de relacionamentos, abrindo essa rede, ou seja trabalhando o networking. Essa é uma forma se estar sempre com visibilidade, o que realmente faz a diferença na hora de conseguir um novo trabalho.

2º) Antes de sair procurando é importante desenvolver uma estratégia de auto apresentação, ressaltando de forma clara, segura e tranquila, a sua capacidade profissional.

3º) Apresente um currículo que desperte o interesse da pessoa que faz a entrevista. Para isso, ele precisa estar bem escrito, bem ordenado, claro e objetivo. Procure colocar informações que sejam verdadeiras e evite o excesso de informações que no momento podem ser irrelevantes com número de documentos.

4º) Além de um currículo apresentável, a sua imagem também precisa estar bem apresentada. Uma boa imagem pessoal reflete a ideia de que a autoestima é bem trabalhada, que se trata de alguém zeloso, atento e motivado, o que pode ser refletido nas atividades profissionais.

5º) Esteja sempre buscando novos conhecimentos, pois assim você se mantém atualizado, respondendo às mudanças que sempre ocorrem no mercado de trabalho. A internet é uma excelente ferramenta para isso, uma vez que oferece uma gama de cursos online e gratuitos que muito acrescentam ao profissional.

6º) Faça uma pesquisa sobre as empresas em que deseja trabalhar. Observe as características de seus produtos, áreas disponíveis, estrutura e reputação no mercado.

7º) Seja você mesmo, tenha autenticidade e demonstre aquilo que você realmente sabe e deseja, pois geralmente os entrevistadores conseguem identificar quando os entrevistados tentam apresentar um comportamento fictício e assim são eliminados.

Sirlene Montes


Confira aqui algumas dicas do que fazer ao ficar desempregado.

No início a crise era só uma pequena marola, todavia, essa marola cresceu e se transformou em um pesadelo real. O diagnóstico da recessão econômica e industrial foi confirmado, como sintoma, demissões. Muitas demissões. Mas saiba que mesmo nesse período de desemprego você pode usar seu tempo de maneira útil. Confira abaixo algumas dicas do que você DEVE fazer para não entrar em desespero.

1) Finanças.

A primeira coisa a fazer é organizar as finanças. Anote quanto tempo seu dinheiro irá durar. Concentre-se em anotar todos seus gastos e reduzi-los ao máximo. Não é o momento de fazer investimentos, nem mesmo em aspectos pessoais. Mais adiante falaremos como se qualificar de modo gratuito, ou gastando quase nada.

2) Objetividade

Pensar o dia todo no desemprego e ou nos locais que você vai deixar currículo não adianta. Seja objetivo. Anote planos diários de onde você vai deixar seu currículo. Nada adianta ficar oito horas batendo rua e entregando currículo para todo lado. Seja estratégico, aumente suas chances de contratação analisando os possíveis locais que seu perfil se enquadraria. Ao invés de gastar mais tempo entregando currículos, gaste seu tempo elaborando um planejamento estratégico – quais empresas você possui habilitação para trabalhar, quais conhecidos que posso entrar em contato para pedir indicações, afins.

3) Qualifique-se

O terceiro pilar para não cair em desespero com o desemprego é se qualificar. Mas calma! Você sabia que pode se qualificar gastando pouquíssimo ou nada. Isso mesmo. Procure cursos online – e gratuitos – que versem sobre produtividade, sobre alimentação saudável, sobre aprimoramento pessoal. Aproveite o tempo que lhe resta para manter a cabeça ocupada com coisas produtivas. Conforme a mensagem passada por Pedro Bial em seu vídeo Filtro Solar: "Preocupação é tão eficaz quanto mascar chiclete em frente a uma equação de álgebra” (link para vídeo aqui).

Algumas referências você pode encontrar no site Papo de Homem (link aqui) ou no canal do YouTube do Seiiti Arata (link aqui). Com essas duas referências você já terá bastante conteúdo rico para se qualificar. Lembre-se, sua concentração deve ficar nos vídeos gratuitos.

4) Exercício

Faça. Nem que seja uma caminhada de 15 minutos. Sua mente passará a funcionar melhor e o stress reduz bastante quando nos exercitamos diariamente.

Siga esses quatro passos. Acredite neles. Na vida, as coisas são ciclos. Muitas vezes acreditamos que não há saída, mas há. Lembre-se que você já superou inúmeros desafios que pareciam insuperáveis. Acredite, não há porque ter desespero no desemprego. Se você conseguir isso, em breve já conseguirá outro trabalho.

Matheus Griebeler


Trabalhe na PepsiCo – Como visualizar vagas e enviar

A PepsiCo é uma das maiores companhias de nutrição e sabor do mundo. Dentre as marcas que a companhia distribui estão os refrigerantes Pepsi, Teem, Gatorade, H2OH – os salgadinhos da Elma Chips e os biscoitos Mabel, Toddy e Eqlibri. Ao todo, a PepsiCo conta com cerca de 300 mil colaboradores trabalhando em diversas localidades do mundo. Quer saber como encontrar vagas e enviar seu currículo para PepsiCo? Confira esse artigo.

Para visualizar as vagas que estão abertas na Pepsico, é possível visitar a ferramenta de busca de empregos que consta no site da companhia. A ferramenta funciona de forma muito simples, basta digitar qual o cargo em questão que está em vista e qual a cidade de pretensão para o trabalho. A ferramenta pode ser acessada através desse link.

Outra forma de ficar atendo as vagas da PepsiCo é seguir sites e páginas que publicam oportunidades de emprego (como o próprio Trabalhou). Como também, visitar uma ou duas vezes por mês o site da PepsiCo.

Depois de achar a vaga, o candidato deverá seguir três etapas propostas pela empresa. A primeira etapa consiste no envio do currículo, já a segunda trata da análise do currículo por parte dos especialistas de Recursos Humanos. Por último, na terceira etapa, a Pepsico entrará em contato com o candidato presencialmente ou através de uma ligação para fechar os detalhes da proposta de emprego e contratação. Maiores informações sobre essas três etapas constam nesse link.

A PepsiCo é uma empresa que oferece grande oportunidade de crescimento e plano de carreira. Dentre os executivos de alto escalão, cerca de 80% veio através de crescimento interno, ou seja, vieram de cargos administrativos/gerência para depois assumirem cargos de comando executivo.

Outra característica da companhia é manter os colaboradores com um desempenho com propósito. Basicamente, trata-se de instigar os colaboradores a querer sempre mais, nunca aceitar a segunda colocação, estar com foco e com um plano de crescimento traçado. Trabalhar na PepsiCo é sinônimo de grandes oportunidades, grandes desafios e aprimoramento constante.

Caso queira buscar mais informações dos motivos e benfícios em ser um colaborador da PepsiCo, basta acessar o site em “Por que trabalhar na PepsiCo”

Ass: Matheus Griebeler


Trabalhe na P&G: como enviar seu currículo e pesquisar vagas

Trabalhar em uma das maiores multinacionais do mundo é uma oportunidade e tanto. Seja pelos profissionais capacitados que fazem parte da equipe, pelo plano de carreira, experiência profissional e ou pela presença da companhia em diversos países do mundo. A P&G frequentemente busca novos colaboradores. Devido ao fato de expandir de forma constante os negócios, a multinacional abre todos os anos processos de seleção para novos profissionais.

Para pesquisar as vagas abertas na P&G existem duas maneiras. A primeira é seguir sites e páginas que apresentam oportunidades de emprego (como o próprio Trabalhou.com.br), como também, acessar uma ou duas vezes por mês o site da empresa ao qual há interesse de trabalhar. Isso permitirá que você sempre fique atento as novas oportunidades, sem deixar escapar prazos ou entregar o currículo em cima da hora.

A outra forma de pesquisar as vagas abertas na P&G é através do ambiente da própria multinacional. Para acessar o ambiente P&G basta acessar esse link.

Clicando no link acima, você será redirecionado para o site da P&G. Entre as diversas abas, procure a que está escrito “Trabalhe Conosco” e clique nela. Abrirá uma pequena descrição. Logo abaixo, na descrição aberta, clique na palavra “Inscreva-se”. Você será encaminhado para o ambiente de pesquisa de vagas e contratação da P&G. Como a companhia é internacional, algumas informações estarão expressas na língua inglesa.

Antes de iniciar a busca por vagas, será preciso realizar um cadastro rápido no site. Com o cadastro feito, haverá a possibilidade de verificar as vagas abertas e a localidade das mesmas. Também, os usuários do ambiente P&G poderão pesquisar as vagas diretamente pela função a ser exercida na multinacional.

A multinacional P&G conta com diversos escritórios e centros de distribuição espalhados pelo Brasil. No entanto, as cidades com maior número de oportunidade são naquelas que a multinacional possui uma fábrica. Ao todo, são 6 fábricas presentes no Brasil. As fábrica estão nas cidades de Queimados (RJ), Rio de janeiro (RJ), Manaus (AM), Salvador (BA), Rodovia Anchieta (SP) e Louveira (SP).

Para maiores informações, nesse link você pode navegar no site da P&G e ficar por dentro dos programas de contratação, estágios e outros projetos realizados pela multinacional.

A multinacional P&G conta com diversos escritórios e centros de distribuição espalhados pelo Brasil. No entanto, as cidades com maior número de oportunidade são naquelas que a multinacional possui uma fábrica. Ao todo, são 6 fábricas presentes no Brasil. As fábrica estão nas cidades de Queimados (RJ), Rio de janeiro (RJ), Manaus (AM), Salvador (BA), Rodovia Anchieta (SP) e Louveira (SP).

Ass: Matheus Griebeler


Confira aqui algumas dicas de como se comportar em festas de confraternização da empresa.

É comum que muitas empresas realizem festas de final de ano para seus colaboradores. É um momento que serve para agradecer um ano de trabalho. Essas festas servem como um ambiente de confraternização e fechamento de um ciclo para iniciar o novo ano.

Mas o comportamento nessas ocasiões deve seguir alguns protocolos para que a imagem na empresa não seja afetada. Pelo contrário, as festas de confraternização são um ótimo lugar para criar vínculos e ter o famoso “networking”. Nessas festas, gestores e funcionários possuem uma relação mais direta e aberta.

Algumas pessoas ficam com dúvidas se é benéfico comparecer ao evento ou não. Como dito acima, as festas de confraternização são uma ótima oportunidade para interagir com os colegas de trabalho. Não ir, algumas vezes, pode ser visto como um ato de pouca sociabilidade ou mesmo que o indivíduo em questão não gosta dos colegas e ambiente de trabalho.

Seguem abaixo algumas dicas práticas para se portar na festa de final de ano da empresa:

1) Aceite o convite para participar do evento. Caso não seja possível, desculpe-se por não poder ir e apresente sua justificativa para o não-comparecimento. Comente com seus colegas os seus motivos. Deixe claro que gostaria de participar da ocasião.

2) Chegue em um horário que possa cumprimentar todos. A festa de confraternização não é uma balada.

3) Beba socialmente e com responsabilidade. Caso tenha bebido, não dirija após a festa.

4) A festa é um ambiente de igualdade. Circule em todos os meios, não fique somente no grupo de colaboradores que possuem o mesmo cargo que o seu. Abandone a hierarquia do trabalho durante a noite. Trate todos com respeito.

5) Utilize roupas discretas. Evite exageros no modo de vestir ou roupas que chamarão muita atenção dos seus colegas de trabalho. Prefira cores discretas.

6) Evite sair junto com os seus superiores. Não seja o último a sair da festa.

7) Caso perceba algum colega exagerando, tente dar um toque no momento certo. Converse com o colega de trabalho e seja cordial, explicando o motivo de ter cuidados com o excesso de bebidas alcoolicas. Como dito anteriormente, as festas de confraternização da empresa não são baladas.

Seguindo essas dicas, não há maiores preocupações quanto o assunto é o comportamento na confraternização da empresa. Aproveite a noite e o encerramento do ano de trabalho.

Matheus Griebeler


Confira aqui 4 importantes dicas na hora de procurar emprego.

Você está desempregado e já está cansado de espalhar currículos e nada acontece?

Se este é o seu caso, neste post você poderá conferir as dicas da especialista em carreiras Daniela do Lago, que traça um roteiro que faz com que as probabilidades de conquistar um posto de trabalho aumentem.

Todo mundo que está ou já esteve procurando novas oportunidades de trabalho sabe o quanto é difícil, considerando o grande número de candidatos por vaga.

Muitas pessoas na ânsia de conquistar um emprego rapidamente enviam currículos e se cadastram em sites dos mais variados segmentos de empresas. Mas segundo a especialista, esse não é um bom procedimento, pois diariamente as empresas recebem um grande número de currículos e quando vão contratar procuram por um candidato que possua um perfil que dialogue com as atividades da empresa. E pensando em quem foi contratado em uma aérea que não lhe desperta interesse, as pesquisas apontam que rapidamente se rompe o vínculo empregatício e mais uma vez se inicia a busca por outro emprego, podendo cometer o mesmo erro.

Dessa forma, para que não haja mais erros na hora de procurar emprego, a também colunista Daniela do Lago desenvolveu uma estratégia muito simples, listada em quatro importantes passos:

1º PASSO – Procure por empresas que lhe despertem o interesse: Existem empresas que atuam nos mais variados seguimentos, por isso é interessante que o candidato tenha uma certa afinidade com o cargo pretendido. Assim, faça uma pesquisa das empresas que atuam em áreas de seu interesse.

2º PASSO – Faça um cadastro nos sites dessas empresas: Após a seleção de empresas de seu interesse, cadastre-se para vagas. A maioria dos sites disponibiliza o “Trabalhe Conosco”.

3º PASSO – Envie o currículo: Mais importante que fazer um cadastro para ficar por dentro das vagas ofertadas, é enviar o currículo, pois é através dele que a empresa seleciona os perfis que se adequam melhor a área de atuação. Seja sempre fiel as suas informações e busque sempre se capacitar, para assim tornar o seu currículo mais rico e assim ganhar visibilidade entre tantos.

4º PASSO – Potencialize contatos: Procure por pessoas que trabalhem na empresa em que você deseja um cargo e peça a elas uma indicação, de forma que lhe coloque em contato com aqueles que são responsáveis por contratações, fornecendo e-mail e telefone.

Com esses passos você terá menos contratempos na procura de um emprego e mais chances de conquista-lo e permanecer contratado.

Sirlene Montes


Confira aqui algumas dicas de como melhorar o Rendimento no Trabalho.

Tempo! Este é um dos grandes fatores que atrapalham o rendimento de uma pessoa em seu trabalho.

E como o tempo nunca para e tampouco aumenta, temos que nos adaptar a fazer as coisas o quanto antes para que o trabalho possa fluir.

As empresas estão sempre se transformando para melhorar seus produtos e serviços. Assim também nós, no trabalho, temos que aperfeiçoar nossos hábitos diários para ter mais rendimento.

O que é rendimento?

O rendimento está relacionado com produtividade, desempenho e resultados.

É a forma como a pessoa consegue desempenhar seus trabalhos de maneira rápida e eficaz para que gere um resultado.

Quais são os obstáculos para um bom rendimento?

Em tempos em que as empresas estão exigindo cada vez mais qualificações, habilidades, mais vontade e disposição de trabalhar pela organização, talvez, todas estas exigências podem ser fatores para a queda do rendimento.

A falta de habilidade ocasiona erros. A falta de vontade e disposição menos produtividade e por consequência, um péssimo rendimento.

Ou seja, motivos não faltam para o rendimento no trabalho diminuir. Distrações, excesso de cobranças, desorganização, falta de foco e o maior vilão, o estresse.

Como ter mais rendimento?

Quando o assunto é produtividade e o estresse é o maior vilão, o que podemos fazer para obter mais rendimento?

1. Alimentação: Uma dieta balanceada auxilia a diminuir o cansaço e aumenta a disposição no trabalho. Boa saúde é resultado de boa alimentação, inclusive ocasiona menos índices de acidentes de trabalho e atestados médicos.

2. Organização: Operação mesa limpa. Manter mesa e gavetas em ordem facilita no seu dia-a-dia. Encontrar aquele documento que precisa facilmente sem perder tempo.

3. Foco: Analise suas tarefas, crie listas, elimine as que não têm importância e defina quais são as mais urgentes, defina prazos e siga rigorosamente.

4. Pausas: Ao contrário do que muita gente pensa, ficar muito tempo na frente de um monitor sentado não é fator de produtividade. A fadiga pelo excesso pode deixar qualquer profissional menos produtivo. Dê alguns intervalos de tempos em tempos para deixar seu corpo mais revigorado e descansado.

Seguindo estas quatro atitudes será possível aumentar sua produtividade e melhorar seus próprios resultados. Coisas bem comuns de serem feitas, cuja importância não pode ser deixada de lado.

As conquistas são alcançadas por mudanças de atitudes. No entanto, aprender coisas que contribuem positivamente para o trabalho pode favorecer seu crescimento e da sua empresa. E o sucesso é sem dúvida, o resultado dessas transformações.

Marcio Ferraz do Amaral Junior


Confira aqui algumas dicas para melhorar o seu desempenho no Home Office.

O home office, ou simplesmente o conhecido “trabalhar em casa”, pode ser o sonho de muitas pessoas das mais variadas áreas. Os atrativos são muitos: Não há o tempo perdido no trânsito, há uma maior facilidade na organização dos horários e mais tempo para se dedicar a si mesmo. Porém, nem tudo é um mar de rosas nesse cenário, mesmo considerando o fato de que ele vem crescendo muito nos últimos anos, seja por iniciativa de empreendedores individuais ou mesmo porque as empresas estão permitindo uma flexibilização maior para seus colaboradores.

A questão é que muitas vezes desenvolver um trabalho home office pode fazer com que o profissional perca um pouco do seu desempenho e produtividade. Por isso, separamos aqui algumas dicas para você que já trabalha assim ou que está planejando ingressar nesse campo. Vejamos.

– Trabalho é trabalho e casa é casa.

Saber não misturar as atividades é fundamental para manter um bom desempenho. Mesmo sendo possível interromper o trabalho para ir fazer algum serviço doméstico, com o tempo isso acaba virando hábito. Uma das estratégias para o sucesso é fazer uma coisa de cada vez.

– Prepare bem seu ambiente de trabalho.

Um trabalho home office não quer dizer que a pessoa pode simplesmente pegar seu notebook e começar a fazer suas planilhas deitado na cama ou dividindo sua atenção com a TV. Criar um ambiente próprio para desenvolver o trabalho não apenas contribui para melhorar o desempenho na produção das tarefas como consequentemente irá trazer mais disciplina e foco. O que, por fim, gera resultados.

– Tenha rotina.

Trabalhar em casa de fato possibilita uma maior flexibilização de horários. Porém, deixar para depois algo que deveria ser feito em determinada hora vai fazer com que aconteça a mesma coisa que no escritório: Um acúmulo de atividades e a óbvia falta de produtividade.

– Deixe claro que você está em casa, mas que está trabalhando.

É muito comum acontecer com pessoas que desempenham atividades home office terem vários amigos que não entendem o que exatamente ela está fazendo. Se estiver no meio do trabalho use da boa e velha educação, seja claro e objetivo, informe ao visitante que você está trabalhando e “não passando o tempo” como a maioria pode achar.

– Cuide de você mesmo.

Mesmo trabalhando em casa, o home office pode ocasionar os mesmos problemas que um escritório. Ou seja, estresse, acúmulo de trabalho, má alimentação, sedentarismo e por aí vai. Separe um tempo e se dedique a você mesmo. Tenha uma alimentação saudável e faça regularmente os exercícios de sua preferência. Você vai ver que com isso sua disposição irá melhorar significativamente, assim como seu desempenho para o trabalho home office.

Por Denisson Soares


Confira aqui algumas dicas para você se dar bem na hora de procurar emprego.

A situação econômica pela qual vem passando o Brasil tem feito com que os índices de pessoas desempregadas aumentem a ponto de chegar a níveis estratosféricos. Para termos uma ideia mais ampla dessa situação, temos atualmente mais de 11,6 milhões de pessoas desempregadas. E é nessa hora que a recolocação no mercado de trabalho se torna mais complicada. Os fatores parecem que somam contra: O aumento do desemprego, a concorrência, a qualificação exigida, dentre tantos outros pontos. Para ajudar a vida de quem está em busca de uma recolocação no mercado de trabalho (e até mesmo um primeiro emprego), separamos algumas dicas de profissionais do setor de RH. Confira:

1 – A primeira coisa a se fazer é quase que pedir um milagre. Mas é preciso ter paciência. Sem ela será muito mais complicado a pessoa se organizar para, enfim, começar a buscar por um emprego.

2 – Crie uma estratégia para o “caminho” do seu currículo. Isso basicamente quer dizer que você deve traçar uma linha na qual consta aquelas empresas que desejaria trabalhar e se concentrar nelas. Procure se conectar com pessoas de sua área que possam melhorar seu networking na hora de encarar a candidatura para uma vaga.

3 – Promova, desenvolva e complemente seu networking. Aqui não precisa de muita enrolação para justificar isso. Basta dizer que quanto mais completo e ativo for seu networking mais possibilidades você terá de ser “achado’ no mercado.

4 – Encare a procura por um novo emprego como um projeto de vida (o que na verdade é). Imagine o seguinte: Encarando a rotina de procurar um emprego como uma rotina de um projeto de trabalho você estará inevitavelmente se dedicando ao “trabalho de procurar um trabalho”. Com isso terá mais disciplina e foco.

5 – Faça trabalhos temporários. Isso é uma boa alternativa, ainda mais agora com tamanha crise. Esse ponto tem outro aspecto positivo: mesmo sendo algo temporário você sairá dele com mais experiência e com sorte (se for sua área de interesse) poderá até ser convidado a permanecer de forma efetiva na empresa.

6 – Use as redes sociais para outra coisa além de jogar tempo fora com muitos fazem. E isso inclui até mesmo as redes para “diversão”. Crie perfis em redes profissionais, adicione contatos que poderão fornecer ajudar em uma eventual necessidade ou até mesmo lhe indicar uma oportunidade.

7 – Preparar-se para as entrevistas é sempre dito e repetido pelos especialistas. Ainda assim, muita gente se “esquece” de fazer isso. Considere a importância desse fato lembrando que devido a situação do mercado os entrevistadores estão cada vez mais rigorosos e exigentes.

8 – Se cuide. Isso mesmo! É normal ficar ansioso e preocupado com a situação do desemprego. Entretanto, você não se sairá bem na procura por uma vaga se sua vida estiver desequilibrada. Imagine, por exemplo, que você está a cada dia mais ansioso. Caso vá participar de uma entrevista, qual seria a chance dessa ansiedade poder ajudá-lo?

Por Denisson Soares


Confira aqui alguns sites que você deve seguir se quiser encontrar vagas de emprego em grandes empresas.

Se você sonha em encontrar o emprego dos seus sonhos e em construir uma carreira de sucesso em Grandes Empresas, separamos quatro sites que você não pode deixar de seguir.

São blogs que, além da divulgação das vagas de emprego e estágio, disponibilizam artigos sobre comportamento, economia, mercado e dão dicas de como você pode alcançar o cargo tão almejado nas maiores empresas do país.

1. TRABALHOU.COM.BR (www.trabalhou.com.br)

O site trabalhou.com.br divulga constantemente vagas de estágio e emprego das maiores empresas do Brasil, descrevendo detalhes, as vagas e disponibilizando os links para os processos seletivos. Os artigos com as descrições de vagas são separados por Estado, o que facilita a vida do candidato, que pode ir direto às vagas de seu interesse. Com os artigos da trabalhou.com.br você também fica por dentro das notícias do universo trabalhista e recebe as melhores dicas profissionais para aumentar as suas chances de ocupar o cargo que deseja. Outro recurso interessante do site é o de "Enviar Currículo", localizado na aba superior do mesmo. Você pode cadastrar seu Currículo Gratuitamente e a trabalhou.com.br repassa seus dados a uma Agência de Empregos mais próxima de você. Assim fica fácil, não é mesmo? Então não perca tempo e confira.

2. SPVAGAS (www.spvagas.com.br)

Este site, como o próprio nome já diz, divulga vagas de emprego em todo o Estado de São Paulo. Nele você acompanha as vagas mais recentes através do Feed da página inicial e também pode realizar uma pesquisa mais específica digitando o cargo desejado na janela de busca. Algumas vagas possuem processo de inscrição no próprio site da empresa e, nestes casos, o site fornece o link e as instruções. Em outros, você pode realizar a candidatura diretamente pelo site informando dados pessoais para contato e anexando o seu Currículo. Um e-mail de confirmação da sua incrição é enviado à você imediatamente após a candidatura.

3. VAGAEMPREGO.COM.BR (www.vagaemprego.com.br)

Neste blog você encontra vagas de emprego separadas por regiões do país, além de vagas de estágio e trainee. Você também pode cadastrar seu Currículo no que eles chamam de "Banco de Currículos": através dele, o site encontra uma Agência de Emprego parceira mais próxima da sua localização e repassa os dados para que vocês mantenham contato. Além das vagas, através desse site você se mantém sempre informado sobre as principais notícias envolvendo o mercado de trabalho e leis trabalhistas.

4. ADZUNA (www.adzuna.com.br)

Neste site você vai encontrar diversos artigos com dicas de como se dar bem em entrevistas, quais profissões estão em alta no momento e notícias sobre o mercado de trabalho. Manter-se bem informado e atualizado é com certeza indispensável para conseguir uma boa colocação profissional. Além de todo esse conteúdo, o site oferece um buscador que reúne as vagas dos principais portais de emprego em um lugar só. Lá você digita o cargo e região desejados e recebe vagas de portais como Infojobs, Manager e outros. É importante reforçar que para candidatar-se a essas vagas você deve ter seu currículo cadastrado nos respectivos portais.

Além de seguir os sites que listamos, é sempre bom reforçar que você deve manter seu currículo sempre atualizado e ser persistente. A busca pelo emprego dos sonhas é árdua, mas com as informações e ferramentas adequadas, ele pode estar mais próximo do que você imagina.

Débora Gama


Saiba aqui como preencher e calcular o valor do Guia da Previdência Social (GPS).

Quando o assunto é contribuição para o INSS, funcionários de empresas ou autônomos que prestam serviços para empresas não precisam se preocupar com o recolhimento, já que o desconto já vem deduzido na folha salarial. Porém, autônomos que prestam serviços para pessoas físicas precisam preencher a Guia da Previdência Social (GPS). Abaixo, te mostramos um passo a passo de como preencher a GPS:

PREENCHIMENTO PELA INTERNET

  • Entre no site da Previdência Social (http://www.dataprev.gov.br) e informe o tipo de contruibuinte que você é;
  • Digite seu número de registro no INSS e confira os dados;
  • Competência: este espaço é para você preencher o mês da contribuição (por exemplo, se você estiver requerendo o recolhimento do mês de agosto de 2016, preencha o espaço com 08/2016);
  • Salário de contribuição: informe sua renda. O valor a ser recolhido será calculado a partir do valor informado;
  • Código pagamento: informe o tipo de contribuição;
  • Data pagamento: informe o dia que você quer colocar como dia de vencimento do carnê;
  • Imprima. Se você conferir algum erro depois da impressão, não se apavore. Faça o mesmo procedimento novamente, corrigindo o dado errado e imprima novamente. O documento só é válido após seu pagamento. Portanto, o boleto errado não te trará nenhum tipo de problema;
  • O carnê poderá ser pago em agências bancárias ou em casas lotéricas.

PREENCHIMENTO MANUAL

  • Compre a guia numa papelaria ou banca de jornal;
  • Nome ou Razão Social / Fone / Endereço: Este espaço serve para você colocar seu nome completo, telefone de contato e endereço;
  • Vencimento: Deixe em branco. Esse espaço é para preenchimento da Previdência Social;
  • Código de pagamento: informe o tipo de contribuição. Caso você não saiba seu código, acesse aqui;
  • Competência: este espaço é para você preencher o mês da contribuição (por exemplo, se você estiver requerendo o recolhimento do mês de agosto de 2016, preencha o espaço com 08/2016);
  • Identificador: informe seu código de inscrição no INSS (pode ser PIS, Pasep ou qualquer outro código de identificação no sistema da Previdência);
  • Valor do INSS: valor a ser pago naquele mês. Se você for pagar cem reais, preencha o espaço com R$ 100;
  • Total: no caso de contribuinte individual, apenas repita o valor do campo Valor do INSS;
  • Os espaços 7, 8, 9, 10 e 12 não precisam ser preenchidos;
  • Depois de preenchida a GPS, pague em uma agência bancária ou em uma casa lotérica.

Em caso de dúvida sobre o cálculo do valor da contribuição, acesse a tabela de contribuição mensal no site da Previdência Social.

Renato Senna Maia


Saiba aqui as principais funções que correm o risco de serem extintas por causa do avanço da Inteligência Artificial.

Talvez você ainda esteja tão imerso nas suas tarefas cotidianas, que as mudanças relacionadas ao mundo da tecnologia estejam ocorrendo meio que de uma forma automática e despercebida diante dos olhos dos seus olhos. Basta você pensar em como as coisas eram há uns 10 anos e como elas são agora. Afinal, neste momento, mais do que nunca, ficamos conectados grande parte do nosso tempo: redes sociais, serviços de streaming e jogos que nos acompanham no caminho de casa, como o Pokémon Go.

Além de tudo isso, o campo da Inteligência Artificial continua avançando: robôs lá na China são garçons; o Google “adivinha” informações de busca antes que você termine a frase de pesquisa; no seu feed de notícias do Facebook surgem produtos que você andou procurando; etc. Com tudo isso e as constantes mudanças tecnológicas, surge a pergunta que não quer calar: e os trabalhos que existem hoje? Estariam eles em perigo? Bom, não se pode afirmar que todos eles estariam correndo esse risco, mas parte deles sim. Veja a seguir alguns empregos que serão extintos ou reduzidos com os avanços da Inteligência Artificial.

1. Jornalista

Pois é, pode parecer meio absurdo, mas já existem softwares capazes de escrever notícias. Inclusive, um deles já é utilizado no famoso jornal The New York Times. Há inclusive alguns em teste, capazes de fazer postagens em redes sociais, como o Twitter.

2. Operador de telemarketing

Robôs serão capazes de trabalhar, realizando vendas, ligações e atendimento 24h por dia, sem ao menos preocuparem-se com o humor do cliente. Além disso, muitas pessoas também têm buscado atendimento no meio digital ao invés de usar o telefone. O Nubank é um exemplo de empresa que já tem atuação 100% online.

3. Contadores

Programas serão capazes de realizar cálculos e preparar pagamentos de impostos, de modo geral, de acordo com a sua necessidade.

4. Secretários

Hoje já existem diversos softwares que permitem as pessoas programarem suas viagens, reuniões e eventos, sem a ajuda de um funcionário.

5. Cozinheiros

Parece impossível um robô cozinhar, mas saiba que já existem alguns que além de cortarem macarrão, já preparam refeições completas. Isso acontece porque eles previamente gravam em seu sistema todos os passos de um chef de cozinha profissional e depois reproduz cada um deles.

É, se você pensou que o desenho dos Jetsons estava muito longe da realidade, já dizemos de antemão que não é o que parece.

Camilla Silva.


Confira aqui algumas dicas para perder o medo de falar em público.

Quem nunca teve aquele "friozinho" na barriga quando foi falar em público? Resposta: Aquela pessoa que nunca falou em público. Até os mais experientes palestrantes e professores podem passar por este incômodo nos primeiros segundos de uma apresentação, principalmente se for o caso de uma nova turma, ou seja, um público desconhecido. Mas vamos para algumas dicas que vão ajudar você nessa "hora de pânico".

Uma das partes principais na hora de falar em público é dominar o assunto em pauta e ter um roteiro para seguir este assunto. A memória pode falhar na hora da apresentação, então um roteiro escrito pode e vai ajudar muito. Porém, treinando várias vezes é possível ganhar mais confiança e até decorando a fala.

Para aquela pessoa que nunca falou nada na frente de ninguém, eu tenho uma dica que pode ajudar bastante. Treine esta palestra com alguns parentes e amigos. Explique a situação e peça para eles agirem como se fossem os verdadeiro ouvintes daquela apresentação. Começando a falar com esse público mais próximo, em quem você realmente confia, pode diminuir a timidez, que é natural nas primeiras falas. Gravar esta apresentação em áudio ou vídeo pode ser uma ótima maneira para depois analisar e corrigir alguns erros. Falar na frente do espelho é outra dica que muita gente passa.

Em se falando de timidez, não fique preocupado (a) se, por exemplo, achar que alguma pessoa vai reparar no meu cabelo ou na sua roupa. A aparência é bem menos importante do que o assunto da palestra. Usando roupas adequadas para aquela situação e, em particular para as mulheres, não exagerar na maquiagem, é o ponto crucial nesta hora.

Conheça o ambiente onde a palestra vai acontecer. Se não conhecer a sala ou o auditório, chegue um pouco antes para testar a sua fala naquele ambiente. A parte acústica muda de um lugar para o outro.

Chegou a grande hora, o momento de encarar de frente a apresentação. Mantenha a calma sempre, afinal você domina o assunto e tem uma "colinha" com o roteiro. Comece com a sua apresentação pessoal, não muitos detalhes, mas o principal da sua formação acadêmica. Neste momento você deve olhar para cada um na plateia. Busque alguém que se simpatizou com você e imagine que esse alguém é um velho amigo seu. Isso traz confiança.

No decorrer na fala, mantenha uma caneta na mão ou um copo com água por perto, aquele golinho pode te dar um tempinho para pensar na próxima fala.

O público que está ali não é nenhum monstro, você deve estar confiante em você, afinal, o importante mesmo é você conseguir passar todo o conteúdo da palestra, porque você domina este assunto!

Por: Fernando Dias


O número do PIS, que é individual e intransferível, é fundamental para todo trabalhador que tem interesse em recolher contribuições sociais.

O Brasil possui quase 100 milhões de trabalhadores com carteira assinada, mas muitos deles desconhecem benefícios e programas direcionados à classe trabalhadora. O Programa de Integração Social (PIS), por exemplo, foi criado em 1970 pelo Governo Federal e tinha como objetivo a promoção da integração do empregado do setor privada com as empresas nacionais. Hoje, o número do PIS, que é individual e intransferível, é fundamental para todo trabalhador que tem interesse em recolher contribuições sociais. Se você ainda não sabe qual é seu número PIS, descubra agora mais sobre o programa e como descobrir seu número pessoal.

O número do PIS-Pasep é criado no momento em que o trabalhador solicita sua Carteira de Trabalho e, consequentemente, se inscreve no programa social. Através do PIS, o empregado da iniciativa privada consegue ter acesso a diversos benefícios previstos em lei, como o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), seguro-desemprego e abono salarial, e recolher diversas contribuições sociais. Atualmente, o pagamento do PIS é de responsabilidade da Caixa Econômica Federal.

Muitas pessoas, no entanto, não sabem seu número do PIS, e precisam identificá-lo em algum momento de suas vidas. Existem algumas opções disponíveis atualmente para descobrir o seu número pessoal:

– NIT: Identificar o Número de Identificação do Trabalhador (NIT) pessoal, que é o mesmo número do PIS;

– Carteira de Trabalho: Com sua carteira em mãos, é possível encontrar o número no campo PIS/PASEP. O número costuma ficar em negrito e possui de dez a onze dígitos.

– Internet: Você também pode descobrir seu número do PIS através da Internet, basta fazer uma consulta online no site do DATAPREV, que é responsável pela base de dados social do país. Você deve acessar o www.dataprev.gov.br e, munido de seus documentos pessoais, fazer a consulta.

– Agências da Caixa Econômica: É possível ter acesso ao seu número PIS nas agências da Caixa Econômica Federal. Basta ir a uma agência munido de documento de identidade e fazer a solicitação.

No site da Caixa Econômica o trabalhador, já portando seu número PIS, pode se cadastrar e ter acesso a todos os benefícios que estejam atrelados dos quais ele tem direito. Visite: www.caixa.gov.br e faça seu cadastro.

Por André Barbirato


Confira aqui algumas dicas para ter sucesso como freelancer.

Ser freelancer tem múltiplas vantagens: poder trabalhar em horários flexíveis, não ter que enfrentar trânsito ou transporte público, realizar outros afazeres com maior tranquilidade ou em momentos que achar melhor. Por outro lado, muitas pessoas optam por esse tipo de carreira porque simplesmente não encontram oportunidades que as realizem profissionalmente ou acabam se deparando com trabalhos com rotinas desgastantes.

No entanto, escolher essa modalidade de emprego exige diversos cuidados, planejamento e paciência.

Quer ser um freelancer de sucesso? Então leia estas dicas que preparamos para você!

Faça um Planejamento:

Para começar esse tipo de carreira, é importante que você saiba como funciona o setor em que irá atuar. De início, crie uma rede de contatos com pessoas experientes na área. Elas poderão lhe oferecer boas dicas e explicar como é o dia a dia da profissão. Procure, ainda, conhecer potenciais clientes ou parceiros. Além disso, tenha em mãos sempre um cartão de visitas, contendo seus contatos digitais, como redes sociais, e-mail e WhatsApp.

Prepare-se Financeiramente:

Caso já tenha um emprego formal e deseja ser seu próprio chefe, o ideal é começar a fazer alguns trabalhos antes de ser somente freelancer, porque do contrário pode ser que tenha que lidar com problemas financeiros. Essa também é uma forma de ter uma cartela de clientes fixos. Assim, é importante você aproveitar esse momento de transição para juntar dinheiro para que possa sair do seu trabalho atual com tranquilidade.

Evite Problemas Burocráticos:

Dependendo da área em que for atuar, é interessante ter um contador e um advogado de confiança para auxiliá-lo com planejamento financeiro, pagamento de impostos, contratos e questões burocráticas.

Seja Organizado:

Procure não pegar serviços que não dará conta, uma vez que o excesso de trabalho pode reduzir a qualidade do produto ou serviço final. Isso pode, ainda, fazer com que você não cumpra os prazos estipulados. A consequência disso pode ser a perda de clientes e má avaliações na internet.

Procure Sempre se Atualizar:

Acompanhe as tendências do mercado, participando de palestras, congressos, cursos e grupos de discussões. Também não deixe de observar o comportamento de potenciais clientes em relação ao tipo de produto ou serviço que você oferece. Para isso, esteja sempre presente em fóruns, seções de comentários, avaliações e pesquisas nos motores de busca.

Utilize o Marketing a Seu Favor:

Não é porque você é freelancer que não vai precisar de marketing. Dessa forma, é interessante ter um blog ou site, em que possa apresentar o seu produto ou serviço. Utilize, ainda, o potencial das redes sociais e do e-mail para apresentar um bom atendimento, obter novos clientes e feedbacks.

Esteja Preparado para Períodos de Menos Ganhos:

Quando você trabalha em uma empresa, pode contar com um salário todo mês. Infelizmente, isso nem sempre será garantido quando for freelancer ou autônomo. Por isso, calcule seus gastos pessoais e de trabalho com muito cuidado, principalmente quando for realizar orçamentos, para não ter que lidar com problemas financeiros futuramente.

Você tem alguma outra dica para compartilhar? Deixe seu comentário!

Camilla Silva.


A empresa Aché tem diversos tipos de contratação de pessoas.

A Aché tem uma busca constante por profissionais e pessoas que possam fazer parte de sua equipe de trabalho. Contando com uma visão diferenciada na área de recursos humanos, a empresa tem como foco favorecer o crescimento de seus funcionários e sempre valorizar o que cada um tem de melhor. Por isso, a Aché tem como prioridade garantir a motivação de seus funcionários, e buscar ajudá-los em sua qualificação e especializações.

A empresa busca profissionais com perfil de liderança e de luta pelo bem estar coletivo, já que uma melhora constante na qualidade de vida das pessoas seja um de seus maiores pilares.

Os profissionais da empresa contam com constantes programas de descoberta de novos talentos, buscando também estimular e fazer com que seus profissionais estejam sempre aprendendo novas técnicas e trazendo inovações. A Aché conta com três programas de desenvolvimento. O Desenvolvimento Gerencial, que garante a eficiência do fio condutor estratégia-execução, trazendo mais conhecimento em áreas específicas para seus parceiros. A Formação de Talentos, que visa preparar os jovens profissionais da empresa para enfrentar seus futuros desafios, gerenciando seus talentos para que possam contribuir da melhor maneira com a Companhia. Programas de Trainee como o "A hora é agora" e o "CarreirAché" fazem parte desse projeto.

Os profissionais contam ainda com a Gestão de Desempenho para Líderes, que ajuda os membros da empresa a serem orientados nas competências necessárias para que seja mantida a sustentabilidade dos negócios. Dentro desse programa há o sistema de gestão integrado, que estimula os profissionais a atingirem metas e melhorar seu desempenho pessoal dentro da empresa.

As vagas para a empresa podem ser permanentes ou temporárias. Para as vagas temporárias, o processo de seleção é feito por empresas parceiras, que realizam o recrutamento e a entrevista. O contato com as empresas pode ser feito por email, com o envio de currículo para avaliação. Os endereços para envio de currículos são: [email protected] e pelo site da Luandre, www.luandre.com.br.

Profissionais ligados à saúde e ao bem estar social podem enviar seus currículos caso haja interesse em participar do quadro de funcionários. Um cadastro permanece aberto no site, para que no momento em que haja nova demanda, profissionais já estejam pré-selecionados em seu banco de dados, o que agiliza e facilita novas contratações.

Por Ana Carolina Haddad


Confira aqui algumas dicas para a hora de enfrentar uma entrevista de emprego.

Se você está começando a se preparar para uma entrevista de emprego e ainda não sabe como deve agir, saiba que tem motivos sim para se preocupar, ainda mais nos dias de hoje em que empresas estão cada vez mais exigentes.

Para se dar bem e ser contratado é importante conhecer como deve proceder, mas o principal mesmo é saber o que você nunca deve fazer na entrevista, por isso vamos listar aqui 7 perguntas que não devem ser feitas no processo seletivo.

1 – O que a empresa faz ou em qual área atua?

Essa pergunta não deve ser feita, pois hoje os candidatos precisam ter o mínimo de conhecimento sobre a empresa que a selecionou para participar do processo seletivo. Hoje, com o acesso à internet, é possível ter facilmente todas as informações básicas para que esse tipo de dúvida venha ser sanada.

2 – Qual é o salário?

Boa parte das empresas falam qual o valor que será pago aos funcionários em algum momento do processo seletivo.

Atualmente, a maioria dos recrutadores repassam essa informação no começo da apresentação, pois caso não esteja dentro da pretensão de um candidato, o mesmo pode desistir. Porém, caso isso não aconteça, aguarde o momento em que eles vão passar a informação do valor.

3 – Quando serão as férias?

Primeiro é necessário focar no seu bom desempenho na entrevista, na sua admissão e após doze meses trabalhados deve pensar nas férias. Em algumas empresas existem férias coletivas no fim do ano, mas isso também deverá ser explicado na contratação.

4 – Posso ser promovido?

É importante mostrar determinação e vontade de crescer, mas isso deve ser feito de forma sutil. Aguardar que o recrutador passe esse dado é o mais indicado.

5 – Eu consegui a vaga?

Não tente conduzir a entrevista fazendo esse tipo de pergunta. A empresa tem seu método de informar caso seja aprovado ou não.

6 – Qual a rotatividade da empresa?

Esse é o tipo de dado que a empresa não passa para os candidatos, por isso, é uma pergunta que não deve ser feita em nenhuma hipótese.

7 – É preciso fazer hora extra?

Na entrevista é fundamental mostrar disposição para trabalhar e caso faça essa pergunta, poderá mostrar não ter essa disponibilidade.

Outras coisas que você deve se preocupar é com a sua apresentação pessoal, como chegar com antecedência no dia da seleção, com roupas adequadas, conhecer mais da empresa e saber como poderá agregar caso seja admitido.

Yasmin Fernandes Robles


Algumas atitudes trazem indícios que podem comprovar se é ou não necessário mudar para outra área.

Em alguns momentos da nossa vida começamos a questionar se escolhemos bem a nossa carreira profissional, não é verdade?

Se isso está acontecendo com você, e acaba se sentindo um pouco desanimado, saiba que aqui vamos listar 5 motivos para repensar sua carreira, dessa forma será possível ver alguns indícios que podem comprovar se é ou não necessário mudar para outra área.

1- Olhar para o relógio ansioso para o fim do seu expediente

Às vezes ficamos ansiosos para chegar em casa ou para sair do trabalho e ir para algum compromisso. Isso é natural. Mas se todos os dias você chega no seu trabalho pensando na hora em que vai embora, então isso deve ser analisado, pois isso pode ser o indício de não sentir prazer na sua função.

2- Você ainda não entende o porquê escolheu atuar nessa área

Se todos os dias você pensa o que está fazendo atuando nessa empresa ou nessa área, então com certeza não fez a escolha certa. As vezes as pessoas escolhem uma função devido a salário ou pressão da família.

Se esse é seu caso, indicamos que pense em uma nova área que vai se sentir feliz por trabalhar nela.

3- Se sentir muito cansado (a)

Quando entramos em uma rotina chata nos sentimos esgotados, e isso compromete e muito o nosso desempenho. Caso não aguente mais seu trabalho, seu chefe e suas funções, isso significa que está na hora de mudar.

4- Ficar triste no domingo

Pode parecer algo comum, mas se no domingo à noite você se sente triste porque precisa trabalhar no outro dia pode ser preocupante. É necessário entender que o trabalho é crucial e ele deve ajudar na sua satisfação e felicidade plena, em todos os momentos, inclusive na segunda-feira.

5- Mentir que seu trabalho é legal

Não minta para si mesmo falando que seu trabalho é legal ou importante para manter uma falsa motivação. Tudo isso tem que ser feito sinceramente, caso contrário, é preciso sim repensar em sua carreira.

A escolha da área que deseja trabalhar muitas vezes é feita logo após a conclusão do ensino médio, uma fase em que muitos jovens não conhecem seus dons e aptidões.

Caso não tenha escolhido sua carreira, e não queira correr o risco de pensar em tudo isso que descrevemos, indicamos que faça uma breve analise sobre o seu perfil ou procure ajuda profissional para a realização de um teste vocacional.

Por Yasmin Fernandes Robles


Existem coisas que você pode fazer durante o período em que procura trabalho, e o melhor é que muitas atividades ainda poderão agregar na sua carreira.

Há algum tempo o número de contratação no Brasil está diminuindo, e as pessoas que procuram o seu primeiro emprego ou que acabaram de se formar encontram dificuldades para conseguir uma oportunidade.

Se você é uma dessas pessoas, saiba que existem coisas que você pode fazer durante o período em que procura trabalho, e o melhor é que muitas atividades ainda poderão agregar na sua carreira.

Aqui vamos mostrar apenas 5 atividades que podem ajudar a memorizar e a colocar em prática o que aprendeu na escola ou na faculdade. Não deixe de conferir:

1- Atue como freelancer:

Até chegar o momento de atuar como profissional efetivo em uma empresa, saiba que você pode conseguir remuneração exercendo atividades em diversos seguimentos como freelancer.

Além de ganhar com trabalhos que serão realizados, isso vai gerar muita experiência profissional.

Hoje existem vagas para atuar como redator, como técnico de informática, designer, entre outras áreas. Basta fazer uma pesquisa na internet para conseguir verificar a quantidade de vagas abertas nesse seguimento.

2- Conheça um pouco mais sobre o WordPress:

Se você já é formado em uma área de comunicação, ou tem interesse em áreas relacionadas, nesse caso é fundamental conhecer um pouco mais sobre o WordPress, que é uma das maiores plataformas para criação de blogs na internet.

Acessando o próprio site WordPress você poderá conhecer as melhores ferramentas, funcionalidades e até mesmo optar por criar o seu próprio conteúdo online.

3- Crie um blog:

Como já descrevemos um pouco acima, depois de conhecer sobre o WordPress, você pode comprar um domínio e fazer a hospedagem de um blog pessoal. Lá é possível escrever sobre suas experiências pessoais ou profissionais, dar dicas para pessoas de todo o Brasil, e o melhor, receber por tudo isso.

4- Aprenda algo novo:

Aprender nunca é demais, por isso, indicamos que faça cursos online, cursos no SENAC que são oferecidos gratuitamente e se possível, aprenda um novo idioma.

Agregar qualquer tipo de conhecimento será fundamental para conseguir o quanto antes a vaga de trabalho que tanto almeja.

5- Tenha um hobbie:

Acredite, ter um hobbie é muito importante para ter qualidade de vida, e isso vai aumentar sua autoestima, melhorando suas condições no momento em que for participar de um processo de seleção.

Em muitas entrevistas isso é perguntado ao candidato, pois aqueles que tem momentos de lazer ajudam melhor na empresa.

Por Yasmin Fernandes Robles


Confira aqui que perguntas você pode fazer para se diferenciar em uma entrevista de emprego.

Não podemos negar que o mercado de trabalho está sofrendo uma enorme mudança. Cada dia que passa, surgem novas tecnologias e demandas globais. Sendo assim, as características mais observadas nos candidatos pelos recrutadores é a facilidade de se envolver com essas novas tecnologias e a facilidade em se relacionar com pessoas de diferentes culturas.

Saber o momento certo para iniciar uma conversa e fazer novas perguntas é muito importante para trabalhar em um ambiente empresarial. Geralmente o recrutador testa essa habilidade no candidato durante a realização da entrevista, por esse motivo é essencial que o candidato demonstre a capacidade de relacionar com as pessoas, não interrompendo o recrutador, respondendo as perguntas com educação e realizando perguntas no momento correto.

De acordo com um estudo internacional, os candidatos que realizam perguntas durante o processo seletivo se destacam mais perante o recrutador e a oportunidade de ser aprovado para a vaga é maior do que os candidatos que só respondem o necessário e tem receio de fazer perguntas.

Quais são as perguntas ideais para o candidato fazer em uma entrevista de emprego?

1. O que é considerado um bom trabalho pela empresa?

Durante a entrevista, o candidato deve mostrar preocupação com os resultados dos trabalhos da empresa, buscando entender o que a empresa espera do futuro funcionário, o que ela considera como um bom trabalho, quais foram os melhores resultados alcançados e como o profissional foi recompensado.

2. Como a empresa treina seus profissionais?

Quem nunca teve dúvidas nas tarefas realizadas na empresa ou cometeu algum erro? Todos sabem que é muito preocupante cometer erros na empresa, pois um retrabalho não é bem visto pelos superiores. Por esse motivo, durante a entrevista pergunte ao recrutador se a empresa oferece oportunidade de aprendizagem para os seus funcionários. Desse modo, estará mostrando pro-atividade e estar aberto para aprender com os funcionários antigos da empresa.

3. Como a empresa toma as suas decisões?

Para saber sobre a dinâmica de trabalho da empresa, é importante perguntar ao recrutador como a empresa toma as suas decisões e como você poderia colaborar com as decisões. Fazendo isso, o candidato demonstra ser ativo, responsável, decidido, gostar de desafios e integrado com o que a empresa necessita. 

Aline Aparecida Feitosa Dias


Confira aqui algumas dicas para conseguir se recolocar no Mercado de Trabalho.

Infelizmente a caminhada para se recolocar no mercado de trabalho tem sido longa, pois tem muitas pessoas desempregadas no nosso país. Entretanto, a internet tem ajudado muito nessa caminhada, é através dela que as vagas de emprego são divulgadas e os interessados podem enviar seus currículos.

Atualmente as pessoas que não tem fácil acesso a um computador ou internet saem muitas vezes na desvantagem, porque muitas empresas só aceitam o currículo através do seu próprio site, e-mail ou página no Linkedin.

O cadastro realizado nos sites das empresas deve conter todas as informações encontradas no currículo: dados pessoais, objetivo, pretensão salarial, curso superior, pós-graduação, cursos de especialização, experiência profissional e idiomas.

É essencial criar perfis nas redes sociais, como Facebook e Linkedin, esses perfis são muito importantes para as empresas encontrarem o profissional que encaminhou o currículo ou realizou o cadastro em seu site. Eles são um portfólio público, mostram para todos o que você pensa e quem você é, portanto, não compartilhe tudo que você encontra, exclua imagens que não são sérias, com bebida, sensuais ou até mesmo com biquíni.

No momento em que um profissional encontra-se muito tempo fora do mercado de trabalho, ele passa a encontrar uma grande dificuldade para conseguir se recolocar. Com isso é importante avaliar a empregabilidade conforme os conhecimentos obtidos anteriormente, experiências, nível acadêmico, habilidades, atitudes e se necessita ou não fazer novos cursos.

Devido a dificuldade de encontrar um trabalho, é muito comum vermos pessoas aceitando se recolocar no mercado de trabalho com um salário bem menor que o salário anterior. Aceitar ou não um salário menor, depende muito do número de dívidas e a renda mensal da família. Todos querem receber um salário semelhante ou maior que o salário anterior, mas o mercado de trabalho não se encontra muito receptivo.

Perante toda essa dificuldade encontrada para se recolocar no mercado de trabalho, é importante que o profissional esteja aberto para novos desafios, realizar trabalhos temporários, projetos de diferentes setores e até mesmo Freelancer. Esses novos desafios contribuem para permanecer ativo, criar um excelente portfólio, possibilidade de escolher os locais de trabalho, conhecer novos profissionais, conseguir novos conhecimentos e experiência enquanto tenta encontrar algo melhor.

Aline Aparecida Feitosa Dias


Confira aqui algumas dicas para utilizar na temida entrevista de emprego.

Muitas pessoas ficam tensas na hora de participarem de uma entrevista de emprego, principalmente se for a primeira entrevista. É normal ter um pouco de nervosismo nesse momento, mas não é nenhum bicho de sete cabeças. Algumas coisas podem ser feitas para que você se sinta melhor no momento da da seleção, aumentando as chances de se sair bem e conseguir a vaga almejada. Confira abaixo algumas dicas:

Se atente ao horário: Não há nada mais deselegante do que chegar a uma entrevista de emprego atrasado. Lembre-se que imprevistos podem acontecer, principalmente se você depende de transporte público, então é melhor sair de casa com antecedência, do que chegar atrasado e causar uma má impressão no entrevistador.

Perguntas também podem ser feitas: Tenha em mente que você não precisa apenas responder às perguntas do recrutador. Você também pode fazer perguntas e isso é até bom, pois demonstra que você tem realmente um interesse pela empresa e pela vaga em questão. Tome cuidado apenas para não levantar questões exageradamente ou perguntar coisas inúteis.

Tenha bom senso nas redes sociais: É claro que quem está exposto nas redes sociais não tem 100% de privacidade. Muitos recrutadores visitam os perfis dos candidatos no Facebook, por exemplo, para ver certos tipos de comportamento e opiniões. Portanto, muito cuidado com o que publica por lá e pense bem antes de postar qualquer coisa que te exponha negativamente, principalmente comportamentos que vão de encontro aos valores da empresa em que você deseja trabalhar.

Tenha coerência na hora de escolher as vestimentas: Na hora de ir para a entrevista, escolha uma roupa confortável, limpa, que não seja vulgar e que combine com o que você quer trabalhar. É lógico que se você quer trabalhar em um estúdio de tatuagem, por exemplo, você não vai chegar lá de terno e gravata, bem como não vai de bermuda para um escritório de advocacia. Tenha cuidado com a higiene pessoal, evite exagerar no perfume ou chegar na entrevista com cheiro de cigarro.

Pesquise sobre a empresa antes: Não vá para a entrevista sem saber nada sobre a empresa antes. Uma boa ideia é entrar no site da empresa, ler sobre a missão e os valores e conhecer um pouco sobre sua cultura organizacional.

Fique atento à postura e não fale gírias: Você sabia que a linguagem corporal das pessoas pode dizer muita coisa e principalmente expressar o que elas estão sentindo? Cumprimente o entrevistador, sorria, tenha uma boa postura, nada de ficar curvado ou sentar com as pernas abertas, dando uma impressão de cansaço ou preguiça. Também tome cuidado para não deixar escapar algumas gírias durante a entrevista, principalmente se você tem bastante costume em utilizá-las no seu cotidiano.

Seja você mesmo: Por fim, não finja ser uma pessoa que você não é só para agradar ao recrutador e conquistar a vaga, não invente mentiras absurdas, seja autêntico e sincero.

Por Nathalia Henderson


Confira aqui algumas dicas de como melhorar o seu Marketing Pessoal no Trabalho.

Mas o que é Marketing Pessoal? Marketing Pessoal são atitudes que os profissionais podem tomar para “vender” sua imagem, ou seja, para conseguir alcançar o sucesso sem precisar pisar ou “puxar o tapete” de outra pessoa.

Ter o “feeling” para saber como se comportar e  atitudes nas horas corretas são fundamentais para se auto promover, se destacar e assim crescer profissionalmente.

Listamos abaixo 6 características decisivas que você profissional deve ter no ambiente de trabalho, dicas que irão te auxiliar na sua auto promoção:

  • 1. Transmita Confiança e Exercite a Liderança: Você precisa ser seguro de suas opiniões e saber influenciar os demais.
  • 2. Seja Multidisciplinar: Não se limite ao seu setor, mostre interesse em outras áreas, pela atividade da empresa, seja voluntário, participe de reuniões, palestras, dê sugestões e argumente com inteligência, seja comunicativo e procure trabalhar em equipe;
  • 3. Cuidado com a Dose: Não se mostre demais ou de menos, seja balanceado, não invente história e nem se utilize de mentiras para se promover, conte sempre suas verdadeiras conquistas em momentos oportunos, se utilizar de falsidade só irá te prejudicar no futuro. Pense sempre que e-mails bem escritos, avaliação de desempenho e de feedback, conversas não formais e participação em reuniões são formas de se valorizar sem ser inadequado;
  • 4. Puxar o Tapete? Nem Pense Nisso: Ser o melhor é bom, mas por méritos seus, sem prejudicar um colega um trabalho, seja honesto em suas atitudes profissionais;
  • 5. Seja Criativo: Use a criatividade como um diferencial, seja atualizado, leia bons livros, revistas e jornais, além de fazer cursos e viagens, dessa forma você se torna um talento;
  • 6. Mantenha o Alto Astral: Esteja sempre de bom humor, seja simpático e esteja sempre disposto a cooperar, a pessoa otimista sempre tem vantagem.

O mercado de trabalho está cada mais competitivo e seletivo, as exigências vêm aumentando consideravelmente e para se destacar em meio a tantas pessoas que possuem atributos parecidos com os seus, seja para promoção na empresa ou conseguir um emprego ,fica complicado. Por isso, utilize esse diferencial, o marketing pessoal, utilizando suas qualificações em benefício próprio e se promova de forma correta e sadia.

Andreza


É preciso buscar superar e encontrar razões para vencer o medo na vida profissional.

Todos nós sentimos medo, certo? Seja de perder o emprego, não alcançar um objetivo, não conseguir realizar uma boa apresentação, entre outros.

O medo pode ser considerado um sentimento paralisante, por isso, o profissional deve buscar superá-lo e encontrar as razões para vencê-lo.

Que tal entrar em 2016 sem medo?

Encare o ano novo como uma oportunidade de mudança, para ser quem você deseja na vida profissional. O medo é um sentimento limitante, que atrapalha os seus planos e impede de conseguir o que você deseja, mesmo que sejam coisas simples. Portanto, é essencial ter muita fé na vida, força de vontade e garra, para conseguir alcançar os sonhos e superar sentimentos negativos como medo, ansiedade ou tensão.

Que tal fazer uma reflexão simples? Relembre o seu último objetivo alcançado? Você ligou para as opiniões negativas das pessoas e dos seus amigos? Não, certo? Ou seja, você focou todo o seu esforço no seu sonho e não se deixou intimidar pela opinião dos outros, e no fim conseguiu. Assim, superou o seu medo de fracassar e não desistiu, persistiu. Esta é a principal diferença entre os vencedores e perdedores. Em que grupo se encontra?

Use a sua coragem interior para vencer os obstáculos e encontrar a força que precisa. O medo é um sentimento gerado pela insegurança, falta de confiança em si mesmo e a crença de que não é possível dar certo. Desta forma, ele limita e bloqueia a sua vida.

Uma das formas de superar este sentimento é buscar o autoconhecimento, tentar entender como funciona o seu sistema interno e procurar lidar consigo mesmo. Desta forma, busque planejar e agir para realizar os seus objetivos profissionais, se conheça e tenha disciplina e muita força própria para superar as suas angústias, medos e receios.

Viva 2016 de uma maneira diferente e seja a pessoa que tanto deseja. Um feliz ano novo e muitas conquistas!

Por Babi


Confira aqui algumas dicas importantes para quem quer mudar de carreira profissional.

Está pensando em mudar a sua carreira no próximo ano? Então é preciso começar a se mexer e encarar as mudanças que devem ser feitas. Proatividade é fundamental para o sucesso, entre outros elementos como planejamento e organização. Desta forma, o profissional que deseja estar em outro nível precisa começar a fazer uma auto-avaliação para conhecer as suas habilidades, além de seus pontos fortes e fracos, que devem ser melhorados.

Além de definir metas a curto prazo, também é essencial estabelecer a longo prazo, visando uma margem de 05 anos, que pode ser considerada uma boa janela de tempo. Separe um tempo e com muita paciência elabore uma planilha do que você quer conquistar em 05 anos. Escreva os seus sonhos, marcos que devem ser superados, conquistas, entre outros. Mas as metas devem ser realistas e compatíveis com a sua realidade. Neste sentido, procure desenvolver as suas intenções de forma prática.

Você tem disciplina? Ela é fundamental para a carreira e para o seu sucesso. Ela é o ingrediente que vai fazer com que você cumpra a sua meta independente dos obstáculos que surgirem. Desta forma, procure dar o seu melhor e o foco é considerado um dos maiores segredos do sucesso. Assim, tudo o que você se propor a fazer, faça. Alcançar os seus objetivos pode dar trabalho e exigir muito esforço, mas pense no quanto vai valer a pena no futuro.

Não perca tempo com atividades que não tem utilidade para o seu futuro. Use o tempo a seu favor e no tempo livre busque fazer leitura para descansar a sua mente. Para alcançar outros resultados, é fundamental mudar os seus hábitos. Que tal começar a pensar no assunto e iniciar 2016 de uma maneira diferente? A mudança na sua carreira só depende do seu esforço, objetivo e vontade de vencer.

Que tal começar a fazer uma lista dos seus hábitos que devem ser mudados? Boa sorte e sucesso!

Por Babi


O profissional deve saber lidar com o medo da demissão e gerenciar os seus sentimentos.

Você tem medo de demissão? Perde horas do dia preocupando ou ficando imaginando cenários na sua mente? É inevitável o medo da demissão, mas o que faz a diferença é como o profissional lida com isso e gerencia os seus sentimentos. Que tal conferir algumas dicas para se destacar neste período de incertezas?

O medo é gerado pela insegurança, que é comum no ambiente de trabalho. Todos nós temos nossas incertezas e tensões. Além disso, este sentimento reflete a preocupação em manter a carreira e preservar a vida financeira. Desta forma, como lidar com este sentimento? A pessoa pode optar ficar na defensiva e consumindo-se ainda mais pelo medo, ou encarar de frente e procurar se desenvolver ainda mais na carreira. Qual opção você escolhe?

O profissional deve afastar a visão pessimista que tem de si mesmo e aprender a encarar a realidade, para garantir o sucesso profissional, independente do futuro. Uma pessoa que tem a postura de vítima tende a ver o lado negativo de tudo o que acontece e não consegue enxergar ou ter uma postura positiva, para mudar a situação.

Além disso, a pessoa deve focar na atividade que está realizando e procurar dar o melhor de si. Por isso, é fundamental solicitar feedback dos gestores, para conhecer os pontos positivos e negativos de cada situação. Por exemplo, bons profissionais são sempre recrutados para desempenhar projetos e as empresas precisam de bons colaboradores, para ajudar a enfrentar a crise e garantir bons resultados.

Você sente que está no caminho certo? Tem vontade de trabalhar com números, mas está em uma área diferente? O autoconhecimento é fundamental para conhecer as áreas que têm afinidade e desenvolver segurança, o que tende afastar o medo da demissão. Então, procure descobrir o que te move e o que faz os seus olhos brilharem. Encare os desafios com determinação e assuma a responsabilidade do que deseja para si. 

Por Babi


Confira aqui algumas dicas do que fazer para se recolocar no Mercado de Trabalho.

As dificuldades fazem parte da vida e encarar o desemprego não é uma das tarefas mais simples. Para voltar ao mercado de trabalho, é necessário foco e estratégia, além de tentar traçar um plano que esteja aliado de forma objetiva aos seus interesses profissionais. Confira algumas dicas para se recolocar no mercado!

O profissional deve se planejar financeiramente, uma vez que a demissão pode desestabilizar a vida profissional e emocional. Desta forma, é fundamental reorganizar as contas de forma racional e se preparar para encarar o período, até encontrar uma nova oportunidade de emprego. Organizando a fase financeira, a pessoa terá mais tranquilidade e estabilidade para enfrentar a situação.

Durante o período, o candidato pode refletir sobre os seus objetivos profissionais e fazer uma lista com as suas conquistas e vitórias. Além disso, é fundamental pensar nas experiências anteriores de vitória para reconstruir a autoestima e adotar uma postura positiva durante esta fase, que é essencial. Assim, o profissional pode pensar no que almeja daqui para frente e estabelecer um foco, para traçar metas e objetivos.

A atualização do currículo é fundamental antes de entregar para as empresas. Acrescente no documento cursos, idiomas, entre outros eventos profissionais que tenha participado. Que tal utilizar o tempo livre a seu favor? Aproveite para visitar palestras sobre a sua área profissional ou quem sabe investir em um novo curso.

O profissional deve assumir a postura e responsabilidade da situação e não se fazer de vítima ou culpar os amigos ou familiares. Neste momento, ele deve olhar para frente e buscar por possibilidades novas, ou seja, tomar as rédeas da situação e comandar a fase de mudança profissional.

Durante o período, o profissional pode buscar por oportunidades temporárias, até encontrar a definitiva. Além disso, também é necessário considerar a hipótese de aceitar uma proposta de emprego que tenha uma oferta salarial menor do que a que está buscando.

Por Babi


Confira aqui quais as vantagens e os principais motivos para participar do Happy Hour de sua empresa.

Você tem o hábito de ir ao Happy Hour da sua empresa? Muitas Organizações, por exemplo, têm o hábito de fazer reunião em restaurantes. Além de lazer, o happy hour é uma boa oportunidade para socializar com os outros integrantes da empresa e conhecer novas pessoas. Que tal conferir algumas dicas?

O Happy Hour pode ser considerado uma troca de experiências e compartilhamento entre os profissionais da empresa. A pessoa que tem o hábito de não ir a uma festa organizada pela Companhia, tomar um café após o almoço ou perder eventos, não participa da cultura da empresa, que é promovida nestes eventos. Desta forma, o profissional pode ficar de fora das próximas decisões a serem tomadas e também da construção do próprio grupo.

Além disso, a pessoa que não frequenta os eventos informais acaba não compreendendo muito bem as regras estabelecidas pelos grupos. O Happy Hour oferece muitas oportunidades, mesmo que implícitas, porque representam oportunidades para aprender sobre a cultura da empresa.

Dentre outras razões, por meio destes eventos o profissional pode procurar aumentar e ampliar o seu networking. A pessoa pode conhecer novos amigos, ter acesso a outros departamentos, clientes, fornecedores, entre outros. Já imaginou se no próximo Happy Hour você fica por dentro de uma oportunidade de emprego nova?

O ambiente corporativo tende a gerar muito estresse, tensão e até conflitos. Os encontros informais tendem a minimizar estes desgastes, porque gera descontração, equilíbrio e alegria. A ocasião também pode ser aproveitada para comemorar novas alegrias e conquistas. Por exemplo, recebeu um aumento no seu salário ou conseguiu uma boa promoção? Que tal reunir os seus colegas de equipe e comemorar com eles?

O Happy Hour também pode estimular a criatividade do profissional, uma vez que as pessoas estarão mais relaxadas e fora do ambiente tradicional da empresa. Por isso, não perca o próximo evento organizado pela sua empresa. Boa sorte!

Por Babi


Confira aqui algumas dicas que podem ajuda-lo a passar em processos seletivos.

A conjuntura econômica atual do País não é favorável e mesmo diante deste cenário, várias empresas estão com processo seletivo em aberto para estágio e trainee. Os interessados em ingressar no mercado de trabalho devem aproveitar a oportunidade e encarar os desafios com muita determinação e força de vontade. Que tal conferir algumas dicas para tentar ter um bom resultado?

Você tem curiosidade intelectual? Os candidatos devem ter vontade de conhecer a estrutura da empresa, estudar sobre os seus valores, culturas e buscar informações para surpreender os recrutadores. Um dos principais caminhos é conferir a atuação da empresa nas redes sociais, saber o seu segmento de mercado e ler as notícias relacionadas à Companhia.

Os candidatos devem ter humildade durante a seleção, sobretudo porque ainda o ambiente é novo e desconhecido. Desta forma, o profissional deve aprender a ouvir a opinião de outras pessoas mais experientes e aproveitar a oportunidade para aprender e se desenvolver profissionalmente.

A pessoa deve ter senso crítico e aprender a se questionar e analisar de maneira inteligente as tarefas que são delegadas. Além disso, é fundamental mostrar empenho, dedicação e ambição de dar o seu melhor para tentar atingir os melhores resultados.

Você é resiliente? O profissional deve saber lidar com as frustrações e tentar enxergar coisas positivas nos resultados, mesmo que não saiam conforme o esperado. Neste caso, o ideal é tentar encontrar o erro para buscar uma solução e aprender com ele. É necessário desenvolver capacidade de adaptação porque as coisas podem mudar.

Você sabe falar de si mesmo? O autoconhecimento também é um fator importante para o sucesso. O candidato deve conhecer as suas características fortes e fracas para melhorá-las. Além disso, devem ter em mente um plano para o futuro e assim, procurar lutar para concretizá-lo, o que será um diferencial.

Gostou das dicas? O que você considera importante para ter um bom resultado no programa de trainee? Comente!

Por Babi


Confira aqui algumas dicas de como melhorar o trabalho em equipe.

Você sabe trabalhar em equipe? Não é fácil lidar com as pessoas, principalmente se elas têm uma opinião diferente. Além disso, os profissionais que são mais introvertidos tendem a ter uma dificuldade maior. Desta forma, trabalhar em equipe e manter a produtividade é um desafio. Que tal conferir algumas dicas?

Inicialmente, a pessoa deve conhecer o seu perfil profissional e tentar entender em qual situação ela se sai melhor. Ao identificar os seus pontos fortes, o profissional pode trabalhar para reforça-los e conhecendo os fracos, pode melhorar. Desta forma, é fundamental a pessoa conhecer as suas lacunas. Que tal começar a se observar? Você fala de forma excessiva nas reuniões? Consegue escutar a opinião do outro até o fim sem interromper?

Você tem o perfil mais extrovertido ou introvertido? É normal haver muita divergência entre ambos os perfis, uma vez que o extrovertido tende a falar de forma excessiva e o introvertido a ficar mais calado. É preciso ter um equilíbrio entre ambos.

Além disso, para os perfis extrovertidos, por exemplo, o ideal é que o trabalho em grupo seja estruturado e com prazo definido para cada atividade. Desta forma, o foco será mantido nas atividades do trabalho em equipe.

O profissional deve saber lidar com as críticas de forma construtiva e saber receber feedback, mesmo que seja negativo. Assim, ele vai poder melhorar o seu desempenho e produtividade na equipe.  

O trabalho em grupo tende a gerar discussões, por isso, os integrantes devem saber argumentar e escutar opiniões, sobretudo se forem diferentes. Assim, é preciso saber respeitar cada componente do grupo, assim como a sua forma de pensar e falar. Lembre-se de que nem todas as pessoas são obrigadas a pensar e a ter a mesma opinião que a sua.

Trabalhar e saber manter a equipe é um desafio nos dias atuais das grandes Organizações. Você gosta de trabalhar em equipe? Deixe a sua opinião!

Por Babi


Confira aqui algumas dicas de como economizar na viagem de seleção para o Programa de Trainee.

Investir em uma carreira de trainee exige esforço, dedicação e dinheiro. Por isso, é fundamental que o candidato faça um planejamento financeiro dentro do seu orçamento. As etapas presenciais nem sempre acontecem em todas as capitais do país e muitos candidatos precisam viajar para fazer os testes. Como planejar uma boa viagem? Confira algumas dicas!

As passagens aéreas não devem ser compradas na véspera do processo seletivo. É necessário comprar com algumas semanas (ou meses) de antecedência, porque existe a chance de encontrar preços menores. Além de pesquisar passagens aéreas, confira a possibilidade de ir para o destino de ônibus.

Mas há empresas que arcam com custo de transporte para os candidatos nas fases finais. Por isso, é importante ler todo o regulamento do processo seletivo que está participando. Porém, algumas viagens podem ficar por conta dos participantes, portanto, é fundamental planejar.

Além disso, uma das principais maneiras de economizar na hospedagem e indo e voltando no mesmo dia, mesmo que seja cansativo. Desta forma, o candidato pode tentar conciliar os horários das etapas do processo seletivo com os de voo, por exemplo. Na fase de dinâmica de grupo, por exemplo, geralmente as empresas disponibilizam três horários ou dias diferentes. Entretanto, na fase de painel de negócios e entrevista individual, na reta final, normalmente o horário depende da gestão da empresa.

Todavia, o candidato deve procurar reservar hotel com antecedência, porque a cidade pode estar lotada. Outra opção econômica é o hostel, que inclui diária com preço acessível e muitos oferecem café da manhã.

Muitas capitais contam com ônibus executivo que partem do aeroporto até o centro da cidade, além dos principais destinos. Confortáveis e com preços acessíveis, são opções mais econômicas que táxi, que tem o preço alto. Além do transporte executivo, o candidato pode verificar as opções de ônibus urbanos.

Portanto, a dica principal é planejar a viagem com antecedência para encontrar os melhores preços e opções. Boa sorte e muito sucesso!

Por Babi


Confira aqui algumas dicas preciosas para Jovens Aprendizes.

Você está iniciando a sua trajetória de vida como jovem aprendiz? Que tal começar dando o melhor de si e se destacar na empresa? Inicialmente, o candidato deve procurar aprender e aproveitar a oportunidade e tentar entender o que a Companhia espera dele. O foco deve ser comprometimento, proatividade e tentar encarar os desafios do ambiente corporativo. Que tal conferir algumas dicas para mandar bem na carreira?

A organização no ambiente de trabalho é fundamental. Por isso, procure ser organizado com a suas tarefas e rotinas. Uma boa dica é tentar anotar tudo em uma agenda e colocar prioridade nas atividades que devem ser executadas.

Você tem medo de questionar? Deixe a vergonha de lado e pergunte as suas dúvidas. Não tenha medo de fazer perguntas e encontrar soluções. Isso demonstra vontade em aprender e interesse na Organização.

Estimule a sua criatividade, para isso, tente propor novas maneiras de executar as tarefas. Além disso, saiba administrar e gerenciar o seu tempo no trabalho. Desta forma, o profissional vai conseguir conciliar as atividades com o trabalho.

A forma que você se comunica faz a diferença, por isso, saiba conversar usando o tom de voz adequado e tente estabelecer empatia, que é a capacidade de se colocar no lugar do outro, com as pessoas que você se relaciona.

Como você lida com as críticas e os elogios? O profissional deve estar aberto para receber opiniões negativas e positivas, para o seu crescimento. As críticas devem ser vistas como construtivas, ou seja, o profissional deve saber receber o feedback, para saber em que deve melhorar,

O jovem aprendiz deve saber respeitar, ser cordial e otimista no seu dia a dia de trabalho. Além disso, deve saber cuidar e preservar os espaços de uso coletivo, também. O profissional deve ficar atento ao seu comportamento na empresa, para evitar falhas.

Gostou das dicas? Deixe a sua opinião. Boa sorte e sucesso!

Por Babi


Confira aqui algumas dicas de como melhorar a produtividade e cumprir prazos.

Você tem dificuldade em cumprir prazo? Nem sempre é fácil entregar as tarefas no tempo estabelecido, sobretudo se o profissional tem dificuldade em cumprir rotina. A procrastinação, ou seja, deixar tudo para depois é extremamente comum nos dias de hoje. Porém, a pessoa que tem este hábito pode perder a credibilidade na Organização em que trabalha. Que tal conferir algumas dicas para aprender (ou tentar) cumprir prazos?

A disciplina é essencial no ambiente corporativo, assim como, o foco. Você costuma se distrair facilmente? Para evitar a dispersão comece organizando o seu dia a dia por meio de uma agenda. Escreva nela a sua rotina e as metas que devem ser cumpridas, assim como o prazo de cada uma.

Organize as atividades por meio de prioridade. Estabeleça uma ordem para cumprir as demandas. O prazo está muito curto? Que tal tentar renegociar ele com seu chefe? Converse sobre a situação e explique sobre o seu processo de mudança. Desta forma, você vai conseguir focar e desenvolver a atividade melhor.

Além disso, tenha interesse em desenvolver as tarefas e ocupe-se para fazer o seu melhor. Esta com muita dificuldade? Não tenha medo de pedir ajuda para o seu colega de trabalho. A disciplina é adquirida no dia a dia e com muita força de vontade.

A mudança de atitude é sempre um desafio que requer coragem. Portanto, não tenha medo de dar o primeiro passo e comece estabelecendo prioridade e fazendo metas diárias no trabalho. Assim que cumprir uma atividade, que tal se recompensar? Pode ser um café durante o expediente, por exemplo.

Com o tempo, o novo hábito vai ser incorporado a sua rotina, por isso, busque repetir e treinar para desenvolver o novo comportamento. Desta forma, cumprir prazo vai ficar muito mais fácil e vai se tornar um hábito comum.

Gostou das dicas? Não deixe de compartilhar nas redes sociais. Sucesso e boa sorte! 

Por Babi


Confira aqui algumas dicas para aumentar a sua rede de networking.

Como é o seu networking? Com a competividade no mercado, é fundamental saber estabelecer boas relações no mundo corporativo. Os profissionais que desejam crescem precisam manter uma rede ativa de contatos. Que tal conferir algumas dicas para aumentar o seu networking?

Como está a sua rede de relações? Existem contatos no mundo profissional que são de ouro, mas podem ter ficado perdidos no meio do caminho da sua trajetória profissional. Por exemplo, àquele colega de faculdade que ocupa uma posição de destaque na empresa. Que tal tentar reestabelecer o contato? Ele pode ser útil, sobretudo se você estiver pensando em sair do seu trabalho.

Atualmente é muito fácil encontrar pessoas. Que tal usar a internet a seu favor? Você pode formar ou aumentar o seu networking por meio das redes sociais. Depois, pode formar um grupo de contatos e tentar estabelecer amizade.

Além das redes sociais, você pode encontrar uma velha amiga de infância no shopping ou no supermercado próximo a sua casa. Ou seja, esteja sempre atento com as coisas que acontecem ao seu redor. Se encontrar alguém, por exemplo, aproveite para ser gentil e reestabelecer o contato.

A relação profissional só evolui se ambos estiverem interessados. Por isso, se perceber que a outra parte está forçando um contato ou não está demonstrando interesse, é melhor não insistir e respeitar a posição alheia. Lembre-se de que os relacionamentos devem ser bons, saudáveis e precisam somar.

Você tem o hábito de fazer cursos ou visitar congressos? Estar atualizado é fundamental e aproveite estes eventos para ampliar a sua rede de contatos. Além disso, busque compartilhar experiências, aumentar o conhecimento e investir na sua trajetória profissional. Cuidado para não ficar parado no tempo. Esteja por dentro de tudo o que acontece na sua área profissional.

O networking deve ser alimentado sempre e não apenas quando você tiver interesse. Lembre-se de que assim a sua rede de contatos vai ampliar e muitas oportunidades podem surgir. 

Por Babi


Veja aqui algumas dicas para se diferenciar nos processos seletivos para trainee.

A competitividade nos programas de trainee é alta, por isso, os candidatos precisam estar bem preparados para fazer a diferença e conquistar os recrutadores. Eles são avaliados por meio de análise curricular, testes online, dinâmicas de grupo, entrevista, entre outros. Como se diferenciar na seleção?

Você sabe que tipo de empresa deseja trabalhar? É necessário ter foco e saber realmente o que quer. Assim, não perca tempo em se candidatar a vagas que não tenha o seu perfil. É necessário estudar sobre a Companhia e conhecer a sua cultura e valores. Uma boa formação e boas notas podem fazer a diferença, mas não será necessariamente o fator determinante para a aprovação.

Além disso, tenha experiências diferentes durante a graduação. O interesse pelo aprendizado é muito valorizado pelas empresas, por isso, procure se dedicar a diferentes trabalhos, estágios e projetos. Não tenha medo de encarar algo novo e correr riscos. Uma bagagem recheada de vivências pode ser considerado um diferencial na seleção de trainee.

A língua inglesa é conhecida pela maioria dos candidatos a uma vaga de trainee. Que tal aprender um segundo idioma? Por exemplo, tente ficar fluente no espanhol. Isso pode fazer a diferença nas etapas do processo seletivo. Também tenha interesse em investir em cursos da sua área de qualificação ou participação em congressos.

O currículo deve ser bem escrito, mas não coloque informações falsas. Além disso, não tente parecer uma pessoa que não é. Ou seja, durante todas as fases do programa seja simplesmente você. Os recrutadores sabem quando os candidatos estão mentindo ou estão fingindo ser outra pessoa. Porém, prepare-se para a entrevista, para evitar muito nervosismo ou ansiedade em excesso.

Além destas dicas, procure fazer algumas reflexões como: este é o local que quero trabalhar? Serei feliz na empresa? O que vai acrescentar na minha carreira? Por que quero essa vaga? Boa sorte e muito sucesso. Gostou das dicas? Comente!

Por Babi


Incentivo a autonomia na infância pode ajudar a criança a se tornar um bom profissional no futuro.

Em tempos de imediatismo e consumismo, é cada vez maior a preocupação do resgate de valores e vínculos familiares, que atualmente sofrem um processo de subversão. As referências ideais para o desenvolvimento da personalidade da criança, muitas vezes, são direcionadas para outras referências que prejudicam o estabelecimento de valores e características fundamentais para a criança como o senso moral, autocontrole, senso crítico, autonomia, dentre outros.

Esta última característica tem fundamental importância para a independência da criança (quando adulta) e pode ser decisiva para o sucesso profissional e pessoal no indivíduo no futuro. Então, como desenvolver essa característica tão cara para a consolidação da personalidade humana?

O primeiro aspecto a ser considerado é que a criança não nasce com autonomia, ela precisa de referências, de pessoas que ensinem e mostrem o que se deve ou não fazer, além de tutelar a criança até que ela não precise mais de acompanhamento.

O maior erro cometido pelos pais durante o desenvolvimento da criança é a retirada da tutela quando a criança apresenta sinais de autonomia, quando consegue executar certas tarefas sozinhas. Contudo, neste momento, a criança ainda não dispõe de todos os recursos físicos e psicológicos para desenvolver a autonomia de forma eficaz, ela ainda precisa de tutela e controle para que não se distraia com outras coisas e entenda quais são as prioridades.

Após uma série de repetições que se estendem ao longo do tempo sob a tutela e controle dos pais, entre tentativas, erros e acertos, os pais podem retirar paulatinamente a vigilância e o controle, pois a criança já internalizou os motivos pelos quais deve ou não fazer algo, não é só uma mera execução por obrigação. Esses conceitos são reforçados por teóricos da área da pedagogia, como Jean Piaget e Vygotsky, além da psicologia comportamental.

Aconselha-se, portanto, a busca contínua de conhecimento por parte dos pais sobre como educar e criar seus filhos, até que desenvolvam de forma holística as características fundamentais da personalidade e a autonomia, entendida de forma ampla: autonomia moral, intelectual e social, pois só assim os seus filhos poderão alcançar êxito na vida profissional e pessoal, sem depender de auxílio em tempo integral e sem apresentar insegurança em demasia.

Por André César


É possível negociar o salário em tempos de crise, mas é preciso saber como fazer essa negociação.

As empresas estão em um momento de diminuir despesas e falar de aumento de salário nesta situação pode parecer complicado, até porque o número de pessoas que estão à procura de emprego só cresce.

O diretor da Paige Personnel, Ricardo Haag, informa que a negociação salarial pode ser realizada a qualquer momento, desde que seja feita de forma bem fundamentada e com considerações justas. É necessário que o profissional avalie se a remuneração está compatível com o mercado e o seu papel na companhia.

Confira abaixo dicas para negociar seu salário em tempos difíceis de crise econômica:

1 – Resultado acima da média: Antes de qualquer atitude é preciso averiguar se o seu desempenho está muito bom e se você está trazendo os resultados esperados pela empresa. O aumento de salário só terá sentido se sua performance estiver acima da média.

2 – Faça mais do que o seu dever: No momento de crise, reduzir os gastos pode ser uma ótima oportunidade de se promover.

3 – Conversa com o chefe: É imprescindível que seu superior apoie seu pedido e, para isso, você precisa demonstrar que é importante para a organização da empresa, além de estar disposto a encarar novos desafios. Antes da conversa, é essencial que o seu discurso esteja preparado com antecedência.

4 – Momento certo: O pedido de aumento de salário ou ainda de promoção deve ser feito no momento adequado, ou seja, quando seu superior estiver com o dia mais tranquilo e não estiver pressionado com o cumprimento das metas e resultados.

Caso a tentativa não dê certo, é importante que você não desanime e continue trabalhando com profissionalismo. Afinal, caso queira continuar atuando na mesma empresa será necessário adaptar-se.

Manter o otimismo e a ética profissional nesses momentos é essencial para que no futuro haja o reconhecimento desejado. Lembre-se: o seu gestor observa suas atitudes e, principalmente, seu engajamento com a instituição, o que ajudará quando o cenário favorável aparecer.

Por Bruna Rocha Rodrigues


O momento pelo qual o Brasil está passando está deixando muitos profissionais sem emprego, mas com algumas dicas é possível se recolocar no mercado de trabalho.

O Brasil vive atualmente uma grave crise econômica. Milhares de postos de trabalho foram fechados, muitas famílias estão vendo suas rendas despencarem, e o horizonte não é nada promissor para uma nova recolocação no mercado de trabalho. Somente em julho deste ano foram mais de 157 mil vagas com carteira assinada fechadas, sendo o quarto mês seguido onde demissões foram maiores que admissões. Cenário que se mantém contínuo até o momento. Mesmo assim algumas admissões estão acontecendo, mas a competição está muito mais acirrada e os salários muito mais baixos. Então como manter o padrão de vida conquistado, as crianças no colégio, o plano de saúde? Separamos aqui algumas dicas de especialistas que o ajudarão a passar por esse momento com menos impacto.

Avalie seu currículo, todos os detalhes, ele está atrativo? Tem muita informação, ou pouca? Quanto maior a concorrência maior o processo seletivo, é importante ter um visual de fácil leitura para que seu currículo passe no primeiro crivo, para que seu currículo seja escolhido para aquela leitura mais detalhada.

Defina estratégias de busca, manter-se ou não na mesma área, pretensão salarial, saber onde se quer chegar ajuda a encontrar o caminho.

A internet é uma ferramenta que mudou completamente o jeito de buscar tanto a vaga quanto os candidatos. Por isso, mantenha seu perfil social atualizado, tome cuidado com opiniões muito polêmicas, e também busque vagas através dos sites de relacionamento. Muitas empresas fazem todo o processo pela internet.

Não panflete seu currículo, selecione as vagas que julga ter o perfil adequado. Se inscrever em todas mostra falta de foco. Além de colocar o candidato em risco, uma vez que ele pode acabar aceitando uma vaga que não é exatamente o que ele busca, e perder uma real oportunidade de sucesso. Por outro lado empregos temporários e freelance podem ajudar bastante, não só financeiramente, mas também no network.

E, por fim, não descuide das finanças, quanto menos difícil ficar a parte financeira mais rápido a vida se estabiliza novamente.

Por Vivian Schetini


Confira aqui algumas dicas do que fazer durante a entrevista de emprego.

Todo mundo já foi para uma entrevista de emprego e ficou em dúvida sobre o que falar ou como agir na hora de encontrar o entrevistador.

Pensando nisso, reunimos aqui oito dicas importantes que podem lhe ajudar na hora de ir para uma entrevista de emprego e se sair bem, dicas essas que passaremos em primeira mão para você.

1 – Não se Atrase:

Muitos candidatos perdem vagas de emprego por um único motivo: se atrasam na hora da entrevista. Por isso, antes do dia, vá até o local para saber exatamente o tempo que levará. No dia, chegue pelo menos meia hora antes do horário marcado.

2 – Cuide de Sua Aparência:

Imagine que você é o entrevistador e chega para você uma pessoa com cabelos não penteados, suja ou com restos nos dentes. Você contrataria uma pessoa assim? Então, cuide de você, esteja limpo, perfumado e com cabelos arrumados.

3 – Escolha Bem suas Roupas:

Esteja com uma roupa apropriada para o ambiente onde acontecerá a entrevista. Para as mulheres, evitem os decotes e roupas curtas ou extremamente apertadas. Tenha postura, você quer uma vaga na empresa. Então, esteja sempre com roupas apropriadas.

4 – Conheça a Pessoa que vai lhe Entrevistar:

Quando entrar para a entrevista, pergunte o nome do entrevistador. Se conseguir, antes da entrevista pesquise sobre ele. Assim, você demonstra mais confiança. E não se esqueça, chame sempre ele pelo nome, de maneira formal.

5 – Seja Amigável e Demonstre Confiança:

Outro erro comum em entrevistas é a pessoa tentar ser “engraçadinha” ou arrogante. Seja amigável e fale com confiança.

6 – Organize seu Material:

Se você tiver que levar algum material para a entrevista, tenha tudo organizado. Na hora, fica mais fácil achar o que precisa e mostra mais um pouco de você para o entrevistador.

7 – Preveja as Perguntas:

Imagine o que será perguntado e ensaie respostas. Isso vai lhe dar confiança.

8 – Seja Você Mesmo:

Não tente demonstrar quem você não é. Seja você, simples assim. É isso que a empresa espera.

Assim, você estará mais preparado para uma avaliação de emprego e, com certeza, a sua vaga estará mais perto.

Por Isaque Cipriano


Confira aqui mais informações a respeito do Salário Maternidade.

Toda mulher inscrita no Regime Geral da Previdência Social (RGPS), que esteja empregada ou atuando como trabalhadora avulsa, empregada doméstica, contribuinte individual (empresária e trabalhadora autônoma, entre outras), facultativa ou especial e que se encontre em período de manutenção da qualidade de segurada, conforme o art. 137 da Instrução Normativa INSS nº 77/2015, possuem direto ao recebimento do salário maternidade.

O prazo de duração é de 120 dias em caso de parto (mesmo que o bebê tenha nascido morto) e em casos de adoção ou obtenção de guarda judicial para fins de adoção. Em casos de aborto natural, com presença de atestado médico como comprovação (contendo CID específica), haverá o benefício com duração de duas semanas.

Em algumas situações é possível fazer o pedido pela internet, de forma mais rápida e fácil, acessando o site: www.dataprev.gov.br.

Após fazer a solicitação, a contribuinte deverá encaminhar o requerimento assinado e os documentos exigidos para a concessão do benefício através Correios, com cópias dos documentos autenticadas em cartório.

Existe ainda a Lei nº 11.770/2008, que partiu do Programa Empresa Cidadã e consiste em viabilizar a prorrogação da duração da licença-maternidade em 60 dias. A lei está prevista no inciso XVIII do caput do art. 7º da Constituição Federal. Porém esta prorrogação somente será garantida pra a empregada de pessoa jurídica que tenha aderido ao Programa e a empregada deverá solicitar o benefício até o final do primeiro mês após o parto.

Para preencher o requerimento do benefício, a segurada deverá informar o Número de Identificação do Trabalhador – NIT / PIS / PASEP / CICI; Nome completo da requerente, data de nascimento e nome completo da mãe. No caso de segurada empregada, é preciso apresentar o identificador do empregador – CNPJ / CGC ou CEI. Já no caso da empregada doméstica é preciso apresentar CPF do empregador e Data do afastamento do trabalho, parto ou adoção.

Maiores informações poderão ser encontradas no site da Previdência Social: www.previdencia.gov.br.

LILIAN JEANE SANTOS DE OLIVEIRA


Aprenda o Passo a Passo para realizar a Consulta do seu Saldo Sodexo na Internet.

Está tendo dificuldades para consultar seu saldo Sodexo? Pois bem, este artigo irá ajudar todas as pessoas que recebem os benefícios dos cartões Sodexo, como vale transporte, alimentação e refeição. Aprenda no passo a passo a seguir como consultar o Saldo Sodexo pela internet.

Sodexo:

Antes de oferecer o passo a passo, primeiramente conheça um pouco sobre a Sodexo, que atua no Brasil há 35 anos. A empresa busca sempre a inovação tanto para os funcionários quanto para os colaboradores, oferecendo diversos serviços de qualidade.

Por conter mais de 1 milhão de estabelecimentos credenciados, 6 milhões de usuários dos cartões e 70 mil clientes, a Sodexo procura sempre investir nos serviços da internet. Além dos cartões já citados, a empresa trabalha também com outros tipos de cartões como os de presente e de premiação, Bem-Estar e Gestão de Despesas.

Passo a Passo de Como Consultar seu Saldo Sodexo:

Entre tantos serviços da Sodexo, consultar o saldo Sodexo é um dos mais procurados. Esse procedimento é super útil no dia a dia, além de ser muito fácil de ser realizado. Veja como fazer a consulta do seu cartão Sodexo em 3 passos simples.

1. Entre no site da Sodexo: https://sodexosaldocartao.com.br/saldocartao/consultaSaldo.do?operation=setUp .

2. Observe que algumas informações serão solicitadas, onde uma delas é escolher o tipo do benefício. Escolha o cartão que deseja consultar o saldo e extrato.

3. Em seguida, digite o número do seu cartão. No campo abaixo, acrescente o número do seu CPF. Por fim é só colocar o texto de verificação e clicar no botão OK.

Após clicar ok, é claro, irá abrir uma nova página. Na próxima página é possível visualizar os seus dados, inclusive o seu Saldo Sodexo. Se preferir pode também consultar o extrato dos últimos 90 dias. Além dessa vantagem, é possível também observar quando o próximo benefício será disponibilizado.

É a primeira vez que acessa o site? Não tem ou perdeu a senha? Não se preocupe, basta ler o nosso artigo de como recuperar a senha do seu cartão Sodexo.

Por Flavinha Santos


Processos seletivos para contratação de trainees estão cada vez mais competitivos, e os candidatos precisam demonstrar seus diferenciais para se destacarem.

O processo seletivo das empresas para trainee está cada vez mais competitivo. Alguns contam com milhares de concorrentes e não basta ir bem nas etapas online e ter um bom currículo, é preciso ter desenvoltura nas fases presenciais, quando ocorrem as situações mais difíceis.

Confira as dicas para se dar bem em um processo seletivo de trainee:

– Dê show nas etapas online:

O processo de seleção conta com fases online, que incluem provas de conhecimentos, testes de línguas, entre outros. Leia atentamente o que é pedido no processo, estude para ele e faça uma boa prova.

– Currículo claro:

O seu cartão de visita é o currículo e precisa estar claro. O ideal é fazer um resumo objetivo, utilizando a formatação básica. Dados básicos como nome, idade, endereço, formação acadêmica, idiomas, cursos e experiência prévia (inclui empregos, intercâmbio ou voluntariado) são suficientes para um currículo.

– Conheça a empresa e o mercado:

Vá às etapas presenciais sabendo tudo o que puder sobre a companhia, o mercado de atuação e outras informações importantes sobre o negócio. Procure saber a missão, valores, os concorrentes, produtos que oferecem, posicionamento no mercado, quanto fatura, etc.

– A primeira impressão fica:

Postura, comportamento e até mesmo a roupa que veste influenciam na avaliação de qualquer etapa do processo de seleção. Seja educado com todos os que encontrar, pois nunca se sabe com quem irá cruzar no caminho até a entrevista. Aja com maturidade, evite gírias e demonstre sempre iniciativa. Em relação às roupas, dê preferência as sociais e as cores neutras.

– Como agir na dinâmica?

Mostre-se motivado e interessado durante a dinâmica. Traga suas opções e seja flexível durante esta fase, adotando sempre uma postura de boa política e educação. Na hora de se apresentar, organize um discurso antes, mantendo uma postura séria, com o tom de voz adequado e olhe nos olhos das pessoas quando estiver falando.

– A entrevista:

Nessa fase, o grande segredo é não deixar o nervosismo atrapalhar. Conheça mais sobre a área de atuação, assim é possível transmitir mais segurança. Procure estruturar bem suas respostas e fale sobre suas atuações tanto no trabalho quanto na vida acadêmica. 

Por Ana Rosa Martins Rocha


Confira aqui alguns aplicativos de celular que ajudam na hora de encontrar um novo trabalho.

Está à procura de um emprego e quer saber se existem bons aplicativos para ajudar nessa empreitada? Sim, há alguns apps que vão lhe ser bem úteis. Confira!

GoTalent: Ele conta com o foco para profissionais de TI. O candidato vai cadastrar um currículo no app e qual o tipo de vaga que está procurando, que vai do estágio até pleno. O aplicativo vai relacionar todas as informações e verificar as oportunidades que estão abertas. O usuário confere uma vaga disponível e a identificação com seu perfil (que vai de 0 a 100%). Depois disso, é só se inscrever para a vaga. As entrevistas podem ser feitas em vídeo-chamadas.

Emprego Ligado: Esse é bom para aqueles que querem trabalhar próximos às suas residências. Ele verifica uma vaga segundo a localização do usuário. Você pode fazer o seu cadastro na web ou pelo seu telefone. A pessoa vai informar o grau de ensino e quais as áreas que pretende atuar. As vagas são para todos os níveis.

Worker Hunt: O aplicativo também é outro que ajuda as empresas encontrarem profissionais de qualquer ramo de trabalho. Você pode se cadastrar pela internet e também através de celulares com iOS. Ele já conta com mais de 4 mil pessoas inscritas e qualquer tipo de emprego pode ser encontrado pelo Worker Hunt.

Biz.u: Esse aplicativo vai fazer com que profissionais e empresas se conectem por meio de suas personalidades. Aqui o candidato vai encontrar uma melhor descrição das empresas e vídeos que mostram o ambiente de trabalho. A pessoa pode se cadastrar pelo Facebook, e-mail ou no LinkedIn. Os usuários vão apontar algumas qualidades que serão importantes para se comparar com o que a empresa procura.

PinPeople: O aplicativo vai utilizar a lógica do Tinder, por exemplo. Você terá uma “combinação” com a empresa, de acordo com as qualidades e desejo de ambos. Primeiro você vai preencher um formulário com seus valores, estilos de trabalho e outras preferências. As empresas também deverão enviar um formulário para que os seus profissionais preencham. São duas as maneiras de se utilizar o serviço. O site poderá disponibilizar um link e o recrutador faz o mapeamento dos internautas que acessam o PinPeople. Depois, os candidatos vão preencher o formulário para apontar a compatibilidade com a organização. A outra maneira é a empresa contar com acesso ilimitado para o banco de profissionais e identificar as pessoas que mais se assemelham ao que querem na vaga.


Há diversas maneiras de evitar a depressão pós-férias e uma delas é voltar de viagem alguns dias antes de retornar ao trabalho, para evitar o impacto do lazer com o trabalho.

A depressão pós-férias surge quando o profissional retorna ao seu trabalho, depois de ficar um certo período de férias e entre os principais sintomas estão: dor muscular, insônia, dor de cabeça, cansaço, além de muito desânimo, angústia, ansiedade e também raiva.

Há várias formas de evitar a depressão pós-férias, mas primeiro é importante entender que este problema surge quando o indivíduo não está satisfeito com o seu trabalho, pois quando o profissional está repleto de projetos e satisfeito com o ambiente de trabalho, ele dificilmente chegará a ter depressão pós-férias.

Por isso, é tão importante que as pessoas procurem um emprego visando não somente o retorno financeiro, mas também a sua satisfação pessoal.

E uma boa dica para evitar a depressão pós-férias é justamente esta, procurar trabalhar em um serviço que você goste, mas como nem sempre isso é possível, uma boa dica é procurarvoltar de viagem alguns dias antes de retornar ao trabalho, porque a depressão pós-férias poderá ser pior se você chegar de férias hoje e começar a trabalhar amanhã, por exemplo.

O ideal é que você procure voltar à rotina do seu dia a dia aos poucos e, assim, voltando ao trabalho, o impacto será menor.

Outra dica importante para evitar a depressão pós-férias e ter o cuidado de deixar tudo resolvido no trabalho antes de sair de férias, assim, quando retornar, não terá tantos problemas a serem resolvidos, afinal, quanto mais problema no trabalho ao retornar de férias, maior será a depressão pós-férias, pois é uma forma do cérebro querer fugir dos problemas e voltar ao estado onde tudo era lazer.

Tome muito cuidado para não ficar sofrendo com antecedência, pois isso só faz aumentar a depressão pós-férias. Muitas são as pessoas que mesmo faltando alguns dias para retornarem ao trabalho já começam a ficar quase que o dia todo pensando somente no serviço que irá encontrar ao voltar de férias. Isso, além de atrapalhar você a curtir suas férias já vai começar a causar a depressão pós-férias, mesmo com você estando de férias.

E não queria fazer tudo que precisa ser feito logo no primeiro dia de retorno das férias porque isso não é possível! Converse com você mesmo, tenha consciência que na sua ausência muita coisa aconteceu e que você precisará de dias para se adaptar novamente, então procure manter-se calmo e fazer tudo o que for possível, mas sem se estressar logo nos primeiros dias.

Por Russel


Confira aqui algumas dicas que podem ajuda-lo a ir bem em uma Seleção de Trainee.

Quer saber como se dar bem em programas de trainee? Então verifique nesta matéria algumas dicas para esses processos seletivos que são muito concorridos.

– Procure Sempre Estar Ligado Online: Caso você esteja de olho de uma vaga em uma empresa grande, acesse as redes sociais da mesma, pois hoje em dia elas utilizam muito esse meio para apresentar informações para o seu público.

– Estude a Empresa: Saiba qual a cultura, a filosofia de trabalho e como os objetivos da companhia são alcançados. Todo esse tipo de conhecimento vai lhe ajudar e o recrutador observará que você se situa bem em como a empresa foi criada e como está atualmente.

– Estude o Mercado de Trabalho: Faça uma pesquisa frente à área e o mercado que a empresa em que você busca a vaga de trainee atua. Veja como são os concorrentes, as ações da empresa, produtos e serviços que ela disponibiliza.

– Faça um Curso de Idiomas: Boa parte dos programas de trainee vão exigir que você domine a língua inglesa. Depois, aparecem o espanhol e o francês. Se qualifique.

– Procure uma Recomendação: Professores ou algum conhecido que tenha contato com a organização pode lhe dar alguma carta de recomendação. O professor pode orientar que você é um bom aluno e isso lhe ajuda no processo de seleção.

– Escreva Bem: Você está saindo do nível superior e tem a obrigação de ter uma boa escrita. Não faça feio em processos seletivos que contem com redação. Pequenos erros já são o suficiente para uma desclassificação.

– Conte Bem a sua História: O profissional sempre terá uma história por trás e toda uma experiência, mesmo ela sendo mínima. Saiba contar tudo isso muito bem e ressalte as suas qualidades. Fale também de como lida com erros e com a pressão do mercado de trabalho.

– Tenha Vontade: Demonstrar que tem vontade de ingressar numa companhia é importante. Demonstre que você sempre está disposto a procurar novos desafios e aprender mais. A inovação também é essencial.

– Não Tenha Medo: Quando se tem medo de errar, ele vira o seu grande inimigo. Quando acontece um erro, volte, respire e tente fazer da melhor maneira possível novamente. Muito pior que você errar é a pessoa não tentar e lidar com o erro.

– Saiba o Que Quer: A pessoa deve se autoconhecer. Ela tem que saber aonde quer chegar, como e quais motivos o levarão para isso. O que você vai falar se um recrutador perguntar o que será o seu próximo passo depois do trainee?


Confira aqui algumas dicas e conselhos para se dar bem na hora de fazer uma apresentação em público.

Muitas pessoas têm problemas para falar em público. Isso vai desde o aluno que terá que apresentar um trabalho até um profissional que terá que lidar com pessoas em uma apresentação ou reunião. Confira aqui algumas dicas para melhorar esse seu lado e falar melhor em público.

Você deve estar preparado para falar:

Nunca se atenha apenas em ter conteúdo para o tempo determinado que deverá falar. Saiba tudo o que conseguir sobre o tema em questão. Se você tiver 15 minutos para a sua apresentação, tenha um conteúdo para falar por ao menos 30 minutos. Trabalhe também sobre a forma que irá explanar o seu conteúdo e que ele seja bem digerido por todos. Se possível, grave você falando sobre o tema e veja depois. Você pode apontar os erros e acertos.

Seja natural:

Mesmo quando você erra em algum momento, mas está se comportando de uma maneira natural e mais espontânea, os seus ouvintes aceitarão a derrapada e ainda continuarão a acreditar no que diz. Nunca apresente uma forma artificial de falar ou a plateia vai duvidar de suas palavras.

Faça um roteiro:

Nunca é bom confiar apenas na sua memória, mesmo ela sendo boa. Quando você acha que tem tudo na mente, no ato a coisa pode ser diferente. Caso esqueça uma palavra e não conte com roteiro, a coisa pode desandar. Faça um roteiro dos principais pontos de sua apresentação. Tente trazer consigo também algumas frases que podem remeter a ideias completas.

Fique de olho para quem vai falar:

Cada público será diferente do outro. Tudo deve ser considerado para a sua exposição. Verifique qual é o nível intelectual das pessoas que irão lhe ver, a faixa etária e se elas conhecem o assunto que você irá explanar. O seu preparo será melhor se observar alguns pontos do público.

Tenha uma linguagem de qualidade:

Nunca deixe escapar um errinho de gramática na exposição. Isso até não vai prejudicar a sua apresentação, mas pode ter certeza que algumas pessoas vão notar. Tire do vocabulário coisas como “ela está MEIA nervosa”, “MENAS”, “A nível de”, entre outros.

Mantenha uma boa postura:

Nunca fique apoiado em algo ou, se tiver sentado, evite deixar as pernas muito abertas ou muito fechadas. É bom se movimentar um pouco para que em algum momento, se certa pessoa estiver desatenta, consiga recuperá-la para a sua apresentação. Equilibre os gestos, nada de excessos. É difícil, mas sempre procure olhar para todas as pessoas da plateia. Nunca fale com as suas mãos nos bolsos ou com os braços cruzados.

Sempre se apresente com emoção:

As suas falas devem conter boa energia, emoção e entusiasmo. Se você não apontar que está interessado no que fala, imagine quem está na plateia lhe observando. A emoção que passa para os ouvintes vai conquistar o público. 


Algumas dicas são muito importantes para os jovens decidirem qual carreira profissional querem seguir.

Está em dúvida sobre qual carreira escolher? Seu problema pode ser resolvido agora, confira estas dicas abaixo que vão lhe ajudar na escolha da carreira certa!

E a primeira dica, claro, é procurar se informar ao máximo sobre as profissões pela qual você tem interesse, porque a melhor forma de não se arrepender futuramente é escolhendo a carreira ciente de quais serão os benefícios e também os desafios.

Toda carreira exige do profissional um empenho muito grande, principalmente no início da carreira, então não crie ilusões achando que uma carreira é mais fácil que outra. Evite ficar ouvindo a opinião de pessoas que, como você, possuem mais dúvidas do que certezas. Converse com profissionais das áreas pelas quais você se interessa, oriente-se através de bons livros, se puder vá a palestras sobre a carreira que está pensando em escolher, pois assim, quanto melhor informado você tiver, mais certa será a sua escolha em relação à carreira que irá seguir.

Outra dica muito importante é ter calma na escolha da carreira. Há quem descobre desde bem novo, qual carreira quer seguir, outros demoram mais tempo, então saiba respeitar o seu jeito de ser. Não adianta os pais ficarem pressionando se você ainda não tem 100% de certeza de que é aquela carreira que gostaria de seguir. E é muito pior seguir uma carreira agora só para ceder à pressão e se arrepender depois, do que esperar um pouco mais.

E este "esperar um pouco mais" não significa ficar de braços cruzados, significa seguir a primeira dica, que é ir atrás de informações sobre as carreiras pelas quais você demonstrou interesse.

Os testes vocacionais continuam sendo uma ajuda a mais para auxiliar as pessoas a se decidirem pela carreira que pretendem seguir, então procure um profissional que possa lhe orientar neste sentido e lhe aplicar um teste vocacional, se você perceber que está tendo muita dificuldade para se decidir.

E cuidado com os “conselhos” que mais atrapalham do que ajudam. Somente você deve escolher o seu futuro e este futuro começa agora, com a escolha de sua carreira.

Viu só, como é grande sua responsabilidade?

Então não se deixe influenciar. Escolha com calma, informe-se ao máximo, faça testes vocacionais e assim, quando tomar a decisão final, estará certo de que é esta carreira que realmente deseja seguir.

Por Russel


Opiniões dos especialistas da área são divergentes, mas a maioria diz que o assunto deve ser abordado na reta final da seleção.

Entrevistas de empregosempre dão um frio na barriga e trazem alguns questionamentos como, por exemplo, a questão salarial. A dúvida que sempre surge: "Em que momento da entrevista se deve falar sobre o salário?".

Especialistas da área de Recursos Humanos têm opiniões divididas, mas a maioria (cerca de 30%) diz que o assunto deve ser abordado na reta final da seleção. Esses dados foram tirados de um estudo realizado em 2014, feito pela Robert Half. Nesse estudo foram consultados 1.675 diretores de RH. Além dos 30% que acham que o salário deve ser abordado no final do processo seletivo, 27% disseram que só se deve abordar a pretensão salarial a partir da segunda entrevista e 14% diz que o candidato não deve abordar o assunto e sim, o empregador. Mas uma grande parte acredita que o momento ideal para isso é a primeira entrevista (29% deles).

