Aqui no Brasil temos a concepção de que para se tornar um profissional de sucesso e para conseguir seguir uma carreira de sucesso você basicamente é obrigado a ingressar em uma Universidade Pública.

Muitos dos nossos jovens pensam desta forma e acabam se limitando ao pensamento de que não se desenvolverão profissionalmente, ou seja, não seguirão uma carreira se não estudarem em uma Universidade Pública. Com isso, apoiados pelos pais, que, muitas das vezes, também têm o mesmo tipo de pensamento, perdem tempo, muitas vezes anos, dedicando-se ao tão temido vestibular público, sendo que se o jovem ao invés de passar este tempo todo estudando para um vestibular, estivesse em uma Universidade Privada se dedicando aos estudos de sua formação, aplicando-se em outros cursos complementares que também ajudariam em sua formação, poderia facilmente já estar ingressando em alguma empresa de nível internacional, ou até mesmo guardadas as devidas proporções começando seu próprio negócio com o conhecimento que já adquiriu. 

O ponto é, as grandes empresas nem sempre exigem que seus funcionários sejam oriundos de Universidades Públicas, na realidade o que se percebe é que a grande maioria das empresas, contratam pessoas de formação particular, por conta de sua versatilidade, visto que a maioria das pessoas que ingressaram em uma universidade particular, começaram muito cedo suas vidas profissionais, bem como já estão mais preparadas, seja por meio de cursos alternativos complementares, seja pelo próprio fato de, pela pouca idade, já estarem terminando a graduação dependendo do caso.

Então o que pretendo passar é que a sua formação profissional depende de você e de seu esforço, use os recursos que você está utilizando no momento para pagar cursinhos, gastar horas estudando em sua casa, para investir em você, em cursos profissionalizantes, em cursos de línguas, em cursos na área que você pretende seguir. 

Ademais, você não pode esquecer que a sua formação profissional não depende exclusivamente dos seus estudos, você deve produzir também, começando cedo você se adaptará mais rápido à rotina e logo estará desenvolvendo cada vez mais tarefas e cada vez mais rápido. Invista em você e não no que a sociedade impõe como obrigação.

Por Matheus Noronha Sturari


A consultoria Universum divulgou uma lista com as principais empresas que mais interessam aos profissionais de TI. Como já era de se esperar, Google, Microsoft e Apple encabeçam o ranking.  

O estudo "Empregadores IDEAIS™" foi realizado entre fevereiro e maio deste ano, ouvindo exatos 3.667 universitários do ramo em todo Brasil. Bancos e indústrias automotivas conquistaram espaço entre os estudantes na área de Tecnologia da Informação. Entre as 10 primeiras empresas listadas, apenas a Petrobras não trabalha diretamente no ramo de tecnologia envolvendo componentes eletrônicos, suporte a redes e programação. O Banco do Brasil é a instituição bancária que apresenta o melhor desempenho na pesquisa, ocupando a 12ª posição. Outro destaque é o Facebook. A rede social com maior valor de mercado da história, que não apareceu na pesquisa anterior, é hoje a quarta empresa preferida pelos universitários.

Abaixo segue o ranking com as 50 melhores empresas eleitas pelos estudantes. A porcentagem que foi apresentada na lista refere-se ao percentual de estudantes que escolheram a companhia.  

  1. Google – 56,93%;
  2. Microsoft – 46,78%;
  3. Apple – 33,26%;
  4. Facebook – 25,88%;
  5. IBM – 25,19%;
  6. Intel – 19,44%;
  7. Oracle – 16,60%;
  8. Petrobras – 15,43%;
  9. Dell – 15,12%;
  10. Samsung – 14,83%;
  11. Sony – 11,29%;
  12. Banco do Brasil – 9,91%;
  13. HP – 8,34%;
  14. TOTVS – 7,24%;
  15. Cisco Systems – 7,06%;
  16. Rede Globo – 5,61%;
  17. Lenovo – 5,05%;
  18. Banco Bradesco – 4,92%;
  19. Itaú Unibanco – 4,59%;
  20. Vale – 4,41%;
  21. Itaú BBA – 3,02%;
  22. HSBC – 2,73%;
  23. Editora Abril – 2,43%;
  24. Volkswagen Group (incl. Audi, Porsche, SEAT) – 2,29%;
  25. The Coca-Cola Company – 2,20%;
  26. Accenture – 2,06%;
  27. BMW Group (BMW, Mini, Rolls-Royce Motorcars) – 2,06%;
  28. Grupo Santander – 2,03%;
  29. Heineken  – 1,97%;
  30. Embraer – 1,85%;
  31. Ambev – 1,77%;
  32. Siemens – 1,59%;
  33. Toyota – 1,56%;
  34. Eletrobrás – 1,53%;
  35. Nestlé – 1,50%;
  36. GM – General Motors – 1,36%;
  37. 3M – 1,32%;
  38. Honda – 1,28%;
  39. Grupo Volvo – 1,21%;
  40. Bosch – 1,20%;
  41. TAM Airlines – 1,16%;
  42. Volvo Car Group – 1,12%;
  43. Cielo – 1,08%;
  44. Odebrecht – 1,07%;
  45. GOL Linhas Aéreas Inteligentes – 0,99%;
  46. Ford do Brasil – 0,95%;
  47. B2W Digital – 0,94%;
  48. PepsiCo – 0,92%;
  49. Renault do Brasil – 0,89%;
  50. Unilever – 0,87%.  

Caso você queira comparar, o ranking do ano passado pode ser visualizado aqui.

Por William Nascimento


O esforço realizado por um grande número de brasileiros reflete uma tendência atual no mercado de trabalho. Cresce o número de estudantes trabalhadores que durante o dia trabalham e a noite voltam à sala de aula no intuito de um crescimento cultural e de olho nas oportunidades do mercado de trabalho cada vez mais exigente.

Porém, é importante informar que tais procedimentos podem trazer a curto e longo prazo grandes distúrbios no metabolismo do corpo humano.

Algumas pesquisas informam que muitas disfunções hormonais são resultado dessa grande carga de concentração que envolve trabalho e estudo.

A grande dúvida que se cria é, se uma pessoa depois de 8 horas de trabalho, chegar à sala de aula com o corpo relaxado e a mente tranquila consegue aprender as matérias ensinadas em uma universidade ou ensino médio? A resposta é não! E alerta-se ainda para um outro agravante: a alimentação.

Mas mesmo diante desse processo, a motivação entra como um aliado capaz de romper barreiras para chegar ao seu objetivo e isso é de suma importância.

Aliando-se então a motivação e uma alimentação balanceada, capaz de oferecer os nutrientes necessários para essa rotina, além de um repouso de no mínimo 8 horas diárias, a conciliação entre o trabalho e o estudo pode deixar de ser uma vilã e se tornar uma parceira inteligente, resultando assim, não apenas em profissionais com diploma na mão, mas em competentes colaboradores no mercado de trabalho, esbanjando conhecimento e boa saúde.

Por Alex Menezes


A tradição em hotelaria é o que leva uma grande parte dos estudantes à Suíça, conhecida internacionalmente por ter ser uma referência na área. Há vários exemplos de instituições que são admiradas em todo o mundo tais como as École Hôtelière em Genebra, ainda Domino Carlton Tivoli, Glion-Hotel School, Belvoirpark entre outras.

O país além de ter dois centros federais de tecnologia, destina cerca de 2% do seu PIB para a pesquisa, daí a explicação porque o país tem tantos prêmios Nobel.

O sistema de ensino no país é em sua maioria público, mas há instituições privadas de nível internacional. Antes de fazer a matrícula o estudante deve verificar em qual idioma as aulas serão ministradas já que, a Suíça possui quatro idiomas oficiais (romanche, francês, alemão e italiano).

Os brasileiros que tem planos de estudar na Suíça devem apresentar à instituição no país um plano de estudo pessoal, contendo os objetivos finais da experiência – seja a conclusão de estudo em nível de ensino médio, graduação, mestrado ou doutorado.

Contudo antes de entra na Suíça o estudante deve provar, no consulado, que tem recursos financeiros para se manter durante o período de estudos.

Por Levi Rocha


A OSRAM é uma empresa multinacional com sede na Alemanha na área de lâmpadas. A empresa possui mais de 41.000 funcionários e está presente em 17 países.

Para se candidatar é preciso ter previsão de conclusão de curso entre julho e dezembro de 2011 nas áreas de Administração de Empresas ou Marketing, ter inglês avançado ou fluente, conhecimentos avançados do pacote Office, disponibilidade para trabalhar 30 horas semanais.

A remuneração é de R$ 9,49/hora (penúltimo ano), mais vale transporte, vale-transporte, assistência médica e odontológica entre outros.

A contratação é imediata e o local de trabalho é em Osasco, São Paulo.

As inscrições podem ser feitas no site aqui

Por Levi Rocha


Até o dia 15/11 estarão abertas as inscrições para os candidatos interessados em conseguirem bolsas de estudos para cursos superiores de graduação, mestrado, doutorado e pós-doutorado – além de cursos para pessoal acadêmico – em cerca de 20 universidades, no Uruguai, Paraguai e na Europa.

As bolsas fazem parte do intercâmbio bilateral coordenado pelo Erasmus Mundus External Cooperation Window Lote 17, também conhecido como o “Emundus17”.

Os candidatos deverão ter interesses ou estudos em andamento nas seguintes áreas: agronomia, ciências naturais, ciências sociais, educação, engenharia, formação de professores, medicina e tecnologia.

Os aprovados terão direito a bolsas mensais nos seguintes valores: 1.000 euros (Cursos de Graduação e Mestrado), 1.500,00 euros (Doutorado), 1.800 euros (Pós-Doutorado) e 2.500 euros (Pessoal acadêmico).

Leia mais: http://www.usc.es/emundus/lot17.

Por: Alexandre de Souza Acioli


A Comissão Fulbright está com inscrições abertas para estudantes interessados em bolsas nas Instituições de Ensino Superior nos Estados Unidos voltadas essencialmente para o exercício de carreiras tecnológicas.

As bolsas são para estudantes de cursos tecnológicos no Brasil nas áreas de Comunicação, Turismo e Hotelaria, TI, Administração e Gerenciamento de Negócios e Tecnologias da Engenharia. No total serão 50 bolsas com ano de duração e incluirá curso de inglês (até 2 meses), passagens de ida e volta, seguro saúde, taxas escolares, alojamento e alimentação, auxilio mensal para despesas adicionais.

Na fase nacional de seleção serão convocados para a entrevista os estudantes que atenderem aos pré-requisitos em inglês e em português. Na fase internacional os aprovados farão o TOEFL (Test of English as Foreign Language) onde a pontuação mínima exigida é de 52 pontos.

As bolsas estão dividas entre as regiões do Brasil da seguinte forma, região Norte, 6 bolsas; a Nordeste terá 11 oportunidades; para a Centro-Oeste serão 6 bolsas; Sudeste terá 16; e a Sul, 11 bolsas.

As inscrições podem ser feitas até o dia 4 de outubro. Clique aqui para preencher o formulário online.

Para acessar o site  e para conferir o edital é só clicar aqui.

Por Levi Rocha





CONTINUE NAVEGANDO: