Autonomia na Infância pode ajudar no Sucesso Profissional



  

Incentivo a autonomia na infância pode ajudar a criança a se tornar um bom profissional no futuro.

Em tempos de imediatismo e consumismo, é cada vez maior a preocupação do resgate de valores e vínculos familiares, que atualmente sofrem um processo de subversão. As referências ideais para o desenvolvimento da personalidade da criança, muitas vezes, são direcionadas para outras referências que prejudicam o estabelecimento de valores e características fundamentais para a criança como o senso moral, autocontrole, senso crítico, autonomia, dentre outros.

Esta última característica tem fundamental importância para a independência da criança (quando adulta) e pode ser decisiva para o sucesso profissional e pessoal no indivíduo no futuro. Então, como desenvolver essa característica tão cara para a consolidação da personalidade humana?

O primeiro aspecto a ser considerado é que a criança não nasce com autonomia, ela precisa de referências, de pessoas que ensinem e mostrem o que se deve ou não fazer, além de tutelar a criança até que ela não precise mais de acompanhamento.

O maior erro cometido pelos pais durante o desenvolvimento da criança é a retirada da tutela quando a criança apresenta sinais de autonomia, quando consegue executar certas tarefas sozinhas. Contudo, neste momento, a criança ainda não dispõe de todos os recursos físicos e psicológicos para desenvolver a autonomia de forma eficaz, ela ainda precisa de tutela e controle para que não se distraia com outras coisas e entenda quais são as prioridades.



Após uma série de repetições que se estendem ao longo do tempo sob a tutela e controle dos pais, entre tentativas, erros e acertos, os pais podem retirar paulatinamente a vigilância e o controle, pois a criança já internalizou os motivos pelos quais deve ou não fazer algo, não é só uma mera execução por obrigação. Esses conceitos são reforçados por teóricos da área da pedagogia, como Jean Piaget e Vygotsky, além da psicologia comportamental.

Aconselha-se, portanto, a busca contínua de conhecimento por parte dos pais sobre como educar e criar seus filhos, até que desenvolvam de forma holística as características fundamentais da personalidade e a autonomia, entendida de forma ampla: autonomia moral, intelectual e social, pois só assim os seus filhos poderão alcançar êxito na vida profissional e pessoal, sem depender de auxílio em tempo integral e sem apresentar insegurança em demasia.

Por André César



Post Comment