Especialistas em Java estão em Falta no Mercado de Trabalho



  

Vagas para a área devem aumentar no decorrer deste ano. Outras áreas de TI também devem contar com boas oportunidades.

Para os profissionais que já atuam na área de tecnologia da informação ou aqueles que ainda pretendem ingressar nessa área, procurem realizar cursos e conhecer mais sobre a linguagem de programação Java. O mercado de trabalho está com uma enorme escassez desses profissionais.

De acordo com a empresa Conquest One, que realiza anualmente um levantamento sobre as áreas que estão em alta e abrindo mais oportunidades de trabalho, profissionais que atuam com desenvolvimento em Java serão os mais procurados pelas empresas brasileiras nos próximos meses. Não somente profissionais que atuam com Java, mas também profissionais que atuam com Python, Mobile e Big Data.

Além de serem os mais procurados pelas empresas, os salários para esses profissionais variam de acordo a tecnologia utilizada. Um programador Java Júnior recebe em média R$ 2.500,00, um programador Java Pleno recebe em média R$ 3.800,00 e o programador Java Sênior recebe em média R$ 5.500,00.

Projetos que foram cancelados em 2015 devido a crise econômica que estamos enfrentando no Brasil retornarão nesse ano de 2016. Por esse motivo, esse ano é promissor para esses profissionais.



Apesar de ter sido atingida pela crise do país, a área de Tecnologia da Informação não pode parar, tudo hoje em dia envolve dados, performance, sistema de gestão, controle, mobilidade, entre outros. Por este motivo, profissionais que trabalham nessa área conseguem se recolocar no mercado de trabalho com mais facilidade que os profissionais que trabalham em outras áreas.

Devido o retorno dos projetos cancelados em 2015 e as Olimpíadas que acontecerão esse ano no Rio de Janeiro, analista de negócios, analistas de infraestruturas, analistas de segurança da informação e arquitetos de sistemas também serão muito procurados pelo mercado de trabalho.

Em 2015, conforme os dados da Conquest One, os profissionais que foram mais contratados foram os analistas de suporte, eles ocuparam um índice de 19% dos profissionais contratados, em seguida vieram os analistas de produção (ocuparam um índice de 6,5%) e por último os líderes técnicos (5,9%). De acordo com os números de levantamento, a área que mais contratou foi a de infraestrutura, com 29,5% das oportunidades.

Aline Aparecida Feitosa Dias



Post Comment