Pesquisa revela aumento de desemprego

  

Apesar de o Brasil estar passando por uma fase de crescimento onde grandes oportunidades de emprego surgem em diversos setores, o problema do desemprego ainda é uma sombra que persegue as boas notícias.

Mesmo que o aumento da taxa seja de poucos pontos percentuais no resultado geral, a coisa é mais complicada. Aliás, foi exatamente isso que revelou uma pesquisa feita recentemente pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Econômicos (Dieese) e pela Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (Seade). De acordo com as informações analisadas em um conjunto de seis regiões pesquisadas a taxa de desemprego cresceu.

Segundo o que foi apontado pelos dados observados o índice de desemprego passou de 10,3%, em fevereiro de 2014, para 11%, em março de 2014. Em números reais isso que dizer que foram eliminados do mercado de trabalho um total de 137 mil postos de trabalho. A cifra eleva o número de desempregados país para 2.294.000.

Conforme os resultados obtidos por outra pesquisa realizada pela Pesquisa de Emprego e Desemprego (PED) divulgados na última quarta-feira, dia 30 de abril de 2014, o nível de profissionais empregados caiu em vários grandes centros como é o caso de Porto Alegre que teve uma queda de 1,5%, de Belo Horizonte onde a queda foi de 0,9%, Fortaleza com 1,3% e São Paulo com uma taxa de 0,5%.




Em uma análise mais atenta dos dados levantados mostra quais foram os setores tidos como grandes responsáveis pelo crescimento da taxa de desemprego em algumas regiões. A indústria de transformação, por exemplo, foi a que mais demitiu chegando a um corte de 88 mil vagas (baixa de 3,1%); na seqüência temos o setor de construção civil com uma eliminação de 26 mil postos (queda de 1,7%). Na área de comércio e reparação de veículos automotores e motocicletas a redução chegou a 24 mil vagas (queda de 0,7%).

Segundo o PED o seguimento que conseguiu manter sua estabilidade foi de o de serviços.

Por Denisson Soares

Nossos Cursos - Loja Online



Cursos de aprimoramento profissional Trabalhou.com.br. Visite nossa loja.



Post Comment