Saque do FGTS Inativo – Governo estuda Restrições

Categorias: Benefícios - Direitos do Trabalhador - FGTS

Governo estuda restringir saque do FGTS Inativo de pessoas com renda elevada.

No final do ano passado, desde um pronunciamento realizado pelo presidente da República Michel Temer, o site da Caixa Econômica Federal tem recebido milhões de consultas de extrato do FGTS. Esse elevado número de consultas se dá devido ao fato de o presidente ter anunciado que em 2017 os possuidores de saldo em contas inativas do Fundo Garantidor por Tempo de Serviço teriam o direito de sacar esse dinheiro.



A motivação para a liberação desse dinheiro, que ocorre somente quando o trabalhador se aposenta ou em casos de doença grave, compra da casa própria e desemprego por longo período, se deu como uma forma de ajudar os brasileiros nesse momento de crise econômica que o Brasil vem atravessando e assim movimentar a economia brasileira como um todo.

Dessa forma, a Caixa programou a publicação do Calendário com os vencimentos, para o mês de fevereiro, mesmo mês em que os beneficiados poderiam começar a realizar os saques, que se dariam em consonância com a data de aniversário dos mesmos.

Segundo o Governo Federal, seriam liberados como saldo de contas inativas em todo o Brasil, o total de R$ 30 bilhões.



Contudo, após uma análise minuciosa de todos os possuidores de contas desse tipo, constatou-se que aproximadamente 2% desses brasileiros possuem altos valores em suas contas inativas, diferentemente do restante que tem o direito ao aproximado de um salário mínimo.

Diante disso, criou-se um impasse muito grande entre o governo e os empresários de construtoras que não aprovam a liberação desse saldo, pois afirmam que esse saldo é utilizado para o financiamento de imóveis e obras que envolvem saneamento básico. A retirada de todo esse valor deixará um grande buraco que inviabiliza esses projetos de longo prazo.

Assim, o Governo tenta encontrar uma saída para que o saldo de contas negativas seja liberado para pessoas que possuem baixa renda e que realmente precisam desse dinheiro, além de reter o saldo de pessoas que tenham renda mais elevada e cujos saldos são também elevados, pois esses 2% significam uma boa fatia desses 30 bilhões.

Dessa forma, o presidente não ficaria com a imagem desgastada, os brasileiros com menos recursos seriam favorecidos e as construtoras também se beneficiariam. O que ainda está sendo pensado pelo governo federal.

Sirlene Montes



Outros Conteúdos Interessantes

2 Comments





  1. Quero saber se tem alguma coisa para mim retirar do meu fgts





Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *