Revisão do Auxílio Doença e Aposentadoria por Invalidez


INSS retorna com as revisões de benefício. Aposentados por invalidez com mais de 60 anos não serão chamados.

O ano de 2016 foi marcado por uma grande turbulência no setor econômico, fazendo com que o governo tivesse que rever algumas situações com o intuito de cortar gastos. Contudo, com o final do ano chegando, logo em novembro acabou-se as consultas para rever se os benefícios do INSS estão realmente sendo bem aplicados. Mas a partir do dia 16 de janeiro, a rotina refazer perícias e reavaliar casos volta com tudo.


Esse processo funciona da seguinte forma, aqueles que estão recebendo aposentadoria por invalidez ou então auxílio doença há aproximadamente dois anos, vão passar por uma nova perícia médica. Isso porque, anualmente, há várias pessoas que tentam enganar os médicos do INSS se fazendo de doentes. Não é pouco o número de pessoas que chegam à instituição apoiados em muletas ou cadeiras de roda mas saem andando logo no passeio. É importante ressaltar que, aqueles com mais de 60 anos que estão aposentados por invalidez não estão sujeitos a essa reavaliação.


Cerca de 2.100.000 vão receber o chamado para uma nova consulta. O mais assustador é que a grande maioria beneficiária está perdendo os auxílios. Não há necessidade dos beneficiários ligarem para marcarem as consultas pois o próprio INSS está cuidando disso, mandando a data das revisões por meio de cartas. Basta que usuário esteja sempre atualizando seu endereço e telefone no sistema, seja pelo site http://zip.net/bvtCFV ou pelo telefone 135.


Aqueles que tiverem problema em falar sobre o endereço ou não tiver residência fixa, poderá ser chamado pelo edital que será publicado nos canais de telecomunicação.


Logo após receber a carta, a pessoa precisa marcar a perícia em até 5 dias, pelo mesmo número de telefone 135.

É importante seguir esse aviso, pois caso o beneficiário perca o prazo da perícia, ele terá automaticamente seus direitos suspensos. Se isso acontecer, ele deve ir a algum posto do INSS e agendar uma nova revisão. No dia da consulta deve ser levado os documentos pessoais, bem como os exames médicos e os atestados. A decisão final dos médicos, se o beneficiário vai ou não continuar com o auxílio do governo, estará disponível no seguinte site do INSS: http://zip.net/bwtBKC.


Sirlene Fátima Oliveira Justo


Outros Conteúdos Interessantes

2 Comments


  1. Nossa, dizer que as pessoas estão enganando o inss é um absurdo. Nem todos são assim.

  2. Meu pai teve isquemia no qual derivou cegueira da vista, e sem contar o problema mental “psiquiátrico ” que possui , e mesmo assim o INSS negou seu recurso, ingressou na justiça Federal Para ter seu direito, e mesmo com exames e laudo médico teve seu direito negado!


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.