Idosos e deficientes melhoram clima dentro das empresas





Um bom ambiente de trabalho não é relacionado, necessariamente, a quanto se ganha por mês. Há pesquisas que apontam uma tendência de um trabalhador preferir ter remuneração mais baixa, mas estar situado numa empresa – micro, pequena, média ou grande – com clima prazeroso para o desenvolvimento da função.

Atualmente, muitas companhias prezam pela inclusão e destinam parte de seus postos de trabalho para pessoas com problemas de mobilidade e idosos. Sueyn Miranda, consultora e estudiosa sobre o comportamento humano em empresas, ressalta que a aceitação para ambos os casos vem apresentando melhorias desde 2007.


Os idosos e deficientes favorecem o ambiente organizacional com toda a experiência de vida adquirida, em muitos casos empiricamente. Além disso, aqueles que trabalham ao redor de profissionais com essas características sentem outras diferenças, pois as companhias precisam reorganizar seu espaço físico para propiciar segurança e conforto, atingindo, então, a todos.

Mesmo assim, Sueyn aponta que inúmeras organizações ainda veem com certo preconceito os idosos e os deficientes ao alegar que a inserção deles em seu quadro de funcionários pode atrasar o trabalho. Mesmo assim, a tendência deste século é, de fato, a inclusão.

A análise de Sueyn pode também ser aplicada nos ambientes escolares. Diariamente, notícias sobre Bullying são expostas. Se a “cultura” for modificada desde cedo, os novos patrões, os chefes do futuro, terão as mentes totalmente afastadas de preconceitos e possivelmente enxergarão todas as pessoas como um ser igual, sem qualquer tipo de limitação. A sociedade inteira, com certeza, agradeceria.


Por Luiz Felipe T. Erdei

Fonte: Assessoria de Imprensa



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *