Categorias: Currículo

Os 5 Erros Mais Comuns no Currículo e Como Evitá-los

Por ser o primeiro contato entre o recrutador e o profissional, o documento curricular é o principal meio quando se procura por um emprego.

Se porventura não obteve um retorno, saiba que você possa ter cometido os cinco erros mais comuns no currículo. Saiba quais são e como evitá-los!

1. Não colocar dados pessoais importantes

O início do currículo não precisa conter uma abundância de dados, apenas os quatro mais importantes. Opte em colocar seu nome e o seu endereço. Assim eles conseguem entender se a sua localidade é próxima da empresa. Sobre as numerações da carteira de trabalho, RG e CPF, descarte-as.

No espaço acrescente também um e-mail. Caso não tenha, faça um com urgência. Na sequência, destaque o seu número de telefone. Lembre-se, esses dois dados precisam estar atualizados. No caso de um currículo já elaborado, gaste tempo verificando e ajustando tais informações.

2. Mentir sobre experiências e habilidades

Um dos graves erros que acaba levando um documento curricular para lixeira é o excesso de mentiras na parte de experiências e habilidades. O recrutador percebe facilmente que aquilo que os seus olhos estão analisando é apenas para preencher espaço. Por isso, seja o mais sincero possível.

Além de ser envergonhado na entrevista de emprego, também vai ficar com uma péssima fama em relação ao mercado de trabalho, pois diversas empresas fazem parceiras e procuram saber a razão de tal profissional ter o currículo rejeitado. Não são todas, mas algumas executam esse comando.

E mesmo que a mentirinha passe despercebida, certamente, você não conseguirá desempenhar as atividades adequadamente. Como consequência, você não ficará por muito tempo no quadro de funcionários. Dessa forma, a sua fama de péssimo empregado e ainda mentiroso irá alastrar-se.

3. Não inserir experiências e cursos importantes

A razão de mentir nas experiências se deve por conta de profissionais acreditarem que tais cursos ou áreas trabalhadas não podem ser inseridas na tal proposta de emprego. Evite pensar dessa forma. Tudo que envolve conhecimento, principalmente para o mercado de trabalho, é válido.

Na elaboração de um currículo, faça uma reflexão sobre tudo que você já fez na vida. Procure acrescentar essas informações cautelosamente, lembrando que você precisa ser o mais sincero possível. Acrescente três ou quatro cursos que possam se aproximar das exigências da vaga que irá se aplicar.

4. Falta de foco

Um documento curricular pode cansar o recrutador, exceto se a vaga exija tudo aquilo que você inseriu. Mas sempre que possível, evite estender as informações no documento, fazendo o ficar muito grande. Priorize as informações e vivências que façam sentido para o cargo ofertado.

Por exemplo, a oferta de trabalho é para nutricionista. Neste caso, você tem experiência também em outros cargos que fogem do foco. Não é preciso nem dizer que as informações que serão inseridas devem ser a de nutricionista. Quanto mais curto o seu currículo, melhor para a visualização do recrutador.

5. Cometer erros de gramática

Os erros de português são comuns, seja em currículos ou em outros tipos de escrita. Contudo, é preciso evitá-los. Se você já foi alertado, gaste tempo analisando o documento. Caso não tenha experiência, leve o currículo para alguém experiente fazer a revisão.

O documento curricular precisa estar coerente, além de escrito e pontuado corretamente. No caso de não ter ninguém experiente, procure pelas ferramentas online que podem te ajudar a corrigir esses erros de maneira automática. Uma boa recomendação é o Google Docs.

BÔNUS:

6. Não ter um objetivo profissional

A única frase do objetivo profissional, em alguns casos, se apresenta carregada de erros ortográficos. Além disso, a pequena frase é sempre a mesma, tornando-se um objetivo muito genérico. Assim como pediu socorro ao corretor ortográfico, também é necessário pedir ajuda ao elaborar a curta frase.

Esqueça o modelo de ‘’quero me desenvolver na carreira e estou disponível para crescer junto a companhia.’’ Seja mais focado. Ao escrever, destaque o cargo que deseja concorrer. Por exemplo: “desejo atuar no setor industrial como Auxiliar de Produção”.

7. Não descrever responsabilidades

Assim como a curta frase do objetivo profissional, a área de responsabilidades também precisa estar simples, mas explicativa. Faça anotações das empresas que atuou e destaque as atividades que você executava. Além de digitar o cargo, escreva exatamente, em poucas palavras, o que você fazia.

8. Não ter um e-mail profissional

O e-mail é essencial, pois a empresa pode entrar em contato para sanar algumas dúvidas a respeito do que você inseriu no currículo. Então, tenha cuidado ao disponibilizar o seu endereço de e-mail.

Fique atento aos apelidos ou palavras que podem comprometer a sua imagem profissional. Para não arriscar ser descartado justamente na primeira passada de olho no currículo, opte em inserir um endereço utilizando apenas o seu nome e sobrenome. Claro, que você pode fazer variações entre eles.

Compartilhe

Posts Recentes

Programa de Estágio Nestlè 2024 tem robusto pacote de benefícios

O Programa de Estágio Nestlé 2024 surge como uma oportunidade brilhante para estudantes que desejam… Leia Mais

Programa de Trainee GPA 2024 é relançado com várias oportunidades

O Grupo Pão de Açúcar reativa seu programa de trainee após uma década, promovendo a… Leia Mais

30 vagas de emprego em Fortaleza na Brisanet

A Brisanet anuncia 30 vagas de emprego em Fortaleza e Região Metropolitana, buscando talentos em… Leia Mais

Como não cair no Golpe do Falso Emprego

Em busca do trabalho dos sonhos ou de uma oportunidade para complementar a renda, milhares… Leia Mais

Vagas de Estágio no Ministério Público (MPES) têm Bolsas Atrativas

O Ministério Público do Espírito Santo (MPES) acaba de abrir as portas para uma oportunidade… Leia Mais

Bayer Lança Programa de Estágio 2024 com bolsa de até R$ 2.800

A Bayer, multinacional líder nos setores agrícola, farmacêutico e de bens de consumo, anuncia a… Leia Mais