É cada vez mais comum no Brasil encontrarmos pessoas que pretendem ter o negócio próprio e se tornar independente. Isso ocorre porque o mercado de trabalho está cada vez mais competitivo e em breve não haverá espaço para funcionários bons, pois eles terão de ser os melhores no que fazem. Desta forma, vamos abordar neste artigo as principais características e vantagens de quem pretende se tornar um funcionário autônomo.

Em primeiro lugar está o fator independência, o qual está mais valorizado por empresas, até por que é um ponto positivo diante da correria do dia a dia. No entanto, são poucas as pessoas que têm essa qualidade e conseguem trabalhar com essa autonomia. Um funcionário independente é considerado aquele que aprende todas as instruções de forma rápida e eficiente e consegue aplicá-las da melhor forma no cotidiano, encarando os desafios da vida sem ter grandes problemas, ou seja, ela consegue se adaptar as circunstâncias e resolvê-las de forma bastante eficaz. Essa capacidade de resolver problemas é o principal destaque do profissional.

É importante salientar que ser independente não significa trabalhar sozinho. Na maioria das vezes é possível ter uma equipe ao lado. Assim, significa dizer que um trabalhador autônomo é aquele que consegue colaborar com um bom resultado final de todos os membros, fazendo o trabalho da melhor forma possível.

Cabe destacar que o mercado de trabalho pode até ser competitivo, porém, ter uma dessas características aumenta bastante as chances de conseguir um bom emprego. Essa liberdade de fazer o horário é o que mais tem levado profissionais a ter o negócio próprio e investir numa microempresa. Ressalte-se que muitas vezes a responsabilidade é maior, porém, o profissional terá grandes chances de ter ganhos maiores que na empresa a qual trabalhava como um simples colaborador.

Entretanto, antes de abrir o próprio negócio é necessário ter alguns conhecimentos básicos de como administrar uma pequena empresa. 

Por Luciana Viturino


O Senac do estado de São Paulo está oferecendo através do Programa Via Rápida de Emprego, do Governo Estadual e em ação conjunta com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia (SDECT), um total de 25.600 novas vagas para cursos gratuitos até o mês de dezembro deste ano.

De acordo com  as informações divulgadas pelo Senac as oportunidades estão sendo distribuídas entre 27 cursos de capacitação. Os cursos serão promovidos por 51 unidades da instituição as quais atendem mais de 220 municípios pertencentes ao estado.

Entre as funções/áreas para as quais os cursos estão sendo direcionados estão os de Agente de Turismo, Camareira, Recepção e Atendimento, Informática Básica, Desenhista de Moda e também Gestor de Projetos Sociais.

A oportunidade aberta pelo Senac de São Paulo poderá ser aproveitada por candidatos que tenham a partir de dezesseis anos, que sejam alfabetizados e que sejam residentes no referido estado.

Como participar:

Como dito anteriormente as vagas permanecerão em aberto até o final do ano. Nesse período os candidatos que quiserem se inscrever deverão preencher o formulário de participação que está sendo disponibilizado no site do Via Rápida Emprego. O endereço eletrônico é o seguinte www.viarapida.sp.gov.br. Lembrando que as candidaturas só serão recebidas via internet.

Sobre o Via Rápida Emprego:

O Programa Via Rápida Emprego surgiu no mês de julho de 2011. É resultado de uma ação desenvolvida pelo Governo do Estado de São Paulo. A coordenação do Programa  Via Rápida Emprego está a cargo da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (SDECTI) que, por sua vez, tem como função oferecer capacitação profissional de forma gratuita para as pessoas que buscam meios de ingressar no mercado de trabalho através da própria qualificação ou ainda abrir seu próprio negócio.

De acordo com as informações divulgadas até o presente momento o Programa já atendeu cerca de 140 mil pessoas com cursos sendo ofertados em mais de 640 municípios paulistas. Para 2014 o Programa tem uma previsão de 162 mil novas vagas. Nesse número estão inclusas as 80 mil que serão a distância e também 17 novas unidades móveis. Por fim, o Via Rápida ainda conta com uma ferramenta online voltada para a intermediação de mão de obra – o Vaga Certa.

Por Denisson Soares


Apesar de ser algo quase que uma obrigação saber tem muitos trabalhadores por aí que não fazem a mínima ideia de como são calculadas suas férias. Pois bem esse artigo tem como objetivo tirar algumas dúvidas em relação ao tema.

Para começar as férias do trabalhador são calculadas basicamente levando em consideração o tempo em que o mesmo exerceu ou exerce suas atividades na empresa. De acordo com o estabelecido por meio da Consolidação das Leis do Trabalho – CLT, o trabalhador que possui carteira assinada terá direito a férias composta de 30 dias após completados 12 meses de trabalho na empresa.

Ainda assim há alguns casos “especiais”. Imaginemos que não seja possível conceder as férias ao trabalhador após esse período por diversos fatores, neste caso a empresa tem a obrigação de nos 11 meses seguintes liberar o funcionário para as férias. Caso isso não ocorra, a empresa deverá pagar ao trabalhador o dobro da remuneração.

Em muitos casos, porém, as férias de 30 dias são dividas em duas fases. Aqui um desses períodos não pode ser inferior a 10 dias em sequência de férias. Também está previsto em lei que o empregado poderá de certa maneira “vender” 10 dias de suas férias para a empresa e assim receber a remuneração correspondente aos dias trabalhados.

No que diz respeito aos descontos e vencimentos é preciso estar ciente sobre quanto de trabalho o funcionário tem desde o vencimento de suas últimas férias. Caso o período calculado seja de 12 meses, ele poderá receber o valor integral de suas férias, mais o acréscimo de 1/3 de abono. Se caso for inferior ao período citado, ele receberá proporcionalmente, ou seja, na faixa de 1/12 por mês de trabalho.

Ressaltando que no pagamento do empregado já estão descontados os valores referentes a pagamento devido ao Instituto Nacional da Seguridade Social (INSS) e o Imposto de Renda.

A lei prevê que o pagamento das férias deva ocorrer no máximo em até dois dias antes do início do período de descanso. Lembrando que o empregado deve assinar o documento correspondente a quitação do pagamento. Nesse documento devem constar a data de início e término das férias. De uma maneira geral a maioria das empresas já possuem um modelo pré-formatado. Mesmo assim, aquela velha conferida pode evitar alguns probleminhas extras. Afinal de contas, assinar um documento é concordar com o que está nele. Imagine se no seu caso os valores não estejam corretos e mesmo assim você concorde.

Outro ponto que está previsto em lei é de que não há dia da semana ou mês para que as férias tenham início ou término. Devido a esse fato cabe ao empregador estipular as datas de acordo com suas necessidades. Um detalhe muito importante é que essa regra não é valida para profissionais com menos de 18 anos. Neste caso o período de férias poderá ser ajustado levando em consideração o período de férias escolares. Já no caso de familiares que trabalham em uma mesma empresa, a lei não prevê nenhum impedimento para que todos tirem suas férias na mesma ocasião.

Por Denisson Soares


A Work Able, empresa atuante no mercado no setor de “outsourcing” e também de soluções voltadas para “trade marketing”, informou que se encontra com uma oferta de um total de 50 vagas.

As oportunidades estão dividas entre chances de caráter temporário e efetivas nas funções de Promotor de Vendas e Demonstrador.

De acordo com a empresa os profissionais contratados deverão atuar nas áreas de canal farma, supermercados, eletrônicos e home center. Outro detalhe importante é que esses profissionais atenderão a empresas que se situam nos ramos de acessórios, alimentícios e farmacêuticos.

As oportunidades abertas pela Work Able são para profissionais de ambos os sexos. Porém, é fundamental que os candidatos contem com experiência anteriores com relação à promoção de vendas e “merchandising”. Candidatos com uma boa comunicação e postura bem como disposição serão vistos com diferenciais. Com relação à escolaridade será requerido do interessado formação em nível médio completo e também conhecimento de informática em nível básico.

Entre as atividades a serem desempenhadas pelos profissionais contratados estão a demonstração de produtos, consultoria de produtos, abordagem e venda de produtos, reposição de mercadorias e controle de estoque entre outros.

Sobre os salários oferecidos a informação é de que o valor dos mesmos será fixo sendo que as cifras variam entre R$ 810 e R$ 1.500. A empresa também oferece aos seus colaboradores alguns benefícios como o vale-transporte e o vale-refeição.

Como se inscrever:

A Work Able não estipulou uma data limite para que os candidatos possam se candidatar. De qualquer forma o endereço eletrônico disponibilizado para este fim é o seguinte: www.workable.com.br. No site os candidatos deverão acessar as seções “Fale Conosco” e “Venha trabalhar com a gente”. Também há a opção de se inscrever presencialmente tanto na matriz quanto em alguma das filiais da empresa (confira alguns dos endereços no final do artigo).

Para mais informações sobre a empresa bem como os endereços das unidades o interessado poderá acessar o perfil da W.Able no Facebook nas páginas www.facebook.com/workable.matriz ou www.facebook.com/recrutamento.able.

Endereços físicos:

– Rua Major João Nunes, nº 78, Parada Inglesa, São Paulo (SP). Telefone: (11) 2281-3384 (Matriz);

– Rua Reinaldino S. de Quadros, nº 452, Alto da XV. Telefone: (41) 3362-0024 (Curitiba);

– Avenida Engenheiro Domingos Ferreira, nº 4.371, sala 1.003, Ed. Bantu Center, Boa Viagem. Telefones: (81) 3031-8748 (Recife).

Por Denisson Soares





CONTINUE NAVEGANDO: