Confira aqui como saber se você caiu na malha fina e corrigir os erros da declaração do Imposto de Renda 2017.

A entrega da declaração do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) 2017 foi recebida até 28 do mês passado. Porém, alguns dias depois é possível saber se o contribuinte entrou na malha fina. Isso porque é muito rápido o processo de verificação dos dados informados. A Receita Federal (RF) identifica logo após poucas horas do envio do documento, se a declaração teve algum problema ou erro, de acordo com o Supervisor Regional da RF em São Paulo, Valter Koppe, em entrevista concedida a reportagem de economia do portal UOL.

Segundo o auditor, as informações da declaração são confirmadas com outras repassadas ao Fisco por instituições como INSS, bancos, empresas, convênio médicos, imobiliárias, administradoras de cartão e outras.

Portanto, se o contribuinte omitiu alguma informação ou deu um dado errado, como não incluiu rendas dos dependentes, logo a declaração ficará retida pelo leão.

Como sair da Malha Fina

O contribuinte deve acessar o site: http://idg.receita.fazenda.gov.br/interface/atendimento-virtual para acompanhar se sua declaração está na malha fina. Basta informar o CPF, criar uma senha e cadastrar um código de acesso (veja no link abaixo).

Como gerar um código de acesso para ver, por exemplo, o Extrato de Declaração de Imposto de Renda Pessoa Física (DIRPF) e a Pesquisa de Situação Fiscal. Link: http://idg.receita.fazenda.gov.br/interface/atendimento-virtual/geracao-do-codigo-de-acesso-para-o-portal-e-cac.

Se constar algum problema na declaração do contribuinte, há duas maneiras de resolver isso:

1- A declaração gerou dúvida, mas não há erro;

Quando o contribuinte preencheu todas as informações corretamente, neste caso são duas as formas de resolver:

– Aguardar receber o Termo de Intimidade ou Notificação de lançamento da RF.

– Ou agendar atendimento para comprovar as informações entregando a documentação necessária (Prazo a partir de janeiro de 2018, para declarações deste ano).

2- Erro ou informação incompleta.

Nesse caso, o procedimento é retificar a declaração o mais rápido, antes que a Receita convoque a pessoa a prestar esclarecimentos, porque depois não será possível. Para corrigir o documento se ele foi feito através de celular ou tablet, só por meio de um computador de mesa, veja como:

– baixe o programa de envio da RF no PC e faça a correção.

– No celular ou tablet envie o documento realizado anteriormente para um PC, salve-o e siga a primeira orientação.

– No programa da RF, no menu “Ferramentas”, depois em “Cópia de Segurança” e clique em “Restaurar” (então a declaração será importada).

– Por fim, faça as alterações, salve e transmita para o programa.

Daniella Dutra


Saiba aqui se vale mesmo a pena pagar o IPTU e IPVA 2017 à vista.

É só entrar janeiro e com ele chegam as contas, entre elas os impostos de veículo e de casa. Em muitos lugares como São Paulo, o pagamento do IPVA já tem início a partir do dia 09 de janeiro, seguindo o número das placas. Por sua vez, ainda no mês de janeiro, os proprietários de imóveis começam a receber o IPTU.

Como forma de pagamento, os dois impostos oferecem a opção de cota única e parcelamento, o que deixa muitas pessoas em dúvida sobre a melhor forma de pagar esses impostos.

Os especialistas em economia e finanças recomendam o pagamento na modalidade à vista, pois assim aproveita-se o desconto, sem falar do livramento de mais parcelas, uma vez que os primeiros meses do ano são de muitos gastos.

Falando em gastos, muita gente não possui esse dinheiro para então poder pagar esses impostos de uma única vez. Diante disso, muitas pessoas fazem empréstimos com essa finalidade. Mas acabam contraindo outra dívida e talvez ainda mais perigosa, pois as taxas de juros são bem altas.

Veja algumas dicas relacionadas ao pagamento á vista ou parcelado dos impostos:

Dependendo do valor do desconto, o pagamento à vista é mais vantajoso, o que compensa fazer um empréstimo ou uma retirada de algum investimento. São Paulo, por exemplo, oferece um bom desconto para pagamento de uma vez do IPVA, algo em torno de 3%, pois no parcelamento paga-se mais que 3% em cada parcela, o que somando dá quase 10% de aumento. No caso do IPTU a cidade oferece 4% de desconto no pagamento à vista.

O pagamento do IPVA e do IPTU à vista é uma forma muito inteligente de começar o ano sem acumular mais parcelas de débitos, considerando que todo início de ano é repleto de dívidas, pois tem as dívidas de compras de Natal, matrícula de colégio, material escolar, faculdade. Enfim, é dívida que não acaba mais e poder se livrar de uma ou duas, ganhando um considerável desconto é muito vantajoso.

Porém, o que de forma alguma é recomendável é que empréstimos sejam feitos em bancos, pois juros desse tipo são muito altos. Na falta do dinheiro, o ideal é retirar o dinheiro de aplicações e investimentos cujos juros de rendimento são menores que os descontos oferecidos.

Sirlene Montes





CONTINUE NAVEGANDO: