Criação de Empregos Formais no Brasil – Dados de fevereiro de 2011





O Banco Central (BC) voltou a diminuir a perspectiva de crescimento da economia brasileira para 2011 e 2012 em, respectivamente, 4,10% e 4,45%. A estimativa, porém, não acompanha os dados da criação de emprego formal do mês passado, considerado agora como o melhor fevereiro de toda a história.

Segundo dados reunidos pelo Ministério do Trabalho e Emprego com base no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), 280.799 postos formais foram gerados em fevereiro, alta de 34,08% em comparação ao período igual de um ano antes. Na concepção de Carlos Lupi, ministro da pasta, as micro e pequenas empresas exercem bom papel na criação de postos de trabalho, pois representam, segundo dados históricos, volume de 75% a 80% do total de contratações no país.


As perspectivas de Lupi para 2011, de 3 milhões de vagas almejadas, são mais otimistas em comparação aos dados confirmados de 2010, ano em que 2,5 milhões de postos de trabalho foram gerados. O prognóstico do ministro é para lá de positivo, mas será necessário aguardar o movimento do comércio, da confiança dos empresários e dos consumidores para dados mais consolidados.

O Brasil enfrenta, atualmente, um período de estabilização do crescimento. Portanto, muitos indicadores devem apresentar índices mais baixos no confronto anual, situação que pode influenciar na dicotomia emprego versus desemprego.

Por Luiz Felipe T. Erdei


Fonte: Agência Sebrae

Nossos Cursos - Loja Trabalhou


Cursos de Aprimoramento Profissional. Visite nossa loja.




Post Comment