Brasil tem baixa significativa na criação de empregos 2014

  

O Brasil passa por um momento de decisão e indecisão. A possibilidade de mudança ou continuidade na Presidência da República, atrelada à instabilidade do país nos últimos anos, têm refletido de forma adversa em diversas áreas.

A bola da vez é a criação de empregos no país. Dados estatísticos divulgados pelo Governo Federal indicam que no mês passado (setembro) foram abertas pouco mais de 123 mil vagas de empregos formais, o que é considerado pouco pela expectativa.

O resultado culmina em uma baixa significativa na criação de empregos no ano de 2014, pois no acumulado deste ano houve uma queda de 31,6% na criação de novos empregos.

Os dados foram divulgados pelo Ministério do Trabalho na última quarta-feira (15). O resultado reflete o pior mês de setembro desde o ano de 2001, quando foram criados apenas 80.028 novos postos.




Se comparado ao mesmo período do ano passado, os resultados indicam uma queda de 41,35%. No comparativo, foram 211.068 vagas para 2013 contra 123.785 vagas em 2014 (mês de setembro). Esses dados foram disponibilizados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Dados dessa natureza começaram a ser divulgados pelo Ministério do Trabalho desde o ano de 1992.

Apesar dos resultados negativos, Manoel Dias, Ministro do Trabalho, surpreende ao afirmar que não há negatividade nos números, pois há uma tendência mundial de queda na criação de empregos, o que mostra que o Brasil gerou uma quantidade razoável de empregos se levado em conta o cenário mundial.

Das regiões do país, levando em conta os primeiros meses do país, destacam-se as regiões Sudeste e Sul, com a criação de 414.760 e 209.276 novos empregos, respectivamente. As duas regiões são as que mais criaram empregos, seguidas pela região Centro-Oeste, com 123.009 novos postos, região Nordeste, com 107.806, e por último a região Norte, com apenas 50.062 novos empregos gerados.

Por André César

Nossos Cursos - Loja Online



Cursos de aprimoramento profissional Trabalhou.com.br. Visite nossa loja.



Post Comment