Importância do marketing pessoal



Antigamente, o marketing pessoal era o de menos. Os atuantes de áreas de exatas, por exemplo, só precisavam realizar suas tarefas e pronto. O que os outros pensavam deles não tinha a mínima importância. Hoje já não é mais assim.

Hoje em dia, no mundo dos negócios, o marketing pessoal não apenas diz quem você é, ele integra suas capacidades, habilidades e competências para o mercado de trabalho, além de ter se tornado uma característica competitiva para os profissionais. Dessa forma, podemos dizer que, não é preciso apenas ser bom no que você faz, mas mostrar que você é bom além disso.

Você pode ser o melhor profissional de sua área, comunicar-se bem, ter etiqueta, ser bem informado, possuir um bom currículo, liderar bem, ser dinâmico, e outras qualidades, se você não tiver domínio absoluto do assunto da sua área de atuação,  você não trará os resultados que a empresa exige. Isso acontece porque, desta forma, o indivíduo está fazendo uma propaganda enganosa, ao invés de fazer marketing pessoal.

Para quem não sabe, o marketing pessoal é constituído na base destes cinco pilares do marketing:

– Produto: o profissional (sempre);

– Promoção: apresentação do profissional no mercado (a forma como ele se apresenta aos outros);

– Praça: local ou ambiente onde o indivíduo (profissional) faz o seu marketing;



– Preço: valor do próprio profissional no mercado de trabalho em termos alcançáveis e não alcançáveis. 

– Posicionamento: conjunto formado de outros pilares consideráveis.

Portanto, o que o mercado de trabalho quer é conseguir ver perfeitamente a marca pessoal que o profissional pode transmitir para a empresa. Mas, o que um profissional pode diferenciar do outro em um currículo quando ambos são parecidos, por exemplo? É óbvio que é no marketing pessoal, e isso responde pela capacidade de vender suas ideias, transmitir conhecimento, influenciar pessoas, entre outros itens, e isso, com o tempo o profissional vai construindo uma imagem positiva através do marketing pessoal e de seus resultados alcançados, e um complementa o outro.

Quem pretende chegar a esse nível, precisa procurar também ser o melhor da sua área para a sua rede de contatos. Tem que estar sempre entre os dez melhores para ser visto como referência em sua área de atuação.

Para concluir, vale um conselho: quem nunca é visto, nunca é lembrado.

Por Daniela Almeida da Silva


Nossos Cursos - Loja Online



Cursos de aprimoramento profissional Trabalhou.com.br. Visite nossa loja.



Post Comment