As pessoas que se tornam excelentes profissionais e executivos não tem como diferencial algum segredo que só eles sabem ou um super anjo da guarda.

O que eles tem é absurdamente simples: sabem extrair das pessoas o melhor que elas tem, não ficam se esforçando em tentar mudar as pessoas.

Existe um abismo entre o pensamento convencional e o estilo dos melhores administradores. Tenha em mente que dinheiro apenas atrai as pessoas, mas não as mantém satisfeitas, não as inspira. Vale também citar aquele jargão ‘trate as pessoas como gostaria que fosse tratado’, para isso é preciso conhecer bem a si mesmo e as pessoas ao seu redor.

Há regras que devem ser quebradas, mas com cuidado, não existe um único  caminho correto a ser seguido por todos. Os melhores executivos sabem onde estão e onde querem chegar, sem ter necessidade de controle sobre coisas que estão nas mãos de outras pessoas.

Por Zilmara Filisbelo

Fonte: Guia do empreendedor

Conquistar a vaga já é uma vitoria para qualquer candidato. Mas depois disso é necessário começar com “o pé direito”.

O profissional selecionado, com certeza, tem suas qualificações, conhecimento e um currículo que atraiu a empresa. Porem mostrar seu diferencial e acima de tudo ter um bom relacionamento dentro da empresa é fundamental para a base de uma carreira promissora.

Transparência, pontualidade e pro atividade enchem os olhos do patrão e fazem você ser admirado por seus colegas o que garantem um bom ambiente de trabalho. Sendo assim, alem de ter um local de trabalho agradável, o profissional, estará um passo a frente para uma futura promoção.

Por José Alberi Fortes Junior


Inúmeras vezes nos sentimos perseguidos e discriminados pelo chefe, superior ou patrão.

Na maioria das vezes isso essa perseguição está somente na nossa cabeça e não na realidade. Nossos atos e ações sempre serão questionadas e os resultados serão, sem exceção, cobrados de forma a atender às necessidades da empresa.

O melhor sempre será o diálogo e a empatia. Tente se colocar no lugar de seu chefe, para verificar se a posição dele é compreensível, depois disso, caso ainda fique algum tipo de dúvida em relação ao modo como foi lidada a sua atitude, converse e exponha sua opinião e seus sentimentos.

Por José Alberi Fortes Junior


As empresas utilizam alguns critérios para a avaliação de seus funcionários. A Inteligência Emocional (I. E.) é um dos mais importantes, pois consegue mensurar a capacidade de reagir a pressão, a capacidade de absorver problemas, consegue prever o comportamento em situações de risco e conflito.

Manter a calma, sempre pensar antes de agir, afim de evitar erros e soluções apressadas, bem como manter o clima agradavelmente sereno é um dos fatores de uma grande inteligência emocional.

Quem possui uma grande I. E. pode gerir equipes de forma agradável e de uma forma mais transparente, pois conflitos, brigas e desmotivação são atos que acontecem raramente com seus subordinados.

Por José Alberi Fortes Junior


Confiança no trabalho é fundamental para que uma equipe desenvolva suas tarefas de forma correta, objetiva e eficaz. Quando se tem confiança no trabalho de seu colega, você consegue desenvolver seu potencial da melhor forma possível, pois sabe que não terá que refazer trabalho alheio.

O retrabalho desmotiva de forma absurda o desenrolar das funções. Quando uma das partes não corresponde, a correção deve ser feita, ou dependendo do caso, todo a tarefa deve ser feita novamente.

Para que a equipe funcione de forma harmônica, em sintonia para que funcione como um relógio é necessário que tenhamos inicialmente a confiança.


A motivação pessoal é um grande desafio para qualquer profissional, principalmente, depois de um longo período trabalhado na mesma empresa.

A empolgação que se mantém para realizar suas funções é um dos diferenciais para conseguir admiração e ser bem visto pela chefia. Manter-se empolgado ao longo da carreira interfere diretamente nas promoções e no bom relacionamento com os colegas de trabalho.

Mantendo essa animação, além de contagiar todos ao seu redor, o candidato também executa suas tarefas diárias com maior presteza, empolgação, clareza e acima de tudo boa vontade. Portanto relacionar-se bem e manter-se motivado contagia qualquer pessoa.


Até agora muito se lê sobre as vantagens em estar motivado em trabalhar para uma boa empresa. Porém, caso essa empolgação seja excessiva, pode prejudicá-lo no ambiente de trabalho. Isso por que quando se trabalha além do que se espera a motivação pode ser confundida com “puxa-saquismo”. Além do mais pode desvalorizar a sua hora de trabalho.

Sendo assim, trabalhar além do combinado deve ser recompensado, seja por pagamento de hora extra, seja por descanso através de banco de horas, mas quando isso se torna rotineiro e excessivo corre o risco de se tornar parte da função.


Processos seletivos são comuns na maioria das empresas e organizações. O avanço na hierarquia é um objetivo normal, corriqueiro e compreensível de todo funcionário. Então como fazer para se destacar neste mundo de tanta concorrência?

Primeiramente a postura profissional é fundamental, pois é o inicio da seleção, com a comprovação de bom histórico profissional. Depois disso é importante ter consciência que todas as ações e atitudes podem acrescentar ou desqualificar sua avaliação.

Mostrar-se motivado, criativo, dinâmico, entusiasmado e consciente de suas novas possíveis atribuições são fundamentais para que seu potencial possa ser observado e que seus diferenciais possam ser levados em conta para uma promoção.


É um verdadeiro juramento quando você entrega um currículo ou participa de uma entrevista pessoal. Porém, muitas pessoas insistem em mentir quando vão citar as experiências profissionais ou cursos realizados no curriculum vitae. Atire a primeira pedra aquele que nunca colocou um curso fantasioso aqui, uma experiência inexistente ali, muitas são as façanhas de um candidato a uma seleção de emprego.

Vale lembrar que com o mercado de trabalho cada vez mais competitivo e a “multifuncionalidade” fazer parte do vocabulário dos empregadores atuais, mentir no momento da entrevista ou na entrega de um currículo pode ser fatal para a sua vaga pleiteada. Uma pessoa que não tem domínio de programas específicos de informática e os coloca no currículo, como vai conseguir trabalhar com essa ferramenta caso seja pedido na empresa?

Para evitar situações constrangedoras como essa e inclusive manter sempre a honestidade e idoneidade diante do seu empregador, fale sempre a verdade. Mesmo que você não tenha nenhuma experiência profissional ou nenhum curso tão relevante, opte sempre pela transparência. Com isso, você vai conquistar a confiança do seu futuro patrão e não vai ser surpreendido com nenhuma atividade extra que não seja da sua competência.





CONTINUE NAVEGANDO: