Levar trabalho para casa é ruim?



Levar trabalho para casa é um mau negócio quando o trabalho atrapalha sua vida pessoal. Por outro lado, se isso não influenciar em seu dia a dia com a família e houver organização, pode ser um bom negócio.

Levar ou não levar trabalho para casamuitas vezes gera polêmica. A maioria das pessoas já faz cara feia só de pensar na possibilidade disso acontecer. Por outro lado existem aqueles profissionais (e estão aumentando) que acreditam que levar trabalho para casa é mais um exemplo de competência, comprometimento e que isso aumenta sua produtividade. Mas vamos transformar nosso assunto principal em uma pergunta: “Levar trabalho para casa faz mal?”. A resposta seria simplesmente “depende”. Pelo bem da verdade isso é algo bem mais pessoal para os profissionais do que se imagina.

Para entender melhor essa questão, primeiramente precisa-se compreender que cada pessoa tem um estilo de vida diferente da outra. E tão diferente quanto o estilo é também o perfil profissional.



Alguns tipos de funções permitem que o profissional leve seu trabalho para casa sem que para isso ele tenha que abrir mão dos finais de semana, dos feriados, dos momentos com a família, do lazer e daí em diante.

Olhando por esse ângulo o trabalho levado para casa não o atrapalha em sua vida cotidiana.

Agora vejamos a situação de um profissional que leva o trabalho para casa e perde tudo aquilo citado anteriormente. Aí sim é um problema. Como bem se sabe todo mundo precisa descansar e tirar o pé do acelerador de vez em quando. Ainda nessa linha de pensamento vale chamar a atenção para um aspecto onde muita gente se engana: a produtividade. Isso mesmo, à primeira vista fazer mais trabalho em casa é sinônimo de produtividade. Pode até funcionar no início, entretanto, um dia a “bateria” do profissional se esgota.



Apenas para ampliar o campo de análise de nossos leitores vejamos um estudo realizado pela Universidade de Baylor, no Texas. O estudo já tem algum tempo, mas as considerações é que importam. De acordo com o mesmo algumas coisas chatas do trabalho como o estresse não prejudicam apenas o profissional no ambiente onde atua. Esses problemas muitas vezes se estendem até sua casa. Agora imagine a situação desse profissional estressado com o trabalho, com problemas em casa e mais trabalho extra para fazer. O resultado é catastrófico em todos os sentidos.

Concluindo, em tudo na vida o que vale é o bom senso. Se o profissional leva trabalho para casa e sabe que não vai atrapalhar seu relacionamento, suas atividades, sua saúde e os momentos “apenas seus” não há problema. Agora se o desgaste físico e psicológico só aumenta é melhor repensar a questão.

Por Denisson Soares

Nossos Cursos - Loja Trabalhou


Cursos de Aprimoramento Profissional. Visite nossa loja.




Post Comment