No trabalho ou após uma entrevista de emprego, é comum sentir a necessidade de ter um feedback, mas é preciso saber o momento certo e como pedir.

O feedback é muito importante, pois é esta a melhor forma de saber como está seu desempenho no emprego ou como se saiu em uma entrevista de emprego. Acontece que nem sempre a empresa dá esse feedback e o empregado ou candidato à vaga de emprego fica em dúvida sobre se deve cobrar este feedback e, principalmente, como fazer a cobrança corretamente.

Para quem já está empregado, o ideal é saber aguardar o momento exato para procurar seu superior e ter uma conversa rápida, objetiva, dizendo que você gostaria de ter um retorno, para saber onde ainda precisa melhorar. Evite estas conversas quando perceber que seu superior ou patrão, estiver mais irritado ou atendendo algum cliente ou fazendo algum serviço mais importante. Se for o caso, peça para agendar um horário com você, assim poderão tratar do assunto com mais tempo.

Quando for marcar um horário, já adiante do que se trata o assunto, para não haver nenhum mal entendido, pois vai que o patrão comece a imaginar que você está querendo pedir um aumento. Diga que deseja ter uma conversa com ele e que se trata do seu trabalho e gostaria de saber a opinião dele. Desta forma você estará sendo o mais objetivo possível e já começando a abordar o tema.

Quando procuramos nosso superior ou patrão para pedir um feedback do nosso trabalho, não estamos dizendo a ele que queremos elogios, pois isso é importante que você esteja preparado tanto para receber elogios como também para receber críticas, aliás, o feedback neste caso serve mais para receber críticas, então seja mais compreensivo, se for preciso anote todos os itens que foram apontados, os quais você precisa melhorar e no final da conversa formalize a sua intenção de melhorar e que irá trabalhar os pontos mencionados para que seu trabalho vá se aprimorando.

O que você deve evitar neste momento é discordar, afinal, você procurou a pessoa e marcou um horário para ouvi-la, então ouça tudo atentamente, anote para ela perceber que você está tendo interesse e posteriormente, analise o que deve ou não ser mudado. Se preciso, marque uma segunda conversa depois para expor suas ideias.

E para aqueles que ainda estão em busca de emprego, que já fizeram sua entrevista mas ainda não receberam um feedback do recrutador, basta agir naturalmente, entrando em contato com a empresa e solicitando falar com a pessoa com a qual fez a entrevista. Se ela não puder lhe atender, procure saber qual o melhor horário para você ligar.

Basta ser gentil, pois é normal que você queira o feedback, afinal, está precisando do emprego e isso também demonstra interesse de sua parte em trabalhar na empresa.

Por Russel


A entrevista de emprego é um divisor de águas no que tange ao mercado de trabalho. E, seja bem como for, todo mundo quer receber um feedback após a realização de uma entrevista de emprego. Sendo assim, pois, o leitor deve estar se  perguntando: e quando esse retorno não vem? Pois bem, aqui vamos trazer dez dicas sobre como proceder quando este tipo de coisa acontece.

1 – Iniciativa:

Isso mesmo, é preciso ter iniciativa e, após alguns dias da entrevista, o candidato possui sim o direito de entrar em contato com a empresa por meio de um e-mail.  Tentar reforçar sua vontade de conseguir a vaga.

2 – Simpatia:

Seja simpático, mesmo que você esteja chateado ou não goste do empregador. A postura é fundamental em todos os ambientes de trabalho.

3 – Planejamento:

Planeje tudo com calma. Não adianta ficar ligando e mandando e-mails o tempo todo. Isso fará com que você fique com a imagem de alguém chato e irritado. Faça tudo dentro de um plano bem traçado.

4 – Feedback  na hora:

Sim, se for possível, solicite que o entrevistador forneça uma devolutiva assim que o processo terminar; basta prestar atenção se a recepção foi boa e se é plausível atuar dessa forma.

5 – Rede Social:

Acesse o seu networking e veja se outras empresas ou profissionais possuem informações sobre o processo de seleção que você participou.

6 – Aceite a realidade:

O fato de você não ter recebido uma resposta pode, é claro, revelar que você não foi selecionado. Então aceite esse fato e parta para outra.

7 – Outro foco:

Se o setor de Recursos Humanos não lhe responde, uma dica é tentar mudar de foco e se comunicar de forma direta com a chefia.

8 – Não é pessoal:

Tenha consciência de que, se você foi ‘’eliminado’’, não significa incompetência. Cada vaga tem um perfil almejado pela organização.

9 – Informe o empregador:

Informe o empregador que você está participando de outros processos seletivos; isso mostra que você está focado no mercado de trabalho.

10 – Experiências:

Não receber um feedback mostra muito sobre a dinâmica de trabalho de uma empresa.

Por Juan Wihelm


Todos conhecem a máxima: “Para toda ação existe uma reação”, não é mesmo?

Em nosso dia-a-dia ou no ambiente de trabalho podemos perceber isso muito claramente em varias situações.

O feedback é considerado um retorno ou uma alimentação de retorno, que pode ser uma sugestão, uma ideia, crítica, mas que independente do seu âmbito, deve ser entendida como um ponto de vista construtivo. Podemos considerá-lo uma ferramenta que será extremamente útil no aprimoramento e aprendizado diário.

Quando não há esse feedback muitas pessoas ficam desnorteadas, sem base para avaliar uma situação específica. Ele é fundamental para o crescimento pessoal, empresarial e emocional.

Quem acha que o feedback é exclusividade do ambiente de trabalho engana-se, as pessoas que conseguem lidar com ele, sem sombra de duvida irão se dar bem em qualquer setor da vida.

Na realidade o feedback é uma comunicação praticamente direta, use-o como uma orientação para a melhoria e o sucesso.

Por Milena Evelyn


Qualquer que seja a crítica recebida, deve-se ter o discernimento sobre a utilidade dele ou não, mesmo que as críticas sejam infundadas. Saber ouvir e escutar as opiniões de terceiros nunca é fácil, principalmente quando as opiniões divergem de o ouvinte acha.

Um feedback só será realmente proveitos se a pessoa ouvir atentamente e com interesse, procurando saber a maior quantidade de detalhes possível. Nunca se contente com a crítica inicial, procure esclarecimentos e todas as informações que estão ao alcance do interessado.

Não discuta nem se oponha ao ouvir um feedback. A defesa de quem recebe não é bem vinda e atrapalha na exposição de todos os argumentos. E ao final, depois de ouvir e demonstrar interesse, sempre agradeça, afinal todo feedback pode ser aproveitado para um crescimento profissional.

Por José Alberi Fortes Junior





CONTINUE NAVEGANDO: