Alta no número de jovens desempregados no Brasil



  

A previsão é que a taxa de desemprego entre os jovens encerre o ano de 2015 em 15,5%, acima da média mundial, que é de 13,3%.

Os jovens estão adiando a sua entrada no mercado de trabalho para terem uma maior qualificação, mas estão sendo os mais atingidos pelo desemprego. A falta de qualificação e a baixa escolaridade são os principais pontos responsáveis por estes resultados, já que o jovem que não tem instrução acaba tendo mais dificuldades em ter uma colocação profissional.

Em 2015, a taxa de desemprego entre jovens no País deve ficar acima da média mundial, que é de 13,3%, por conta da piora da atual crise econômica brasileira. Segundo a OIT – Organização Internacional do Trabalho – os números devem ficar em 15,5%, em relação aos jovens com idade entre 15 e 24 anos. Mas, mesmo no alto da crise econômica mundial, o índice brasileiro não ultrapassou 17%.

Dados do IBGE, da Pesquisa Mensal de Empregos apresentaram que a taxa de desemprego em seis regiões do Brasil como São Paulo, Belo Horizonte, Recife, Salvador e Porto Alegre foi, em abril deste ano, de 6,4%. Mas, entre os jovens ultrapassou os 16%, sendo duas vezes e meia maior.

Um alerta que a organização faz é para o número de adolescentes, entre 15 e 17 anos, cerca de 12,5%, que ocupam funções em trabalhos considerados insalubres ou perigosos, até com risco de enfermidades ou morte. Isso não acontece só no Brasil como também em países como Bangladesh, Uganda, Togo e Vietnã.



Na atual situação, quem consegue emprego acaba tendo que ser menos exigente, às vezes até optando por trabalho em tempo parcial, como meio período ou vaga temporária, já que não podem ficar sem renda.

As consequências, a longo prazo, aos jovens desempregados é o enfraquecimento de sua capacidade de trabalho e a perda de experiência profissional.

Outros dados da OIT apontam que deve haver 201,6 milhões de desempregados no mundo, um pouco mais de 2 milhões do que comparado em 2014. Deste total, acredita-se que 73,4 milhões correspondem a jovens de até 24 anos.

Por Kika Akita



Post Comment