Abordar a questão salarial logo de cara, é complicado. Claro que é importante saber, afinal, ninguém quer trabalhar de graça ou ser mal remunerado. Acontece que isso pode passar uma imagem ruim, pode parecer que o interesse maior é o salário e não a função, o que a empresa tem a oferecer e tudo mais – considerando, é claro, a forma de abordagem, porque em algum momento isso será necessário.

Especialistas dão dicas para a abordagem e para negociação de salário:

1.  Fique por dentro dos números:

O candidato deve estar muito bem informado sobre as tendências salariais – considerando o cargo, a cidade e o mercado. Consultar fontes como pesquisas e publicações, bem como consultar colegas de trabalho e recrutadores ajuda bastante.

2. Esteja munido de argumentos:

Bons argumentos derrubam até as barreiras mais resistentes. O candidato deve estar preparado para falar sobre suas competências e sobre o quanto pode ser útil e o quanto pode colaborar com a empresa.

3. Não se precipite na conversa:

O candidato deve estar a par de todas as funções do cargo e do que esse cargo representa na empresa, deve estar certo de que esclareceu todas as dúvidas antes de começar a falar sobre a remuneração.

E a dica mais valiosa é ‘ter feeling’, saber a hora exata de trazer o assunto à conversa ou de perceber que o assunto será abordado pelo entrevistador.

Por Elia Macedo


Uso do aplicativo de mensagens requer cuidado no trabalho. Confira aqui algumas dicas de como usá-lo.

O WhatsApp passou a ser a primeira opção dos usuários de celulares para enviar mensagens, deixando o SMS de lado. Porém, esse aplicativo tem outras funcionalidades e estas podem ajudar ou atrapalhar dentro do ambiente de seu trabalho.

Como usar o WhatsApp da melhor forma?

Empresas e profissionais vem adotando esse aplicativo de smartphone para ser um meio a mais de se comunicar com seus funcionários e até algumas breves “reuniões” podem ser feitas através do mesmo. O WhatsApp agiliza e facilita a comunicação. Esse é um bom uso do aplicativo no ambiente de trabalho.

Agora, existem pessoas que devem ter muita atenção no que estão fazendo em suas funções: motoristas, pessoas que lidam com muitas contas e cálculos, operação de máquinas, entre outros. O WhatsApp vai lhe ajudar na maioria das vezes? Não. Por isso, não se deve utilizar o mesmo durante atividades como essa. Deixe para o tempo de descanso e/ou intervalo.

Se a sua função de vez em quando lhe dá a oportunidade de verificar o celular e suas mensagens, sem que isso atrapalhe no desempenho, então saiba utilizar bem o aplicativo. Assim como o WhatsApp, deixe o celular em modo silencioso para não atrapalhar as pessoas ao seu redor com constantes alertas de mensagem.

Evite ficar muito tempo em grupos feitos dentro do WhatsApp. Nele são enviados muitos áudios e vídeos que podem atrapalhar a sua função. O ideal, se você pode, é verificar as mensagens que podem ser mais urgentes ou aquelas de amigos, mas que sejam breves, sem tomar muito do seu tempo. Seu chefe ou supervisor pode verificar que isso atrapalhe o seu trabalho e as coisas podem ficar nada legais para seu lado.

Se alguém pede para você contatar uma pessoa de maneira urgente e você tem esse sujeito no WhatsApp, falarei com ele pelo aplicativo? Não é uma das melhores saídas. Se for algo de seu trabalho, faça o uso do telefone, pois se o fizer pelo app, pode dar uma impressão de pouca importância para o fato tratado.

As empresas hoje são bem aceitáveis em termos de novas mídias e redes sociais. Mas tome cuidado para verificar como cada uma delas vai tratar esse assunto.


As dinâmicas de motivação são extremamente importantes tanto para a empresa quanto para os profissionais. Elas motivam e inspiram os profissionais a obterem melhores resultados em seus trabalhos.

Quando uma empresa conta com funcionários motivados, ela conta com a força necessária para obter o sucesso desejado, pois é a motivação que faz com que o profissional vá em busca de seu sonho, da realização dos projetos em que está envolvido.

Sem a motivação o profissional trabalha desanimado e a empresa sente esta falta de motivação na queda da produção e das vendas.

Por isso, as dinâmicas de motivação têm uma importância enorme para as empresas e também para os profissionais, podendo ser utilizadas para os mais diversos fins.

Quando aplicada em grupos, em equipes, as dinâmicas de motivação surtem um efeito surpreendente, pois é como se reascendesse o fogo que estava apagado dentro de cada profissional.

Graças às dinâmicas de motivação, é possível colocar para fora as habilidades que o profissional possui e que muitas vezes nem ele mesmo sabia. As dinâmicas de motivação também podem ser utilizadas para aproximar os membros de uma equipe recém-formada, trazer os novos funcionários para mais perto dos antigos trabalhadores da empresa e pode ser utilizada também para aliviar os funcionários do estresse, quando estes estão envolvidos em um grande projeto, que exige muita responsabilidade e esforço contínuo.
Se a sua empresa pode contar com uma equipe motiva, então é certo que ela conseguirá melhores resultados nas vendas, a produção irá crescer e os problemas que forem surgindo serão resolvidos de forma muito mais fácil, sem gerar nenhum tipo de desconforto nos funcionários, uma vez que a dinâmica de motivação também faz com que os profissionais passem a trabalhar de forma mais integrada e colaborem mais um com o outro.

O profissional que trabalha motivado, consequentemente trabalha mais satisfeito e o resultado disso, todos nós já sabemos, é um empenho muito maior na execução das tarefas.

O dia a dia no trabalho é cansativo, muitas vezes tedioso e isso vai minando a força de cada um dos trabalhadores. Com as dinâmicas de motivação, é como se os profissionais pudessem estar sempre reabastecendo seu ânimo, recarregando a energia constantemente e assim estariam sempre trabalhando com maior disposição, exercendo toda sua criatividade, dedicando-se em sua totalidade e ambos, empresa e funcionários, beneficiam-se de tudo isso.

Por Russel


Se o profissional ficar parado em um determinado ponto da carreira, perde a chance de crescer e progredir na empresa onde trabalha. É preciso saber evitar isso.

Durante a carreira profissional é comum ter altos e baixos. É preciso que o caminho seja feito de aprendizado, para que os erros sirvam de boas lições para o futuro. Além disso, também é fundamental que o profissional busque fazer um planejamento profissional, para facilitar as tomadas de decisão, encontrar novas possibilidades e saber a melhor direção.

Entretanto, um mal perceptível que existe no mundo corporativo é a estagnação profissional. Desta forma, o profissional fica “parado” em um determinado ponto da carreira, perdendo a chance de crescer e progredir na Organização em que trabalha. Mas, como evitar isso?

– Planejamento de tempo: ele é fundamental!

Já pensou em gerenciar as horas do seu dia? Faça a hora do seu trabalho ser produtiva, ou seja, estabeleça prioridades durante o seu tempo disponível do trabalho. Foque nas suas tarefas e defina quais demandas são importantes.

– Estabeleça metas!

É essencial estabelecer metas e desafios diários no seu trabalho. O planejamento é importante em todos os setores, desde uma viagem de férias com a família como na carreira. Portanto, no dia a dia de trabalho estabeleça metas reais, que devem ser cumpridas. Mas, estabeleça desafios que sejam ousados, ou seja, tente superar o seu próprio limite. Planejamento é um bom aliado para o sucesso.

– A importância da qualificação.

O mercado está competitivo, portanto, busque se qualificar e atualizar. O mundo está dinâmico e as mudanças ocorrem de forma rápida. Por isso, fique por dentro das atualizações, cursos e projetos novos, que possam existir na área em que atua. Além disso, um profissional que é bem qualificado esta entre opções para uma promoção, por exemplo.

– O autoconhecimento é fundamental.

Você conhece a si próprio? Ele é essencial para que você possa evoluir profissional e pessoalmente. Procure descobrir e desenvolver as suas possibilidades para encontrar o sucesso, que está te esperando e conquistar resultados excelentes. É preciso se conhecer, que tal dar o primeiro passo?

Sucesso e boa sorte!

Por Babi


Confira aqui algumas dicas de aplicativos de celular para procurar emprego.

O celular faz parte do dia a dia de milhões de brasileiros e hoje temos aplicativos para praticamente tudo, inclusive para quem está em busca de um emprego.

Para encontrar um emprego já não é mais preciso entregar currículo de empresa em empresa, nem ficar procurando nos classificados dos jornais, se você tem um smartphone, tem a melhor ferramenta para lhe ajudar a conseguir uma oportunidade no mercado de trabalho. Confira abaixo uma lista com os principais aplicativos de celular para quem procura emprego.

LinkedIn:

O LinkedIn é hoje um dos sites mais utilizados por profissionais de todas as áreas e o aplicativo Linkedin Job Search não pode faltar no smartphone de quem procura um emprego e até mesmo de quem já está trabalhando, mas continua buscando novas e melhores oportunidades.

O aplicativo é totalmente gratuito e o usuário pode conferir várias ofertas de emprego, podendo filtrar os resultados de acordo com sua preferência.

  • Versão para iOS: http://migre.me/qFN4x.
  • Versão para Android: http://migre.me/qFN5e.

Indeed:

O Indeed, um dos sites de emprego mais utilizado no Brasil e em vários outros países, também conta com seu próprio aplicativo, que é gratuito e oferece uma série de possibilidades para ajudar você a conseguir um emprego, além de poder cadastrar seu currículo para ser consultado pelas empresas nos servidores do Indeed.

Um importante diferencial do aplicativo de empregos do Indeed está na possibilidade de buscar empregos utilizando o GPS do seu smartphone, assim você encontrará mais facilmente um emprego mais próximo.

  • Versão para iOS: http://migre.me/qFLXm.
  • Versão para Android: http://migre.me/qFLXZ.

Trovit Emprego:

Outro aplicativo excelente para quem está em busca de um emprego é o do Trovit Emprego, que oferece uma busca mais completa, podendo realizar sua procura por uma vaga no mercado de trabalho filtrando o resultado por região, palavra-chave ou ainda por faixa salarial.

Este app também é indicado para quem está procurando emprego em outro país, pois o Trovit Empregos já está presente em 39 países!

  • Versão para iOS: http://migre.me/qFLYD.
  • Versão para Android: http://migre.me/qFLZc.

InfoJobs:

E você conta também com o aplicativo do InfoJobs, disponível também para Windows Phone e oferece vagas de emprego para a grande maioria das cidades brasileiras. Você pode efetuar o seu cadastro no banco de dados da InfoJobs e mantendo seu perfil completo pode até enviar suas informações para a empresa que está contratando, facilitando a sua candidatura à vaga de emprego de seu interesse.

  • Versão para Windows Phone: http://migre.me/qFLZA.
  • Versão para Android: http://migre.me/qFM1o.

Por Russel


Retornar ao mercado de trabalho depois de um tempo parado é bastante complicado. Por isso, confira aqui algumas dicas que podem ajuda-lo neste retorno.

Voltar ao mercado de trabalho nunca é fácil e o que pode facilitar ou dificultar esta volta não é o tempo que a pessoa ficou ausente, mas sim o fato de que ela tenha se mantida atualizada durante esta ausência ou não, pois o grande problema para os profissionais voltarem ao mercado de trabalho é que quando eles se ausentam, seja por qual for o motivo, deixam de lado completamente os assuntos referentes ao trabalho, não acompanham as novidades e quando querem voltar encontram um mercado bem diferente do que quando saíram.

Então, a primeira dica para quem quer voltar ao mercado de trabalho é que quando sair, encontre uma forma de se manter atualizado. Isso pode ser feito de várias formas, principalmente através da internet, onde a pessoa pode acompanhar as notícias a respeito de sua área de atuação e até mesmo realizar cursos online, que vão lhe manter sempre muito bem informado sobre as últimas novidades.

Outra dica é que mesmo afastando-se do mercado de trabalho, mantenha contato com os colegas profissionais, de forma que possam se encontrar com certa frequência, seja pessoalmente ou pelas redes sociais, pois isso manterá você a par de tudo que vai acontecendo no mercado, facilitando um pouco mais a sua volta.

E tem a vantagem de que quando você for voltar ao mercado de trabalho, estará mais próximo destes colegas, facilitando sua indicação. O problema é  quando a pessoa sai do emprego, se afasta de tudo e de todos, procurando depois de certo tempo os colegas para pedir que eles lhe indiquem um emprego na empresa. Dificilmente você conseguirá uma indicação desta forma, então mantenha-se sempre "presente", mesmo estando ausente.

Como vemos, não há uma "fórmula mágica" que lhe ajude a voltar ao mercado de trabalho, tudo vai depender do seu esforço em continuar mantendo-se atualizado e dos contatos que manteve "vivo" durante sua ausência.

E já que o esforço vai lhe ajudar no mercado de trabalho, esforce-se ao máximo para garantir novas habilidades. Por exemplo, se você não sabe dirigir ainda, entre para um Centro de Formação de Condutores, se não domina um segundo idioma, aproveite para fazer um curso de inglês ou espanhol, procure na internet por cursos gratuitos online e busque investir em trabalhos voluntários, pois tudo isso vai enriquecer bastante o seu currículo e certamente facilitará seu retorno ao mercado de trabalho.

Por Russel


Algumas estratégias podem ser adotadas para que a insegurança e o desânimo não afetem o seu trabalho.

Mesmo que amemos nosso trabalho, às vezes, somos tomados por sentimentos como insegurança ou desânimo. Nessas horas, é preciso ter estratégias para aumentar a satisfação no trabalho.

Inclua algo que você ama na sua rotina: Todos nós temos alguma tarefa que mais nos agrada no trabalho, não é mesmo? Quanto mais você tiver contato com essa tarefa, maior será a sua satisfação. Se não encontrar nada no trabalho, separe um momento de distração após o expediente. Dessa forma o dia a dia será muito menos pesado.

Saia com os amigos de trabalho que te fazem bem: É importante criar boas relações com os colegas de trabalho. Uma boa forma de estreitar os laços é criar rotinas de saídas com os amigos mais agradáveis do ambiente de trabalho. Pode ser um almoço ou um happy hour, mas o importante é não deixar que esses laços se percam.

Apoie seu chefe: Encare seu chefe como uma pessoa que irá lhe ajudar, e como uma peça essencial para o crescimento da empresa. Esteja sempre atento para apoiá-lo e também auxiliá-lo quando for necessário. Ao ter um bom relacionamento com o superior, o ambiente de trabalho será muito mais agradável.

Não adie metas ou planos: Se você tem um projeto, é importantíssimo fazer com que ele seja posto em prática. Ao adiarmos nossas ideias, a frustração pode nos alcançar de forma cruel. Organize suas metas e tenha um bom plano para apresentar suas ideias aos superiores. Mesmo que sua proposta não seja aceita logo de cara, você será elogiado pela coragem e iniciativa, o que poderá motivá-lo para melhorar sua proposta ou apresentar outras mais interessantes. E um funcionário com iniciativa vale muito para a empresa.

Cumpra suas tarefas: Se você se propôs a fazer alguma tarefa ou projeto, não o adie. Nada mais frustrante que adiar algum serviço. Isso traz cansaço e desânimo para o funcionário. Engaje-se no que lhe for proposto e colha os frutos de um bom trabalho.

Por Patrícia Generoso


É essencial saber administrar melhor o tempo e ter planejamento para o dia de trabalho render da melhor maneira possível.

As pessoas ficam sonhando com formas mirabolantes que vão lhes ajudar a ganhar tempo no trabalho, sem se darem conta de que, com dicas simples, poderão conseguir arranjar mais tempo para o trabalho, de forma surpreendente.

E a primeira dica é se conhecer bem, para administrar melhor o tempo, pois as pessoas acham que são capazes de fazer muitas coisas ao mesmo tempo e vão acumulando funções, a agenda vai ficando cheia e no final a pessoa acha que não teve tempo para o trabalho, mas na verdade, ela é que não soube administrar o seu tempo, trazendo para si um número maior de tarefas do que consegue realizar.

A dica então é "Planejamento", pois conhecendo os seus limites e não assumindo um número excessivo de trabalho. Faça um planejamento do que você tem que fazer para os próximos dias, mas de acordo com o seu limite e não com a sua vontade.

Outra dica fundamental é saber lidar com as novas tecnologias que hoje temos à nossa disposição. Em qualquer lugar que estivermos, podemos ficar online para os amigos e familiares, por isso, durante o trabalho, pode ser que começamos a receber mensagens dos amigos ou nós mesmos sintamos aquela vontade de conferir o que eles andam fazendo.

Acessar as redes sociais virou um vício para muitas pessoas que dedicam boa parte do seu tempo a esta função, tempo este que deveria ser dedicado ao trabalho. Resultado: vai faltar tempo para realizar o trabalho que ficará para o outro dia que já está repleto de outros trabalhos.

Precisamos entender que não há como "ganhar tempo", pois o dia tem 24 horas para todas as pessoas. Quando dizemos que há formas de "ganhar tempo no trabalho", na verdade estamos querendo dizer é que há métodos que ajudam as pessoas a administrarem melhor o seu tempo. E você vai ter que aprender a lidar com esta nova tecnologia, deixando o seu smartphone, tablet ou computador desconectado das redes sociais, consultando informações pessoas somente na hora do almoço ou na parada para o cafezinho, com isto, você poderá se concentrar melhor no trabalho, vai lhe sobrar tempo para realizar as funções e com certeza, você verá seu dia "render" muito mais.

Tudo parece realmente simples, mas as pessoas estão tendo uma dificuldade enorme de ficarem longe da internet para se dedicarem exclusivamente ao trabalho, então comece por aí, mantendo o foco nas funções que precisa realizar no trabalho.

E aprenda a se planejar, se for o caso até compre uma agenda, anote tudo que precisa fazer hoje, amanhã e depois, veja o que é prioridade e tende cumprir o que você planejou para o dia, desta forma estará se autoconhecendo e aos poucos vai descobrindo qual é o seu limite no trabalho, mas sempre com o cuidado de querer dar o melhor de si, já que o ser humano tem uma tendência natural de não render tanto quanto deveria, quando o assunto é trabalho.

Por Russel


É possível se organizar e realizar algumas tarefas um pouco antes do expediente acabar.

O relógio demora a passar quando estamos no trabalho não é mesmo? Aqueles últimos minutos, antes do final do expediente parecem ser sempre eternos, ainda mais se o dia foi cansativo. Quando estamos nessa situação, cada minuto parece uma eternidade. Mas existem dicas de como evitar essa aflição nos últimos instantes do dia de trabalho. Confira:

– Revisar alguma tarefa: Por vezes deixamos tarefas pela metade no meio do dia, e temos a impressão de já termos terminado, quando na verdade ainda existem falhas ou pontos a serem revistos. Esses últimos momentos antes do expediente acabar são ideais para rever as tarefas que você fez durante o dia, procurando por algum ponto incompleto. Isso evitará que seu chefe tenha que pedir para você rever a tarefa, ou que este venha a criticá-lo por ser relapso.

– Organizar sua mesa de trabalho: Se você costuma deixar sua mesa bagunçada ao sair do expediente, saiba que pode perder tempo e produtividade no dia seguinte. Deixar as coisas espalhadas e fora de ordem, pode fazer com que você perca minutos preciosos em seu próximo dia de trabalho, além de contribuir para que as outras pessoas tenham a impressão de que você é desorganizado. Que tal aproveitar esse tempinho antes de sair e organizar melhor sua estação de trabalho. O tempo vai passar muito mais rápido.

– Adiantar alguma tarefa: Já pensou o quanto você perde de tempo no dia seguinte, por não ter adiantado algumas tarefas simples? Sua produtividade pode cair, somente por não querer gastar seus últimos dez minutinhos diários adiantando e ponto em ordem suas tarefas do dia seguinte. Vale de tudo: Planilhas, Notas adesivas, lembretes. O importante é deixar as tarefas obrigatórias do dia seguinte já esquematizadas, para ter tempo de responder alguma solicitação extra que aparecer.

– Tomar um café: Você já fez tudo o que devia? Ou não está com cabeça para adiantar mais nada? Existem dias que realmente tudo o que queremos é tomar um café e relaxar, somente esperando pelo horário de saída. Não é nenhum mal fazer isso, mas preste atenção para que não se torne um hábito e seu chefe pense que você está escapando do trabalho um pouco mais cedo.

Por Patrícia Generoso


Alguns motivos contam muito no momento de deixar o emprego e procurar um novo.

O ser humano é naturalmente resistente a mudanças e quando se trata de mudar de emprego, aí é que a resistência aumenta ainda mais e são vários os motivos, sendo o principal deles a instabilidade do mercado de trabalho. Por mais que um profissional esteja infeliz na empresa onde trabalha, mesmo que o salário lhe agrade, quando ele pensa em mudar de emprego acaba desistindo sem sequer tentar.
É que além do motivo já citado, tem ainda o lado emocional, o profissional já se habituou com aquele ambiente de trabalho, fez novas amizades, domina bem o seu cargo e já se acostumou até com o trajeto de ida e volta para o trabalho.

Mas tudo isso é muito prejudicial ao profissional que tem razões de sobra para procurar um novo emprego, por exemplo, aprender coisas novas e isso é muito motivador. Quanto mais tempo permanecemos em um emprego melhor dominamos o serviço, mas chega um momento que já não há mais nada a aprender e acabamos caindo no comodismo.

A felicidade do ser humano está na descoberta, no aprender diário, nos desafios, isso motiva e faz com que a pessoa renove seu ânimo diariamente. Deixar a mesmice tomar conta de seu trabalho é algo terrível.
Ao procurar um novo emprego você estará encontrando uma série de novos desafios e isso vai lhe renovar profissionalmente.

Outra razão para procurar um novo emprego é que acabamos perdendo rendimento quando ficamos em um emprego por um tempo prolongado, é como que se funcionássemos no "piloto automático", muitas tarefas vão sendo feitas quase que inconscientemente e com isso não nos esforçamos mais para melhorar nossa produtividade no emprego. Depois de algum tempo a empresa vai perceber que você já não é mais aquele funcionário entusiasmado, então, antes que isso aconteça, comece a procurar uma nova oportunidade onde você irá voltar a ser aquela pessoa dedicada, esforçada, que vai querer mostrar sua capacidade.

A falta de reconhecimento no emprego é uma outra razão que nos leva a procurar por uma nova oportunidade. Se você se dedicou pela empresa, se esforçou, contribuiu para o crescimento do seu setor ou até mesmo da empresa como um todo, se levou novas ideias e garantiu bons resultados, é natural que espere um reconhecimento, seja com uma gratificação, uma promoção, uma homenagem ou um elogio que seja. Mas não são todas as empresas que possuem esta política, aliás, muitas fazem justamente o contrário e não elogiam seus funcionários com medo deles acharem que merecem um aumento salarial ou uma promoção de cargo.

E claro, há a questão do relacionamento. Se o funcionário não consegue ter uma boa convivência com seu superior, seu patrão ou algum colega de trabalho, esta é uma boa razão para procurar um novo emprego, pois este desgaste diário vai trazer consequências terríveis para todos, então, antes que algo pior aconteça, faça o que é melhor para todos e principalmente para você e procure um novo emprego.

Por Russel


Ter um bom perfil no LinkedIn requer diversos cuidados. Confira aqui algumas dicas de como montar um perfil de sucesso na rede social.

Ter um perfil no LinkedIn é quase que obrigatório, pois as redes sociais unem as pessoas e o LinkedIn une os profissionais e as empresas. A cada dia que passa cada vez mais empresas estão recorrendo ao LinkedIn na hora de contratar, por isso, é bom que você tenha um bom perfil, pois assim como antes era fundamental ter um bom currículo para ter maiores chances de conseguir um emprego, atualmente é indispensável que se tenha um bom perfil no LinkedIn.

A dica número 1 é ter uma boa foto no seu perfil. Lembra que no currículo a regra é nunca inserir foto? No LinkedIn é justamente o contrário, ter uma foto é obrigatório para garantir um bom perfil, mas cuidado, nada de inserir selfie ou fotos em momentos de descontração. Tire uma foto mais séria, mais profissional, sem exageros claro, mas também, que não seja em um momento de diversão.

Outra dica para garantir um bom perfil no LinkedIn é caprichar nas informações sobre sua vida profissional. Nada de ficar com preguiça nesta hora, pois quanto mais detalhado for o seu perfil, maiores serão as chances das empresas lhe encontrarem.

O ideal é que se reserve um bom tempo para trabalhar no seu perfil do LinkedIn, inserindo as informações profissionais, fotos e se tiver, até vídeos, pois o LinkedIn não é apenas uma página de currículos, mas também é um espaço de possibilidades e disponibiliza uma série de ferramentas, então saiba utilizá-las a seu favor.

Uma outra dica muito importante e que você deve prestar muita atenção é na hora de inserir suas informações profissionais relacionadas às empresas onde já trabalhou. Não faça como no currículo, onde você simplesmente descreve o trabalho executado.

No LinkedIn, o interessante nesta hora é você informar os resultados obtidos, mostrar que você fez diferença naquela empresa e todos os benefícios que você levou para o seu ambiente de trabalho.

No LinkedIn também é muito bom que se inclua informações sobre serviços voluntários ou causas sociais nas quais você atuou. Se você ainda não realizou nenhum trabalho neste sentido, é bom começar a pensar nesta hipótese, pois é uma forma de garantir conteúdo de qualidade ao seu perfil no Linkedin, pois não adianta ficar enchendo-o de informações que em nada acrescentam. As empresas acessam o seu perfil para saber se você é uma pessoa que gera resultados!

E esqueça aquela velha mania das outras redes sociais, de ficar adicionando contatos de forma aleatória, foque em qualidade e não na quantidade, pois no LinkedIn, mais vale ter poucos contatos que sejam realmente interessantes, do que ter uma lista enorme que nada tem a ver com você.

Por Russel


É importante escolher o local e os móveis do home office sempre priorizando a funcionalidade.

Até bem pouco tempo atrás, a decoração do Home Office visava exclusivamente à beleza, todo mundo queria um visual moderno, com uma bela iluminação, móveis com design arrojado, mas isso com o tempo foi mudando e hoje, a decoração do Home Office continua focada na beleza, mas também é funcional, ou seja, o profissional precisa se sentir bem no seu ambiente de trabalho, cuidando principalmente da sua saúde.
Luminárias, quadro de recados, enfeites, tudo isso dão ao Home Office um belo visual, mas a parte funcional não pode ser deixada de lado de forma alguma, afinal, é aí que você passa boa parte do seu dia. E não importa se é só um cantinho da casa ou o cômodo inteiro, o Home Office pode ser funcional sem abrir mão da beleza.

E a primeira dica nos remete antes mesmo de começar a preparação do espaço, pois devemos ter muito cuidado com a limpeza. O Home Office deve ser  limpo de 2 a 3 vezes por semana e todos os meses receber uma limpeza mais completa, por isso, se o seu tempo é curto ou se não tem como contratar alguém para fazer a limpeza, evite o uso de tapetes, carpetes, cortinas e muitos objetos espalhados, pois isso vai atrasar bastante a faxina.

Quando vier a parte da escolha dos móveis, atenção redobrada com cada um deles, por exemplo, a cadeira deverá ser ergonômica e muito confortável para não lhe causar dores e desconfortos durante as muitas horas de trabalho. Dores nas costas e nas articulações são comuns para quem não se senta corretamente e além de ter uma boa postura, é importante ter uma cadeira que se adeque às suas necessidades.
Nada de se apegar somente à beleza da cadeira na hora da compra, sente-se nela por várias vezes e testes várias cadeiras antes de definir qual irá comprar. Geralmente, as melhores cadeiras oferecem regulagem de assento, descanso para os braços e principalmente conforto, mantendo seu corpo na postura correta.

A mesa também precisa ser escolhida corretamente, oferecendo a altura certa, gavetas e um espaço suficiente para o que você precisa. Cada profissional utiliza um determinado espaço da mesa, por isso o tamanho varia de acordo com as necessidades de cada um. E lembre-se que é importante ter uma boa luminária na mesa, que combina com a decoração do Home Office ao mesmo tempo que lhe garante melhor luminosidade nos dias nublados ou à noite.

Tenha um bom armário ou estante, onde poderá deixar tudo muito bem organizado, assim, sempre que precisar de um material, saberá exatamente onde ele se encontra.

Por Russel


Se está passando por algum conflito ou problema, tente mudar o foco e faça uma pausa produtiva. Após um período as ideias começam a voltar e a solução aparece.

Como você lida com um com problema? Tende a ficar pensando nele durante muito tempo do seu dia? Não consegue se concentrar em nada, até encontrar uma boa solução? Uma das maneiras mais eficazes para encontrar boas ideias é durante uma pausa produtiva. Justamente em situações inusitadas do dia, podemos encontrar boas soluções. Por exemplo, você já teve uma boa ideia enquanto lavava uma louça? São em pequenos momentos do cotidiano que boas soluções podem surgir.

Não podemos ter controle de todas as situações, certo? Problemas podem surgir no trabalho, na família ou durante um simples passeio. Mas, quando perdemos o foco do conflito e prestamos atenção em outras coisas, a solução tende a surgir.

Que tal parar de pensar sobre o problema um pouco? Aproveite para fazer uma pausa e mudar o foco da sua atenção. Levante-se para dar uma volta no quarteirão ou beber um café com o colega do seu trabalho. A pausa produtiva é o momento para você relaxar e se distrair, e ela é eficiente porque você não vai estar focando o problema. A mente tende a bloquear memórias enquanto fica focada no problema, sabia?

Quando você muda a sua atenção e faz intervalos produtivos, ou seja, começa a pensar sobre outros assuntos, as suas ideias voltam a aparecer e o bloqueio tende a desaparecer. Assim, você passa a enxergar as coisas de outra maneira com uma visão, totalmente, diferente, e as soluções, simplesmente, aparecem.

Saber lidar com conflitos é fundamental no ambiente de trabalho, sobretudo para manter o clima harmônico e produtivo. Estabelecendo intervalos produtivos podem surgir soluções inesperadas para os seus problemas, porque você muda o foco da sua atenção por um instante.

Por isso que muitas vezes aparecem ideias criativas durante um banho ou outra atividade normal do seu dia a dia. Portanto, que tal fazer pausas produtivas para lidar com os conflitos do cotidiano?

Gostou da ideia? Deixe a sua opinião!

Por Babi


O primeiro passo é identificar seus pontos fortes e listá-los. Após feito isso, treine como falar sobre eles. Isso lhe dará maior confiança e vai lhe ajudar a se conhecer melhor.

O candidato a vagas de emprego sempre quer que as empresas o considerem o candidato ideal para a vaga, mas na hora da entrevista, quando são questionados sobre seus pontos fortes, a grande maioria fica sem saber o que responder e não podia ser diferente, pois as pessoas têm uma grande tendência a apontar seus defeitos, dando pouca importância aos pontos mais fortes.

Para crescer profissionalmente, é indispensável que você saiba quais são os seus pontos fortes, porque se nem você sabe, como as empresas poderão saber para contratá-lo ou promovê-lo?

O primeiro passo para desenvolver seus pontos fortes é identificá-los e fazer uma lista com todos eles, para não correr o risco de esquecer algum. Você deverá começar, listando as suas habilidades, tudo aquilo que você aprendeu profissionalmente, principalmente o que já foi colocado em prática, pois assim você terá certeza que é realmente um ponto que você domina. Mas você pode listar pontos fortes que já possui há muitos anos atrás, por exemplo, ser uma pessoa determinada, esforçada, atenciosa, bem humorada, entre outros.

Outra dica é perguntar aos colegas e amigos, para que eles lhe ajudem a listar seus próprios pontos fortes, pois é muito comum que outras pessoas notem em nós, pontos que nós mesmos ainda não observamos e você vai se surpreender ao ouvir o que as pessoas mais próximas vão falar sobre seus pontos fortes. Isso é bom, pois vai lhe ajudar a se conhecer melhor, o que é indispensável para que você possa conhecer seus próprios pontos fortes.

Você pode fazer uma experiência já bastante conhecida, que o ajudará bastante, que é a "autocontratação" e funciona assim: faz de conta que você está precisando contratar um funcionário e você mesmo será o candidato, então pergunte a você mesmo, por que deveria ser contratado, o que você tem a oferecer para a empresa e se possível, faça isso diante de um espelho, ou melhor ainda será se você puder gravar sua resposta.

Ouça depois e preste atenção se você está realmente enumerando todos os seus pontos fortes, que já foram listados, ou se esqueceu de algum.

Treine várias vezes, com a lista de pontos fortes à sua frente, isso vai lhe ajudar a se conhecer melhor e a ter mais segurança nas respostas em uma próxima entrevista de emprego.

Por Russel


Para falar em público e comandar uma reunião de maneira satisfatória é preciso muito estudo e preparação.

Como você se sente quando precisa comandar uma reunião? Costuma ficar agitado, nervoso e ansioso? Muitas pessoas tendem a se sentir inseguras quando precisam falar em público, o que é comum, sobretudo no mundo dos negócios, por exemplo. Mas, é importante que o profissional saiba lidar com a situação e contornar o problema de forma positiva. Que tal conferir algumas dicas?

– Você está preparado?

Como você organizou a reunião? Antes de falar em público, é preciso montar a apresentação. Estude o tema, analise como você vai manter a atenção das pessoas, reveja cada ponto que considerar importante, para que nenhum detalhe possa passar despercebido. Ao entender o conteúdo da reunião e dominar o assunto, você vai sentir autoconfiança para passar o que você sabe para o público.

– Seja pontual:

Chegue à reunião com antecedência, para que você possa montar o ambiente de forma planejada e organizada. Além disso, o profissional pode aproveitar o tempo para conversar com as pessoas presentes e quebrar o gelo. Isso faz com que o clima fique mais favorável e positivo para a reunião.

– Fique atento a sua voz:

Você presta atenção na entonação da sua voz? Durante a reunião, procure manter um tom de voz calmo e tranquilo, principalmente, confiante. Uma boa dica é treinar antes e pedir ajuda de algum amigo, para avaliar o controle da sua voz. Durante a fala não fique mudando bruscamente o tom da sua voz e mantenha o volume certo, para que todas as pessoas presentes possam ouvir você com atenção.

– Que tal fazer questionamentos?

Para manter a atenção do público, você pode fazer questionamentos e comentários relacionados ao assunto. Desta forma, as pessoas podem entender melhor as informações que você deseja passar.

Durante a reunião, mantenha a concentração e preste atenção em tudo o que está fazendo. Treine antes, revise e repasse cada ponto que achar necessário, para que tudo saia conforme o esperado. Confie em si e sucesso!

Por Babi


Em uma apresentação é essencial manter a atenção do público no que está sendo exposto. Para isso, é preciso aliar uma série de componentes.

Segurar a atenção de um determinado público nem sempre é uma tarefa fácil, ainda mais quando você não tem muita experiência. Alguns fatores como timidez, e a falta de preparo podem acabar prejudicando uma apresentação, mas como combater esses fatores, se concentrar e segurar a atenção do público? Confira aqui algumas dicas valiosas sobre o assunto.

– Expressão corporal:

Você certamente já deve ter ouvido falar que o seu corpo se comunica até mais do que sua voz e apesar de algumas contradições isso não deixa de ser verdade, por isso a expressão corporal é tão importante na hora de fazer alguma apresentação. Não se acanhe, tente manter o corpo relaxado e faça movimentos que passem confiança no que você está dizendo. Desse modo, você falará de forma mais convincente com seu público e irá conseguir segurar a atenção dele com maior facilidade.

– Crie expectativas:

Essa é uma tática que sempre funciona. Todos nós criamos expectativas sobre muitas coisas em nossas vidas. Ser curioso é natural do ser humano, então use isso ao seu favor. Apesar da tática despertar o interesse no público, você tem que estar consciente que essas expectativas têm que ser atingidas ou até mesmo superadas, por isso tome cuidado ao usar essa tática, tenha certeza que não vai decepcionar seu público, isso pode fazer você perder credibilidade.

– Use recursos audiovisuais:

Apresentações com slides, vídeos e fotos podem ser extremante eficazes e atrair a atenção do público, os recursos audiovisuais, além de poderem passar informações importantes sobre o assunto de sua apresentação, também podem “quebrar o gelo” e deixar um clima mais leve para o público não se entediar. O uso dessas ferramentas também requer cuidado, pois apesar de eficazes, elas podem acabar desviando a atenção do público para outras coisas. A maior dica aqui é usar os recursos audiovisuais de forma direta, nada de grandes animações ou imagens que não tenham a ver com o tema apresentado.

– Se prepare e saiba do que está falando:

Pode parecer óbvio, mas a preparação é maior arma para se fazer uma boa apresentação. Quando você domina o assunto, faz uma apresentação com mais segurança e, consequentemente, transmite essa segurança para o seu público, o que pode ser a peça chave para segurar a atenção e ter uma ótima apresentação.

Por Tom Vitor de Freitas


Pesquisa revela que Terça-Feira é o melhor dia para procurar emprego e enviar currículos.

Você que está procurando um emprego, deve se perguntar: quando é o melhor dia para se enviar currículos?

Pois bem, uma pesquisa feita pelo SmartRecruiters e posteriormente publicada no Business Insider aponta que os melhores dias para se procurar um emprego e enviar o seu currículo é entre terça e quarta, o meio da semana. Ficar em busca de trabalho na sexta ou na segunda, segundo o estudo, não é lá muito produtivo.

O estudo examinou uma seção transversal de maneira aleatória de mais de 270 mil vagas de emprego. O que ficou constatado é que a terça-feira é o dia em que as empresas mais publicam as vagas e anúncios de empregos.

A pesquisa aponta que as chances de encontrar uma vaga, ou ainda fazer cadastro para vagas que surgem, são mais elevadas na terça (em 20%) e na quarta (19,5%). Já na sexta-feira e domingo, até de maneira óbvia, esse percentual é bem reduzido.

O gráfico que foi publicado no estudo dá conta que quase 60% das vagas de emprego são anunciadas entre segunda e quarta, com a terça tendo mais atividade no segmento.

A publicação da SmartRecruiters aponta que as pessoas que se candidatam para uma vaga quando a mesma acabou de abrir tem maiores chances de serem chamados para entrevistas. Quanto maior o tempo que a vaga está em aberto, maior a concorrência. Outro dado interessante da pesquisa é que às 11 horas da manhã é o horário mais popular para as companhias abrirem as chances de emprego nesses dias.

Erros na Hora de Procurar Emprego:

  • Não mande o seu currículo diversas vezes na mesma empresa: Não vai adiantar nada você enviar para vários setores e funcionários da companhia que você anseia uma vaga. Os especialistas chamam isso de pulverização. O ideal é o candidato acessar o canal certo para enviar o seu currículo. O e-mail do departamento de seleção, redes sociais, site da empresa, são alguns dos locais mais apropriados para o envio. Não tenha uma exposição negativa no envio de seus predicados.
  • Esteja sempre preparado: Não vá até uma entrevista sem saber um pouco que seja sobre a companhia e o segmento em que pretende atuar. A internet é um caminho grande que você poderá encontrar muitas informações que lhe ajudarão no momento da conversa com a empresa. Por vezes, o candidato faz a pesquisa destes dados, mas pegam informações que não são úteis para a entrevista, esquecendo de observar os pontos realmente fortes que podem fazer diferença na empresa. Tendo boas informações sobre a companhia será um grande passo para conquistar o recrutador no momento da sua entrevista. Saber um pouco sobre os seus concorrentes também é importante. 


O cérebro precisa ser exercitado e receber novas informações constantemente. Assim, teremos novas ideias e faremos conexões novas de uma maneira mais eficiente e rápida.

Engana-se quem acha que uma tarefa repetida várias vezes evolui o cérebro. A pessoa pode até aprimorar a forma como a executa, mas isso não vai representar uma evolução. O ser humano é um animal que nasce com apenas sabendo apenas 5% do que precisa. Nascemos sabendo apenas chorar e ao longo da nossa vida aprendemos diversas coisas. Diferente de outros animais como répteis que nascem com um maior percentual de sabedoria, contudo possuem inteligência limitada em relação à humana.

Ao longo de nossas vidas, em circunstâncias normais, não deixamos de aprender e isso é de grande importância. Antigamente a humanidade acreditava que o aconteciam alterações físicas no cérebro na infância, contudo pesquisas mais modernas mostraram que ele continua criando novos caminhos neurais e/ou modificando os que já existem, com objetivo de se adaptar às mudanças, chamada Neuroplasticidade.

Da mesma forma que precisamos de alimentos para nos nutrir, nosso cérebro também necessita de nutrientes para manter-se saudável e se desenvolver. Ter contato com novas experiências é a melhor forma de aprender, uma vez que o novo aumenta nosso universo cognitivo, ampliando nossa capacidade de pensar e argumentar.

O contato com objetos novos, obras de arte, experiências nunca antes vividas e lugares nunca antes visitados ajudam a estimular o cérebro a funcionar em diferentes contextos. Consequentemente, será possível fazer conexões novas e de uma maneira mais eficiente e rápida. Podemos ter novas ideias, uma vez que aumentaremos o conteúdo da “biblioteca da mente”.

Experiências novas fazem com que a nossa cabeça tenha que se adaptar constantemente a uma nova realidade. Cada uma delas modifica, de alguma maneira, o nosso cérebro, uma vez que ele é como um músculo que necessita ser trabalhado e por essa razão é imprescindível participar de situações novas para manter o cérebro ativo. Vale de tudo: ler um livro, assistir filmes, plantar uma árvore, exercitar o corpo, conhecer novas pessoas e lugares. O que não pode é deixar a cabeça parada.

Por Ana Rosa Martins Rocha


É preciso definir o horário de trabalho e de estudo e depois se dedicar e manter a concentração para eu tudo saia como o planejado.

Não é fácil a vida do trabalhador que precisa dedicar-se também ao estudo. Tanto o trabalho quanto o estudo requerem tempo, dedicação e dividir o dia a dia entre as duas tarefas é realmente exaustivo, por isso é preciso saber bem como conciliá-los para que um não prejudique o outro.

Separar os horários para estudo e trabalho é o primeiro passo e isso caberá a cada pessoa definir quais serão os melhores horários. Alguns preferem estudar pela manhã, outros à noite e dependendo do horário de trabalho nem dá para ficar escolhendo muito. Se você já tem o seu horário de trabalho a ser cumprido, então veja qual é o horário que irá estudar e monte sua agenda.

O segundo passo talvez seja o mais difícil, pois se refere à concentração. Mas veja bem, durante o seu horário de trabalho você não fica parando para conversar com amigos ou familiares, não é interrompido o tempo todo para atender o celular ou ficar navegando na internet e isso deverá valer também para o horário de estudo.

Quando você vai para o trabalho, todos sabem que naquele período, somente poderão lhe procurar se for por um motivo muito importante. Avise então a todos quando for estudar e diga que deseja ser interrompido somente por uma boa causa.

Quando tentamos conciliar trabalho e estudo, o segundo sempre sai prejudicado, porque o horário de trabalho é cumprido à risca, sem interrupções, mas quando se trata de estudo, é bem diferente. Por isso, sua atenção maior deve ser dada ao horário reservado para os estudos.

Quem tem o privilégio de poder trabalhar na mesma área em que está estudando consegue conciliar muito melhor, porque estará sempre convivendo com a teoria e a prática, isso incentiva tanto os estudos como também o trabalho.

Mas sabemos que esta não é a realidade da grande maioria das pessoas, então o melhor a ser feito é deixar bem claro o seu horário de trabalho e de estudo.

E da mesma forma que se dedica ao trabalho, dedica-se também aos estudos. Fuja das redes sociais durante este período, deixe o celular desligado, procure um ambiente mais tranquilo e livre de distrações, além de avisar a todos que durante aquele período você estará estudando.

Conseguindo conciliar trabalho e estudo, você vai perceber um rendimento muito maior e no final conseguirá o resultado esperado, lembre-se sempre disso.

Por Russel


Lidar com as falhas no ambiente de trabalho é uma luta diária e que deve ser feita com muita dedicação.

O profissional que aprende a lidar com suas falhas no trabalho se torna um líder, uma pessoa de sucesso, mas não é nada fácil para uma pessoa lidar de forma madura com seus erros, pois a tendência natural de todo ser humano é se justificar.

É mais do que compreensível que uma pessoa sinta aquela vontade de atingir a perfeição, é nato do ser humano, mas isso não deve ser feito buscando justificativa para as falhas, pelo contrário, devemos assumi-las com humildade ao mesmo tempo em que nos propomos a buscarmos formas de corrigir o erro e atitudes que o evitarão acontecer novamente.

Nas empresas encontramos muitos profissionais que sonham em ser líderes ou estar à frente de um importante projeto, porém são poucos os que sabem realmente lidar com suas falhas e para ser um líder isso é fundamental porque todos erram, o que faz a diferença é saber lidar com nossos erros.

Um bom profissional nunca deve deixar que o erro lhe afete emocionalmente, vindo até mesmo a prejudicar seu trabalho. Uma falha nunca poderá lhe influenciar aponto de comprometer seu rendimento na empresa.

Quando cometer um erro, o primeiro passo é ter a humildade de assumi-lo e se for o caso, comunicá-lo a outros setores, caso seja um erro que venha a afetar outras partes da empresa.

Mas não se pode ficar perdendo tempo, batendo no peito por ter errado, é preciso atitude! Você tem que fazer algo, o mais breve possível para corrigir o erro ou ao menos amenizar a situação. Para saber lidar com suas falhas no trabalho, é preciso deixar de lado a arrogância, a prepotência e principalmente, saber ouvir seus companheiros de trabalho, pois é muito comum que diariamente cometamos as mesmas pequenas falhas, mas basta o alerta de um colega para mudarmos de atitude.

Todo mundo está sujeito a erros no ambiente de trabalho e tenha consciência de que quanto mais elevado for o posto mais as falhas serão percebidas e mais graves serão as consequências, mas isso não significa que funcionários de postos mais baixos não precisam ficar atentos, muito pelo contrário!

O profissional que deseja realmente crescer profissionalmente, independente do cargo que ocupa, está sempre atento para evitar erros e quando estes acontecem, o profissional tem uma atitude de humildade e principalmente de agilidade, tomando todas as providências necessárias em tempo hábil para resolver o erro cometido.

Lidar com suas falhas no trabalho é uma batalha diária, que nunca será vencida, por isso mantenha sempre o foco no trabalho, a atenção nunca deve estar dispersa e se mesmo assim a falha vier a acontecer, mostre-se um verdadeiro líder, capaz de assumir e resolver problemas, inclusive quando resultantes de suas próprias falhas.

Por Russel


Confira aqui algumas Dicas de como fazer um Currículo para o Primeiro Emprego.

Todo candidato a uma vaga de emprego sabe que é de fundamental importância apresentar um bom currículo, que seja claro, objetivo e apresente suas qualidades profissionais, além de sua experiência, de forma que consiga chamar a atenção do recrutador.

O problema é quando se trata do primeiro emprego, pois neste caso o candidato não tem muito o que informar, mas saiba que mesmo assim, é possível e também é preciso, que se apresente um bom currículo e você vai descobrir agora como fazer!

Para começar, você deve ter em mente que todo currículo deve ser objetivo. Por não ter muito o que colocar em seu currículo, os candidatos sem experiência profissional acabam colocando muita informação desnecessária, achando que isso irá tornar o currículo mais "bonito", mas é um grande engano. O recrutador não tem tempo a perder, são muitos currículos, então você terá pouco tempo para convencê-lo de que é o candidato ideal à vaga, então prepare o currículo sempre de forma objetiva, mesmo quando é para se candidatar ao primeiro emprego.

Nos "dados pessoais" você deverá informar apenas o seu nome, data de nascimento, estado civil e contatos. Nunca insira foto em seu currículo, somente quando a empresa informar no anúncio que é para enviar anúncio com foto e neste caso, que seja uma foto adequada, nada de selfie ou você com os amigos.

No campo "objetivo" você deverá ser o mais direto possível, informando que tem interesse pela vaga e total disposição de horário, além de estar disposto a contribuir com a empresa, crescer profissionalmente e investir em sua carreira, vindo a se tornar cada vez mais útil à empresa.

No campo "qualificações" é onde você deverá caprichar mais, porém, nada de mentiras! Você deve informar todas as suas qualidades, principalmente aquelas que contribuirão para o melhor desempenho do trabalho oferecido. Se você é uma pessoa pontual, comprometida, responsável, atenta, focada, que gosta de contribuir com outras pessoas e está sempre procurando fazer suas tarefas da melhor forma possível, este é o momento para informar tudo isto.
Se você tem curso de informática, algum curso profissionalizante, se domina outro idioma, informe-os também.

Claro que você não vai ter como preencher o campo onde se deve relatar a "experiência profissional", mas não se preocupe com isto, pois quando o recrutador ver sua idade, ele já irá deduzir que você está em busca do primeiro emprego e se ele quis ler o seu currículo é porque você tem chances. Então, neste campo é importante que você informe algum serviço que já fez como voluntariado. As empresas estão valorizando muito isto hoje em dia.

Mas e se o jovem ainda não vez nenhum voluntariado? Então é bom fazer, porque seu currículo vai estar lado a lado com currículos de vários jovens que certamente já fizeram algum serviço neste sentido e se você quer ter chances no mercado de trabalho é melhor começar, desde agora a investir em você mesmo.

O que não pode é ficar de braços cruzados, reclamando que as empresas não dão oportunidade a quem não tem experiência, pois elas dão sim, só que há muitos jovens buscando o primeiro emprego que já fizeram vários serviços voluntários, se você ainda não fez nenhum, com certeza terá muito mais dificuldade de conseguir sua primeira vaga no mercado de trabalho.

No campo de "experiência profissional" você poderá inserir também algum serviço que tenha feito, mesmo que de forma informal, por exemplo, um serviço que tenha feito com seu pai, com algum amigo, etc.
Estes "bicos" são valorizados sim, pelos recrutadores.

E lembre-se de ser objetivo e sincero, pois você pode sim, dizer que está buscando o primeiro emprego e que está disposto a contribuir com a empresa, além de batalhar para seu crescimento profissional, sempre realizando cursos profissionalizantes.

As empresas buscam pessoas criativas, dispostas, que querem crescer e contribuir com o crescimento da empresa, então monstre que você é esta pessoa.

Por Russel


Confira aqui algumas dicas do que é necessário para se destacar no trabalho e ser um bom profissional.

A crise econômica do país já tirou o emprego de muitas pessoas e aquelas que procuram um trabalho devem estar cientes de que o mercado está mais exigente com tudo isso. Os candidatos a uma vaga de emprego precisam ter noção das qualidades necessárias que devem ter para impressionar os empregadores. Além de tudo isso, muita dedicação e esforço também devem ser expostos. Confira abaixo algumas características primordiais para ser um bom profissional:

Esteja capacitado para a vaga que almeja:

Uma capacitação técnica em uma vaga específica ainda é um dos pontos primordiais que são exigidos nas empresas. Caso o trabalhador não se mostre pronto para exercer o seu posto, as chances são praticamente nulas de entrar na vaga. Apresentar uma formação boa, experiência e cursos que possam adicionar bons pontos no currículo, serão fatores diferenciais na competição por uma vaga.

Informação é tudo:

Hoje estamos em uma sociedade que a informação corre por diversos cantos e meios de comunicação. Se você sabe o que acontece ao seu redor, provavelmente vai estar na frente de outras pessoas. Em termos da sua função pleiteada, o empregador vai gostar de conversar com uma pessoa que saiba tudo o que está ocorrendo dentro do nicho de trabalho.

Se informe também sobre a economia do país, questões atuais, esportes, artes, negócios, entre outros assuntos que podem mostrar que você é uma pessoa que procura à informação. Você poderá interagir com seus chefes e também com outras pessoas na companhia. Obviamente, é bom que você tenha noção, primeiramente, daquilo que está relacionado com a sua área de trabalho.

A tecnologia deve estar perto de você:

Hoje praticamente ninguém vai trabalhar sem a internet ou um computador ao lado. O trabalho e a comunicação sempre vão andar lado a lado com a tecnologia. Sempre interaja bem com esses meios e novas tecnologias e terá uma boa vantagem em termos de competição.

As redes sociais e o trabalho:

Em termos de redes sociais, elas não são utilizadas somente para o entretenimento. Esses sites hoje são utilizados em larga escala para resolução de problemas, encontrar respostas e informar o público-alvo de sua empresa ou produto. Você sabendo utilizar as redes sociais de maneira correta, estará muito à frente dos concorrentes.

Os idiomas devem estar na ponta da língua:

Um segundo ou terceiro idioma é essencial em um mundo globalizado. Cada vez mais, é menor o número de pessoas que possuem um amplo domínio em línguas estrangeiras. Porém, usar de modo correto o português também é necessário. Pode ser até óbvio falar, mas quem domina a nossa língua portuguesa é um forte candidato a várias vagas.

Nunca pare de estudar:

Faça mais cursos além da sua graduação, participe de workshops, palestras, faça uma pós-graduação, entre outros tipos de estudo que só podem agregar ao seu currículo e aumentar as chances de entrar em uma vaga. Todo conhecimento que é agregado é valioso para a sua vida profissional. Você crescerá também como pessoa.

Saiba como ser cordial:

Ser elegante e ter uma cordialidade são boas qualidades também. Tanto no modo com que você se veste, como você fala com colegas e chefes e também em suas atitudes no dia a dia. Você demonstrará uma maturidade e também simpatia para com os outros.

Faça trabalhos de voluntariado:

A pessoa que conta em seu currículo com trabalho voluntário demonstra que, além de tudo em termos profissionais, se preocupa também com outros valores em sua rotina. Tanto em termos profissionais como pessoais, a pessoa demonstra qualidade e caráter. Os bons valores mostrados são sempre um ponto a mais para empresas que se preocupam com caráter, além das qualidades profissionais, que obviamente são importantes.


Ter organização pessoal é essencial para dar conta das tarefas do dia a dia com eficiência.

Você sempre está atarefado e nunca consegue dar conta de suas tarefas com eficiência? Tem problemas com os horários e prazos? Talvez esteja faltando um pouco de organização pessoal em sua vida profissional. Confira dicas de como evitar esse problema:

– Tenha intervalos regulares, mas não faça do intervalo uma regra: Se for possível em sua empresa, é muito saudável fazer pequenas pausas durante o expediente, seja para tomar um café ou recuperar o fôlego dando uma volta ao ar livre. Mas tenha o cuidado para que suas pausas não sejam maiores do que os períodos de trabalho, ou sejam muito frequentes, sob o risco de prejudicar o bom andamento de suas tarefas. Uma dica é sempre terminar completamente uma tarefa antes de fazer uma pausa.

– Organize sua mesa de trabalho e o desktop de seu computador: Já percebeu quanto tempo você pode perder só procurando por materiais sobre sua mesa ou por documentos em seu computador? Mantenha sempre seu ambiente de trabalho limpo e organizado, para que seu tempo seja otimizado.

– Faça uma planilha com suas tarefas: Se você esquece com frequência das tarefas que lhe foram delegadas, nada melhor do que anotá-las. Use e abuse, também, de notas adesivas, que atualmente já estão disponíveis também em versão para computadores.

– Não se distraia: Parece estranho falar em distração em pleno ambiente de trabalho, mas alguns funcionários “burlam” a vigilância e proibição de acessar alguns sites como sites de relacionamento e de conversas instantâneas, perdendo minutos e horas preciosas na execução de suas tarefas. Se você tem acesso a algum tipo de site que possa lhe tirar a atenção do trabalho por muito tempo, evite esse tipo de distração. Permita-se somente nas horas de lazer, em sua casa. Com certeza seu rendimento será maior e seu serviço será muito mais notado em sua empresa.

É preciso sempre ter atenção a fatores que roubam seu tempo no trabalho. Talvez nem todos estejam citados nesse artigo. É necessária uma análise minuciosa de seu dia a dia para que detalhes de distração que porventura passariam desapercebidos sejam corretamente eliminados.

Por Patrícia Generoso


Ser influente no trabalho é saber lidar com profissionais de perfis diferentes, saber administrar uma boa rede de contatos e querer que a empresa prospere.

Todo profissional que almeja o sucesso precisa ser uma pessoa mais influente no trabalho e para isso é preciso que ele trabalhe vários pontos como, por exemplo, ser capaz de lidar com profissionais de diferentes perfis, ser capaz de administrar uma boa rede de contatos, ser sincero sem humilhar as pessoas, entre outras características irão tornar você um profissional mais fluente, mas não basta isso.

Um profissional começa a ser referência para seus colegas de trabalho quando ele demonstra segurança na função que desempenha e para conquistar essa tão cobiçada segurança é preciso que o profissional invista em "aprendizado".

Fazer cursos profissionalizantes é uma das formas de garantir um melhor aprendizado e quem domina seu trabalho realiza as tarefas com desenvoltura e ganha a confiança dos colegas de trabalho e este já é um importante passo para se tornar mais influente dentro da empresa, pois você passará a ser visto por todos como um profissional que realmente sabe o que está fazendo.

Outro fator determinante que transformará você em uma pessoa mais influente no trabalho é o “tempo”. Não adianta querer chegar no seu novo emprego e querer mostrar em alguns poucos dias todas as suas qualidades, impondo o seu modo de trabalhar e querendo ser o centro das atenções! Isso só vai lhe tornar antipático diante de todos.

Seja paciente, humilde e colaborativo! Não queira ser o dono da verdade, não imponha sua forma de trabalho e aprenda a dialogar com seus colegas. Interesse-se pelo trabalho deles, escute-os com atenção e os valorize!

Ser influente não é ser o centro da empresa, isso não existe! Ser uma pessoa influente é ser aquele funcionário que é querido por todos ou pelo menos, pela grande maioria.

Procure deixar bem claro para a empresa que o seu interesse maior é fazer com que a empresa cresça! Como você quer se tornar influente se seus superiores não conhecem suas intenções?

Mostre que você está ali para fazer a diferença, que pretende utilizar todo seu conhecimento, experiência e criatividade para ver a empresa prosperar, assim você será visto com outros olhos e, com certeza, passará a ser influente em seu trabalho.

Por Russel


No trabalho ou após uma entrevista de emprego, é comum sentir a necessidade de ter um feedback, mas é preciso saber o momento certo e como pedir.

O feedback é muito importante, pois é esta a melhor forma de saber como está seu desempenho no emprego ou como se saiu em uma entrevista de emprego. Acontece que nem sempre a empresa dá esse feedback e o empregado ou candidato à vaga de emprego fica em dúvida sobre se deve cobrar este feedback e, principalmente, como fazer a cobrança corretamente.

Para quem já está empregado, o ideal é saber aguardar o momento exato para procurar seu superior e ter uma conversa rápida, objetiva, dizendo que você gostaria de ter um retorno, para saber onde ainda precisa melhorar. Evite estas conversas quando perceber que seu superior ou patrão, estiver mais irritado ou atendendo algum cliente ou fazendo algum serviço mais importante. Se for o caso, peça para agendar um horário com você, assim poderão tratar do assunto com mais tempo.

Quando for marcar um horário, já adiante do que se trata o assunto, para não haver nenhum mal entendido, pois vai que o patrão comece a imaginar que você está querendo pedir um aumento. Diga que deseja ter uma conversa com ele e que se trata do seu trabalho e gostaria de saber a opinião dele. Desta forma você estará sendo o mais objetivo possível e já começando a abordar o tema.

Quando procuramos nosso superior ou patrão para pedir um feedback do nosso trabalho, não estamos dizendo a ele que queremos elogios, pois isso é importante que você esteja preparado tanto para receber elogios como também para receber críticas, aliás, o feedback neste caso serve mais para receber críticas, então seja mais compreensivo, se for preciso anote todos os itens que foram apontados, os quais você precisa melhorar e no final da conversa formalize a sua intenção de melhorar e que irá trabalhar os pontos mencionados para que seu trabalho vá se aprimorando.

O que você deve evitar neste momento é discordar, afinal, você procurou a pessoa e marcou um horário para ouvi-la, então ouça tudo atentamente, anote para ela perceber que você está tendo interesse e posteriormente, analise o que deve ou não ser mudado. Se preciso, marque uma segunda conversa depois para expor suas ideias.

E para aqueles que ainda estão em busca de emprego, que já fizeram sua entrevista mas ainda não receberam um feedback do recrutador, basta agir naturalmente, entrando em contato com a empresa e solicitando falar com a pessoa com a qual fez a entrevista. Se ela não puder lhe atender, procure saber qual o melhor horário para você ligar.

Basta ser gentil, pois é normal que você queira o feedback, afinal, está precisando do emprego e isso também demonstra interesse de sua parte em trabalhar na empresa.

Por Russel


É importante saber como e o que analisar se vale a pena mudar de cidade por uma proposta de emprego.

Você há de convir que não é todo dia que surge aquela oportunidade de emprego pela qual já vinha há um bom tempo esperando. E também não é todo dia que você vai precisar escolher mudar de cidade para essa oportunidade se concretizar. Mas esporadicamente essa possibilidade existe e, antes de você agarrá-la com toda sua força, o que precisa ser avaliado? Vale mesmo à pena mudar de cidade para aceitar uma proposta empregatícia atraente?

Essa situação tem dois lados: um é bem mais confortável; o outro é relativamente lamentável. Confortável se o profissional estiver aceitando uma proposta que o faça sair de sua cidade pequena e pouco desenvolvida para uma grande cidade, onde inclusive a primeira proposta pode até acabar sendo o começo de uma história de um sucesso ainda maior. Lamentável, se o profissional tiver que fazer o percurso oposto: ele sai de sua grande cidade, onde ganhava até pouco, mas tinha plano de saúde com cobertura boa, atrativos comerciais e de lazer, transportes e educação com maior comodidade, para uma pequena cidade, a exemplo daquelas bem remotas do interior do Brasil, onde o único percurso possível é do trabalho para casa, já que não há outros atrativos e que tudo depende de se deslocar para uma outra cidade.

Para os confortavelmente situados de hoje, não teríamos nada a acrescentar. Porém, para os demais, deve-se considerar atentamente alguns aspectos.

Uma primeira situação é a do profissional recém-formado, que mora numa cidade grande, onde o mercado de trabalho está saturado, como geralmente tem acontecido. Para esse perfil, procurar oportunidades fora do local de origem é um bom negócio, independente se a escolha for para uma outra cidade mais desenvolvida ou menos. Isso tem acontecido com muitos concurseiros, que têm optado por fazer concursos em regiões onde a atratividade é menor, diminuindo a concorrência “candidato x vaga”. Isso tem acontecido com alguns profissionais liberais recém saídos das universidades, que renunciam por um tempo os atrativos dos grandes centros e acabam encontrando mais espaço para desenvolver suas habilidades em locais onde é menor a oferta de mão de obra.

Uma outra situação envolve aqueles trabalhadores que possuem família. Aqui, o assunto precisa ser bem conversado e com uma boa antecedência. Os especialistas recomendam, por exemplo, que tais profissionais visitem com suas famílias a cidade para onde pretendam residir a trabalho. Sabemos que uma primeira impressão pode contribuir para o fechamento da decisão a ser tomada. Avalie o que puder no local: escolas, serviços de saúde, órgãos públicos e o que mais chamar a atenção, capaz de fazer falta durante a transição (há igrejas, clubes, hoteis, bares, teatro, casas de espetáculos, etc?).

Um terceiro e último aspecto que precisa ser considerado é o seguinte (e tem tudo a ver com dinheiro): se o profissional está tentado a aceitar o futuro novo emprego é porque julgou que será bem pago, se comparado ao valor que atualmente está recebendo no emprego que já tem. Mas aí é que pode morar o perigo. Esse profissional terá que ter o bom senso de avaliar (no papel ou na planilha financeira, de preferência) se valerá mesmo à pena se mudar, ou seja, será que na cidade para onde vai há uma boa cobertura para o meu plano de saúde? Será que, subtraindo o aluguel, as despesas domésticas, o custo de vida no local e as necessidades de descolamento para os grandes centros, ainda sobrará uma boa quantia, capaz de fazer esse profissional concluir que o retorno esperado realmente acontecerá?

Pense em tudo isso e tome a decisão certa!

Sucesso!

Por Alberto Vicente


A rotina diária pode afetar o profissional negativamente e desenvolver o estresse, mas com algumas atitudes e sabendo lidar com as situações é possível evitá-lo.

Existem várias formas de reduzir o estresse no trabalho, mas antes de começar a colocar estas dicas em prática é bom lembrarmos que cada pessoa é de um jeito e que algumas conseguem ver os resultados logo nos primeiros dias, mas outras precisam de bem mais tempo para se verem livres do estresse no trabalho.

A primeira dica, tão conhecida de todos, é "respirar fundo", mas que mesmo sendo tão popular é também tão esquecida. Naquele momento em que o telefone toca, chega um e-mail urgente, o chefe está chamando você em sua sala e o serviço está todo atrasado e você sente aquela vontade de fazer tudo ao mesmo tempo, é hora de fazer justamente o contrário, ou seja, parar de fazer tudo que estiver sendo feito e respirar fundo, não só uma, mas várias vezes! A respiração correta ajuda a reduzir a pressão sanguínea, alivia o estresse e ajuda o cérebro a trabalhar melhor.

Importante também é rever os hábitos alimentares, pois a alimentação tem grande influência no estresse. Nada de ficar tomando cafezinho o tempo todo e muito menos fumando! Procure levar frutas para comer no período da manhã e também à tarde e tanto pode ser um maracujá como também uma maçã, uma banana, uma laranja, as frutas são sempre muito bem-vindas quando se trata de ajudar o organismo.
Reveja também a sua vida, se você é uma pessoa muito acomodada e não vem praticando atividade física. Basta uma caminhada diária, andar de bicicleta nos finais de semana, sair para correr com os amigos, ou para uma partida de futebol, que você vai mandar o estresse para bem longe. A atividade física vai resultar lá no seu ambiente de trabalho, com você tendo mais disposição e menos estresse.

A música também é uma ótima maneira de reduzir o estresse no ambiente de trabalho, se for possível, coloque uma música em um volume bem baixinho e que seja um estilo musical mais suave, isso vai ajudar a acalmar os nervos.

E perca aquela velha mania de achar que você precisa ser o “super-homem”, resolvendo todos os problemas em tempo hábil e socorrendo os problemas dos colegas do trabalho. Todos nós temos limites, por isso trate de descobrir quais são os seus, porque quem trabalha acima da capacidade irá trabalhar sempre estressado.

Por Russel


Uma das dicas para utilizar seu tempo de forma proveitosa é estudar um outro idioma. No mercado de trabalho atual é preciso saber pelo menos mais um idioma, por isso escolha o que acha mais interessante.

Você já parou para pensar como utiliza seu tempo? Será que de forma correta e proveitosa? Mas como? Tudo depende de onde você quer chegar e como. Aplicar seu tempo livre nos estudos é o primeiro caminho. Estude línguas, inglês hoje em dia é essencial, se você não o tem comece agora, se já tem aprimore seus conhecimentos, estude inglês técnico, conversação. Boas oportunidades podem surgir com o domínio da língua, talvez esse possa ser o diferencial entre candidatos de peso em uma entrevista de emprego.

“Mas o inglês eu estudo desde criança”, você pode estar pensando. Então escolha outro idioma. Desde que a China abriu suas fronteiras e possibilidades mercadológicas, grandes empresas desse país estão atuando em diversas partes do mundo, e, é claro, no Brasil. Sendo assim, noções de mandarim podem ser bem interessantes, e deixar seu tempo livre com um toque especial para subir mais um degrau na sua carreira.  

Pelas mesmas razões, aplique seu tempo no estudo de línguas sim, mas não deixe de estar por dentro das notícias, leia, leia muito. Se intere de tudo que acontece no Brasil e no Mundo, um profissional bem informado pode encher os olhos dos empregadores. Podem te ajudar a desenrolar uma conversa bastante específica.

Quer outra opção? Se pensarmos em uma língua mais familiarizada com a nossa, pensamos no espanhol. Apesar de alguns obstáculos, o MERCOSUL ainda abre bastantes portas e possibilidades, ter o domínio desse idioma pode eliminar as fronteiras que ainda restam.

Claro que devem existir momentos para lazer, família, esportes, mas não se esqueça de separar uma parte do seu tempo livre para impulsionar sua carreira. Durante a leitura, por exemplo, por que não apostar em livros no idioma escolhido? Escute música da mesma forma, veja filmes sem legendas, tudo no idioma foco de suas escolhas. Qual língua é a melhor? O mercado tem possibilidades para todas, certamente a sua carreira deve chamar por uma delas.

Por Vivian Schetini


Um profissional inovador faz a diferença em seu ambiente de trabalho. Ele tem a capacidade de transformar algo comum em dinâmico e produtivo, agregando valor no resultado final.

O que é um profissional inovador? É o que estimula, orienta e sabe usar a criatividade da maneira certa no ambiente de trabalho. Ele tem a capacidade e habilidade de transformar um processo comum, em algo dinâmico, produtivo e que vai agregar valor para o cliente. Que tal conferir algumas dicas de como ser um profissional inovador e se destacar na sua empresa?

– Você realmente quer?

Querer é poder, e para isso, só depende de você e de suas atitudes. O profissional precisa ter a convicção que precisa mudar e planejar as mudanças necessárias, para alcançar o que realmente deseja. Desta forma, ele vai poder encontrar as condições necessárias que precisa para implementar as mudanças e desenvolver a direção.

– Você é curioso?

O profissional inovador precisa ser curioso, estar atento aos detalhes, correr riscos, ser persistente e ter flexibilidade. Por isso, ele precisa manter a mente aberta, fazer questionamento e gostar de encarar desafios.

– Qual a sua estratégia?

O profissional precisa planejar estabelecer os seus passos, buscar as respostas desejadas e assim estabelecer uma estratégia de inovação. Além disso, ele precisa ter conhecimento e ser observador, para que boas ideias possam surgir. O profissional inovador deve estudar olhar o passado, ter um bom conhecimento do presente e tentar pensar no futuro, para tomar as melhores decisões.

– Como é o seu relacionamento na empresa?

O profissional deve estabelecer bons relacionamentos na empresa em que trabalha. Por isso, esteja atento às necessidades da sua equipe de trabalho e através dos relacionamentos profissionais busque gerar e desenvolver novas ações. Portanto, é fundamental cuidar do seu networking. Quer aumentar os seus contatos profissionais? Invista em networking, congressos, palestras, entre outros eventos corporativos.

– A sua empresa é inovadora?

Se você é um profissional que tem o perfil inovador, busque por Organizações que invistam em criatividade e gostam de inovação. Assim, você vai poder colocar as suas ideias em prática e conferir os resultados. 

Por Babi


Os candidatos a uma vaga de emprego devem levar em consideração alguns aspectos sobre a vaga e sobre a empresa antes de se candidatarem a ela.

A busca pelo emprego está cada vez mais difícil, com muitos candidatos à mesma vaga, por isso a tendência é que aceitemos a primeira proposta de emprego que nos fazem, mas por mais difícil que esteja a situação do profissional, é preciso analisar bem a proposta de emprego recebida, para não vir a se arrepender posteriormente.

De praxe, os candidatos que se lembram deste pequeno, mas importante detalhe, consideram os quesitos principais, sendo eles: salário, benefícios, carga horária e distância da empresa.

Realmente, é impossível não considerar estes quesitos, pois se o salário não atende suas expectativas ou necessidades, nem adianta aceitar o emprego na esperança que haja um aumento de salário em um curto espaço de tempo.

Também não se deve aceitar um emprego, cuja empresa se localiza a uma distância muito grande da residência do funcionário, a não ser que o cargo seja muito importante, o salário bem atrativo, ao ponto de justificar até uma mudança para mais perto da empresa.

Mas só isso não é suficiente, é preciso considerar muito mais, antes de se candidatar a uma vaga de emprego, por exemplo, a responsabilidade que será exigida no cargo e os desafios que serão enfrentados.
Sempre que iniciamos em um emprego, temos diante de nós muitos desafios e é importante conhecer ao menos um pouco do que nos espera, quais são os desafios que teremos que enfrentar e o que a empresa espera de nós ao ocuparmos aquele cargo.

Há vagas de emprego, onde o candidato que vier a ocupar o cargo terá que viajar constantemente, ou terá que fazer hora-extra, etc. Outras vagas oferecem riscos, são mais estressantes, etc.
Então não espere ocupar o cargo para se informar sobre os desafios, antecipe tudo isso para ver se realmente, vale a pena se candidatar àquela vaga.

E também é importante considerar a possibilidade de construir sua carreira dentro daquela empresa, afinal, você não vai querer ficar "estacionado" em sua vida profissional. Você irá fazer sua parte, realizando cursos profissionalizantes, participando de palestras e eventos para manter-se atualizado, mas será que a empresa irá lhe oferecer uma estrutura onde você possa desenvolver todo seu potencial?
E principalmente, a empresa terá campo para você crescer profissionalmente, oferecendo-lhe melhores cargos e salários mais vantajosos?

Verifique tudo isso com antecedência, assim você estará garantindo um futuro profissional mais promissor.

Por Russel


Sua vida pessoal afeta o seu desempenho no trabalho, por isso é importante que tudo esteja em equilíbrio.

O seu desempenho no trabalho depende, dentre outros fatores, também da sua vida pessoal. Se sua vida pessoal anda mal, provavelmente seu desempenho será afetado. É necessário um investimento pessoal, para que todas as outras áreas de sua vida sejam beneficiadas. Separamos algumas dicas para aumentar sua satisfação pessoal:

– Não tenha pensamentos negativos:

Todos nós alguma vez na vida já ouvimos que pensamentos ruins atraem coisas ruins e o mesmo acontece quando temos pensamentos bons. Essa crença popular pode sim influenciar sua vida. Quando temos uma postura mais otimista, tendemos a pensar de forma mais aberta e ficamos mais sujeitos a bons acontecimentos. Tente eliminar o excesso de pensamentos negativos de sua vida.

– Valorize seus pontos positivos:

Todos nós temos qualidades pessoais de que nos orgulhamos. Que tal começar a valorizar esses pontos ao invés de reparar nos seus defeitos? Valorizar as qualidades é o primeiro passo para se sentir bem consigo mesmo e ter uma vida mais saudável e produtiva.

– Tenha um Hobbie:

Se sua vida gira em torno de trabalho, estudos e família, provavelmente haverá horas em que o cansaço do dia a dia o atingirá, fazendo com que o peso das responsabilidades seja maior. Que tal investir algum tempo em algo que lhe dê prazer? Pode ser uma coleção, algum tipo de jogo, ou alguma atividade esportiva prazerosa. O importante é redescobrir seus gostos pessoais, brincar novamente, como uma criança! Sua autoestima irá agradecer!

– Cuide de sua aparência:

Está acima do peso? Tem algum problema no visual? Seu cabelo não lhe agrada? Algum desses fatores te incomoda?  Tire um tempo para resolver esses problemas. Uma autoimagem positiva é uma das melhores formas de ser bem sucedido pessoalmente. Uma pessoa que tem segurança em sua imagem passará esse sentimento para as outras pessoas, além de se sentir muito mais realizada.

– Ajude os outros:

Está se sentindo desmotivado? Acha que algo falta em sua vida? Que tal separar um tempo para fazer obras sociais? Seja visitar um asilo ou um orfanato, distribuir roupas e alimentos aos mais necessitados, ou ajudar algum colega de trabalho ou parente que precisem de apoio emocional. O importante é se sentir bem e ter a sensação de estar sendo útil.

Seja qual for o caminho escolhido por você é importante notar que a satisfação pessoal está intimamente ligada com se autoconhecer. Se você ainda não tem seu autoconhecimento, tire algum tempo para ir em busca dele, para saber quais das opções acima mais se adaptam ao seu estilo de vida.             

Por Patrícia Generoso


O mercado de trabalho está cada vez mais competitivo, e ter algumas habilidades que façam o profissional se destacar fazem a diferença.

O mercado de trabalho atual está bastante competitivo e exigente em relação às habilidades dos profissionais. Quanto mais completo o profissional é, mais oportunidades estarão disponíveis. Principalmente as grandes empresas, estão mais exigentes em relação à formação de seus funcionários. Mas não é somente a formação acadêmica que está sendo considerada primordial nos profissionais atuais. Há diversas outras qualidades e habilidades essenciais para se destacar.   

Os valores também não são esquecidos, em um mundo cada vez mais corrompido. Honestidade, empatia, liderança, paciência, iniciativa, persuasão, entre diversas outras estão entre os traços de personalidade mais visados pelas empresas. No entanto, há algumas habilidades que podem ser consideradas essenciais em qualquer profissional, seja qual for sua área de atuação. Veja abaixo cinco habilidades para que você consiga se desenvolver no mercado de trabalho:   

1. Seja comunicativo:

Ser comunicativo não quer dizer que você deve falar o todo tempo. Um bom comunicador sabe a hora de se posicionar. É muito levar a opinião de outros em consideração e demonstrar isso em suas conversas. A habilidade de se comunicar bem com sua equipe de trabalho lhe dará muitas outras oportunidades, além de proporcionar um excelente ambiente de trabalho.   

2. Seja inovador:

Pense em soluções criativas para diferentes tipos de problemas. Comece por coisas simples em sua rotina pessoal. Com o tempo você conseguirá levar tal habilidade para o ambiente profissional, beneficiando a empresa que você trabalha. Lembre-se que profissionais inovadores que produzem soluções para as empresas são muito valorizados.   

3. Tenha o máximo de conhecimento em informática:

Em um mundo cada vez mais tecnológico não há como dispensar tal habilidade. Profissionais que obtêm um bom conhecimento em informática certamente estão à frente dos outros. Além disso, eles podem resolver pequenos problemas que poderiam prejudicar a produtividade caso uma equipe de T.I. tenha que se deslocar para resolvê-los.   

4. Seja prestativo:

Deixe de olhar apenas para o seu nariz. Procure trabalhar de uma forma colaborativa com sua equipe de trabalho. Ajude um colega caso ele precise e peça sua ajuda. Não o encare como um concorrente, mas como um parceiro para ajudá-lo a conseguir seus objetivos. Crescer junto é muito mais fácil e sólido do que se aventurar sozinho. Profissionais prestativos são mais amados e respeitados, visto que contribuem para o bom andamento da empresa.   

5. Saiba tomar decisões:

Planeje e conduza projetos de uma maneira crítica, mas sem exageros. Seja realista sempre. Elabore soluções para eventuais problemas e esteja atento o suficiente para detectá-los. Manter o foco e ser objetivo são características presentes em profissionais que tomam boas decisões.

Por William Nascimento


Fazer análises sobre o comportamento e se autoconhecer ajudam a encontrar seus verdadeiros talentos.

Todos nós temos talento, e isso é fato. Saber o que mais gostamos de fazer e o que nos faz sentir bem é um caminho para descobrirmos quais são nossos talentos, porém existem muitas outras coisas que podem nos ajudar a encontrar e descobrir em que somos realmente bons. Mas quais são eles?

– Conheça suas ambições:

Ambição é uma palavra perigosa e que algumas vezes pode ter uma conotação ruim. Não é esse o caso, com ambição aqui queremos dizer seus objetivos e sonhos, o que você deseja conquistar. Talvez o seu talento especial seja exatamente o que vai te fazer chegar aonde você quer, não tenha medo de se perguntar se o que faz atualmente é o seu verdadeiro sonho, questione-se e reflita sobre sua vida, só assim descobrirá seu verdadeiro talento.

– O que você gosta de fazer?

Fora da sua vida profissional, o que te dá prazer em fazer? Pense em seus momentos de lazer e em sua diversão, descubra o que te faz relaxar e se sentir bem, normalmente aquelas atividades que não te exigem nenhum esforço podem ser consideradas seus talentos. O autoconhecimento é uma ferramenta necessária para descobrir seu talento, pense sobre seus hobbies e sobre o que você faz nas horas vagas, descubra como isso pode ser usado a seu favor no ambiente profissional.

– Experimente:

Experimente coisas que você não conhece e que tem curiosidade, novos esportes, novos cursos, descubra novas áreas, sejam coisas fáceis ou difíceis, descobrir o novo também faz parte de descobrir novas partes de você que nem você mesmo conhecia, arrisque e percebe em que áreas você se dá bem ou não.

Como já dissemos, todos nós temos talentos e nem sempre nos conhecemos tão bem para saber quais são os que mais podemos aproveitar, por isso arrisque, conheça novas coisas e conheça a si mesmo, assim você poderá fazer o que mais gosta e ter uma vida mais feliz.

Por Tom Vitor de Freitas


É preciso muita organização e foco no que quer para conquistar seus objetivos. Com algumas dicas é possível organizar melhor sua vida e correr atrás do que realmente quer.

Todos nós temos metas, objetivos e sonhos, isso é normal de todo ser humano. Em diferentes níveis da vida, nós temos diferentes objetivos e metas, é o que nos motiva a continuar com um projeto, por exemplo. E quando o assunto é trabalho, existe algum segredo para alcançar esses objetivos? A resposta é não, mas existem dicas que te ajudam a organizar melhor sua vida e alcançar suas metas.

– Organize-se:

Tenha em mente o que você quer e não deixe coisas menores atrapalharem sua cabeça no trabalho, saber dividir as tarefas também é uma boa dica. Organização é uma palavra fundamental para você atingir os seus objetivos.

– Seja proativo:

Demonstre para seus chefes e superiores sua vontade de crescer, faça os seus trabalhos da melhor forma possível e se lembre de ser honesto no trabalho. Ser proativo é deixar que vejam todo seu potencial transformado na sua produção. Um grande passo para alcançar seus objetivos.

– Crie oportunidades:

Não espere que elas cheguem até você, faça as oportunidades aparecerem, de uma forma geral, isso significa correr atrás do que você quer. Também não seja tímido quando oportunidades aparecerem, é muito comum que alguns fiquem com um certo receio, mas tente sempre aproveitar o melhor do que você tem em mãos.

– Vida pessoal:

Não há como falar em subir em sua vida profissional sem mencionar sua vida pessoal, pois as duas coisas fazem parte de você. Cuide bem da sua saúde e esteja em dia com ela, seu corpo e sua mente são coisas muito importantes e te ajudam na hora de trabalhar, quando algo está errado com um dos dois, provavelmente trará consequências para o trabalho.

– Saiba o que quer:

Para finalizar, a coisa mais importante é saber exatamente o que são suas metas e seus objetivos, tenha isso muito claro na sua cabeça para saber quais são os passos necessários para se chegar lá. Depois disso o caminho fica mais claro e mais fácil de ser percorrido.

Por Tom Vitor de Freitas


Ser perfeccionista demasiadamente pode prejudicar o seu desempenho na empresa, mas é possível lidar com a situação.

Fazer as coisas com perfeição pode ser muito bom, mas em exagero, pode significar um problema, ainda mais no ambiente profissional. Ser muito perfeccionista significa que você provavelmente terá níveis de estresse e de ansiedade cada vez maiores ao longo de sua carreira. É comum confundir isso com busca pela excelência no trabalho, é importante saber que são duas coisas diferentes, buscar excelência não significa querer fazer tudo perfeito o tempo inteiro, mas dar o melhor de si para evoluir cada vez mais. Mas então como combater o perfeccionismo? Veja aqui algumas dicas!

– Avalie seu comportamento:

A dica mais importante tem que aparecer logo no início da lista: avalie se suas atitudes estão sendo perfeccionistas demais. Além de te prejudicar emocionalmente, como já citado aqui, isso pode abalar suas relações com os colegas de trabalho e até mesmo com seus superiores, que podem notar que você está muito estressado ou que seus trabalhos estão demorando a ser entregues.

– Reflita:

Essa dica pode soar um pouco abstrata, mas é muito importante. Você deve ter em mente que nem sempre o que é perfeito para você é o ideal para todos, muitas vezes um trabalho ou projeto precisa de mais rapidez e criatividade do que perfeccionismo nos mínimos detalhes. Refletir é essencial para saber se o que você está fazendo está prejudicando você ou até mesmo toda sua equipe.

– Mude seu comportamento:

Depois de percebido que você está sendo perfeccionista demais, você precisa se policiar. Para não afetar sua produção e nem as relações com as pessoas no trabalho, é essencial que essa mudança seja positiva, de forma que você consiga lidar com seu trabalho tendo níveis menores de estresse e ansiedade, se isso não acontecer, você apenas deixou de ser perfeccionista para ter outro vício, o que não é bom.

Existem ocasiões onde outras pessoas podem te ajudar também, mas saiba que você sozinho pode fazer isso, e é sempre melhor perceber e consertar seus erros.

Por Tom Vitor de Freitas


O profissional precisa cuidar da carreira e o primeiro passo é atualizar o currículo. Passar por uma demissão nunca é fácil, mas o profissional precisa ser otimista e manter o foco.

Não é fácil para nenhum profissional lidar com a demissão, principalmente se ela for inesperada, mas de toda forma, uma demissão nunca é bem-vinda e o profissional precisa estar preparado para seguir adiante e se não estiver preparado é melhor que o faço logo, pois não há tempo a perder.

A demissão afeta tanto o lado financeiro quanto o emocional, e a pior coisa que o funcionário faz nesta hora é ficar lamentando. É hora de ver que chegou ao fim a sua prestação de serviço naquela empresa, pode até ser que futuramente eles lhe chamem para uma nova entrevista, mas agora é hora de procurar um outro caminho para seguir.

E agora que foi demitido é hora de cuidar da sua carreira e o primeiro passo é atualizar o seu currículo, modificá-lo informando sobre a recente demissão e partir para uma nova oportunidade no mercado de trabalho.

Pode acontecer de você demorar bem mais do que gostaria para conquistar um novo emprego e enquanto espera, não poderá ficar parado, é importante investir em um trabalho freelance ou temporário, até porque você precisa de uma renda. E é importante incluir estes trabalhos em seu currículo, isso demonstra que você está sempre buscando alternativas.

Fazer cursos dentro de sua área de atuação é importante e mais ainda agora que foi demitido. A vantagem é que você vai ter mais tempo e pode investir em cursos online que são mais baratos e alguns até são gratuitos. O importante é continuar mantendo-se atualizado.

Importante também é você buscar boas referências, pois quando estiver em uma entrevista de emprego isso contará bastante. Tenha cuidado então quando for demitido, para continuar mantendo o bom relacionamento com a empresa onde trabalhava, pois ela poderá lhe ajudar, dando boas indicações suas para o seu novo empregador.

Por mais que você gostasse do antigo emprego, lembre-se que quanto antes você esquecê-lo, melhor, pois você precisará manter o foco agora em uma nova oportunidade!

Mantenha contato com seus ex-colegas de trabalho, pois eles poderão lhe ajudar a encontrar um novo emprego e procure manter-se animado, de bom humor e muito otimista, para que você cause boa impressão quando for a uma entrevista de emprego.

Por Russel


Pessoas comprometidas demonstram em atitudes no dia a dia e trabalham para conseguir bons resultados e melhorar o seu desempenho e de sua equipe.

Você é comprometido com os seus objetivos profissionais? Você sabia que o seu comprometimento está ligado ao seu sucesso no ambiente profissional? As pessoas que são comprometidas demonstram isso em atitudes durante o cotidiano e desta forma trabalham para conseguir bons resultados e melhorar o desempenho.

– Comprometimento x Sucesso

A falta de comprometimento gera desgaste de energia, tempo e falta de interesse. Quando os profissionais não estão comprometidos com a empresa ou com o sucesso da equipe, por exemplo, os resultados tendem a ser negativos. Além disso, também consome mais recursos do que o necessário para a Organização.

Portanto, o ideal é que o profissional estabeleça prioridades no trabalho, seja proativo e comprometido com a sua equipe para alcançar o sucesso. Ou seja, não aguarde até a sexta-feira para organizar a sua mesa ou terminar o relatório, inicie o quanto antes e dê o melhor de si durante o desempenho das suas atividades.

– Comprometa-se com o todo!

Você acha que depois que a sua parte do trabalho estiver pronta, os resultados podem ser alcançados? O trabalho de uma equipe comprometida é realizado pelo “todo” e não de forma individual. Portanto, depois que terminar a sua tarefa, que tal procurar auxiliar os outros profissionais?

É preciso firmar compromisso com o todo, caso contrário poderá estar jogando fora a sobrevivência da empresa e ela poderá ser fechada com o tempo. Portanto, cumpra os seus prazos, acordos e trabalhe em equipe, e não de forma individual.

– A falta de comprometimento pode contaminar o ambiente!

Quando um profissional não está comprometido com o objetivo da empresa, ele pode contaminar o resto do ambiente. Por isso, o líder deve procurar entender e conhecer a sua equipe de trabalho, estabelecer metas e desafios e auxiliar as pessoas na execução de suas tarefas. O sucesso de uma Organização está ligado ao comprometimento e ao trabalho em equipe de todos os profissionais.

Por Babi


O modo com você age e a sua visão de mundo podem influenciar na escolha da sua carreira.

Todos nós sabemos o quanto nossa personalidade é importante para o mercado de trabalho. Não apenas em entrevistas de emprego e em relações internacionais, o modo como você age e a sua visão de mundo podem e devem te ajudar na escolha de sua carreira. A importância se deve ao fato de que as características de sua personalidade podem combinar muito com uma área e muito pouco com outra, e, uma escolha errada pode te prejudicar profissionalmente, enfrentando problemas desnecessários.

A Myers-Briggs Type Indicator, a MBTI é uma teoria que se baseia em tipos psicológicos criados por Carl Jung, criada por Katherine Briggs e Isabel Myers, duas estudiosas norte-americanas.  A teoria aponta 16 tipos de personalidades diferentes, e, através de um teste, você pode descobrir qual o seu tipo de personalidade e quais são as melhores carreiras para você.

Quatro eixos diferentes separam nossas preferências psicológicas, entre o modo como processamos informações, o modo como tomamos decisões, como interagimos com as pessoas a nossa volta e como lidamos com nossas emoções. Através das combinações que o teste lhe proporciona, ele dá alternativas e mostra quais as habilidades que são mais aproveitadas para cada tipo de personalidade.

Alguns exemplos de personalidades apontadas pelo teste são os “Ativistas” e os “Lógicos”. Esse primeiro grupo é emotivo e age tentando encaixar toda sua paixão a outros aspectos da vida, grupo que anseia por liberdade e criatividade. Já o segundo faz parte de uma parcela muito pequena da população, que segundo o estudo, são as mentes que fizeram a maioria das descobertas científicas da história.

Quer saber em que grupo você se encaixa? Através do site 16 Personalities (www.16personalities.com/br/teste-de-personalidade) você pode realizar o teste e descobrir qual a melhor área profissional para seu tipo de personalidade. Independentemente do resultado do teste, faça algo que lhe agrade e que você tenha prazer de fazer, assim com certeza terá mais facilidade no trabalho, além de uma vida com menos estresse.

Por Tom Vitor de Freitas


É preciso passar pela fase de adaptação, mas com a ajuda do marido e dos familiares fica mais fácil equilibrar a vida de mãe e a vida profissional.

A vida pessoal e a vida profissional, apesar de parecerem separadas a maior parte do tempo, sempre acabam entrando em conflito, muitas vezes por causa de relações, amizades ou até mesmo família, e quando você é mãe, a história fica ainda mais complicada. Muitas mulheres perdem a cabeça ao pensar em como conciliar a vida de mãe com sua vida profissional, muitas chegam até a duvidar se realmente conseguem fazer isso. Mas afinal, é possível conciliar as duas coisas sem se perder?

Existem muitas discussões acerca do assunto, mas muitas provas de que é possível existem no nosso dia a dia. O grande problema de conciliar as duas coisas é querer fazer tudo ao mesmo tempo, se você é uma mãe recente, saiba que conciliar as duas vidas vai levar tempo, muito mais tempo do que uma licença maternidade pode dar. É muito provável que depois de ter seu primeiro filho, sua vida profissional vá mudar e nunca volte a ser como antes, seu cansaço pode aumentar e seu tempo diminuir e isso pode fazer com que você fique mais estressada, pelo menos por um tempo, essa fase de adaptação é dura, porém importante para saber andar nessa nova estrada.

Saber dividir a tarefa de casa com o marido e com quem mais more com você é uma boa dica e importante aliada na hora da criação de seu filho. Pessoas próximas que podem te auxiliar como seus pais ou pais de seu marido são importantes para momentos em que o trabalho exige um pouco mais de você. É importante lembrar que isso não significa repassar uma tarefa que deveria ser sua por você não conseguir fazer, mas saber dividir tarefas com todos que fazem parte da criação de seu filho, desse modo, não apenas você, mas todos poderão conciliar a vida profissional e a pessoal.

Valorize ao máximo o tempo que tiver apenas para seu filho, esse pequeno tempo pode se tornar cada vez mais raro. Na tentativa da conciliação das duas vidas diferentes, muitas mães acabam deixando de lado esse pequeno momento, muitas vezes por medo de serem demitidas ou algo parecido. Não abra mão de seus momentos e não tenha medo de colocar seu filho em primeiro lugar nas coisas, acabará descobrindo que existem muito mais pessoas compreensivas do que você imaginava, além de muitos que podem te ajudar nessa difícil fase de adaptação, sua e da sua criança. 

Por Tom Vitor de Freitas


Algumas precauções devem ser adotadas para utilizar o e-mail da empresa com eficiência e para o motivo correto.

Com o avanço da comunicação humana pela internet o e-mail se tornou uma forte ferramenta de comunicação. Entretanto, você sabe como usar o e-mail da empresa corretamente? Para começar é importante saber que, diferente do e-mail pessoal que pode ser usado para envio de mensagens de todo o tipo que você desejar, o e-mail corporativo é um documento oficial da empresa. E se presta para formalizar acordos verbais feitos em reuniões ou por telefone. É uma importante ferramenta empresarial para evitar equívocos próprios da comunicação oral.

A percepção da importância do e-mail no ambiente de trabalho é imprescindível para que o funcionário possa encarar esse veículo de comunicação com mais seriedade. O seu uso indevido pode ocasionar até uma demissão por justa causa. Então, algumas providências e precauções devem ser adotadas a fim de evitar problemas:

– Mantenha uma conta de e-mail pessoal e deixe para compartilhar seus vídeos, fotos pessoais ou mensagens inspiradoras através dele.

– Se no e-mail pessoal tudo vale, no corporativo é necessário cuidado. Utilize apenas linguagem formal. Não use palavras e frases de duplo sentido, sarcasmos e piadinhas.

– Ainda que seu colega de trabalho seja um grande amigo, não use o e-mail da empresa caso o assunto que vá tratar seja pessoal. Envie de um endereço pessoal para outro.

– Jamais utilize o e-mail para divulgar assuntos sigilosos. Você corre o risco de ser rackeado ou de alguém retransmitir. Nesse caso é melhor utilizar outros meios ou criptografia.

– Evite enviar para todos. Saiba a quem compete o assunto para endereçar para a pessoa certa. Assim você evita a prática do spam e torna sua comunicação online mais eficiente.

– Lembre-se de começar e terminar com um comprimento formal. Um “Prezado Fulano” e um “Atenciosamente” sempre caem bem.

– Seja direto em suas informações no corpo do e-mail e específico no campo do assunto.

– Sempre releia o que escreveu. Confira o nome do destinatário e a correção gramatical.

Lembre que você pode estar sendo monitorado e o uso correto desse meio de comunicação pode ser um bom referencial a somar em seu desempenho profissional.

Por Cristiana Pereira dos Santos


Manter tudo organizado demonstra confiança e credibilidade no trabalho. Sendo assim, a pessoa organizada transparece segurança e terá mais chances de crescimento na carreira.

A organização é um dos fatores que contribuem muito para a eficiência e produtividade no trabalho. Uma cena bastante desconcertante é quando chegamos a uma empresa e vemos uma mesa de escritório toda desorganizada, a impressão que temos é que nenhum documento será encontrado ali em tempo hábil e que há uma série de serviços acumulados.

Muitos podem se sentir inseguros em confiar maiores responsabilidades na mão de quem não consegue organizar pequenas coisas. Portanto, é necessário que o profissional passe a ter consciência que este tipo de atitude pode dizer muito sobre seu trabalho passando a ideia de descomprometimento e negligência.

Algumas atitudes são importantes serem tomadas para mudar esta situação:

  • Separar o que é útil do que não é útil, dando prioridade somente às coisas que serão utilizadas naquele momento;
  • Arquivar materiais já entregues, catalogar e deixar tudo nomeado caso necessite retomar o material;
  • A bagunça traz desordem mental, fica bem fácil processar o trabalho quando as coisas estão organizadas;
  • A autodisciplina melhora a eficiência na execução e finalização de qualquer serviço;
  • Todos os dias faça esta análise do que está sendo realmente utilizado, daquilo que já pode ser arquivado ou até mesmo descartado.

Tenha sempre a organização como sendo uma das portas que aumentarão a eficiência no trabalho, pois trará maior autonomia dos serviços que precisam ser entregues obedecendo as datas de forma ordenada. As pessoas terão confiança e credibilidade no trabalho que lhe é prestado. O cuidado pessoal e com as coisas que estão a sua volta traz resultados benéficos para si e para os outros como uma boa saúde mental, qualifica a pessoa com uma reputação como uma pessoa educada e de bons hábitos. A pessoa organizada transparece segurança sobre si e sobre tudo o que ela faz.

O profissional que passa a investir nessas atitudes terá mais chances de crescimento em sua carreira, pois demonstra estar capacitado para alcançar cargos de maiores responsabilidades dentro da empresa.

Por Regiane Daniele de Jesus


É preciso ter certos cuidados e evitar alguns erros na jornada da busca de um novo emprego.

Você está em busca de novas oportunidades profissionais? Encontrar emprego é um desafio pela competitividade que existe hoje no mercado. Os candidatos que estão buscando por uma vaga devem tomar cuidado e evitar alguns erros. Que tal conhecê-los?

– Fazer intervalos prolongados entre uma entrevista e outra:

Você está tendo muito sucesso na busca profissional? Está sendo convocado para muitas entrevistas? Mas, enquanto não tiver uma resposta positiva e ter fechado um contrato, não dê pausas prolongadas. Muitos candidatos param de enviar currículos quando estão sendo chamados para entrevistas de forma regular. Portanto, se quiser fazer uma pausa entre uma entrevista e outra, não a prolongue muito.

– Não saber aproveitar o tempo!

É preciso saber aproveitar o tempo. Pesquise sobre as oportunidades de trabalho, dedique-se e estude as empresas que deseja trabalhar. Saiba os seus valores, cultura, posições no mercado, entre outras informações úteis. Não envie currículo apenas por “enviar”. Muitos candidatos não aproveitam o tempo para estudar a Organização, o que é um erro comum.

– Emoções negativas: cuidado com elas!

Estar desempregado não é uma situação confortável, mas é preciso lutar e encontrar outras oportunidades no mercado de trabalho. Sentimentos negativos não podem dominar durante a situação, é preciso manter a calma e o equilíbrio, que são os fatores chaves do sucesso. Quem está nesta situação deve se lembrar de manter uma alimentação saudável, conversar com as pessoas para obter um apoio, fazer atividades físicas e dormir bem.

– Não revisar o currículo

O currículo é o documento que vai constar toda a vida profissional do candidato. Por isso, é preciso que ele esteja escrito de forma clara e objetiva. Peça ajuda para revisar o seu currículo, verificar se ele está completo ou falta alguma informação.

– Confiar em apenas uma vaga

Você mandou bem na entrevista e está confiante? Não deposite a sua ficha em apenas uma oportunidade, continue mandado o seu currículo para outras vagas que surgirem. Continue se esforçando, até conseguir o que almeja. 

Por Babi


As críticas recebidas no ambiente de trabalho podem ser boas ou más, por isso, é preciso saber diferenciá-las e usá-las da melhor maneira possível para seu aprendizado.

Receber críticas pode não ser tão fácil como parece. Muitas vezes estamos acostumados durante toda nossa vida a ser elogiados e ter nossos pontos positivos citados em conversas com nossos amigos e familiares.

Isso pode mudar ao darmos entrada no mercado de trabalho. Dependendo de sua área de emprego, receber críticas pode ser uma rotina comum em seu dia a dia. E muitas vezes tomamos as críticas como ofensas e não aproveitamos as valiosas dicas que o criticante nos dá. Um dos primeiros sinais de que não sabemos receber críticas é aliar o criticante a um inimigo: imaginamos que tudo o que ele diz é para nos atingir, e muitas vezes desenvolvemos sentimentos repulsivos por uma pessoa que só quer nos ajudar.

É muito difícil ter a real noção de nossas falhas e erros, e quando uma pessoa os aponta e os coloca em evidência aos nossos olhos e aos olhos de outras pessoas, como nossos colegas de trabalho, por exemplo, nossa reação é quase sempre de defesa, pois estamos expondo uma fraqueza, uma brecha.

Temos que ter o cuidado de não confundir a boa crítica da crítica cruel. A boa crítica é aquela que aponta o erro e dá caminhos para que saibamos consertar as falhas, muitas das vezes a crítica pode parecer dura, mas se olharmos com um pouco de cuidado, veremos que quem a teceu só quer nos ajudar a melhorar naquele quesito.

Já a má crítica é aquela que aponta os erros de forma equivocada, sempre fazendo com que a autoestima de quem está ouvindo seja abalada, e nunca apontando saídas práticas para o problema. Esse tipo de criticante deve ser evitado, com muito cuidado, para não gerar desconfortos no ambiente de trabalho.

É muito fácil diferenciar um bom criticante do mau: basta pedir ajuda ou uma dica para resolver o problema. Com certeza quem apontou sua falha no intuito de ajudá-lo terá sempre um tempo para uma boa conversa.

Se estivermos abertos para receber as boas críticas, com certeza teremos maior êxito do que se rejeitarmos e nos fecharmos a novas sugestões.

Por Patrícia Generoso


Ter autoconfiança é essencial para todo profissional.

Autoconfiança é uma palavra que todo profissional precisa ter, se você não está se sentindo confiante sobre seu próprio trabalho, é provável que seu rendimento possa cair e te gerar problemas. Coisas do tipo acontecem, mas como ser mais confiante no trabalho? Separamos algumas dicas para você aprender a ter mais confiança e descobrir como pode melhorar.

– Vida pessoal:

Não notamos que muitos dos nossos problemas no trabalho se devem a fatores externos, principalmente problemas familiares e de relacionamento. Tenha confiança para lidar com seus problemas pessoais e ser mais bem resolvido, sem isso, você não vai conseguir melhorar seus problemas dentro do trabalho.

– Aprenda com seus erros:

Reconhecer erros é uma atitude nobre, mas aprender com eles é inteligente. Tudo faz parte da forma como você encara o erro, ele pode ser uma pedra no seu caminho ou uma solução para um problema que você tem. Aprenda que tanto acertos como erros cometidos nos ajudam a evoluir e admitindo isso, você também terá mais confiança, não só para não errar, como também para arriscar e ser mais reconhecido por seu esforço.

– Foco:

Mantenha o foco em seus objetivos e saiba aonde quer chegar. Não é raro nos perdemos em meio a tantas responsabilidades e problemas apresentados diariamente para nós, se no trabalho incerteza é sinônimo de insegurança, foco é sinônimo de confiança.

– Saia da zona de conforto:

A expressão é muito usada em vários casos e se encaixa perfeitamente aqui, sair da sua zona de conforto requer coragem e confiança em si mesmo. Comece aos poucos através de suas próprias tarefas e demonstre ao seu chefe todo seu potencial, conforme os dias passarem, você terá mais confiança em você e no seu trabalho.

Ter confiança no trabalho depende única e exclusivamente de você, seguir essas dicas é um começo e aprender sozinho é difícil e muitas vezes doloroso, porém, necessário para ter autoconfiança em todas as esferas de sua vida.

Por Tom Vitor de Freitas


É preciso ser honesto e objetivo quando for mencionar a empresa antiga em uma entrevista.

Todo candidato a uma vaga de emprego sabe que corre o risco de, durante a entrevista, ser questionado sobre a empresa antiga. É nessa hora que vem a dúvida, pois sempre temos algo a reclamar, mas será certo criticar a antiga empresa? Se fizer isso, o que o entrevistador pensará a seu respeito?

Entrevista de emprego é assim mesmo, o candidato sempre precisa explicar porque saiu do antigo emprego, ou  porque está querendo sair. Nessa hora, o importante é não fugir da resposta, porque se o entrevistador perceber que você não se sente confortável para falar sobre este assunto, não acreditará em nada do que disser e vai ser difícil conseguir a vaga desejada.

O ideal, na hora de falar da antiga empresa em uma entrevista de emprego, é dar respostas curtas, mas que sejam objetivas e principalmente honestas.

Se você deixou o antigo emprego porque o salário não era compatível com suas necessidades, não há mal nenhum em expor a situação, até porque, se você está se candidatando a esta nova vaga é porque o salário que é oferecido te agradou.

Quando for comentar sobre a antiga empresa, fale de uma forma coletiva e nunca demonstre nenhum tipo de ressentimento ou faça críticas mais severas. Procure comentar sobre colegas de trabalho com os quais você manteve bom relacionamento e faça elogios.

O importante é nunca falar mal da última empresa em que trabalhou, por mais que você tenha vontade, contenha-se! Criticar o antigo chefe, a política da empresa, não vai ajudar em nada neste momento, pelo contrário, poderá é lhe atrapalhar.

O que a maioria dos candidatos respondem, quando são questionados em uma entrevista, do motivo pelo qual abandonaram o último emprego, é que está em busca de novos desafios ou de área profissional e você pode até dizer isso, mas o selecionador vai querer saber mais, já que esta resposta é muito vaga e pouco objetiva.

Se usar esta resposta tão comum aos candidatos, exponha mais alguns detalhes, dizendo a verdade e se for preciso dizer que não estava bem no último emprego, diga, mas sem falar mal de ninguém.

Explique que não seria bom nem para você nem para a empresa onde trabalhava e que você conversou com seus superiores ou seu patrão, expôs o problema e eles concordaram e de comum acordo você deixou o último emprego para buscar novas oportunidades.

Por Russel


Pesquisa revelou que profissionais que fazem plano de carreira podem ter uma vida profissional mais feliz.

Uma pesquisa foi realizada pela empresa de consultoria ETALENT junto com a Catho, onde ambas conseguiram resultados incríveis referentes à felicidade e a satisfação na vida de cada profissional.

De acordo com esse levantamento, as pessoas que fazem planos de carreira podem ter uma vida profissional muito mais feliz se for comparado com aqueles que não fazem esse tipo de planejamento.

A pesquisa mostra que cerca de 55% das pessoas que possuem um plano de carreira se sentem muito felizes com esse tipo de conquista profissional.

Apenas o total de 33% das pessoas informaram que não fazem esse tipo de planejamento e ainda assim estão bastante satisfeitas com a sua ocupação dentro da empresa, e que se sentem felizes profissionalmente.

Mas vale destacar que em contrapartida, 38% das pessoas que foram entrevistadas, e falaram não fazer planejamento de carreira afirmam estar pouco ou nada felizes com o cargo que possui dentro da empresa.

O nível de insatisfação cai um pouco quando o profissional possui um plano de carreira estruturado para acontecer em médio ou longo prazo.

Jorge Matos, que é o presidente da ETALENT descreveu que para conseguir conquistar um objetivo é preciso planejar, e esse procedimento é um tipo de combustível para manter a motivação e para deixar a vida mais estimulante e positiva.

E o Luís Testa, que atua como diretor de marketing da Catho, relata que o profissional, mesmo quando desempregado, quer ter segurança em relação a sua carreira , pois dessa forma é possível planejar o que poderá ser realizado mais adiante na vida pessoal.  

No caso daqueles que estão desempregados, saiba que o ideal é sempre procurar por empresas que oferecem planos de carreiras bem definidas, para que essa felicidade pessoal e profissional aconteça.

E saiba que não existe idade certa para começar a se planejar profissionalmente, porém, vale destacar que quanto antes souber qual carreira quer seguir melhor será. 

Por Yasmin Fernandes Robles


Ter controle emocional é essencial para superar a crise pela qual o País está passando.

Quando a crise chega é difícil controlar o emocional e só quem está envolvido diretamente no problema sabe o quanto é difícil não entrar em desespero, mas é preciso se controlar e se você não consegue, é bom aprender, porque é o controle emocional que poderá te salvar nesta hora.

Sempre que a crise chega em nossa vida, principalmente quando se trata do lado profissional, mas é válido para todos os âmbitos, nós sentimos que perdemos o controle da situação e o desespero toma conta e uma vez assim, vai ser difícil pensarmos em uma saída, planejarmos uma estratégia, encontrar uma forma de deixar esta crise para traz, revertendo a situação.

Quando se trata de uma crise generalizada, que atinge o país ou a empresa onde você trabalha, a preocupação começa antes mesmo do problema lhe atingir e é aí que está o erro. As pessoas esperam o problema acontecer para só então, tentarem tomar providências.

O profissional precisa ser demitido para se dar conta que ele ficou "parado no tempo", não se aperfeiçoou, não fez cursos profissionalizantes atuais, não investiu em um curso de inglês, enfim, está totalmente despreparado para o mercado de trabalho.

O que deixa um profissional desesperado, quando a crise chega, é justamente isso, a insegurança!
O bom profissional está sempre se mantendo atualizado em sua área de atuação, está sempre fazendo novos contatos, se informando sobre novas oportunidades, seja em sua área de trabalho ou não e diariamente está fortalecendo os lanços em sua rede de contatos. Quando a crise chega, fica muito mais fácil para este profissional ter um controle emocional.

Mas se você tiver controle emocional na hora da crise, estando ou não preparado, você poderá conseguir se sair muito melhor, do que se entrar em desespero ou ficar inerte diante da situação.

Mantendo o controle emocional você poderá planejar qual será o seu primeiro passo, elaborar uma planilha financeira para ver onde cortar gastos, fazer contatos com sua networking, ou quem sabe, conseguir um trabalho ainda que com uma remuneração menor, pelo menos para ganhar tempo de se preparar melhor e poder voltar ao status de antes.

E não espere a crise chegar para aprender a lidar com a situação, comece a se preparar desde agora, até porque, a crise está aí para todos e quem não foi atingido diretamente por ela, ainda será.

Por Russel





CONTINUE NAVEGANDO: