Que a boa comunicação é essencial para ascensão profissional, todos nós estamos fartos de ouvir falar. Mas a questão que envolve a todos os profissionais é o quanto estão dispostos a melhorar sua habilidade de comunicação e a evitar os maneirismos da linguagem.

Como não há leis dentro da empresa que punem quem adultera a língua, o interesse em aprimorar o mínimo necessário para falar bem, acaba por ser individual.

Algumas expressões absurdas são cultivadas e repetidas dezenas de vezes. Alguns exemplos gritantes são bem conhecidos, mas não são evitados como “a nível de”, “vou estar ligando”, “inclusive” que nada inclui “ inclusive comentei o fato”. O consultor de carreira MaxGehringer chama a falta de proficiência gramatical de “síndrome do jogador de futebol”.

Decorar frases prontas também tira a originalidade da expressão. Uma boa dica para quem precisa melhorar a comunicação e escrita é ter por hábito a leitura. Um dicionário torna-se bom aliado.

Fonte: Revista Época on line

Quando você for oficializar e mandar e-mails para outros funcionários da empresa que trabalha, antes de qualquer coisa, saiba que e-mail, correspondência e qualquer outro tipo de bilhete, são formas oficiais de comunicação, para tanto, clareza e bom texto são necessários.

Quando for digitar um e-mail, evite utilizar linguagem informal da internet, como “vc” , “pq”, “naum”, etc.  Utilize sempre o português oficial e seja claro e objetivo em suas palavras, evitando muitos e-mails para o mesmo assunto.

Alem de tudo, seja comedido em relação aos assuntos que serão abordados por e-mail, afinal responder um e-mail é muito mais trabalhoso que responder ao telefone ou pessoalmente. Utilize o correio eletrônico somente em último caso.

Por José Alberi Fortes Junior


Na Era da Informação prevalece quem tem disposição para acompanhar e aceitar mudanças. No campo empresarial, das grandes corporações é assim e as empresas passaram a se interessar por um novo tipo de profissional: o Comunicador Empresarial.

Um misto de Relações Públicas e Jornalista, esse novo tipo de profissional exerce o papel de intermediário entre a empresa e o mundo da mídia, divulgando informações e se relacionando com os meios de comunicação visando a promover a boa imagem da corporação, entre outras importantes atribuições.

É uma nova profissão e quem desejar se profissionalizar na área poderá fazer o curso de Tecnólogo em Comunicação Empresarial, um curso novo de graduação com duração média de 2 a 3 anos.

Para saber mais sobre Comunicação Empresarial visite o site da ABERJE (Associação Brasileira de Comunicação Empresarial), UNIPLAN, IBES, UNIBAN, UTFPR e IESGF.

Por Lindomar Vieira




CONTINUE NAVEGANDO: