Mesmo os trabalhadores que sacaram o FGTS Inativo deverão receber o dinheiro.

Uma informação importante para aqueles trabalhadores que mesmo sacando o total das contas inativas do FGTS, mas que em 31 de dezembro do ano passado (2016) estavam com saldo positivo, tais contas continuam a existir e estes trabalhadores deverão receber a correção destas.

Muitos trabalhadores brasileiros receberão nos próximos meses mais um dinheiro extra! O valor irá para as contas do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) iniciando as reposições já no mês de agosto. O rendimento foi gerado a partir da medida que fez com que aumentasse a remuneração do FGTS.

A lei de número 13.466 datada de 25 de maio de 2017, passou a remuneração do Fundo de Garantia, que era de 3%, para 5,5%, sendo que por tal ação será a primeira vez em vários anos que o fundo terá ganho real, de fato, superando a inflação. A diferença apurada é a que o trabalhador receberá na sua conta.

Forma de saque

Os saque da correção não se dará da mesma forma com que foram e ainda estão sendo efetuados os saques nas contas inativas. Os valores serão acrescentados no saldo do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço e somente poderão ser sacados nos casos previstos em lei e que continuam valendo, como por exemplo: para a compra de imóvel.

É interessante que o trabalhador se atente ao fato de que mesmo tendo sacado anteriormente o valor total de suas contas inativas, mas elas se encontravam com saldo positivo na data de 31 de dezembro de 2016, então elas não foram encerradas, continuarão existindo e tendo como saldo a correção, com esse valor extra.

O fato é que o período de correção é pequeno e salvo a conta que tivesse muito bom saldo, os valores a serem creditados não serão, na sua grande maioria altos, pois irão advir de uma diferença de 2,5%. Considerando-se o ano e a data quando o trabalhador sacou das contas inativas na maioria dos casos serão valores bem baixos, porém, de direito do trabalhador.

Entre no site da CEF (Caixa Econômica Federal) e verifique os outros casos em que saques de FGTS são possíveis de serem efetuados! http://www.caixa.gov.br/beneficios-trabalhador/fgts/Paginas/default.aspx

Aqui você terá informações bem completas relacionadas ao fundo.

Por Silvano Andriotti


Caixa Econômica antecipa saque dos valores para os Trabalhadores.

Os saques do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço), os quais estavam com previsão de disponibilidade de retiradas para iniciar em 16 de junho, foram remarcados com antecipação para dia 10 de junho.

Para deixar as operações de saque mais práticas aos detentores de contas inativas do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço, 2015 agências da CEF (Caixa Econômica Federal) atenderão das 9h às 15h deste sábado.

Vale lembrar que a remarcação antecipatória do calendário de recebimentos do FGTS para início neste sábado, 10 de junho, é válida apenas para aqueles nascidos nos meses de: setembro, outubro e novembro, ou anteriormente. Para os nascidos em dezembro a data será outra.

A medida que alegrou milhares de brasileiros foi anunciada nesta terça-feira, 06 de junho, por “Gilberto Occhi”, presidente da Caixa Econômica Federal, com pronunciamento em coletiva feita em Brasília, na sede nacional do próprio banco.

Nesta nova fase de saques nas contas, a expectativa do presidente da Caixa e demais dirigentes do banco e do governo federal é que seja superado o valor de R$30 bilhões a serem liberados e sacados das contas inativas.

Conforme prevê Occhi, a estimativa inicial de pagamentos poderá ficar entre R$30 bilhões e R$35 bilhões, mesmo assim acredita que tal projeção possa ser facilmente superada quando chegado o final do programa dos saques, o que deverá aproximar-se da marca dos R$40 bilhões.

Além das 2015 agências que abrirão no sábado, 10 de junho, outras 69 agências irão disponibilizar a sala de autoatendimento aos beneficiários. Nos dias 12, 13 e 14, segunda, terça e quarta, todas as agências abrirão com antecedência de 2 horas ao horário habitual, para que os beneficiários possam ser atendidos com mais eficácia.

Conforme a diretoria da Caixa Econômica Federal, a antecipação está sendo feita devido à proximidade da data inicial, que era o dia 16 de junho, com o feriado de Corpus Christi.

No período entre 10 de março e 02 de junho, a CEF contabilizou o pagamento de R$ 27,6 bilhões referentes às contas inativas, um pouco inferior ao previsto para o período, que era algo em torno de R$ 29,1 bilhões. Mas 16,3 milhões de trabalhadores já foram beneficiados com o programa, o que representa 81% do total a ser atingido.

Para os nascidos no mês de dezembro a data prevista é 14 de julho. De qualquer forma, os beneficiários nascidos em outros meses também poderão fazer o saque.

Por Silvano Andriotti


Medida Provisória dará dinheiro extra aos trabalhadores.

Mais uma boa notícia para os trabalhadores de carteira assinada no Brasil. Depois da possibilidade de sacar o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) das contas inativas, fato que rendeu uma boa grana extra em casa, principalmente para quem estava desempregado, agora também vai ter possibilidade de receber um ‘extra’ na mesma conta.

Segundo as informações divulgadas pelo governo no último dia 26 de maio, todos os trabalhadores que possuíam conta inativa poderão receber um rendimento extra. Isto porque o congresso aprovou, neste mesmo dia, uma medida provisória (763/2016) que determina que todos os trabalhadores com FGTS inativo possam receber mais dinheiro.

Entretanto, antes de correr para o banco para sacar os valores, os trabalhadores deverão observar se estão encaixados nas regras que controlam quem deve ter acesso ao dinheiro.

Para que o trabalhador possa realizar o saque, ele deve ser enquadrado em três situações principais: Se foi demitido sem justa causa, em caso de aposentadoria e na compra de algum imóvel, dentre outras.

Além disto, permanecem as condições anteriores inerentes a quem teve direito ao saque das contas inativas, como por exemplo, a ausência de movimentação do fundo até o dia 31 de dezembro de 2016. Tanto os valores das contas inativas quanto este rendimento extra deverão ser calculados com base nos saldos das contas até o final do ano passado.

Para se chegar aos valores classificados como rendimento extra, o governo se baseou no total do FGTS de cada trabalhador depositado na Caixa. Este montante, enquanto depositado é utilizado para financiar projetos de habitação e de compra de imóveis, por exemplo, para populações de baixa renda. Esta atividade acarreta juros que são agregados automaticamente. Este montante ‘extra’ é que deve ser repartido entre os trabalhadores como forma adicional.

O governo deverá, nos próximos dias, realizar o repasse destes valores para as contas dos trabalhadores e ficará a cargo da Caixa Econômica Federal divulgar o calendário de pagamento em todo o Brasil, que deverá ser efetuado até o dia 31 de agosto deste ano. Os trabalhadores que sacaram valores do FGTS nesta ano de 2017, além dos inativos, podem ficar sossegados que também terão direito ao rendimento adicional.

Emmanoel Gomes


Crise Política pode prejudicar o pagamento do FGTS de pessoas nascidas entre setembro e dezembro.

Estamos já quase no fim do mês de maio e milhares de brasileiros já realizaram seus saques às contas inativas do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço, o popular FGTS. Um direito que foi dado aos brasileiros como uma medida extraordinária do governo Temer para ajudar os cidadãos do país em um momento em que a forte crise da política e consequentemente da economia fez com que o número de desempregados no país aumentasse de forma considerável. De forma que diante dos fatos essa foi uma medida que aplausível.

Porém, os trabalhadores que ainda não sacaram o seu saldo de FGTS Inativo, pois estão aguardando a data correta, estão receosos de que em decorrência dos últimos acontecimentos da política, esse saldo seja bloqueado.

Até o momento nada em relação a isso foi anunciado oficialmente, o que existe na realidade é um grande temor por parte de internautas que possuem esse direito e ainda não sacaram.

Segundo especialistas em política e economia, embora isso seja um comentário nascido na internet, especialmente nas redes sociais, existe sim a possibilidade de que os beneficiados que são nascidos nos meses de setembro até dezembro fiquem impedidos de receber.

Na realidade o motivo desse possível impedimento não se deve ao fato de o Presidente Temer estar ou não ainda na presidência. A questão é que uma crise dessa proporção faz com que os trabalhos no Congresso Nacional paralisem e a Medida Provisória não seja aprovada, considerando o fato de a data limite para isto ser feito ser o dia 1º do mês de junho.

