Um líder precisa saber como motivar a equipe, tirando o melhor de cada membro dela.

Um bom líder tem o poder de motivar a sua equipe e levá-la a patamares que qualquer empresa considera altíssimos. Mas é preciso ter cuidado: se o líder tem toda essa influência sobre a equipe, o contrário também pode ser verdadeiro. É preciso ter cuidado para não levar a sua equipe para o fracasso. Saiba como desenvolver corretamente as capacidades dos membros de sua equipe e assim manter a sua equipe motivada corretamente:

Delegue funções corretamente: Já que você está em uma função de destaque é preciso conhecer bem os funcionários, para fazer com que as funções sejam distribuídas corretamente. Um bom líder estuda para melhor conhecer as fraquezas e pontos fortes de cada membro de sua esquipe, e assim delegar as funções certas para cada um.

Defina objetivos: Um bom líder tem traçados os objetivos para sua equipe, para chegar mais rapidamente aos seus ideais.

Ouça seus funcionários: O trabalho é feito em equipe e você faz parte dela. Mantenha-se acessível, seja uma figura frequente no ambiente de trabalho e ouça suas reclamações, e sugestões. Você é o principal interessado nos resultados, então tem que trabalhar para fazer com que a equipe esteja à vontade e motivada para alcançá-los.

Dê feedbak: De nada adianta ouvir os funcionários e não lhes dar as respostas que procuram. Um líder que retorna os questionamentos será muito mais respeitado e trará um ambiente de confiança, que consequentemente aumentará a produtividade dos seus funcionários. Eles saberão que podem contar com você.

Ponha a mão na massa: Não é porque você é um líder que não irá trabalhar junto aos seus funcionários. Você não está ali somente para delegar tarefas.  Seja parte ativa da esquipe, ofereça-se para ajudar ou mesmo fazer alguma função que o seu funcionário esteja com dificuldades. Isso o traz para perto de você, além de contribuir com a qualidade da produção na empresa.

Por Patrícia Generoso


Conviver com várias pessoas por um longo período é um desafio para todos nós seres humanos. Porém, mais difícil ainda é ter que conviver com as atitudes dos outros, sejam elas positivas ou negativas. Por um lado, temos a obrigação de respeitar uns aos outros, independente mesmo da condição, mas por outro lado, a convivência se torna uma opção. Portanto, se você se sujeitou a estar onde está hoje em seu ambiente profissional, saiba que terá que se abdicar de muitas coisas para que a convivência com sua equipe de trabalho seja das melhores possíveis. Para isso, atente-se às dicas a seguir:

– Ouça mais e reclame menos:

A nossa tarefa como profissional é ouvir, seja a necessidade de um cliente ou uma sugestão vinda de um outro profissional. Para que a convivência entre todos os profissionais seja proveitosa, é preciso estar disposto a ouvir o que cada um tem a dizer. Isso fortalecerá o respeito e o profissionalismo entre vocês. Quando houver algum mal entendido, por exemplo, vocês saberão como proceder, respeitando o espaço e o ritmo um do outro, sem precisar se ofenderem.

– Reúnam-se mais:

Outro fator contribuinte para uma boa convivência é a união. Uma equipe bem unida faz questão de se reunir sempre quando houver uma possibilidade. Tendo qualquer urgência ou contradição, a equipe que preza pela união e jamais deixará se levar pela falta de vontade. A união fará toda a diferença. Portanto, é essencial ter disposição para se reunir sempre quando precisar, ao invés de ficar enviando e-mails e mensagens instantâneas. Tenha em mente de que a união fortalece uma equipe.

– Tenham empatia uns pelos outros:

Ter empatia é a mesma coisa que se colocar no lugar do outro, independente da situação. É compreender, acolher e ter consciência da fraqueza humana. Saiba que para se darem bem uns com os outros será necessário ter um sentimento de empatia extremo.

Por Daniela Almeida da Silva


Lidar com as diferenças no dia a dia ainda é um grande desafio para a humanidade. Algumas pessoas, pelas experiências, crenças e valores conseguem ser até um pouco mais flexíveis do que outras que não conseguem abrir mão do seu próprio mundo para entender o do próximo.

Mas isso pode ser trabalhado e melhorado durante a vida, para poder se viver melhor em sociedade. Sendo assim, veja algumas dicas a seguir para ajudar você a lidar melhor com as diferenças no seu cotidiano:

– Seja flexível:

Para conseguir ser assim você terá que abrir mão de muita coisa, principalmente de alguns hábitos que possam atrapalhar o espaço do outro.

– Seja gentil:

Se alguém próximo á você ganhar uma promoção no trabalho ou conseguir algum outro êxito na vida pessoal, seja cordial e sinta-se tão beneficiado quanto ele, afinal, você precisará ter um bom sentimento de empatia tanto para se colocar no lugar dele quanto para parabenizá-lo.

– Seja educado:

A melhor maneira de demostrar boa educação é dar a preferência de um privilégio que seria seu á outra pessoa. Nessa hora, você terá que deixar de lado todo o seu orgulho e egoísmo, e aprender a compartilhar, ao invés de querer ficar só levando vantagem. Isso se aplica á qualquer área da vida, obviamente.

– Respeite as opiniões dos outros:

Respeitar a opinião de alguém não significa ter que acreditar nela e aceitá-la como verdade, e sim saber ouvi-la com cautela e respeito, sem precisar impor suas ideias para debater com as dos outros, senão é conflito na certa. Apenas escute. O verdadeiro sábio tem o hábito de ouvir mais e falar menos, ou só o necessário.

Essas são somente algumas dicas simples que podem ajudar você nesse processo de se adaptar a diferentes tipos de pessoas e situações, e lidar com suas diferenças. Enfim, saiba antes do mais nada que apenas teoria não resolve nada. É preciso praticar e tomar decisões todos os dias para que seus hábitos mudem aos poucos.

Por Daniela Almeida da Silva


Trabalhar em equipe não é nada fácil, ainda mais se a equipe estiver tendo conflitos. Mesmo que isso seja quase inevitável, podemos tornar a convivência mais fácil e harmoniosa através de regras ou "códigos" que nós mesmos podemos fazer para compartilhar com a equipe de trabalho e assim evitar intrigas e conflitos. Veja algumas delas:

Fofocas: Não poderia deixar esse tópico por último já que ele é o principal assunto de pessoas que são muito próximas e que convivem juntas por muito tempo. Querendo ou não isso pode atrapalhar muito a produtividade, além de denegrir a imagem dos envolvidos. A equipe deve fazer reuniões periodicamente para deixar assuntos pendentes bem claros para que eles não virem fofocas mais tarde. Quanto mais responsabilidades forem dadas para as pessoas, menos tempo terão para criarem fofocas em torno de assuntos desnecessários.

Happy Hour: Muitas empresas aderiram ao happy hour para diminuir a tensão das atividades e melhorar a convivência entre as pessoas. Talvez seja no happy hour o melhor momento de tratar assuntos pessoais com a equipe. Mas tome muito cuidado para não acabar exagerando.

Saiba separar diversão de trabalho: Talvez a principal causa de intrigas e conflitos seja por causa da intimidade exagerada entre as pessoas, que misturam as coisas. Mesmo se tendo muita afinidade, aprenda a lidar com diversas situações de maneiras diferentes, pois cada uma delas exigirá uma postura de você.

– Tenha flexibilidade para lidar com as diferenças, pois elas existem e estão por toda a parte: Seja paciente e não exija das pessoas mais do que você mesmo pode dar. Caso contrário, você só estará mostrando seus defeitos sem perceber.

Ajude mais as pessoas e aprenda a se doar: O egoísmo afasta as pessoas cada vez mais, seja por uma simples atitude ou algo que esteja com o egoísmo implícito. Isso pode deixar as pessoas desconfortáveis perto de você. Portanto, saiba que vencer a si mesmo é mais libertador do que vencer aos outros. Concentre-se e faça sempre o melhor para que as pessoas tenham você como um exemplo na equipe.

Por Daniela Almeida da Silva





CONTINUE NAVEGANDO: