Odontologia – Vantagens e Desvantagens da Carreira



  

Confira aqui uma lista de vantagens e desvantagens de se seguir a carreira na área de Odontologia.

Ao escolher uma profissão, o jovem leva em conta muitas questões como aptidão pessoal, salário e oportunidades de crescimento. Como uma das graduações mais escolhidas no país, a odontologia é, para quem a escolhe, a certeza de um futuro promissor. Mas não é bem assim.

Com mais de 220 mil cirurgiões-dentistas, cerca de 19% do contingente mundial, o Brasil é o país com o maior número de profissionais no planeta. Desses, quase 90 mil estão concentrados em São Paulo, saturando o mercado. Mesmo esse número sendo considerado alto, mais de 170 instituições formam dentistas semestralmente no país, além do fato de que a inclusão da odontologia no SUS ainda é recente, não oferecendo vagas suficientes aos profissionais.

Apesar das promessas ao ingressar na faculdade serem de altos salários e de muitas ofertas de emprego, a realidade para o profissional recém formado costuma ser muito dura, o que tem ocasionado num grande número de abandonos na profissão.

Espalhadas pelas redes sociais, donos de clínicas de todo o país oferecem suas vagas em redes populares, com remunerações que variam de 20-45% da produção do dentista, com horários de trabalho que quase sempre ultrapassam as 10 horas diárias, inclusive aos sábados, sem direitos trabalhistas, sem salário fixo, sem férias e sem 13º salário. Em muitos casos, devido à informalidade dos vínculos de trabalho, os profissionais relatam “golpes” como falta de pagamento ou não cumprimento dos acordos combinados.



A alternativa encontrada pelos profissionais é a especialização. Ao se especializar em alguma área da odontologia, as perspectivas do profissional se renovam. Porém, devido à excessiva carga horária de trabalho e os ganhos inconstantes, ocorre um processo de elitização da especialização, pois além de não possuírem tempo para realizar o curso, são altos os valores das mensalidade (entre R$ 600 – R$ 2000) e o profissional precisa arcar com os custos do material do curso, que também são elevados.

O Conselho Federal de Odontologia possui uma espécie de “tabela” básica para procedimentos, mas essa praticamente não é seguida na maioria das clínicas brasileiras. A guerra pelo preço devida à grande concorrência favorece a quebra da ética da profissão, com anúncios de procedimentos de saúde como se fossem produtos, situação muito comum com próteses e canais.

A odontologia é uma profissão muito prestigiada e reconhecida, muito cogitada por vestibulandos, mas a realidade do profissional que escolhe a profissão para mudar de vida, ou mesmo se sustentar nos grandes centros, não é fácil. O mercado saturado, as condições abusivas de trabalho e a crise econômica precisam ser levadas em conta pelo estudante ao escolher uma profissão tão insegura.

Taya Cristo



Post Comment