Desse modo, se o Congresso parar suas atividades e a MP não for aprovada até o mês de junho, ninguém mais poderá receber o FGTS de contas inativas. A não ser que seja feita outra Medida Provisória, que será possível somente ano que vem.

Na realidade, essa medida já poderia ter siso aprovada, porém, desde que foi registrada havia um prazo de seis meses para isso, prazo este que se encerra no dia 1º de junho.

Com o fervor que as coisas estão, tudo ainda está muito inconsistente, pois não há certezas de nada. Nesse sentido, quem tem o direito ao FGTS de Contas Inativas e aguarda a data determinada para sacá-lo, não há nada a ser feito, a não ser aguardar que o Congresso aprove a medida e assegure os pagamentos.

Sirlene Montes


Trabalhadores nascidos em junho, julho e agosto poderão sacar o FGTS de Contas Inativas a partir deste mês.

Nessa época de aperto financeiro, toda grana que entra no orçamento é muito bem vinda, principalmente para quem se encontra desempregado e com as contas vencendo. A boa notícia agora é para os que nasceram nos meses de junho, julho e agosto e tem dinheiro nas contas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) que se encontram inativas. Os cidadãos que nasceram nesses meses, já podem sacar os valores a partir da próxima sexta-feira (12).

Quem não sabe se tem o direito do recebimento, precisa resolver algum tipo de pendência com o banco ou tirar alguma dúvida, a hora é agora. A recomendação principal é que as pessoas não deixem para saber se tem direito ou não somente na sexta-feira. Isso pode causar um imenso transtorno para todos, pois as agências poderão estar com um grande movimento e um alto número de trabalhadores querendo informações ou sacar o dinheiro. Para se evitar longas filas e desgastes, um boa dica é ir logo no início da semana e deixar somente para efetuar o saque no dia marcado.

Segundo a assessoria do banco, quem precisa resolver pendências ou simplesmente tirar dúvidas deve levar carteira de identidade e carteira de trabalho para que haja uma maior agilidade na apuração das informações.

Quem for sacar um montante acima de R$ 10 mil, é necessário apresentar a carteira de trabalho e a cédula de identidade, mas ainda de acordo com a assessoria da Caixa, o mais recomendado é que o cidadão leve sua carteira de trabalho, independentemente do valor do saque. Pode haver algum tipo de falha no sistema de informações do banco e a carteira pode ajudar na atualização das mesmas.

Em casos mais recentes e específicos, recomenda-se que seja levado uma cópia da rescisão do contrato de trabalho com a empresa. Vale ainda lembrar que todos os saques das contas inativas deverão ser efetuados até o dia 31 de julho em qualquer agência Caixa, casas lotéricas ou caixa 24 horas, de qualquer lugar do Brasil. Caso o trabalhador tenha conta na Caixa, o dinheiro é creditado em sua conta no dia.

O telefone da Caixa é o 0800 726 2017 e funciona de segunda a sexta-feira.

Rodrigo Souza de Jesus


Saiba aqui quem tem direito ao pagamento dos Lucros do FGTS.

Foi anunciado pelo Governo Federal que o lucro oriundo do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) de 2016 será dividido. A nova medida faz parte da mesma Medida Provisória 763/2016, que autorizou o saque do FGTS em contas inativas.

Embora os dados oficiais ainda não tenham sido divulgados, estima-se que o lucro líquido do fundo seja por cerca de R$15 bilhões. Portanto, metade desta quantia, ou seja, em torno de R$7,5 bilhões será distribuído. Segundo o Ministério do Trabalho, a quantia será creditada em contas que estejam inativas ou ativas até o dia de 31 de dezembro de 2016. Se o trabalhador já possuir algum dinheiro creditado em seu fundo devido ao seu emprego, o lucro distribuído será somado com o montante que já está guardado.

Porém, apesar de o valor constituir crédito para o trabalhador, ele não poderá ser sacado da mesma forma que ocorreu o saque do FGTS ultimamente. Apenas poderão sacá-los imediatamente aquelas que cumprirem os requisitos, tais como: demissão sem justa causa, doença ou aposentadoria. No extrato do FGTS, esse crédito estará descrito como “distribuição de lucro”.

Com a distribuição, o Governo Federal tem expectativas de que dividindo o fundo com os trabalhadores, a remuneração relativa ao FGTS se aproxime da remuneração da poupança.

Quem poderá receber o dinheiro relativo aos lucros do FGTS?

Poderá retirar essa quantia os trabalhadores que possuírem contas inativas ou ativas, sendo requisito que essas contas tenham tido saldo até o dia 31 de dezembro de 2016. Para informações mais detalhadas, é possível consultar o saldo no site do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço.

Quando sacar a quantia?

Diferentemente da medida passada, os saldos não poderão ser retirados automaticamente. Para que se possa retirá-lo é necessário que o trabalhador esteja aposentado, com doenças graves ou para compra de casa própria. É importante ressaltar que nas contas inativas, o dinheiro constará como um saldo residual, uma vez que os saques nelas só poderão ocorrer até o dia 31 de julho deste ano.

Portanto, fique atento para os requisitos e, caso você se enquadre neles, procure mais informações no site oficial do FGTS a respeito das quantias que poderá receber.

Isabela Palazzo


Trabalhadores poderão utilizar FGTS como garantia para realizar empréstimos consignados.

Os trabalhadores podem buscar por empréstimo consignado e oferecer o saldo do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) como garantia. Desta forma, por meio desta nova modalidade de crédito no mercado, as empresas e bancos podem firmar convênio com juros de até 3,5% ao mês.

O empréstimo consignado consiste no desconto direto da folha de pagamento do servidor e segundo o Ministério Público do Trabalho, a liberação ocorre após a Caixa Econômica Federal publicar as regras para a realização deste tipo de operação. Neste sentido, o interessado em contratar poderá oferecer até 10% do saldo de sua conta no FGTS, além de 100% se for em caso de multa a ser paga pelo empregador, demissão sem justa causa, culpa recíproca, força maior e rescisão indireta.

Além disso, de acordo com as regras vigentes, o empréstimo é válido somente a um contrato de trabalho por colaborador e cabe ao empregador informar ao FGTS os dados do contrato de consignação do trabalhador, inclusive se ele for desligado da empresa por justa causa, culpa recíproca e força maior.

Desta maneira, se o valor retido for o suficiente para liquidar o contrato de crédito consignado, o valor que ficou remanescente será disponibilizado na conta vinculada do trabalhador, para que ele possa sacar.

A lei que autoriza este tipo de operação já foi promulgada pelo Congresso Nacional e estabelece também que os valores dados como garantia possam ser retidos pelo banco, caso o trabalhador fique desempregado e perca o vínculo com a empresa.

Entretanto, especialistas da área indicam que a medida pode acarretar prejuízo para os trabalhadores que fazem parte da iniciativa privada, porque estariam de certa forma abrindo mão de um valor que poderia ser usado para fazer uma poupança, por exemplo, e assim formar uma dívida com os bancos.

Mas de acordo com o governo, está nova linha de crédito permitirá que os trabalhadores tenham acesso a empréstimos com juros mais baixos. Neste sentido, o País conta atualmente com uma das mais altas taxas de juro do mundo para o consumo. Por exemplo, o valor da taxa média do cheque especial e do cartão de crédito podem ultrapassar cerca de 300% ao ano.

Por Babi


Início do saque do FGTS Inativo será em março de 2017.

O Fundo de Garantia por Tempo de Trabalho (FGTS) é um benefício dado a todos os que já trabalharam com registro em carteira. Trata-se de um depósito mensal realizado na conta do trabalhador, realizado por parte do empregador, atestando, com sua continuidade, a quantidade de meses que o trabalhador permaneceu sob vínculo empregatício. Quando há o rompimento do vínculo empregatício, como no caso de uma rescisão de contrato ou mesmo o término dele, a empresa deixa de fazer o depósito na conta do FGTS do indivíduo, então essa conta se torna inativa.

Segundo o ministro-chefe da casa civil, Eliseu Padilha, os trabalhadores poderão solicitar o saque de seu FGTS a partir do dia 13 de março, estendendo o período de requisição do benefício até 14 de julho.

Apenas saldos de contas inativas podem ser solicitados, independente do número de contas que o trabalhador possua inativas. Contas ativas, ou seja, que estão sendo alimentadas pelo parte do contratante do trabalhador, não poderão ser debitadas.

É importante se atentar à seguinte condição: o trabalhador deve estar isento de seus vínculos empregatícios com a empresa correspondente à conta que está inativa desde 31 de dezembro de 2015.

Como consultar seu saldo e realizar o saque

O banco responsável pelas contas referentes a Fundo de Garantia é a Caixa Econômica Federal. Entretanto, só será possível fazer a requisição do saque de sua conta inativa a partir do dia 13 de março.

Antes de se encaminhar a uma agência, devidamente munido com sua carteira de trabalho, é bom que você certifique-se de que há um valor para saque. No site oficial do banco responsável é possível fazer a pesquisa dos depósitos realizados nos últimos 6 meses em suas contas FGTS. Para obter o saldo de suas contas, você precisa ter em mãos o número do seu PIS ou Pasep, que pode ser encontrado em sua carteira de trabalho, é o número chamado de NIS. Além desse número é necessária a senha de cadastro feito por você mesmo. Essa operação pode ser feita também através do site oficial do FGTS.

Carolina B.


Confira aqui 5 formas de descobrir o número do seu PIS.

O dinheiro de contas inativas do FGTS, que é o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço, tem deixando a população bastante ansiosa. A partir do próximo mês, a remuneração deve cair na conta de milhões de brasileiros. O problema é que muitas pessoas ainda não sabem identificar o seu número do PIS/Pasep. Por essa razão, vamos disponibilizar 5 formas de descobrir o número do PIS.

1. Cartão Cidadão

Apropriado para sacar vários benefícios sociais, o Cartão Cidadão apresenta o número PIS/Pasep de cara, encontrado na frente do cartão. Vale lembrar que o mesmo é utilizado pra sacar o abono salarial e o seguro-desemprego.

2. Carteira de Trabalho

Com a ausência do documento acima, o número do PIS/Pasep está presente na Carteira de Trabalho. Contudo, com a mudança, a numeração ganhou outra localidade. Nos modelos mais novos, o número pode ser encontrado no alto da página 3, mesmo endereço onde se encontra a foto, a assinatura e a impressão digital do profissional. Quem possui os modelos mais antigos, o PIS pode ser localizado na parte de "Anotações Gerais", encontrado nas últimas páginas do documento.

3. Telefone 135

Pode ser que você não esteja com esses documentos em alguma ocasião, por isso, o telefone da Central de Atendimento da Previdência Social é uma ótima opção. Para identificar a numeração do PIS é necessário ligar nos horários corretos, de segunda-feira a sábado, das 7h às 22h. Vale lembrar que a ligação, dependendo do telefone, é gratuita. Ligações de celular têm o custo de uma chamada local e para chamadas de telefone fixo ou público é gratuita.

4. RH da Empresa

Outra forma de conseguir o número do PIS com facilidade é entrar em contato com a equipe do RH da empresa que atuou. Ligue para a pessoa ou área responsável e informe que deseja saber dessa informação com suma urgência.

5. Site da Previdência

Para poupar tempo, o site da Previdência também é uma excelente opção. O trabalhador pode acessar o site da Previdência Social, que é https://www5.dataprev.gov.br/cnisinternet/faces/pages/index.xhtml, e procurar pela área ''inscrição'' e logo abaixo clicar em "filiado".

Após isso, basta acrescentar os dados que se pede. Por fim, acrescente o código e clique em ''continuar". Feito isso, uma mensagem irá surgir, afirmando que já consta esse cadastro no site da Previdência Social. Observe que no final da mensagem, o número NIT irá aparecer. Agora é só anotar e realizar a consultar das contas inativas do FGTS.

Fábio Santos


Transferência do valor para as contas bancárias serão realizadas mediante solicitação do trabalhador e respeitando o calendário de pagamento.

De acordo com a Caixa Econômica Federal, os recursos provenientes das contas inativas do FGTS da instituição poderão ser transferidos para outros bancos sem a cobrança de taxas. A transferência pode ser feita por solicitação do trabalhador.

Seguindo o cronograma do calendário de saques divulgado das contas inativas, o trabalhador beneficiário deverá se dirigir a uma agência da Caixa para que possam efetuar a operação de transferência (por TED ou DOC) para as contas em outras instituições financeiras.

No caso de o trabalhador já possuir uma conta poupança na Caixa, o dinheiro que estiver na conta inativa do Fundo de Garantia será transferido automaticamente para a poupança. É interessante observar que nesses casos o beneficiário terá até a data do dia 31 de agosto para efetuar a transferência dos valores para as contas de outros bancos, também sem a cobrança de taxas.

A Caixa Econômica desenvolveu um site para tratar especificamente das contas do FGTS (www.caixa.gov.br/contasinativas). Os trabalhadores que quiserem ter acesso as opções das páginas precisam ter em mãos o número de inscrição do PIS e do CPF.

Aqueles trabalhadores que possuem até R$1,5 mil nas contas inativas do fundo poderão fazer o resgate do valor nas bocas dos caixas eletrônicos apenas usando a senha de seu Cartão Cidadão, isso mesmo que tenha perdido o documento. Para aqueles valores que venham a ser maiores do que R$3 mil, a informação é de que o saque apenas poderá ser feito com o cartão e a respectiva senha de acesso.

Além disso, ainda há a opção de fazer os saques diretamente nas unidades das casas lotéricas (saques de até R$3 mil) ou nas próprias agências bancárias.

A Caixa Econômica a seu tempo está reforçando os atendimentos. Para isso está iniciando as atividades mais cedo e abrirá suas agências em um sábado por mês (18/02; 11/03; 13/05; 17/06 e 15/07).

A Caixa destaca aos trabalhadores interessados nas contas inativas do FGTS que os saques das referidas contas poderão ser feitas até a data limite do dia 31 de julho de 2017.

Os beneficiários precisam estar cientes que após essa data, passarão a valer as regras normais para que o saque possa ser feito em relação as demissões por justa causa, aquisição de moradia própria e aposentadorias.

Para maiores informações clique aqui.

Por Denisson Soares


Confira aqui todas as informações sobre o FGTS.

Nestes últimos dias, muito se tem falado a respeito de FGTS, contas inativas, aplicativos. Para quem não tem conhecimento, o FGTS é uma sigla que quer dizer Fundo de Garantia do Tempo de Serviço. Normalmente, quando o trabalhador é formal, possui carteira-assinada e, dessa forma, a empresa pela qual trabalha fica responsável de todo o mês destinar uma certa porcentagem do salário mensal. Com o tempo, o pequeno montante vai tendo mais e mais valores agregados. Se a empresa decide demitir o funcionário sem justa causa ou o mesmo resolve pedir demissão, o trabalhador sai levando tal quantia.

Mas às vezes, por algum motivo, a conta em que o dinheiro está fica inativa e as possibilidades de sacar o dinheiro são bastante remotas. Dessa forma, o governo decidiu liberar essas contas que até então estavam inativas. Um dos principais motivos para isso é o desemprego que acomete o cenário brasileiro desde 2016 e, nos dias de hoje, já faz cerca de quase 13 milhões de desempregados. O resultado disso é muito facilmente percebido na economia, que geralmente fica estagnada durante períodos de grande crise econômica.

Assim, o FGTS para as contas inativas foram liberados, mas antes de sacar o dinheiro, é preciso certificar-se de alguns requisitos.

O primeiro é ter acesso ao saldo da conta, por meio do aplicativo oficial do FGTS ou então o da Caixa Econômica. O aplicativo pode ser baixado em qualquer smarthphone, seja ele Android ou iOS.

Estima-se que a grande maioria da população que está a espera do pagamento receba no máximo cerca de R$ 600.00. E numa proporção injusta, uma minoria tem para receber quase R$ 4.000,00.

Os saques poderão ser realizados de acordo com a data de aniversário dos trabalhadores. Outra boa notícia é que não haverá realização de parcelas no pagamento. Com algumas exceções, claro, um exemplo disso é alguém que tem para receber uma quantia superior a R$ 4.000,00.

Por meio do site do FGTS o trabalhador conseguirá atualizar o endereço e outros dados pessoais, se houver necessidade.

Para sacar a quantia, será necessário levar à agência alguns documentos como o CPF e a Carteira de Trabalho.

Para conferir mais informações sobre o FGTS, acesse o site oficial da Caixa Econômica Federal.

Confira abaixo o Calendário para Saque do FGTS Inativo:

Sirlene Montes


Confira aqui tudo o que você precisa saber sobre o FGTS 2017.

O FGTS, Fundo de Garantia do Tempo de Serviço, é um benefício criado com o intuito de proteção e ajuda ao trabalhor que foi demitido sem justa causa, através da abertura de uma segunda conta em conjunto ao contrato de trabalho.

Sempre, no início de todo mês, os contratantes e empregadores tem de depositar em contas da Caixa Econômica Federal um valor de 8% (oito por cento) do salário recebido mensalmente pelo funcionário.

O montante total, soma de todos os meses que houve esse depósito, constitui, portanto, o que é o FGTS, tendo o trabalhador o direito de sacá-lo em casos excepcionais.

A recente permissão do governo possibilita a retirada do dinheiro do FGTS por parte dos trabalhadores, em contas inativas, ou seja, contas que não possuem movimentação até a data de 31/12/2015, por motivos de demissão e término de contrato de trabalho. Todos os trabalhadores que possuírem essa condição tem o direito de sacar o benefício.

Para saber se você possui esse direito, já está disponível um aplicativo da Caixa Econômica Federal, que permite fazer consultas online. Dessa forma, é possível consultar saldos, se existe uma conta inativa registrada no nome do trabalhador, as opções de crédito para clientes Caixa, calendário para pagamento e os locais de atendimento mais cômodos. Para ter acesso a todas essas informações, acesse este link.

Os documentos necessários para pagamento variam de acordo com os valores a serem sacados.

  1. Para o recebimento de valor acima de R$10.000,00 (dez mil reais), existe a necessidade de apresentação da carteira de trabalho ou documento comprovando que houve a extinção do vínculo empregatício.
  2. Para valores até R$3.000,00 (três mil reais) é necessário documento de identificação, o cartão cidadão e a senha do mesmo.
  3. Para valores até R$1.500,00 (mil e quinhentos reais), os valores podem ser sacados só com a Senha do Cartão Cidadão. Valores de R$ 1.501,00 (mil quinhentos e um reais) a R$ 3.000,00 (três mil reais) podem ser sacados com o Cartão Cidadão e a senha.

Para todos os casos, é necessária a apresentação do PIS/PASEP, identidade do trabalhor e a comprovação da finalização de contrato de trabalho (Rescisão do Contrato, a partir de Termo ou Carteira de trabalho).

Para mais informações, acesse este link.

Yamí de Araújo Couto


Pagamentos serão efetuados pelo mês de nascimento dos beneficiários.

O saque do FGTS pode ser realizado por todas as pessoas que tenham saldo inativo em suas contas até o dia 31 de dezembro de 2015. Isto é, para aqueles trabalhadores que pediram demissão ou foram demitidos por justa causa até essa data.

A cálculo do governo é que 70% das pessoas que possuem direito ao FGTS Inativo saquem os recursos dessas contas, investindo, assim, aproximadamente R$ 30 bilhões na economia.

Contas inativas são as que não estão tendo nenhum depósito pelas empresas, ou seja, são contas de pessoas que termiram os seus contratos com as empresas ou que estão encostados pelo INSS.

O saque pode ser realizado no seu valor integral, visto que o mesmo se encaixe na exigência de inatividade.

Do mesmo modo que é realizado anualmente o calendário do PIS, o FGTS foi disposto de forma similar, dessa forma, serão impedidas as filas nas agências, acelerando dessa forma o saque do benefício.

Os saques poderão ser realizados nas lotéricas ou nos postos de atendimento da Caixa Econômica Federal, até o valor máximo de R$ 1.500,00. Valores acima deste montante somente poderão ser feitos nas agências da Caixa Econômica Federal, para realizar o saque é preciso somente apresentar o documento de identidade (RG) e o seu cartão cidadão.

Se por acaso a pessoa não venha a precisar desse dinheiro, o bom é deixa-lo na conta, pois o FGTS tem juros de até 3% ao ano. Dessa maneira o trabalhador dispõe de um dinheiro reservado tendo renda na poupança do FGTS.

Milhares de pessoas estão impacientes para poder fazer os saques, é imprescindível ficar atento ao calendário de pagamento do FGTS, os pagamentos serão efetuados pelo mês de nascimento dos beneficiários, esse será um ótimo momento para o Governo esquentar mais uma vez a economia do Brasil, sendo que o ano de 2016 foi um ano penoso para vários brasileiros.

Segue abaixo o Calendário de Saque das Contas Inativas do FGTS:

– Março

Sacará o FGTS os trabalhadores nascidos em janeiro e fevereiro.

– Abril

Trabalhadores nascidos em março, abril e maio.

– Maio

Trabalhadores nascidos em junho, julho e agosto.

– Junho

Trabalhadores nascidos em setembro, outubro e novembro.

– Julho

Trabalhadores nascidos em dezembro.

Lucineia Fatima Campos


Transferência dos valores só será realizada mediante a solicitação do trabalhador.

Para quem está esperando ansiosamente pelo saque dos saldos das contas inativas de FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço), tem mais um motivo para ficar de atenção.

Segundo fontes, a Caixa Econômica Federal está para anunciar nessa terça-feira (14) informações sobre os procedimentos para os saques e como é possível ter acesso ao dinheiro. Existe uma possibilidade que a Caixa, além de abrir as agências excepcionalmente aos fins de semana, consiga fazer transferências automaticamente para contas-correntes, dos saldos inativos do FGTS, mas tal procedimento ainda está sujeito a confirmação pela CEF. Essas medidas visariam diminuir filas e acelerar o processo.

Todo o cronograma será anunciando oficialmente pela Caixa, mas já se sabe que um dos requisitos necessários para saber sobre a data de retirada do benefício é o mês de aniversário do profissional que deixou de receber depósitos após a rescisão do contrato de trabalho, caracterizando, portanto, a conta inativa. O dinheiro recebido poderá ter qualquer fim que o beneficiário desejar.

Ainda sobre a migração para a conta-corrente, o beneficiário deverá informar a Caixa sobre o desejo que esse processo ocorra ou não.

As medidas para liberar o saldo inativo do FGTS foram comunicadas em dezembro de 2016, como uma forma de “levante” a economia e para aplicação de trinta e quatro milhões de reais no âmbito econômico doméstico. Porém, para alguns economistas, tal ação pode ser uma “tiro no pé” que pode prejudicar a estabilidade do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

Segue estipulado que mais de trinta milhões de brasileiros possuem contas inativas no FGTS.

Para saber mais sobre a sua conta inativa no FGTS, é possível acessar o seu saldo através do seu aparelho móvel (celular). O aplicativo do FGTS já está disponível para sistemas Android e iOS e Windows. Deve-se ficar atento, pois muitos aplicativos contém o nome de FGTS, mas apenas o que leva o nome da Caixa é o oficial.

Além do acesso aos saldos, é possível localizar as agências mais próximas e localizar o endereço das agências para atendimento. É importante atualizar também seu endereço.

Yamí de Araújo Couto


Confira aqui quem pode sacar o dinheiro do FGTS Inativo.

Em 2016, o governo federal anunciou a possibilidade de saque de todo o FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) de contas inativas. No caso, a medida tem como objetivo injetar cerca de R$ 30 bilhões na economia, como avalia o governo. Lembrando que essas as contas inativas são aquelas que não recebem mais depósitos das empresas após o fim do contrato. Então, há situações em que verifica-se um saldo residual parado. Segundo a medida do governo, podem sacar esses valores pessoas que tiveram contrato rescindido até 31 de janeiro de 2015, em situações as quais pediu demissão ou foi demitido com justa causa.

Mas é preciso checar se a conta encontra-se inativa e existe saldo. Por isso, o cidadão necessita se dirigir às agências da Caixa Econômica Federal para obter esses dados. Será preciso ter em mãos o NIS/PIS. Quem tiver o cartão cidadão pode checar os dados nos próprios caixa eletrônicos. As lotéricas também realizam consultas, mas apenas quando a pessoa possui o cartão cidadão.

A Caixa ainda informa que é possível verificar o saldo do FGTS através de app, disponível nas plataformas Android e iOS. Outra possibilidade é obter a informação por meio do site da Caixa, pelo Internet Banking, mas devido à grande tráfego – em termos de acessos – a página encontra-se instável.

O FGTS hoje tem rendimento de 3% ao ano, juntamente com TR (Taxa Referencial – a mesma relacionada ao rendimento da poupança). Então, o índice pode chegar entre 5% a 6 %.

Quando sacar?

Os saques serão realizados no mês de março de 2017, nas agências Caixa em todo Brasil. Contudo, ainda será divulgado neste mês de fevereiro o calendário oficial com as datas disponibilizadas para saque. A Caixa disponibiliza material completo sobre mais informações relativas a contas inativas do FGTS. No caso, acesse: http://www.caixa.gov.br/beneficios-trabalhador/fgts/contas-inativas/Paginas/default.aspx

FGTS: Opção para rendimentos?

Muitos especialistas citam que o FGTS não é melhor opção para deixar dinheiro render, pois existem outros métodos, como a própria poupança – uma modalidade ainda bastante usada pelos brasileiros. De acordo com reportagem do portal UOL, a caderneta de poupança é bem mais vantajosa – se comparada ao FGTS – pois pode render em torno de 6,17% ao ano, mais a TR. Segundo José Dutra Vieira Sobrinho, matemático financeiro, em entrevista ao UOL, uma boa opção é “usar o dinheiro do FGTS inativo para ser aplicado na caderneta de poupança”.

Por Letícia Veloso


Governo define data para início do saque do FGTS Inativo.

A Caixa Econômica Federal ainda não divulgou uma data oficial para saques do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) inativos, mas segundo o jornal "O Globo", seria no dia 10 de março, que vai cair numa sexta-feira.

Para evitar confusões, o banco determinou que o calendário de saque terá sempre como base o dia e o mês de nascimento do trabalhador que pode sacar o benefício inativo.

Ainda de acordo com o jornal, o calendário será divulgado na terça-feira próxima, dia 14, em uma cerimônia que será realizada no Palácio do Planalto, em Brasília, em que na ocasião será informado sobre um site criado pelo governo federal, que terá todas as informações bem como os procedimentos de auxílio aos trabalhadores quanto ao saque.

Provavelmente a Caixa Econômica Federal deverá abrir suas agências no final de semana posterior ao dia 10, para que os trabalhadores consigam sacar o FGTS, ou seja, poderá haver expediente bancário normal nos dias 11 e 12 de março.

Vale lembrar que todas as pessoas que foram dispensadas do emprego com carteira assinada, sem justa causa ou que simplesmente pediram demissão até o dia 31 de dezembro de 2015, podem sacar o FGTS inativo de suas contas. A Caixa ainda reforça que o trabalhador deve ler com bastante calma e atenção, todas as regras sobre o saque para saber se realmente tem direito ou não ao FGTS inativo.

O Fundo de Garantia do Tempo de Serviço é um benefício que toda pessoa que trabalha de carteira assinada tem direito, segundo a Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT). O cálculo é feito sobre o salário base do trabalhador, que é registrado na carteira de trabalho e previdência social (CTPS) e todo mês a empresa faz um depósito mensal de 8% sobre o valor do salário bruto do funcionário. Caso o mesmo for demitido sem justa causa, ele terá direito a sacar o FGTS retroativo desde o dia em que foi registrado. Em alguns casos, o FGTS pode ser usado para comprar imóveis ou adquirir alguns bens duráveis, mas é sempre aconselhável consultar qualquer agência da Caixa Econômica Federal.

Rodrigo Souza de Jesus


Calendário para Saque do FGTS Inativo que circula no WhatsApp é falso.

Quem está de olho nas informações para sacar o seu Fundo de Garantia por Tempo de Serviço, o famoso FGTS, precisa saber que anda circulando pelo aplicativo do WhatsApp e nas próprias redes sociais, um calendário falso com as datas para a realização do saque.

Segundo as informações da própria gestora do Fundo da Caixa Econômia Federal, os boatos que estão sendo divulgados na internet dão conta de que o dinheiro de contas inativas (até a data de 31 de dezembro de 2015) poderia ser resgatado a partir de quinta-feira, dia 2 de fevereiro. Porém, tais conversas não procedem e, portanto, quem for a Caixa no intuito de realizar o resgate, perderá o seu tempo.

Como forma de reforçar a explicação e colaborar para o término desse boato, as agências bancárias responsáveis e as lotéricas, que realizam os pagamentos do FGTS, estão distribuindo panfletos às pessoas para explicar o acontecido. Além disso, os mesmos ressaltam ainda que, até o momento, não foram definidos os cronogramas para atendimento e para o saque de saldos de contas inativas.

Sobre o cronograma oficial

Ao que tudo indica e conforme a Caixa Econômica, o cronograma verdadeiro sobre o assunto será divulgado pelo Governo Federal nesta ou, no prazo máximo, no final da próxima semana. Até então havia sido prometido a publicação do calendário para a última quarta-feira, dia 1 de fevereiro.

Para quem tem direito ao benefício, sabe-se, até o momento e de acordo com informações do próprio Governo, que os saques poderão ser realizados pelo primeiro grupo de trabalhadores a partir da data de 13 de março. Ainda, nos meses seguintes, outros ganharão a autorização para resgatar o dinheiro, sendo que a liberação de todos será realizada até o prazo máximo de final do mês de julho.

Ainda não se sabe, porém, como será feita a divisão dos grupos. Ao que tudo indica, esse acontecerá pelo mês de aniversário de cada participante.

Quem tiver mais dúvidas e precisar de mais esclarecimentos sobre o saque ao FGTS, pode entrar em contato com a Caixa Econômica Federal em dois telefones divulgados, um para o Caixa Cidadão e outro para o Serviço de Atendimento ao Consumidor, o SAC. São eles, respectivamente: 0800-726-0207 e 0800-726-0101.

Kellen Kunz


Confira aqui como consultar o seu saldo do FGTS no Celular.

Para quem não sabe, FGTS é a mesma coisa que Fundo de Garantia por Tempo de Serviço e é um direito que o trabalhador com carteira assinada possui. O FGTS funciona da seguinte forma: o empregador deve todo mês separar uma pequena porcentagem do salário do funcionário e depositar essa pequena quantia em uma conta na Caixa Econômica Federal. Dessa forma, se por algum motivo que não seja por justa causa, o funcionário seja demitido, sairá da empresa com um fundo de garantia, o que é melhor do que sair sem ter nenhum direito em vista.

Como o Brasil é atualmente palco de uma grave crise no setor econômico, que saturou o mercado de trabalho, o FGTS está sendo esperado por muitos profissionais que foram demitidos. Nesse sentido, a partir do dia 1º do mês de março, poderá ser retirado das contas o FGTS. Contudo, para isso, é necessário ter uma conta inativa desde do último dia do ano de 2015. Recomenda-se que, antes de fazer a retirada do dinheiro, a pessoa busque o seu saldo atual disponível. Esse processo pode ser realizado tanto no site da Caixa Econômica, quanto procurar o resultado através do celular.

Não é surpresa para ninguém que estamos na era da telecomunicação, em que tarefas do cotidiano que antes eram chatas e cansativas, podem ser realizadas de forma mais fácil e rápida. Assim, para facilitar a vida dos trabalhadores, foi criado o aplicativo do FGTS, que pode ser baixado em tablets e smartphones por meio de plataformas como iOS, Windows e Android.

Vale ressaltar ainda que existem inúmeros aplicativos que trazem no nome FGTS, contudo, o oficial e válido vem com Caixa Econômica Federal escrito junto. Foi por meio do Android que o aplicativo teve mais downloads, isto é, quase 1 milhão. Já o iOS também teve um grande número de downloads. Engana-se quem pensa que o aplicativo foi feito apenas para consultar o saldo, é possível também localizar pontos de atendimentos e alterar dados do cadastro.

Sirlene Montes


Saiba aqui como funcionará o saque das contas inativas do FGTS.

No fim do ano de 2016, o Governo Federal publicou que seria liberado saques do FGTS, das contas que se encontram inativas, como uma alternativa de reaquecer a economia interna do país. Os saques estarão liberados a partir do mês de março. Confira algumas das dúvidas mais frequentes com relação a esta nova regra. Veja:

Como sei se tenho contas inativas do FGTS?

