Linguagem corporal nas entrevistas de emprego




Preocupar-se apenas com o diálogo e com o currículo impresso em um processo seletivo não é suficiente. Candidatos que almejam, de fato, sucesso nas futuras entrevistas de emprego precisam atentar-se também à linguagem corporal.  

De acordo com especialistas, os gestos e modos de agir, muitas vezes, contam muito mais do que a conversa entre o recrutador e o candidato. Confira a seguir algumas dicas que podem auxiliar – e muito – em suas próximas entrevistas de emprego. 


– Sorriso:

Sorrir demonstra receptividade e simpatia, duas qualidades buscadas em um profissional. Porém, é interessante manter-se o mais natural possível, visto que um sorriso forçado pode ser pior do que uma cara mal humorada. 

– Convicção: 


Além de falar com convicção durante a entrevista, é importante também manter um tom de voz estável e tranquilo. Quando o recrutador observa nuances e alterações na voz, pode interpretar como nervosismo e insegurança do candidato. 

– Excesso de gesticulação: 

Mexer muito com as mãos durante uma entrevista – além de sinal de nervosismo – pode transferir a atenção do entrevistador para os gestos, deixando o conteúdo da conversa em segundo plano. Evite também apontar para o recrutador: tal ação representa agressividade! 

– Boa postura: 

Mantenha-se sentado e apoiado corretamente na cadeira, nunca se esparramando, aos olhos do entrevistador, pode soar como desleixo. Quando for questionado, responsa sempre com a cabeça levantada, alinhada aos ombros: abaixá-la pode significar insegurança e medo. 

– Braços cruzados: 

Poucos sabem, mas o simples ato de cruzar os braços pode fechar futuras – ou até atuais – oportunidades. Isso porque cruzá-los demonstra que o candidato não está aberto e receptivo ao diálogo e, consequentemente, à nova oportunidade. 

– Aperto de mão: 

É preciso ter cuidado ao apertar a mão do entrevistador, já que fazê-lo com muita força representar arrogância e agressividade e, quando fraco demais, representa falta de sinceridade. Para não errar, o ideal é um aperto de mão discreto e firme.

Como dizem há algum tempo, um gesto vale mais do que mil palavras. E essa máxima é presente, também, nos processos seletivos.

Mantenha-se atento! 

Por Tati M.

Relacionados



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *