Hábitos que interferem negativamente no trabalho



  

Que a tecnologia está tomando conta de todos os setores da sociedade já deixou de ser novidade faz muito tempo. Claro que como em tudo há sempre os dois lados da moeda neste caso também não seria diferente. Em algumas situações ela até pode contribuir para melhorar o desempenho e facilitar o exercício funções. Já em outros, a conversa é bem outra.

De acordo com algumas pesquisas levantadas em relação a fatores que influenciam os funcionários a perderem tempo no desempenho de suas funções no trabalho, por incrível que pareça, lá está ela, a tecnologia. O uso de algum tipo de tecnologia como os smartphones, por exemplo, para fins pessoais durante o período de trabalho ocupa o topo no ranking em relação aos hábitos tidos como mais improdutivos no trabalho.

Para se ter ideia de cada quatro funcionários um passa no mínimo uma hora por dia em meio a mensagens de textos, ligações e e-mails, tudo de caráter pessoal, é claro. Essa fatia representa algo em torno dos 24%. Outros 21% ficam por conta daqueles que passam uma hora ou mais na internet procurando por coisas que nada tem com o trabalho que está desempenhando.

Esses e muitos outros números foram obtidos por meio de uma pesquisa feita pelo instituto de pesquisas americano Harris Poll sob encomenda do site CareerBuilder. A pesquisa foi realizada no período entre fevereiro e março deste ano via internet. Para ela 2.138 gerentes de recursos humanos e quase 3.000 funcionários de diversas empresas privadas no país participaram.

O principal objetivo era descobrir o que de fato fazia com que o trabalhador perdesse mais tempo no trabalho levando em conta suas atividades cotidianas. Além da utilização da tecnologia para fins pessoais, como apontamos anteriormente, outros fatores também apareceram na lista. Dentre eles, o comportamento entre colegas e em reuniões. Abaixo selecionamos alguns com seus respectivos percentuais de acordo com o estudo:

1° lugar: uso do celular para envio de mensagens de texto / 50%;

2° lugar: fofoca no ambiente de trabalho / 42%;




3°lugar: uso da internet para fins diversos (menos o trabalho) / 39%;

4°lugar: uso das mídias sociais / 38%;

5°lugar: pausas para um lanche ou ainda para fumar / 27%.

Dando um salto para o décimo lugar está o fato dos colegas de trabalho cismarem em colocar ligações no viva-voz com 10% (coincidência!?).

E você? Encaixou-se em alguma das categorias citadas aqui? Comente.

Por Denisson Soares

Nossos Cursos - Loja Online



Cursos de aprimoramento profissional Trabalhou.com.br. Visite nossa loja.



Post Comment