Dicas para superar o medo e a ansiedade na Entrevista



Certamente a maioria das pessoas tem medo, vergonha ou timidez de falar em público. Isso se torna um problema até na hora de procurar um emprego

Em uma entrevista de emprego, a segurança e a autoconfiança têm que caminhar lado a lado, sendo que elas precisam ser transparecidas em suas palavras, gestos e postura, dando a certeza ao seu recrutador que ele está diante de uma pessoa coerente, objetiva e determinada para fazer a diferença na empresa.

Para manter a conversa em um bom nível deve-se sempre manter contato visual durante a conversa, evitando desviar o olhar para qualquer coisa que possa chamar sua atenção. Ser seguro de si não significa ser uma pessoa absolutista, nesse caso, até a humildade vira uma virtude.

O medo exagerado pode deixar de ser uma estratégia de autopreservação e se tornar algo perturbador para você e o recrutador, se ele captar essa mensagem. Já que você foi capaz de chegar até onde quis, não custa nada enfrentar o medo e transformar ele numa grande oportunidade de superação

Se você pretende colocar essas mudanças em prática, atente-se às dicas a seguir:

Primeiramente, quando for se comunicar verbalmente na hora da entrevista, EVITE:

– Falar em um tom der voz muito baixo, muito alto, ou depressa ou muito devagar. A frequência da sua voz pode dizer muito sobre seu comportamento;

– Utilizar gírias, termos informais ou falar termos estrangeiros de forma incorreta. Pode não ser o momento adequado, além de ficar muito repetitivo;

– Expressar-se sem clareza;

– Utilizar de termos técnicos sem necessidade;

– E, mais do que nunca, evite utilizar vícios de linguagem, como:   'É isso aí!', 'Entendeu?', 'Né?'; 'Acho que… '. A nível de "…'Ok?'; 'Tá?', 'Certo?'; 'Percebe?'; 'Tipo assim… '; 'A gente'.



Para uma postura correta, EVITE:

– Segurar obsessivamente objetos em suas mãos e ficar mexendo toda hora, como chaveiro, gravata, caneta, crachá, etc;

– *Passar as mãos nos cabelos e ficar ajeitando os óculos constantemente;

– Segurar as mãos nas costas;

– Esfregar as mãos;

– Roer ou morder as unhas;

– Cruzar os braços;

– Manter as mãos nos bolsos;

– Apoiar as mãos na cintura ou o corpo nos móveis;

– Ficar olhando toda hora para o relógio.

Por Daniela Almeida da Silva


Nossos Cursos - Loja Online



Cursos de aprimoramento profissional Trabalhou.com.br. Visite nossa loja.



Post Comment