Mercado de trabalho sofre consequências da crise no Brasil

  

Taxa de desemprego segue preocupando os brasileiros

O Brasil continua passando por várias transformações nos últimos meses, principalmente desde o período das eleições e depois delas, ainda mais com as políticas adotadas pelo governo para o ano de 2015 e com isso percebemos que o mercado de trabalho anda enfrentando uma queda.

O país passa pela crise desde o ano de 2008 e com isso a taxa de desemprego segue por números alarmantes, onde o ano de 2010 foi um período mais complicado para toda a sociedade brasileira, pois desde essa época o país passa a cada mês por problemas mais sérios de desemprego em nível drástico.

Isso pode ser notado em qualquer lugar que passamos, seja nas reportagens que são transmitidas na TV, nas matérias dos jornais ou nas conversas nas ruas, pois as pessoas mostram a sua preocupação em manter o seu emprego. Já para aqueles que perderam a preocupação é justamente em encontrar um novo emprego ou conseguir montar um negócio para sobreviver e não ficar a margem da criminalidade.

Para ter uma ideia desses problemas, somente no ano de 2011 a indústria perdeu vários profissionais e a cada período perde mais, enquanto que a construção civil caminha para o mesmo problema, pois as obras públicas estão paralisadas, principalmente com o escândalo da “Operação Lava a Jato”, tão famosa e noticiada nos dias atuais. No ramo imobiliário também ocorrem problemas, pois as famílias estão perdendo a confiança e com isso são bem mais cautelosas para comprar uma residência.




Um ponto que chama a atenção que no mês de fevereiro do ano passado foi que 2.400 vagas formais acabaram sendo extintas e nos meses posteriormente, infelizmente não existe nenhuma mensagem que comprove que a situação vai melhorar, mas isso não significa que as esperanças estão perdidas.

O que podemos destacar desse período até os dias atuais?

Dois órgãos muito respeitados, que são a FGV e também a Fipe chegam a mesma conclusão, que ocorreu leve desaceleração dos alimentos, fim do impacto dos aumentos dos combustíveis e aceleração do impacto da energia.

Com tudo isso ocorre outros pontos diferentes e intrigantes como altas na Bolsa de Valores, além do aumento do valor do dólar e do euro, além de outras moedas, fora que o petróleo segue esses mesmos moldes, apesar de toda a crise.

Por Fernanda de Godoi

Nossos Cursos - Loja Online



Cursos de aprimoramento profissional Trabalhou.com.br. Visite nossa loja.



Post Comment