Estudo revela que Pessoas Feias Ganham Melhores Salários



Segundo pesquisa realizada nos Estados Unidos, pessoas consideradas mais feias possuem outros atributos que os levam a ter mais sucesso profissional.

Chega a ser engraçado, mas um estudo realizado recentemente mostra que os melhores salários do mercado pertencem às pessoas mais feias, que são portanto, mais bem-sucedidas.

Na realidade esse estudo baseou-se em uma pesquisa já realizada nos Estados Unidos. Iniciando-se no ano de 1994 o estudo fez o acompanhamento de 15 mil pessoas do período da adolescência até a fase adulta. Em seguida um outro acompanhamento foi realizado com adultos de 24 até os 32 anos de idade. Fazia parte da pesquisa que os participantes classificassem seus colegas em relação à beleza, para isso eram usadas notas e também era realizado uma análise assimétrica do rosto de cada um. Além de que com os mais velhos foram feitos os levantamentos de seus salários. Após tudo isso os dados recolhidos foram cruzados e o resultado surpreendeu os pesquisadores da Universidade de Massachussetts.



Verificou-se que nesse apanhado de pessoas haviam vários grupos, os classificados muito feios, os feios, os bonitos e os classificados muito bonitos, sendo que os “muito feios”, que significam apenas 2,7% dos entrevistados, eram os que apresentaram os melhores ganhos em sua vida profissional, as melhores remunerações da pesquisa pertenciam a eles.

Os pesquisadores acabaram por concluir que não é uma característica física que aponta a beleza que forma o profissional. Na verdade, esses participantes menos bonitos da pesquisa classificados como “muito feios” possuíam outras competências e características que os fizerem merecedor de uma boa remuneração. Enquanto os classificados como “lindos” não possuíam esse conjunto de competências.

Satoshi Kanazawa e Mary Still, os idealizadores desse estudo, afirmam que o profissional bem-sucedido merecedor do melhor salário ele precisa possuir inteligência, saúde, seriedade no trabalho, ser extrovertido e não ser neurótico. E como se pode observar, o item beleza nem entra nessa lista. Contudo, os “muito feios” parecem possuir essas características mais que os muitos bonitos.



A conclusão final é que para obter no sucesso na vida é preciso muito mais que um rosto bonito, que faça parte dos padrões de beleza. O mundo dos negócios está à procura de profissionais que possuam competência e talento. A beleza com certeza é um item atrativo que pode até abrir portas profissionais, mas que logo se fecham quando o talento não existir.

Sirlene Montes

Nossos Cursos - Loja Trabalhou


Cursos de Aprimoramento Profissional. Visite nossa loja.




Post Comment