Saque das Contas Inativas do FGTS – Como Funcionará



Saiba aqui como funcionará o saque das contas inativas do FGTS.

No fim do ano de 2016, o Governo Federal publicou que seria liberado saques do FGTS, das contas que se encontram inativas, como uma alternativa de reaquecer a economia interna do país. Os saques estarão liberados a partir do mês de março. Confira algumas das dúvidas mais frequentes com relação a esta nova regra. Veja:

Como sei se tenho contas inativas do FGTS?

As contas de FGTS inativas são aquelas que não recebem mais depósitos, atualmente. Isto é, são contas de trabalhos anteriores, dos quais o trabalhador foi demitido por justa causa ou então pediu demissão do mesmo. Antes da nova regra, o empregado só conseguiria fazer o resgate de tais recursos quando passasse três anos sem ter um novo emprego com carteira assinada. Já com esta regra nova, poderá ser sacado todo o valor das contas que estão inativas até o dia 31 de dezembro de 2015. O empregado pode verificar no portal da CEF o extrato de seu FGTS. Se não tiver a senha do cartão cidadão, só é necessário digitar a numeração do NIS, representada pelo PIS ou Pasep, CPF, título de eleitor, carteira de identidade e nome da mãe, para que possa ser cadastrada uma senha.



Será limitado o valor para saque?

Não será limitado, será possível sacar qualquer valor.

Possuo parte do Fundo no FGTS-Vale. Posso retirar?

A princípio sim, apesar de antes ter sido interpretado que não poderia ser sacado, porém, a informação foi revisada. Só será possível sacar o valor aqueles que investiram com uma conta que se encontra inativa. Tal fato se aplica para os que mudaram de trabalho, foram demitidos por justa causa ou pediram demissão. Os empregados que fizeram o investimento e desde então permaneceram no mesmo emprego não poderão fazer a retirada.

É valido fazer o saque ou melhor deixar na conta?

Diversos especialistas dizem que para os endividados é melhor realizar o saque, pois os juros sempre são mais altos do que o rendimento do Fundo. Por outro lado, os que pretendem poupar também há vantagem no saque, já que até mesmo a poupança rende mais que os míseros juros do FGTS.



FILIPE R SILVA

Nossos Cursos - Loja Trabalhou


Cursos de Aprimoramento Profissional. Visite nossa loja.




5 Comentários - Escrever um Comentário

  1. Sandra Garcia Meirelles · Editar

    Trabalhei em uma empresa a vinte anos atrás,trabalhei uma semana e não voltei mas deixando minha carteira na empresa,tenho direito ao FGTS inativo?

  2. quem resido que ja estão la a muitos anos
    eu trabalho desde
    do ano de 1980
    quanto sai vi que sempre ficava dinheiro nas contas e recebia os estrados e que estes que ficava la estava rendento

Post Comment