As contas de FGTS inativas são aquelas que não recebem mais depósitos, atualmente. Isto é, são contas de trabalhos anteriores, dos quais o trabalhador foi demitido por justa causa ou então pediu demissão do mesmo. Antes da nova regra, o empregado só conseguiria fazer o resgate de tais recursos quando passasse três anos sem ter um novo emprego com carteira assinada. Já com esta regra nova, poderá ser sacado todo o valor das contas que estão inativas até o dia 31 de dezembro de 2015. O empregado pode verificar no portal da CEF o extrato de seu FGTS. Se não tiver a senha do cartão cidadão, só é necessário digitar a numeração do NIS, representada pelo PIS ou Pasep, CPF, título de eleitor, carteira de identidade e nome da mãe, para que possa ser cadastrada uma senha.

Será limitado o valor para saque?

Não será limitado, será possível sacar qualquer valor.

Possuo parte do Fundo no FGTS-Vale. Posso retirar?

A princípio sim, apesar de antes ter sido interpretado que não poderia ser sacado, porém, a informação foi revisada. Só será possível sacar o valor aqueles que investiram com uma conta que se encontra inativa. Tal fato se aplica para os que mudaram de trabalho, foram demitidos por justa causa ou pediram demissão. Os empregados que fizeram o investimento e desde então permaneceram no mesmo emprego não poderão fazer a retirada.

É valido fazer o saque ou melhor deixar na conta?

Diversos especialistas dizem que para os endividados é melhor realizar o saque, pois os juros sempre são mais altos do que o rendimento do Fundo. Por outro lado, os que pretendem poupar também há vantagem no saque, já que até mesmo a poupança rende mais que os míseros juros do FGTS.

FILIPE R SILVA


Governo estuda restringir saque do FGTS Inativo de pessoas com renda elevada.

No final do ano passado, desde um pronunciamento realizado pelo presidente da República Michel Temer, o site da Caixa Econômica Federal tem recebido milhões de consultas de extrato do FGTS. Esse elevado número de consultas se dá devido ao fato de o presidente ter anunciado que em 2017 os possuidores de saldo em contas inativas do Fundo Garantidor por Tempo de Serviço teriam o direito de sacar esse dinheiro.

A motivação para a liberação desse dinheiro, que ocorre somente quando o trabalhador se aposenta ou em casos de doença grave, compra da casa própria e desemprego por longo período, se deu como uma forma de ajudar os brasileiros nesse momento de crise econômica que o Brasil vem atravessando e assim movimentar a economia brasileira como um todo.

Dessa forma, a Caixa programou a publicação do Calendário com os vencimentos, para o mês de fevereiro, mesmo mês em que os beneficiados poderiam começar a realizar os saques, que se dariam em consonância com a data de aniversário dos mesmos.

Segundo o Governo Federal, seriam liberados como saldo de contas inativas em todo o Brasil, o total de R$ 30 bilhões.

Contudo, após uma análise minuciosa de todos os possuidores de contas desse tipo, constatou-se que aproximadamente 2% desses brasileiros possuem altos valores em suas contas inativas, diferentemente do restante que tem o direito ao aproximado de um salário mínimo.

Diante disso, criou-se um impasse muito grande entre o governo e os empresários de construtoras que não aprovam a liberação desse saldo, pois afirmam que esse saldo é utilizado para o financiamento de imóveis e obras que envolvem saneamento básico. A retirada de todo esse valor deixará um grande buraco que inviabiliza esses projetos de longo prazo.

Assim, o Governo tenta encontrar uma saída para que o saldo de contas negativas seja liberado para pessoas que possuem baixa renda e que realmente precisam desse dinheiro, além de reter o saldo de pessoas que tenham renda mais elevada e cujos saldos são também elevados, pois esses 2% significam uma boa fatia desses 30 bilhões.

Dessa forma, o presidente não ficaria com a imagem desgastada, os brasileiros com menos recursos seriam favorecidos e as construtoras também se beneficiariam. O que ainda está sendo pensado pelo governo federal.

Sirlene Montes


Atualização: segundo o governo, o saque se iniciará no dia 10 de março de 2017, e se estenderá até o mês de junho. O cronograma definitivo é este abaixo:

  • Saques em Março: nascidos em janeiro e fevereiro
  • Saques em Abril: nascidos em março, abril e maio
  • Saques em Maio: nascidos em junho, julho e agosto
  • Os demais sacam em junho

Governo deve divulgar datas para saque do FGTS de Contas Inativas até fevereiro de 2017.

O ano de 2017 acabou de começar e já tem muita gente de olho no Calendário do FGTS inativo. Isso porque no final do ano de 2016, Michel Temer, presidente da República, fez um pronunciamento oficial pelo qual liberou que os saldos inativos de contas do Fundo Garantidor por Tempo de Serviço, em 2017 possam ser sacados.

Diante desse pronunciamento muitas dúvidas começaram a surgir em relação ao que é o FGTS Inativo. Pois bem, é bastante comum que o trabalhador durante sua vida, passe por vários empregos e durante o período em que esteja empregado, é aberta na Caixa Econômica Federal uma conta cujo seu empregador faz mensalmente depósitos que lhe assegurem os seus direitos trabalhistas em caso de rescisão de contrato. E isso ocorre muitas vezes, chegando ao ponto de após alguns anos existirem muitas contas em nome desse trabalhador, porém, inativas. Essas contas as vezes ficam com saldos muito baixos, mais com o passar dos anos e somados os valores de todas as contas, a soma pode ser um valor relevante, que sempre foi repassado ao trabalhador, quando ele se aposenta, realiza a compra da casa própria, fica gravemente enfermo ou passa por um longo período de desemprego.

Contudo, diante dos problemas econômicos que existem no Brasil atualmente, o governo federal na intenção de ajudar aos trabalhadores brasileiros liberou o pagamento do FGTS inativo a partir de 2017.

Dessa forma, as pessoas que já trabalharam com carteira assinada até 31 do mês de dezembro de 2015, possuem esse direito.

De acordo com a Caixa, que é a responsável pelo Fundo Garantidor por Tempo de Serviço, os pagamentos começarão a partir do mês 2, fevereiro. Mesmo mês em que será divulgado a tabela ou calendário com as datas dos vencimentos.

Ao que tudo indica o pagamento dos valores referentes ao FGTS de contas inativas acontecerá baseado em um calendário que leva em consideração a data de nascimento do detentor do benefício.

O calendário de pagamento do FGTS de contas inativas será divulgado no mês de fevereiro, mesmo mês que os pagamentos começam a ser feitos.

A Caixa Econômica Federal divulgará esse calendário, com as datas de todos os pagamentos de 2017.

Sirlene Montes


Saiba aqui em quais situações é possível sacar o FGTS.

Quem está de casamento marcado e com um aperto no orçamento, sempre chega a se perguntar se não pode usar o que tem de saldo no FGTS – Fundo de Garantia por Tempo de Serviço para aliviar as dívidas. Nos dias de hoje, a lei prevê alguns casos contemplados e, infelizmente, essa situação, o Saque do FGTS no casamento, não está entre eles. Essa proposta já foi feita por dois projetos diferentes de leis, mas não foram aceitos.

Revogada em 1989, a Lei 5.107/66 dava a permissão de se sacar o FGTS quando a trabalhadora se casasse, mas em contrapartida, não dava o mesmo benefício ao noivo.

No dia 5 de outubro de 2005, a Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público chegou a aprovar o Projeto de Lei 5647/05 do deputado Marcos Vicente, que incluía o casamento em uma das situações em que se pode sacar o saldo do FGTS. Mas, em 31 de janeiro de 2007, o Projeto foi arquivado ao passar pela Mesa Diretora da Câmara dos Deputados, nas comissões de Finanças e Tributações.

Ainda em 2007, o deputado na época Walter Brito Neto criou o projeto de lei 2649/07, que liberava o saque do FGTS em situação de casamento e ainda com o nascimento de filho. Mas em 2013 a Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público negou o Projeto. Na ocasião, Flávia Morais, deputada, afirmou que o FGTS deveria ser utilizado apenas para assegurar aos trabalhadores recursos em situações que fossem permanentes ou ainda para o financiamento de moradias.

Já em janeiro de 2015, o Projeto de Lei 2649/2007, assim como um outro similar, foram arquivados pela Mesa Diretora da Câmara dos Deputados.

Conheça abaixo em quais situações você pode realizar o saque do FGTS:

  • Amortização de dívidas referente a financiamento habitacional
  • Anulação do contrato
  • Aposentadoria
  • Aquisição de casa própria
  • Contas sem movimentação por três anos seguidos
  • Demissão sem justa causa
  • Desastres naturais
  • Doenças terminais
  • Extinção da empresa
  • Falecimento
  • Falecimento do empregador
  • Fim do contrato acordado
  • Financiamento habitacional
  • Portador de câncer, dependente ou trabalhador
  • Rescisão do contrato por conta da extinção da empresa
  • Suspensão de trabalho avulso
  • Ter idade superior a 70 anos
  • Trabalhador ou dependente portador de HIV

Kika Akita


Confira aqui quem pode sacar o FGTS de Contas Inativas.

Na última quinta-feira, dia 22, o Governo Federal realizou o anúncio de diversas medidas para com a finalidade de incentivar a economia do Brasil. E uma delas é a possibilidade de dez milhões e 200 mil trabalhadores conseguirem sacar o dinheiro que estava bloqueado em suas contas inativas do FGTS. O total a ser pago, será de aproximadamente R$ 30 bilhões.

O presidente Temer fez o anúncio da medida junto com jornalistas durante um café da manhã realizado no Palácio do Planalto. A ideia do governo é colocar R$ 30 bilhões em circulação na economia. O trabalhador poderá a partir de agora realizar o saque do valor que se encontra atualmente em suas contas de FGTS, mas somente as inativas e fazer uso de qualquer forma.

De acordo com o Governo da União, esta medida não irá acarretar riscos para os setores que utilizam o Fundo de Garantia, como saneamento, habitação e mobilidade urbana. Segundo Michel Temer, injetar esses recursos irá movimentar e também mobilizar a economia. O valor refere-se a 0,5% do PIB.

Até agora, o trabalhador que saiu de um emprego por pediu demissão só conseguia sacar o Fundo de Garantia corridos três anos sem ter assinado a carteira novamente. Esse período, agora deixou de existir para os que até o dia 31 de dezembro de 2015 pediram demissão.

Depois da reforma, o trabalhador terá o direito de sacar seu FGTS mesmo que já esteja em outro trabalho. Mas é importante lembrar que o direito não será válido para uma conta que esteja ativa no momento, isto é, tendo dinheiro depositado pelo empregador todo mês. Não será válido também para os trabalhadores que entraram com pedido de demissão no ano de 2016.

Para o saque destas contas inativas não terá limite e pode ser sacado todo valor. A maior parte das contas inativas hoje contam com um saldo de aproximadamente um salário mínimo.

Há diversos jeitos de descobrir se a conta está inativa e também qual o valor disponível em cada. Pode ser feito o download do app do FGTS para um smartphone. Depois de fazer a instalação, é preciso informar o NIS/PIS, que é o número da inscrição social.

FILIPE R SILVA


Governo pode liberar parcela do FGTS para pagamento de dívidas.

Devido à crise financeira e política que atingiu o Brasil, as pessoas passaram a avaliar melhor as suas economias, pensando com mais cautela onde, como e com o quê gastar, temendo o futuro. Além do orçamento ter saído do controle devido ao desemprego e a instabilidade do trabalhador se ainda terá o seu emprego amanhã, os brasileiros foram obrigados a enxugar os seus gastos e diminuir as suas despesas, onde muitos acabaram ficando inadimplentes, o que gera ainda mais desespero, tanto para as pessoas que passaram a acumular dívidas, quanto para as empresas que tiveram prejuízos.

Pensando numa forma de ajudar na recuperação da economia o quanto antes, o Governo Temer estuda liberar uma parcela do FGTS dos trabalhadores para o pagamento de dívidas. O Fundo de Garantia do Tempo de Serviço do trabalhador, nada mais é do que uma garantia para que o mesmo continue equilibrando o seu orçamento em caso de desemprego de forma repentina até que o mesmo consiga uma recolocação no mercado de trabalho. Os trabalhadores também encontram no FGTS a oportunidade de investir em sua casa própria, como parte do pagamento em um financiamento a longo prazo por determinadas instituições financeiras. Os trabalhadores também utilizam o FGTS para investir em um negócio próprio ou na aquisição de outros bens, porém, a nova medida que está em estudo no Palácio do Planalto é a liberação do FGTS para o trabalhador que não foi demitido da empresa, mas que possui dívidas e deseja quitá-las com urgência.

A proposta depende de um acerto do atual Presidente, Michel Temer, com o Ministro da Fazenda, Henrique Meirelles. Se aprovada, a liberação do FGTS será limitada em até R$ 1 mil, o que acarretará em até R$ 30 bilhões do fundo de recursos dos trabalhadores. Com dados do Serasa Experian em levantamento realizado em Agosto, identifica que cerca de 40% da população acima de 18 anos estão inadimplentes, o que levou o estudo dessa proposta como solução imediata para o equilíbrio da inadimplência no país.

As instituições financeiras não demonstram muito interesse nessa medida, onde o recurso do FGTS é destinado para financiar moradias e colaborar com a infraestrutura do país, além de alegarem que essa medida não resolverá os problemas de endividamentos dos brasileiros, pois dependendo da inadimplência o recurso oferecido poderá ser inferior e o trabalhador ainda continuar endividado e sem o saldo do seu FGTS garantido, caso o mesmo necessite futuramente, além de perder correção de juros. Temer deseja anunciar um pacote de medidas ainda esse ano, como forma de mostrar que o seu Governo não está parado e possui reformas a médio e longo prazo para retomar a economia do país. A possível liberação do FGTS causou uma divisão entre os trabalhadores, onde muitos acreditam ser uma ótima oportunidade de se reestabelecerem financeiramente e também outros que acham essa medida perigosa á curto prazo, com medo do que possa acontecer no futuro.

Diego Jose Laureano


Saiba aqui como sacar o seu FGTS mesmo com a Greve na Caixa Econômica.

Você precisa sacar seu FGTS e a Caixa está de greve? Neste post você obterá informações sobre como fazer em casos assim e ter em mãos seu esperado dinheirinho.

A greve é sempre uma situação muito difícil que gera diversos transtornos, mas muitas vezes é inevitável. Complicado mesmo é depender de uma agência bancária para pagar contas, fazer depósito e saques. Em situações assim, as pessoas se sentem perdidas, sem saber onde realizar suas transações bancárias. A Caixa Econômica Federal, que é uma instituição que atende diariamente milhares de pessoas que usam a agência na maioria das vezes para receber o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), também pode passar pelas greves, deixando assim de atender seus clientes em suas agências físicas. Mas não é preciso desespero, há outras formas de realizar o saque do FGTS, sem precisar ir a uma agência da Caixa.

A Caixa pensando em quem precisa fazer os saques do FGTS, mas não consegue diretamente em suas agências, por decorrência de greve dos bancários, que leva ao impedimento do expediente de milhares de agências e centros administrativos, disponibiliza outras opções de atendimento. Veja abaixo:

  • Casas Lotéricas: Uma das formas de atendimento mais procuradas em caso de greve é nas unidades lotéricas, onde é possível que o cidadão consulte seu saldo e extrato do FGTS e realize saques com um limite de R$ 1.500,00. Para isso, é necessário a apresentação da carteira de identidade ou outro documento de identificação pessoal, mais o Cartão Cidadão e a senha.
  • Correspondentes CAIXA AQUI: (somam mais que 20 mil) são encontrados por todo o Brasil, principalmente em regiões que não possuem agência da CAIXA nem bancos, também permitem o acesso a extratos e saques do FGTS. O limite para saques é R$ 1.500,00, mediante a apresentação dos devidos documentos de identificação, além do Cartão Cidadão e senha.
  • Terminais Eletrônicos: Nada mais são do que caixas automáticos, instalados em locais de grande movimentação de pessoas, de onde também se pode consultar saldo, extrato e realizar saques, para isso é preciso somente do Cartão Cidadão e sua senha. O limite de saque também é de R$ 1.500,00.
  • Salas de autoatendimento: Da mesma forma que nas opções acima, também oferece o serviço de consulta de extrato, saldo e saques. Para igualmente são necessários Cartão do Cidadão e senha, com R$ 1.500,00 de limite.

Para valores acima de R$ 1.500,00 é necessário ir a uma agência da Caixa.

Sirlene Fátima Oliveira Justo


Atualização: o governo acabou de liberar o saque do FGTS a partir de contas inativas. Têm direito ao saque aqueles que trabalharam até o dia 31 de dezembro de 2015.

Saiba aqui como consultar o saldo e extrato do FGTS.

O FGTS é o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço do Trabalhador. É uma maneira de assegurar temporariamente os trabalhadores com carteira assinada – CLT (Consolidação das leis Trabalhistas) que não foram demitidos por justa causa.

Para saber o saldo é preciso tirar um extrato, pois o valor não é informado ao trabalhador.

Quem tem direito a sacar o FGTS?

  • Trabalhadores que firmaram compromisso a partir de 5 de outubro de 1988 (antes disso era facultativo);
  • Trabalhadores rurais
  • Atletas profissionais.

É preciso ter vínculo empregatício com o empregador. O valor não é descontado do funcionário e deve ser depositado pelo empregador, na conta do funcionário, sendo o valor referente a 8% do salário do empregado. A soma desses valores será o FGTS constante no extrato.

Formas de consultar o FGTS

Existem três formas de consultar o FGTS:

  • Telefone: Através do telefone do SAC da Caixa Econômica Federal (0800 726 0207) é possível consultar o valor e esclarecer possíveis dúvidas sobre o FGTS. O atendimento funciona de segunda a segunda, 24 horas por dia.
  • Internet: Através do Portal do Cidadão, é possível acompanhar os lançamentos em seu FGTS. Basta ter o número do PIS e a senha de acesso. Caso nunca tenha realizado um acesso no portal, é só clicar em “Cadastrar Senha”. Se já cadastrou, mas perdeu ou esqueceu, será preciso ir até uma agência da Caixa e solicitar no atendimento pessoal.
  • Agências da Caixa Econômica Federal ou lotérica conveniada: Se não tiver o Cartão Cidadão precisa ter em mãos o número do PIS e um documento de identidade com foto.

Caso tenha o Cartão do Cidadão é só dirigir-se a um caixa de autoatendimento com a senha de acesso, lá será possível retirar o extrato para consultar o saldo.

Também é possível ir a uma lotérica conveniada com a Caixa, basta levar o Cartão Cidadão, documento de identidade com foto e a senha pessoal de acesso.

Em casa lotérica, o valor máximo para saque deve ser consultado previamente, geralmente fica em R$ 1.500,00.

Além disso, a Caixa Econômica Federal envia um extrato detalhado do FGTS ao endereço cadastrado na conta do empregado.

Carol de Castro


hand-65688_1280

Você quer pedir demissão, mas tem dúvidas sobre os seus direitos? Pois bem, nesta matéria vamos esclarecer tudo o que poderá contar no momento em que se demite e aquilo que não terá direito. Além disso, oferecemos algumas boas dicas para você analisar antes de qualquer tomada de decisão.

O que eu tenho direito?

A pessoa que pede demissão poderá receber as suas versas rescisórias de maneira normal:

  • Salário;
  • Saldo do seu salário que falta;
  • Décimo terceiro salário, sendo que este deve ser proporcional aos meses em que trabalhou;
  • Férias que estejam vencidas, proporcionais e um terço do valor de suas férias, o qual tem cálculo frente as parcelas vencidas e as proporcionais.

O que eu não tenho direito?

  • O trabalhador que se demite não vai ter direito a receber a multa por dispensa sem uma justa causa. Ela é de 40% do FGTS;
  • Também não terá direito ao seguro-desemprego, pois foi decisão do funcionário do seu desligamento da empresa;
  • O pedido de demissão não possibilita que a pessoa faça o saque do FGTS que está acumulado até o momento em questão (mas não perde o dinheiro que está depositado ali, o mesmo ainda rendendo juros e correção monetária). O resgate poderá ser feito com três anos do fundo inativo. Outros casos para a retirada são de doenças graves, amortização de dívidas, compra de casa própria, família do trabalhador recebe em caso de falecimento do mesmo, entre outros detalhes.

Aviso Prévio

Uma obrigação do trabalhador frente à empresa, é que ele deve dar um aviso prévio com uma antecedência de 30 dias antes de sair do emprego. Caso ele opte por não trabalhar no período em questão, o valor vai ser descontado de seu salário.

Dicas para refletir antes de pedir demissão

Estamos em tempos de emprego escasso no mercado e pedir demissão não é muito simples. Porém, muitos o fazem quando tem uma proposta melhor de trabalho, ou não conseguem ficar mesmo no posto atual por diversos fatores. O que acontece que muitas pessoas não tem a noção do que falar para se demitir.

Pense muito antes de se demitir

Será que estou tomando a decisão certa? Quando a pessoa não passa por um bom momento em empresa, por exemplo, com relação ao colegas de trabalho ou chefe, essa questão pode mudar com o tempo. Nada de fazer algo por impulso, já que toda a relação tem um desgaste. Se isso realmente impedir o seu bom trabalho, seguir outro caminho é realmente uma boa opção, mas nunca sem antes pensar e refletir.

Cuidado com a emoção na hora de se demitir

Muitas vezes o processo de comunicar o seu desligamento é simples. Porém, nosso ânimo e emoção podem atrapalhar nesse momento. Ao invés da pessoa apenas comunicar a sua saída, acaba desabafando coisas que não fazem sentido e o clima fica ruim. Não lave a roupa suja nesse momento. Seja transparente, mas sem se alterar.

Quero me demitir. Falo primeiro com quem?

Com o seu chefe direto. Não avise seu colega de emprego, nem que esse tipo de assunto caia nos ouvidos de outras pessoas antes de falar com quem realmente deve. Evite conversar com o chefe em momentos inapropriados, como depois do almoço ou no cafezinho da tarde, onde a questão aí é relaxar um pouco. Sempre peça para ter uma conversa formal e comunicar a saída.

E se a empresa não quer me perder?

Aí vem uma contraproposta do seu chefe, provavelmente. Ouça antes de tudo, mesmo se a sua decisão não tiver volta. Essa contraproposta, muitas vezes, pode girar não apenas em termos financeiros, mas também, diretamente no que você está atuando na empresa. Isso pode trazer novos ares no atual emprego, caso a sua decisão mude. O fato da empresa mostrar a intenção que você permaneça, mostra que a parte empregadora é profissional.

Qual o motivo da sua demissão? Quais meus planos?

Jogue as cartas na mesa e aponte a verdade sobre o motivo da sua decisão de se demitir. Se vai para outro emprego, informe, pois o mercado não é tão grande assim e as pessoas vão saber o próximo trabalho em que atuará. Seja profissional também.

Termine o que estiver fazendo antes

O profissional qualificado deverá finalizar o trabalho atual, caso haja pendências, antes de sair. A pessoa não pode simplesmente largar uma missão nas mãos de outra pessoa. O período de transição é difícil muitas vezes para a empresa. Se possível, fique à disposição para auxiliar nesse momento. Se a empresa tiver já alguém para ficar em seu lugar, dê a essa pessoa todas as informações necessárias sobre o trabalho e projetos que estão em andamento.

O que fazer ou não fazer em sua nova empresa?

Bom, primeiro de tudo o profissional pode, se possível, negociar as condições de seu novo emprego. Questões salariais e o início de sua nova função sempre devem ser acordadas nesse momento. Verifique se é isso mesmo que você quer e que pode ser diferente do seu antigo emprego.

Uma coisa importante é não falar mal de seu antigo emprego para recrutadores no momento de entrevistas, por exemplo. Se a pessoa saiu, pois alguma coisa o incomodava no trabalho anterior, não critique ou fale mal abertamente. O fato é muito deselegante e pode tirar sua chance de um novo emprego.

Antes de sair da empresa você pode falar com o RH

O setor de recursos humanos de sua atual empresa pode ficar sabendo dos motivos de seu pedido de demissão. Caso tenha algum problema com seu chefe, e isso pode ocorrer com outros funcionários, avise o RH. Mostre suas insatisfações para poder melhorar isso no local de trabalho. Isso vai mostrar a sua preocupação com quem fica na empresa.

Porém, se você observar que o seu emprego atual ou o gestor do mesmo não está maduro o suficiente para receber esse feedback, essa intenção, mesmo sendo das melhores possíveis, pode acabar em uma discussão sem final.

Deixe as portas abertas para uma possível volta

Você pediu demissão, mas muitas vezes o profissional poderá deixar a porta aberta para que no futuro uma outra oportunidade de trabalhar novamente para essa empresa aconteça. Se possível, mantenha uma boa relação com os atuais colegas. Nunca é bom fechar um ciclo e deixar uma impressão ruim, de modo que não possa voltar a esse emprego.

Deixe o seu comentário. Qual a sua dúvida? O seu problema? Compartilhe conosco!





CONTINUE NAVEGANDO: