Um ser humano que não possui sede de crescer na vida não chegará a lugar nenhum. Se você está insatisfeito com alguma coisa em sua vida neste momento, seja seu emprego, seu negócio, seu chefe, ou outra situação que não esteja te agradando, mude. Mas não fique parado. Batalhe por você e por aquilo que deseja melhorar ou construir.

Algumas pessoas farão parte do seu cenário de mudança, mas lembre-se, antes do mais nada, que você só poderá chamar de amigo aquele que jamais te aconselhará a viver com menos do que você merece. Se você acreditar no seu sonho, terá que estar disposto a pagar o preço por ele. Pense sempre que pessoas ambiciosas sempre fizeram parte da humanidade. Foram sempre mal vistas porque as outras pessoas confundiam, e às vezes ainda confundem, ambição com ganância. Ambas as palavras são muito parecidas, porém, diferem muito em sua essência significativa.

A ambição tem mais a ver com vontade de realização pessoal, já a ganância é a mesma coisa que voracidade, ou seja, sua origem vem da necessidade de poder excessivo. A pessoa que tem ambição, vive em paz e tranquilo, pois acredita em seu potencial de crescimento e sabe que para chegar onde quer chegar só depende dela mesma. Sabe servir, é paciente e não ultrapassa os outros.

Já a pessoa gananciosa, apesar de ser muito parecida com a ambiciosa, tem um olhar que expressa inveja e discórdia entre as pessoas. Vive inquieta e não sossega um minuto enquanto não conseguir o que quer. Fica infeliz quando vê os outros felizes, é inflexível e defende ao pé da letra só o seu ponto de vista. Saiba, portanto, que sua realização pessoal é o maior presente que você pode dar a você mesmo e às pessoas que ama. Por isso, não tenha medo de ter ambição, desde que ela seja saudável, é claro.

Por Daniela Almeida da Silva


Motivação e necessidade são duas palavras que inspiram a mesma coisa, porém com significados totalmente diferentes. Motivação é um processo interno que incita uma pessoa à ação, já a necessidade é mais uma deficiência, ou um sentimento de falta tomado por um indivíduo que necessita muito de algo.

Algumas pessoas acreditam ser a mesma coisa e ainda confundem uma palavra com a outra, pois ambas possuem uma conotação ambígua, e essa conotação sempre está relacionada a algo pessoal. Por outro lado, uma pessoa que tem a necessidade de ter algo, por exemplo, tende a usar a motivação para consegui-la. Logo, uma motivação é incitada pela necessidade, ou vice-versa.

Veja abaixo uma breve descrição do que as pessoas acabam confundindo:

Liberdade financeira: A liberdade financeira na verdade é uma necessidade humana. Apesar de existir palestras, cursos, coaching, entre outros recursos para melhorar o acesso à ela, cada pessoa possui sua própria motivação, que muitas vezes envolve valores e crenças pessoais. O caminho da motivação é igual para todos,  independente dos recursos utilizados ou do que as pessoas acreditam para alcançar um certo objetivo,  e isso é muito importante.

Autoestima: A autoestima também possui um pouco da necessidade humana e possui uma relação direta com a sobrevivência. Para isso, o ser humano sente a necessidade de se autorrealizar e de manter-se no mesmo ritmo para esse caminho todos os dias. Isso é primitivo, pois para  viver em sociedade o homem deve priorizar alguns aspectos pessoais para poder se identificar com um certo grupo,  e assim ir desenvolvendo sua personalidade de acordo com os valores adquiridos.

Sabemos que tanto a necessidade como a motivação são sentimentos subjetivos e cada ser humano desenvolve de acordo com o meio social em que ele está inserido. A única coisa que nos une, nesse contexto, é a capacidade de mover-se para alcançar algo, seja ele pela necessidade ou pela motivação.

Por Daniela Almeida da Silva


Todos nós estamos acostumados a lidar com a polêmica e o preconceito que gira em torno de pessoas com tatuagens. Algumas empresas ainda restringem a contratação de pessoas tatuadas por causa de sua política conservadora. Mas no quê alguns desenhos no corpo de uma pessoa pode influenciar? A resposta pode ser tão negativa quanto arrogante: o funcionário tatuado pode passar uma impressão desleixada, agressiva, rebelde, delinquente, entre tantos outros adjetivos usados para justificar uma desculpa sem causa.

Por outro lado, há também algumas empresas que não se importam em contratar pessoas tatuadas. Na verdade elas não se importam com o que as pessoas fazem com o corpo, desde que elas mostrem seu potencial e trabalhem corretamente. E com isso mostram que aparência não tem nada a ver com incompetência. Muito pelo contrário. Não é porque uma pessoa gosta de tatuagens que ela não possa ser um excelente profissional. Assim como também existem pessoas "certinhas" do posto de vista alheio, mas sem nenhum caráter e competência.

Infelizmente a discriminação existe e muitas pessoas já passaram por ela. Já chegaram até serem desclassificadas em um processo seletivo por serem tatuadas. Mas também existem pessoas assim que não tiveram nenhum problema com isso.

De qualquer forma o assunto ainda é delicado e muito polêmico. Talvez ainda demore para a sociedade aceitar e respeitar os valores das outras pessoas. O que se pode fazer hoje em dia é evitar constrangimentos. E para isso, os candidatos precisam estar atentos aos seguintes fatores antes de participarem de um processo seletivo:

– Faça uma pesquisa no perfil da empresa para qual você foi convocado. Se ela for daquelas que tem uma política conservadora, tente cobrir a tatuagem se ela estiver em um lugar visível do seu corpo, e tenha consciência de que isso infelizmente pode te trazer algum feedback negativo na seleção;

– Não se sinta tão aliviado caso a empresa não for tão conservadora, pois mesmo assim é melhor você não extravasar e ter bom senso.

Antes de mais nada, é sempre bom ter certeza do que se quer tatuar no corpo, pois ficará para sempre em você, e, dependendo do desenho poderá ficar chamativo.

Por Daniela Almeida da Silva


No que diz respeito a pesquisas no setor profissional de vez em quando nos deparamos com algumas um tanto estranhas. Uma delas é que foi realizada recentemente pelo site Separados do Chile. O site em questão tem como especialidade a análise de divórcios. A pesquisa feita foi para saber quais profissões mais motivam aqueles que atuam nelas a se divorciarem.

Para fazer o levantamento da lista, o site fez uma análise de 1.150 relacionamentos que de fato não deram certo. Em primeiro lugar nas profissões que mais geram divórcios estão aquelas ligadas à área da saúde. O segundo maior número de fracassos matrimoniais estão com aqueles que exercem funções no meio de comunicação como os Produtores de TV, Diretores, Jornalistas e claro, Comunicadores de uma maneira geral.

De acordo com a opinião dos pesquisadores responsáveis por esse levantamento os profissionais que atuam nessas áreas têm por hábito encararem longas jornadas de trabalho, esse fato os faz se relacionarem no dia a dia com mais pessoas. Isso acaba por torná-los mais propensos à traição.

Veja a lista obtida com mais detalhes logo abaixo:

1 – Profissionais da área da saúde: Médicos, Paramédicos, Enfermeiras e outros semelhantes ficam um percentual de 29% de “falência de casamentos”.

2 – Profissionais ligados aos meios de comunicação: nesse caso aqueles que trabalham para levar informação e entretenimento para as pessoas ficam com 14% de taxa de divórcios.

3 – Profissionais que trabalham no comércio de veículos: parece estranho essa categoria aparecer, mas de acordo com a pesquisa 12% das separações partiram de vendedores de carros e outros meios de transporte.

4 – Profissionais que trabalham no setor de seguros: com uma fatia de 11% pessoas que trabalham vendendo seguros de vida, automóveis e contra incêndios não conseguiram “segurar” seus próprios casamentos.

5 – Profissionais do setor de transportes: aqui os taxistas e motoristas de ônibus aparecem com 8%.

6 – Profissionais das áreas de turismo e hotelaria: dos casais divorciados 7% vem do grupo que são compostos por guias, vendedores, recepcionista, relações públicas e outras similares.

Já outras funções a taxa de divórcios corresponde a 19%.

Por Denisson Soares


A CCJ (Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania) da Câmara dos Deputados aprovou no último dia 19, a proposta que estipula três dias de folgas anuais para que o trabalhador possa realizar exames de prevenção de câncer.

A proposta compõe o projeto de lei PL 843/07, de responsabilidade do deputado Daniel Almeida do PCdoB-BA. Em 2008 já havia tido aprovação da proposta original pela Câmara, mas foi necessário o retorno da proposta, em virtude de alterações realizadas pelos senadores, na proposta inicial, o texto era claro em autorizar as folgas, mas não determinava a quantidade.

As mudanças realizadas na proposta pelo Senado foram aprovadas pelo deputado Luiz de Deus do DEM-BA que declarou ainda que pode haver, em alguns casos, a necessidade de mais de três dias de ausência, mas que não acredita que os empregadores criarão empecilho para tais necessidades.

"Tem uma importância fundamental a prevenção desses tumores, pois, se tratados precocemente, podem ser vencidos", declarou Luiz de Deus em entrevista realizada pela Revista Pensar Empregos.

De acordo com Adalberto Xavier, ginecologista da Unidade de Ginecologia Oncológica Hospital de Base do Distrito Federal, se houvesse um programa adequado de rastreamento disponível para todas as mulheres na faixa de idade em que a doença costuma ter maior incidência era possível que alguns cânceres como o de colo de útero sequer existissem ainda.

Em entrevista, o ginecologista afirmou: "Na detecção precoce, verificamos as alterações pré-cancerosas, pré-invasivas e os tratamentos dessas alterações são muito simples e eficazes. O câncer de colo de útero não precisava existir mais porque a gente conseguiria tranquilamente preveni-lo em quase 100% dos casos".

Adalberto ainda reiterou a necessidade de deixar claro que a ausência no trabalho é oriunda da necessidade de consulta para exames de prevenção. A emenda ainda passará por análise para ser aprovada pelo Plenário da Câmara. 

Esta pode ser mais uma conquista para os trabalhadores e mais uma preocupação para que as organizações criem medidas de prevenção e qualidade de vida para seus colaboradores. 

Por Igor Lima


Nessa quinta-feira, dia 11 de novembro de 2010, cidades de 11 estados brasileiras terão edições do 'ABRH na Praça', evento que contará com oficinas de orientação profissional e de montagem de currículos gratuitas.

O evento, que é promovido pela ABRH – Associação Brasileira de Recursos Humanos, está sendo realizado para comemorar os 45 anos de existência da instituição, e além das oficinas, também disponibilizará aos visitantes exames médicos, também de graça.

As cidades que participam da iniciativa são: São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Belo Horizonte (MG), Cachoeiro do Itapemirim (ES), Florianópolis (SC), Salvador (BA), Recife (PE), Natal (RN), Teresina (PI), Maceió (AL) e Manaus (AM).

O 'ABRH na Praça' terá suas tendas montadas em locais de grande circulação de pessoas, das cidades citadas acima. Saiba todos os locais aqui. Não é necessário se inscrever e o evento vai das 8h às 18h, co pequenas alterações nos horários, dependendo da cidade. Saiba mais aqui

Por Thiago Martins


Entre os dias 8 e 26 de novembro de 2010, o Instituto Rio Branco, em parceria com o CNPq – Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, estarão aceitando inscrições para o processo seletivo do Programa de Ação Afirmativa – Bolsa Prêmio de Vocação para a Diplomacia.

O programa concede bolsa de estudos, no valor de R$ 25 mil – que são pagos em parcelas durante o ano de 2011, para pessoas que tenham concluído o ensino superior, ou que irão concluir o mesmo até dezembro de 2010.

As bolsas são exclusivas para pessoas negras e devem ser usadas para financiar a preparação do candidato para o concurso público anual onde são oferecidas vagas para o cargo de Diplomata.

As inscrições são gratuitas e devem ser feitas no site www.cespe.unb.br/concursos/irbrbolsa2010. As provas acontecerão nos dias 11 e 12 de dezembro de 2010. Saiba mais aqui.

Veja o EDITAL.

Por Thiago Martins


O mercado de trabalho brasileiro segue aquecido. Levantamento edificado pela Fundação Seade em sociedade com o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) revela que o índice de desemprego em seis regiões metropolitanas do país caiu para 11,4% no mês passado, 0,5% abaixo do percentual constatado em agosto (11,9%).

No mesmo período do ano passado, quando alguns dos efeitos da crise financeira mundial começavam a amornar, a taxa chegava a 14,1%. Segundo o portal de Economia Terra, o total de desempregados estimados abarcou 2,51 milhões de pessoas. Em nota, o Dieese pondera que a geração de 153 mil postos de trabalho foi mais do que razoável para aspirar o número de cidadãos que ingressaram no mercado.

Em São Paulo o índice de desemprego caiu de 12,3% para 11,5%, enquanto em Recife, de 15,9% para 15,3%. No Distrito Federal o arrefecimento foi de 13,4% para 13%, tendência também observada em Fortaleza, de 9,2% para 8,7%, porém diferentes do constatado em Belo Horizonte, Salvador e Porto Alegre, que apresentaram estabilidade.

Somando-se todas as regiões, houve crescimento nos rendimentos médios reais de assalariados (2%) e de ocupados (1,8%), para R$ 1.367 e R$ 1.314, respectivamente.

Por Luiz Felipe T. Erdei



Entre os dias 14 e 18 de dezembro as unidades do Centro de Apoio ao Trabalho irão selecionar candidatos para o cargo de atendente de lanchonete.

São mais de 600 vagas em que 80% não exige experiência anterior, em compensação pede-se que o candidato tenha conhecimentos de informática.

Os salários variam entre R$ 485,76 e R$ 696.

Os interessados devem levar carteira profissional, CPF e RG a uma das unidades do CAT. Segue abaixo alguns endereços:

  • Jabaquara – Av. Engenheiro Armando de Arruda Pereira, 2314 (das 7h às 16h);
  • Itaquera – Rua Gregório Ramalho, 12 (das 7h às 18h);
  • Itaim Paulista – Av. Marechal Tito, 3012 (das 7h às 16h);
  • Luz- Av. Prestes Maia, 913 (das 7h às 18h).

Por Levi Rocha


A Shell prorrogou o período de inscrições para o seu programa de estágios para estudantes no Rio de Janeiro.

Os candidatos devem ter formação prevista entre julho e dezembro de 2011, matriculados nos cursos de Administração, Comunicação, Ciências Contábeis, Estatística, Psicologia, Direito e Engenharia (todas).

A carga horária será de 20 horas/semana podendo ser estendida durante as férias, a remuneração varia de R$ 800 a R$ 1.200.

O processo seletivo constitui-se de provas online, dinâmica de grupo e entrevistas =, as inscrições vão agora até o dia 30 de setembro e podem ser feitas no site http://www.shell.com.br/rh.





CONTINUE NAVEGANDO: