Como escolher um curso de qualificação profissional





A cada dia o mercado de trabalho e a economia estão se expandindo cada vez mais. Para acompanhar essas mudanças, é preciso que os profissionais se atualizem e fiquem de olho nas tendências da sua área de atuação e no que o mercado está exigindo dela.

Muitos profissionais não sabem, mas às vezes fazer um curso atrás do outro pode não ser a melhor forma de se atualizar. Esta atitude, quando exagerada, acaba acarretando em perda de dinheiro e tempo.




De acordo com Mariá Giuliese, diretora executiva da empresa Lens & Minarelli, a busca de uma qualificação profissional não deve ser algo aleatório. Para te ajudar a fazer uma boa escolha, leia as dicas a seguir que foram elaboradas por profissionais da área de recursos humanos e desenvolvimento profissional:

1. Você deve descobrir o que realmente quer: para você fazer uma boa escolha profissional é preciso ter autoconhecimento. De acordo com Mariá, o profissional precisa unir formação e vocação antes de procurar qualquer especialização. Se você optar por fazer um curso profissional tenha muita clareza de suas metas antes. A consultora ainda afirma que a escolha do profissional precisa estar totalmente ligada à sua formação acadêmica. A dica é não seguir modinhas da atualidade, ou seja, cursos que a maioria das pessoas estão fazendo no momento só para atingir um certo status no mercado. Se você ir por esse caminho só estará reproduzindo as escolhas e os comportamentos dos outros. O mercado precisa de algo diferente, inovador e inédito.


2. Pesquise a tendência do mercado e o que ele procura no momento: ainda se todas as suas escolhas forem boas, não se sinta como se fosse o único dentro de uma caixinha de vidro, pois qualquer hora ela poderá quebrar. É preciso saber que a qualquer momento um outro profissional pode aparecer com uma nova ideia, um novo conceito e você pode ficar para trás. Por isso não fique parado e acomodado e tenha sempre uma visão de mercado. Faça uma análise antes de escolher um curso, senão você pode passar por um constrangimento por não poder colocar seu conhecimento em prática. Saber que o curso irá contribuir para a sua carreira é importante fundamental para seu crescimento, e você ainda poderá tirar proveito disso. Um curso que não tenha nada a ver com a área de um profissional pode apontar falta de objetivos da parte dele.

3. Faça pesquisas: antes de mais nada você precisa conhecer bem a instituição que escolheu para fazer o curso. Não se limite apenas ao nome da instituição, pesquise sobre o corpo docente dela, a grade programática, os aspectos, entre outros. Converse com pessoas que já frequentaram essa instituição e que já fizeram o curso que você escolheu. Peça opiniões dos colegas de trabalho e até de seu chefe, se for preciso. Segundo Mariá, o profissional deve investigar se seu curso está mais ligado à parte teórica do que à parte prática, ou vice-versa. O curso precisa atender às suas necessidades e expectativas.

O profissional que tem o costume de se atualizar constantemente tem a chance de manter sua estabilidade em um emprego, além de ser bem visto no mercado de trabalho. A busca por novos conhecimentos e desafios proporciona troca de informações entre as pessoas e estimula a criatividade na carreira. 

Por Daniela Almeida da Silva



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *