Perito Digital – Profissão e Mercado de Trabalho





Quase todos os dias lemos, vemos e ouvimos nos noticiários reportagens relacionadas à espionagem online, golpes virtuais, fraudes bancárias e invasão de computadores e e-mails. A preocupação com a segurança na rede mundial de computadores fez surgir à necessidade da contratação de profissionais que saibam monitorar e prevenir os crimes cibernéticos.

E não é qualquer 'empresinha' que está buscando esse profissional, chamado de Perito Digital. É o Governo, o Exército, a Polícia e as grandes corporações responsáveis por garantir a segurança nacional.




Talvez você não tenha ouvido falar ainda nesse tal Perito Digital, mas é uma das profissões que mais deve crescer nos próximos anos. Mas afinal, o que faz esse profissional? Basicamente ele precisa ter o conhecimento necessário para rastrear um criminoso virtual. É um especialista forense computacional, por assim dizer, que vai auxiliar as investigações policiais. Por isso, é de extrema importância que ele saiba como é o tráfego de informações na internet para conseguir fazer o caminho inverso ao do criminoso: descobrir a raiz da mensagem a partir de seu local de recebimento.

Um Perito Digital precisa entender não só de computadores, mas de celulares também. O coordenador dos cursos de pós-graduação em Gestão e Tecnologia em Segurança da Informação (GTSI) da Faculdade Impacta Tecnologia de São Paulo (FIT), Jeferson D’Addario, afirma que essa área tem uma perspectiva muito grande de crescimento e em pouco tempo. “A criminalidade cibernética aumenta em números alarmantes! Com isso, a necessidade de proteção é uma realidade. Muitos alunos têm conseguido bons empregos antes de concluir a pós-graduação, e muitos outros profissionais já empregados procuram a faculdade para aperfeiçoar seu conhecimento. Não basta o conhecimento técnico. O profissional precisa aprender sobre questões jurídicas, sobre comportamento e processos de investigação”.


Para quem ainda estava em dúvida sobre qual faculdade escolher, vale dar uma procuradinha pelos cursos relacionados à Segurança da Informação e Investigação de Fraudes Computacionais já oferecidos em algumas universidades brasileiras.

Por Nathália Sartorato



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *